BrasileirasPeloMundo.com
Índia

Morar na Índia

“Viajar para fora do país? Você pode fazer isso quando estiver estabilizada em sua vida e com um emprego bom, de preferência tome tento e passe em um concurso”. Era o que minha mãe sempre dizia, e ouvi até os últimos minutos antes de fazer a minha viagem. Aquilo entrou na minha cabeça como uma coisa impossível. Mas, como a internet é uma ferramenta maravilhosa que te possibilidade a viajar o mundo mesmo sem sair de casa, fui conhecendo a cultura de muitos países, porém sem a intenção de viajar…

Depois de um tempo entrei em uma organização que prepara jovens para conhecimentos de liderança e intercâmbio, mas aquilo ainda, estava muito longe de mim… Até que, uma amiga estava vindo para a Índia… A Índia que sempre quis conhecer, que navegando na internet me fazia brilhar os olhos com as cores, roupas, cultura forte, que possivelmente não iria achar em outro canto do mundo. Tinha acabado de sair do meu emprego e quando decidi dizer “sim”, pensei que aquela era a minha hora. E sim, realmente era.

Estou na Índia já a quatro meses, moro em Ludhiana no estado de Punjab. Sentindo saudade do Brasil, mas ao mesmo tempo sabendo reconhecer que a mudança é necessária e quebrar barreiras e antigos tabus mais ainda. Acho que minha mãe até hoje não entende como vim parar aqui… porque preferi viver tudo o que antigamente só poderia ser feito depois dos 40 anos, com 24.

Vim para trabalhar em um hospital com pessoas portadores de HIV e tuberculose. Outro susto, porque não consigo ligar a minha profissão (designer) com a área da saúde, mas não dei muita bola. Tinha opções de escolha entre dar aulas e ir para o hospital. Eu dar aula? Nem pensar! Eu vou para o hospital e fazer visitas nas vilas. Estudei sobre o assunto, e vim para cá, chegando aqui tive alguns problemas de comunicação, o que lamentavelmente me fez ter que trocar de projeto, depois de ir apenas um dia para a vila dos doentes.  No segundo dia fui dar aula! Eu dar aula? Sim Cátia, você vai dar aula.

Depois de adorar a escola e adorar dar aulas, acabou-se novamente outro projeto, pois o caminho era perigoso  por ser estrangeira e ter que tomar dois ônibus até a escola… Lá vamos nós… Até que decidi que não conseguiria fazer projeto social e que já havia gasto tempo e dinheiro com esses “vais e vens”. Decidi então, trabalhar em um lugar remunerado, e acabei por encontrar algo na minha área, o que no Brasil ainda não havia ocorrido. Primeira experiência propriamente dita, e na Índia haha!

Hoje já mais acostumada com o sistema indiano de ser, continuo trabalhando na empresa como designer. Tenho muita saudade do meu Brasil das comidas, das minhas amizades e família, porém a minha essência mudou, sinto que meus princípios estão anos luz a frente da pessoa que se despediu do Brasil a 4 meses atrás. Aqui se vive intensamente, a cultura, as comidas. E para se acostumar, é difícil, rendeu 2 dias de choro quando cheguei, e planos de botar as roupas na mala e retornar para casa.

Banhos gelados intermináveis, comida apimentada, colchão duro, simplicidade. Mas por outro lado conheci a tecnologica da Índia, diferente daquela que imaginava encontrar. Sinto vergonha até de dizer que imaginava que todos fossem como Gandhi, ainda no século XXI. Mas não, fui idiota em pensar e tomei um susto em como até o cara que dirige a bicicleta ( rickshaw) atende o celular e conversa em Hindi e Punjabi quando me leva para casa.

Como além de tudo é meu primeiro intercâmbio, temo em dizer que a cultura aqui prevalece mais que em outros países, porém garanto que a experiência de vida em morar na Índia é única!!

Em Janeiro é hora de dizer tchau a esse povo com inúmeras religiões e crenças. O país que sofre de muitas injustiças, como a forte corrupção, ao sistema de castas que ainda existe, incluindo o trabalho infantil. As vacas, porcos, bufalos, macacos, elefantes, camelos nas ruas, entre tantos outros que devo ter esquecido…Mas também de dizer adeus ao povo que me acolheu, que me deu a mão para que a proporção de dificuldades na adaptação fosse cada vez menor. Que cozinhou diferente do seu jeito de ser muitas vezes para me satisfazer. Por muitos que sem necessidade me fizeram tantos favores, me ajudaram sem nem conseguir entender o que eu falava. E então paro e penso que vim para o lugar certo na hora certa!

Hoje não tenho como dizer que foi só uma página da minha vida, minha experiência está sendo mais que isso.

Fica o meu muito obrigada a Índia por esses 4 meses, e no aguardo de mais 2 meses para finalizar a minha história , podendo já me considerer meia brasileira e meia Indiana.

Namaste!

Related posts

Costumes Indianos

Camila Pimenta

Apresentando a Índia

Camila Pimenta

Da cerveja ao Lassi

Marcela Vieira

15 comentários

Ana Carina Novembro 21, 2013 at 3:24 pm

Que lindo seu texto !
É tão bom se sentir amparada quando estamos em outro país né?! Pelo jeito eles são bem acolhedores e gentis por aí!
Bom aproveite muito aí!!
bjos!

Resposta
Cátia Novembro 22, 2013 at 12:01 pm

Obrigada Ana!
Sim… apesar das decepções normais, sempre encontramos pessoas legais no nosso caminho, e isso é maravilhoso! Saimos da nossa zona de conforto e isso inclui automaticamente os pequenos detalhes do dia-a-dia que até então achavamos tão “bestas”, ser amparada nestas horas, é muito confortante! 😀
Vou aproveitar sim!! haha
Beijão

Resposta
Fernanda Franco Novembro 21, 2013 at 3:38 pm

Que gracinha o seu texto, parabens Catia! Que coragem a sua! Vc fez o que eu pensava em fazer quando mais jovem e nunca tive coragem ate decidir vir para a Inglaterra. A India continua sendo um dos paises que sonho em visitar um dia. Aproveite os ultimos meses ai e bola pra frente que vc tem muito que curtir ainda. Beijos querida, Fernanda

Resposta
Cátia Novembro 22, 2013 at 12:07 pm

Obrigada Fernanda 🙂
As vezes precisamos só de um empurrãozinho mesmo. Mas tudo acontece no momento certo nas nossas vidas, com certeza você devia estar na Inglaterra e não em outro lugar! haha
Espero que você também esteja aproveitando muito por ai.
Se decidir vir para a Índia, vai conhecer lugares ótimos e diferentes! Precisando de ajuda com algum roteiro ou dicas, só entrar em contato 😀
Beijãooo

Resposta
Micaela Novembro 22, 2013 at 12:02 pm

Adorei a história Cátia.. Confesso que tive sempre um pouco de preconceito ao pensar na Índia, principalmente pelas suas mazelas, como citastes no decorrer do texto. Pode parecer egoísmo da minha parte, pois eu não escolheria um país destes para fazer intercâmbio. Porém, fiquei admirada e mudei meus pensamentos ao ver essa história tão bonita, que apesar de carente, tão cheia de hospitalidade (de ambas as partes né rsrs). Aproveite ao máximo. Beijinhos

Resposta
Catia Novembro 25, 2013 at 4:42 am

Obrigada Micaela!!
Espero que você também consiga vir… se precisar de algo que eu possa ajudar, só entrar em contato 😀
Beijos!!

Resposta
Vanessa Cappellesso Novembro 22, 2013 at 12:30 pm

Oi Cátia! Amei seu depoimento, e fico muito feliz por ti! Por todo tempo que passamos juntas e pelo que te conheço achei muito tua cara o rumo que vc tomou! A experiência enorme que está tendo, com o grande crescimento como pessoa lhe abrirá muitas portas! Parabéns por essa coragem, e que este seja apenas o começo de uma longa caminhada que irá seguir! beijos, saudades de ti amiga! Namaste!

Resposta
Catia Novembro 24, 2013 at 12:55 pm

Vane! Lindas palavras, adorei!! Obrigada de coração guria! Saudades sempre, torço muito por voce tambem!!
Beijããooo

Resposta
Cris Novembro 22, 2013 at 5:20 pm

Catia, lindo seu depoimento, meu sonho é ir para India. Queria que me falasse como que voce foi praí. Como voce arranjou este emprego e tal, se viu isso aqui no Brasil e foi arranjada la, poderia explicar por favor? Obrigada e sucesso ai pra voce!!! 🙂

Resposta
Catia Novembro 25, 2013 at 4:40 am

Oi Cris! Obrigada 🙂
Claro, posso sim… meu e-mail é [email protected]
Vou te explicar tudo direitinho como funciona para ingressar na mesma organização que me trouxe aqui 🙂
Fico no aguardo do seu contato 🙂 Beijão

Resposta
João Vicente Novembro 23, 2013 at 4:36 pm

Texto bonito, e legal que não se ateve só às partes boas como a maioria dos relatos; parece ser difícil sim, mas aos mesmo tempo muito recompensador. Fica bem Cátia, e aproveita, que logo vai tá todo mundo te mimando quando voltar! =)

Resposta
Catia Novembro 26, 2013 at 11:22 am

Obrigada João ^^
Beijinho

Resposta
Especial Natal – Índia Dezembro 19, 2013 at 2:09 pm

[…] Leia mais sobre a Índia! […]

Resposta
chenaokevara Dezembro 6, 2014 at 6:34 pm

Olá!

Como faz para ir pra Índia?
Por acaso foi por serviço voluntário?
Estou estudando história, gostaria de trabalhar na minha área ou algo parecido, tem possibilidades?
Como é o mercado de trabalho para estrangeiros? Caso não consiga nada na minha área.!
Bom, vou me formar com mais de trinta anos, é difícil emprego ou voluntariado com essa idade? Demorei a estudar porque morei em várias cidades, incluso na Argentina, Paraguay e Uruguay, enfim…

Vlw

Resposta
Iara Bernardes Junho 23, 2017 at 9:29 pm

Oi Cátia! Adorei seu depoimento!
Meu nome é Iara, sou estudante de medicina e estou tendo a oportunidade de fazer um intercâmbio em uma universidade em Ludhiana por 1 mês em Janeiro. O problema é que nunca viajei sozinha então estou muito aflita em relação a viagem e ao que vou precisar enfrentar lá.. vc poderia me dar algumas dicas?
Muito obrigada!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação