BrasileirasPeloMundo.com
Au Pair Pelo Mundo EUA

Intercâmbio Au Pair nos EUA

Em 2014, eu saí do Brasil para fazer um intercâmbio nos EUA  como Au Pair.

O intercâmbio Au Pair é um programa de troca de experiência cultural através do trabalho com crianças, esse programa é regulamentado pelo governo americano através da lei 22 CFR 62.31 – Au Pairs. O jovem Au Pair mora com uma família americana durante um ano no mínimo e o intercâmbio pode ser estendido por mais 6, 9 ou 12 meses. Durante o ano com a família, o Au Pair tem a responsabilidade de cuidar das crianças da família durante no máximo 45 horas por semana (não podendo ultrapassar 10 horas diárias de trabalho), tem o direito a receber US$195,75 por semana, também um dia e meio de folga por semana e um final de semana inteiro por mês no mínimo, além de ter o direito a duas semanas de férias e uma bolsa no valor de US$500,00 no máximo para cumprir o componente educacional que faz parte do programa, ou seja, 6 créditos em uma instituição de ensino superior ou 72 horas equivalentes.

Os direitos e deveres que citei acima são específicos para o programa Au Pair nos EUA, porém esse intercâmbio é também regulamentado em outros países. Os direitos e deveres do jovem Au Pair são na maioria os mesmos, porém podem haver diferenças em alguns pontos, por isso é preciso pesquisar bem antes para decidir se será adequado aos seus objetivos.

Mas não é qualquer jovem que pode se tornar um Au Pair. Existem alguns requisitos estipulados pelo governo americano e pelas agências de intercâmbio para que um jovem possa se inscrever no programa. Seguem alguns pontos importantes:

  •  necessário ter entre 18 e 26 anos
  • ser solteiro e não ter filhos
  • ter experiência comprovada de trabalho com crianças (no mínimo 200 horas)
  • inglês nível intermediário em conversação
  • estar cursando ou ser formado em curso superior ou ter concluído recentemente ensino médio
  • possuir carteira de motorista
  • não ter antecedentes criminais
  • ter aprovação médica para participar do intercâmbio
  • ter passaporte válido

O próximo passo é procurar uma agência de intercâmbio. Existem mais de 170 agências que promovem o intercâmbio Au Pair, o que dificulta no momento de escolher. Segue uma lista com as mais populares:

Cultural Care Au Pair  – Essa agência tem escritório no Brasil.

AuPairCare – Apesar de não ter escritório no Brasil, a APC, como também é conhecida, trabalha com o público brasileiro através de outras agências de viagens como a CI e a STB.

Au Pair in America  – Assim como a APC, a APIA também não tem escritório no Brasil e trabalha através da agência conhecida como Experimento Intercâmbio Cultural.

Expert Au Pair – Essa agência não tem representantes no Brasil, porém você consegue entrar em contato direto com eles através de e-mail fornecido no website.

Euraupair  – Agência que também não tem escritório no Brasil, mas que é representada pela CI.

Go Au Pair  – Essa agência é representada pela Bil Intercâmbios no Brasil por também não ter escritório no país.

e41002a8-fc1a-4c3c-bb91-0e08e93298e9

Escolher uma agência para fazer o intercâmbio pode ser um momento difícil do processo de se tornar um Au Pair, pois existem muitos fatores para se avaliar, porém o mais importante que deve ser levado em conta no momento da escolha é se essa faz ou não parte da IAPA. A IAPA (International Au Pair Association) é uma organização que tem como principal objetivo proteger os direitos de Au Pairs e famílias que as hospedam e também de estabelecer diretrizes internacionais para agências que promovem o intercâmbio, ou seja, se uma agência é membro da IAPA, ela é regulada em um nível internacional e teoricamente respeita os direitos dos intercambistas e das famílias que participam do programa, além de seguir as leis que regulamentam o programa em cada país.

Lista de vistos para morar nos Estados Unidos

Eu fui Au Pair em St Louis, no Missouri por um ano e seis meses, tive uma experiência muito boa com a família que me hospedou, me diverti muito, viajei muito, me estresse várias vezes também, afinal esse é um trabalho acima de tudo, porém não me arrependo em nenhum momento de ter vindo para os Estados Unidos como Au Pair. Aconselho quem tenha paciência de cuidar de crianças, atenda a todos os requisitos e tenha vontade de ter uma experiência no exterior que venha  e aproveite ao máximo.

Fiquem à vontade para fazer perguntas, comentários, sugestões e em breve volto com mais informações sobre o programa.

Related posts

Pós Graduação na área de Urbanismo em Portland

Lorena Nascimento

Jackson Heights: um dos bairros com mais diversidade cultural no mundo

Michelle Marinho

Deixei minha carreira no Brasil para ser babá pelo mundo

Mari Proença

17 comentários

dani Junho 3, 2016 at 12:52 am

adorei, sempre foi meu sonho…

florzinha, sabe se é rígido a questão da idade:::

Será que tem alguma agência que abre mão::::

bjs

Resposta
Danielle Mello Junho 4, 2016 at 12:14 am

Oi, Dani! Obrigada 🙂
Infelizmente a idade é um fator importante e isso não é estabelecido pelas agências, mas sim pela lei que citei no post, então eu acredito que nenhuma agência abriria mão, porque assim eles estariam trabalhando legalmente.
Beijos e boa sorte!

Resposta
Maria Moreira Junho 3, 2016 at 1:29 am

Trabalhou como professora de inglês enquanto estava na universidade, e foi minha professora!
Super orgulhosa de você, muito mesmo!
Um beijão!
Mary.

Resposta
Danielle Mello Junho 4, 2016 at 12:11 am

Maria, muito obrigada pela sua visita aqui no blog. Eu que tenho orgulho de ter tido uma aluna tão dedicada. Espero te ver aqui nos próximos posts. Beijos.

Resposta
Katiana Aires Junho 3, 2016 at 2:11 am

Super interessante!! Fiquei curiosa em saber sobre o modo de vida aí, costumes, tradições, alimentação…enfim, a adaptação do brasileiro a uma cultura diferente. Bjs

Resposta
Danielle Mello Junho 4, 2016 at 12:10 am

Oi, Katiana, obrigada pelo comentário!
Você pode ficar por dentro de tudo através do blog, muitas meninas aqui escrevem dos Estados Unidos e falam sobre todos esse pontos que você mencionou. Você também pode curtir nossa fanpage no Facebook, chama Brasileiras Pelo Mundo, lá você consegue se atualizar sobre os novos posts.
Outra opção é passar lá no meu blog pessoal nagringaeassim.com, lá eu conto mais sobre a vida nos Estados Unidos e também tem a fanpage no Facebook com o mesmo nome do blog Na Gringa É Assim.
Espero ver você por aqui em breve!

Resposta
Ana Elisa Junho 3, 2016 at 7:08 am

Oi Dany, bem-vinda ao BPM! Eu também fui Au Pair nos EUA (2009-10) e concordo que esta é uma experiência fantástica! Tambèm aconselho quer quiser e puder ir e aproveitar ao máximo, pois acrescenta muito à nossa jornada. Fui Au Pair de novo em 2011-12 na Bélgica e estou aqui até hoje 🙂

Resposta
Danielle Mello Junho 4, 2016 at 12:04 am

Obrigada, Ana! Eu acredito que essa foi uma das melhores experiências que vivi até hoje. O crescimento pessoal é enorme e eu também aconselho sempre a quem preenche os requisitos que venha sem medo 🙂

Resposta
Marcos Lincoln Junho 4, 2016 at 3:44 am

Olá, boa noite!

Meu sonho é sair do Brasil, para viabilizar meu ingles e outros idiomas.

Tenho me dedicado para conquistar os requisitos do Au Pair, mas estou em duvida se é uma boa ideia, pois, por ser estudante de direito, um tempo fora do BR pode me comprometer e muito.

tenho praticamente 190 horas ou mais, pois dou aulas de inglês também: exame to TOEFL, CNH, e estou no penúltimo ano de Direito.

Não sei:((

Por favor me ajudem.

Contatos: (11)9-73492549
[email protected]

Resposta
Danielle Mello Junho 4, 2016 at 4:53 am

Olá, Marcos! Eu entendo esse seu desejo de sair do Brasil, mas agora você tem que pensar bem nas suas prioridades, porque a carreira de Direito é bem dinâmica e talvez um ano longe do exercício possa não ser bom, mas ao mesmo tempo pode também ser uma experiência que enriquecerá seu currículo dependendo do que você pretende fazer após terminar a faculdade. Você precisa pensar bem em todos os pontos positivos e negativos sobre fazer o programa ou não, mas o que eu posso te adiantar é que o programa Au Pair pra homens é um pouco mais difícil, você precisa de mais horas de experiência com criança, tem que ter inglês avançado, mais de um ano com a habilitação, você precisa se dedicar mais ao processo, por isso você precisa decidir se você quer gastar suas energias com o processo ou com a criação de uma carreira em Direito no Brasil.
Boa sorte!

Resposta
Amanda Junho 25, 2016 at 5:52 pm

Olá

Eu vou completar 18 anos ano que vem e pretendo fazer Au Pair, mais eu gostaria de fazer um curso que me ajudasse depois na minha carreira profissional,como se fosse uma faculdade mas quando vejo sobre cursos que alguns fazem enquanto estão fazendo Au Pair vejo somente sobre cursos de idiomas ( a grande maioria) , agora não sei mais se é o certo. O que me diz, para me ajudar? rsrs

Desde já agradeço

Resposta
Danielle Mello Junho 30, 2016 at 11:47 pm

Amanda, você como Au Pair escolhe o curso que você quer, não que seja necessário fazer algum idioma, mas alguns Au Pairs quando chegam aqui descobrem que o nível de inglês não está como o desejado e optam por estudar um pouco mais aqui. Você tem que levar em consideração que você só terá direito a US$500 para conseguir 6 créditos, isso não é muito aqui, então você até pode fazer algum curso que te ajude na sua carreira no futuro, mas esse curso tem que ser pago com esse valor ou você também pode pagar a diferença por conta própria.
Boa sorte no seu processo!
Qualquer coisa, pode me procurar no meu blog http://www.nagringaeassim.com para mais informações sobre o programa 😉

Resposta
Bianca Duran Julho 30, 2016 at 2:23 pm

Olá estou querendo fazer o Au Pair em 2018 e já estou pesquisando sobre. Tenho dúvida em relação a sair, por exemplo se eu quiser sair a noite posso? Tem horário pra voltar pra casa ou a responsabilidade é sua contanto que esteja no outro dia acordada no horário? Beijos, adorando seu blog!

Resposta
Danielle Mello Agosto 4, 2016 at 12:24 am

Oi, Bianca! Bom, essa pergunta é muito relativa, isso tudo que você me perguntou vai depender das regras da família que você vier morar/trabalhar. Muitas famílias têm regras em relação a sair à noite, principalmente se você tem que trabalhar no outro dia. A minha família, por exemplo, estabeleceu um curfew (toque de recolher) de 8 horas antes da minha hora de começar a trabalhar, então se eu tivesse que trabalhar às 7 da manhã, eu tinha que estar em casa até no máximo 11 da noite anterior. Mas também tem famílias que não estabelecem regras e esperam que você tenha bom senso, mas isso tudo pode ser conversado com a família antes de vocês decidirem que são a melhor escolha um pro outro.
Boa sorte no seu processo! 🙂

Resposta
Priscilla Marinho Agosto 24, 2016 at 2:04 am

Boa noite, eu tenho duvidas sobre horas de experiencia. Quantas horas vc tinha quando foi?! Obrigada adorei o texto!

Resposta
Maithe Setembro 27, 2016 at 6:00 pm

Faço pedagogia e, portanto, tenho que fazer o estágio obrigatório. Além disso, fiz estágio (120h/mês – 6 meses) com crianças de 3 e 4 anos, auxiliando nas atividades, refeições e higiene. Isso conta como experiência?

Resposta
alexandro Janeiro 18, 2018 at 2:22 pm

muito bom

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação