BrasileirasPeloMundo.com
Empregos Pelo Mundo Noruega

Noruega – Trabalhando em Oslo

A crise mundial me deu oportunidade de me mudar para a Noruega. Sou formada em Contabilidade pela Universidade Gama Filho e há seis meses trabalho como Gerente Tributária em Oslo, numa empresa norueguesa que presta serviços de apoio à exploração de petróleo em todo mundo.

O fato de morar fora do Brasil sempre me fascinou, por conta das possibilidades que isso gera. Já tive oportunidade quando mais nova de fazer intercâmbio nos EUA e, 20 anos depois, fui transferida do Brasil para a Noruega pela empresa onde trabalho.

Apesar de ter convivido a minha vida inteira com aquele estereótipo imposto pela sociedade brasileira de que a mulher e negra não “pode” alcançar níveis mais altos na pirâmide social, eu nunca tive problemas em encontrar emprego, o que eu pessoalmente considero que sem dúvida se deve à ótima criação que eu tive. Desde quando vim para a Noruega pela primeira vez, há 5 anos atrás em uma viagem a negócios, fiquei com aquele desejo de conhecer mais sobre o país. Depois disso, ainda tive outra oportunidade de vir a negócios, até que surgiu a proposta para ser promovida e transferida no meio da crise política e financeira no Brasil.

A Noruega é um país feminista; quero dizer com isso que a questão da igualdade de gêneros é tão forte aqui que as mulheres têm espaço e oportunidades em qualquer área da sociedade. São mulheres fortes, que praticamente não parecem precisar dos homens pra nada e se orgulham disso. Minha opinião é que isso faz com que os homens sejam menos cavalheiros, mas isso é outro assunto.

Porém, quando se trata de espaço para mulheres estrangeiras, vejo que a situação muda consideravelmente, uma vez que os noruegueses têm muito orgulho da sua nação. Essa questão da migração em massa para a Europa, que afeta também a Noruega, na minha opinião tem um feito pior, pois torna os noruegueses mais fechados do que já são.

Eu posso dizer que tive sorte de ter tido a oportunidade de vir para a Noruega já empregada. Com a crise financeira mundial que afeta também os postos de trabalho na Noruega, os noruegueses não têm emprego e, muito menos, os estrangeiros. Desse modo, é claro que a mulher estrangeira imediatamente vira um estereótipo. Então, se você for mulher estrangeira, principalmente de fora da Comunidade Europeia, você provavelmente faz parte de um dos grupos abaixo:

  • Casada com norueguês
  • Trabalha como Au Pair
  • Imigrante legal com “subemprego”
  • Imigrante ilegal tentando a vida – neste caso  é quase impossível conseguir alguma coisa, mesmo “subemprego”. Dificilmente você conseguirá um emprego estando irregular e sem falar a língua local.

Confesso que, morando aqui há 6 meses, não tenho muito contato com a comunidade brasileira. Conheço somente 4 brasileiras que são profissionais com carreira na Noruega,  e só uma não fala norueguês, como eu.

É muito difícil contratarem alguém que não fale a língua, e nesse ponto também tive sorte, mas estou fazendo aulas de norueguês.

Acho sempre engraçado quando me apresento. Não que eu veja preconceito, pois aqui as pessoas têm muito respeito um pelo outro, independentemente de raça, credo, partido político, etc., mas há aqueles que se surpreendem: já passei por situações onde nem me perguntaram qual era a minha profissão e já me ofereceram serviços de faxineira. Nada contra faxineiras, mesmo porque aqui quem trabalha com limpeza ganha muito bem, mas é mais a questão do estereótipo. Outra situação foi em um encontro de grupo de estrangeiros; só acreditaram que eu trabalhava como gerente quando eu entreguei meu cartão de visita – e talvez ainda pensem que é falso.

Conforme falei acima, saber o norueguês é extremamente importante para quem quer tentar uma vida profissional na Noruega. Apesar de todo mundo falar inglês, falar a língua local é quase como um ingresso para você conseguir entrar no meio profissional e social. Como já consegui entrar no meio profissional, estou aprendendo a língua por conta própria para entrar no meio social. Acreditem, é muito difícil.

Claro que com minha posição dentro da empresa as pessoas me respeitam, são educadas e sempre quando estou por perto, falam em inglês. Porém, quando saio em um meio onde só há noruegueses e eles não fazem ideia de quem eu sou, de onde vim, é muito difícil me enturmar. Minha única experiência ruim – digo única, porque eu tinha muita expectativa, e ela foi arruinada – foi no Dugnad, evento social em condomínios noruegueses onde as pessoas se reúnem para limpar/cortar a grama, etc. e depois socializarem. Nesse evento eu trabalhei horrores e no momento de socializar NINGUÉM me dirigiu a palavra; só conversavam em norueguês o tempo inteiro, como se eu não estivesse ali.

Por fim, viver em um outro país com cultura muito diferente é definitivamente uma das melhores formas de alguém se desenvolver como ser humano. Portanto, tirarei o melhor dessa oportunidade que me foi dada para me tornar um ser humano melhor, e acho que todo mundo que está disposto a sair do seu país e enfrentar essa aventura deveria fazer o mesmo.

Related posts

Atentado terrorista na Noruega

Wendy Dantas

Tradições natalinas norueguesas

Wendy Dantas

Como procurar emprego na Nova Zelândia

Juliana Richter

37 comentários

Eliana Sa Barretto Outubro 1, 2016 at 7:14 pm

Muito bom Gaby, você pegou bem o espírito dos Noruegueses e da vida aí!
Como sou casada a quase 40 anos com um Norueguês que agora é mais Brasileiro do que Norueguês, concordo contigo em gênero e número.
São ótimos mas ignoram mesmo quem não fala a língua… ficamos de fora!
Bora aprender essa língua!!!

Resposta
Gabriela Rocha Outubro 2, 2016 at 7:54 pm

Bora Eliana! Tá puxado mas vamos aprender sim! Beijos

Resposta
Wal Galvão Outubro 1, 2016 at 7:27 pm

Gabriela é guerreira e tem um alto astral inccrivel! Merece muito ser feliz, mesmo que fora do país de origem e enfrentando todas essas diferenças culturais e mundiais!

Resposta
Gabriela Rocha Outubro 2, 2016 at 7:53 pm

Ah Wal você é uma amor ! Saudades. Beijos!

Resposta
Maria da Conceição Bogdezevicius Outubro 1, 2016 at 8:06 pm

Gaby
Que orgulho e felicidade ler o seu texto. Li com tanto entusiasmo que criei imagens da cidade e de você em cada palavra..em cada situação que vivência por você …que viagem imaginária que você me proporcionou. Escreva mais…conte mais as suas experiências. Isso ainda vai dar um livro. Parabéns! Beijos

Resposta
Gabriela Rocha Outubro 2, 2016 at 7:52 pm

Obrigada Conceição vou tentar escrever mais kkkkk! Beijão

Resposta
Fatima Samuelsson Outubro 1, 2016 at 8:13 pm

Oi
Voce esta de Parabens ❤
Vamos estudar noruegues juntas.
Eu moro em Oslo.
Um abraco

Resposta
Gabriela Rocha Outubro 2, 2016 at 7:51 pm

Vamos sim Fatima! Já estou com seu contato! Beijos

Resposta
Juraci Pike Outubro 1, 2016 at 8:19 pm

Gabriela, voce e’ o tipo de pessoa na qual acredito que nasceu para ter sucesso onde quer que seja. A forma serena como descreve as barreiras que encontrou e a sua dedicacao em transpor obstaculos e’ admiravel. Parabens!.

Resposta
Gabriela Rocha Outubro 2, 2016 at 7:50 pm

Olá Juraci obrigada pelas palavras ! Abraços

Resposta
vera Outubro 1, 2016 at 9:14 pm

Adorei seu artigo. Eu acho que o mundo, e a Europa em particular, estao vivendo um momento muito complicado. A crise economica se desencadeou quase que ao mesmo tempo que uma crise de imigracao e, as reacoes e a experiencia que vc esta tendo, e provavelmente a mesma de muitos outros pel mundo. Acho fantastica sua atitude, e tenho certeza de que,por isso, voce vai se enturmar e fazer amigos noruegueses. boa sorte.

Resposta
Gabriela Rocha Outubro 2, 2016 at 7:49 pm

Obrigada Vera pelo carinho!

Resposta
Cláudia Outubro 1, 2016 at 10:00 pm

Gaby, minha afilhada linda, tenho tanto orgulho e admiração por vc que não consigo encontrar palavras para me expressar. Vc é merecedora de tudo que tem acontecido de bom em sua vida. Estou aqui torcendo o tempo todo por vc. Deus te abençoe minha guerreira!
Te amo muito e vc sabe disso!
Bjs da dinda.

Resposta
Gabriela Rocha Outubro 3, 2016 at 1:19 pm

Obrigada Madrinha! Te amo também! você faz parte dessa história. Beijos

Resposta
Carolina Outubro 2, 2016 at 1:51 am

Adorei Gaby! Você é uma guerreira bjs e saudades

Resposta
Gabriela Rocha Outubro 3, 2016 at 1:19 pm

Obrigada Carol! Grande Beijo, saudades!

Resposta
Carina Outubro 2, 2016 at 6:37 am

Gabriela continue dividindo as suas experiências conosco.
Seja feliz independente de tudo.

Beijos.

Resposta
Gabriela Rocha Outubro 3, 2016 at 1:20 pm

Obrigada Carina, sejamos felizes! Beijos

Resposta
Cris Outubro 2, 2016 at 2:18 pm

Gaby, amei o seu artigo e lhe encorajo a continuar escrevendo. Conhecendo a sua alegria de viver, imagino o quanto esteja sendo difícil essa adaptação social. Mas tomara que vc consiga quebrar esse gelo! Estamos torcendo por vc!!!!

Resposta
Gabriela Rocha Outubro 3, 2016 at 1:21 pm

Cris obrigada! Quebrarei o gelo sem dúvida :)! Beijão

Resposta
Betylobao Outubro 3, 2016 at 12:08 am

Gabi por a acaso vc é a filhota da Geisa e do Jorge?
Parabens pelo texto e aproveite muito Tudor isso.
Seja feliz!

Resposta
Gabriela Rocha Outubro 6, 2016 at 7:51 am

Olá Bety sou sim 🙂 Obrigada. Beijos

Resposta
Gabriela Rocha Outubro 3, 2016 at 1:21 pm

sou sim Bety! Obrigada! Grande beijo

Resposta
Aline Outubro 6, 2016 at 9:50 am

Adorei!!!!
Fiz uma procura no Google para atividades em Oslo (estou com viagem marcada para o fim de outubro – eu sei, vou passer uma friaca) e achei sua pagina…. adorei conhecer um pouco da sua experiência num lugar tão diferente assim.
Moro em Paris atualmente (sou de Curitiba) e vou te falar que aqui também não é tão facil não ser “aceita”…

Resposta
Gabriela Rocha Outubro 6, 2016 at 10:19 am

Olá Aline. Se quiser podemos tomar um café quando vier. Boa Sorte. Beijos

Resposta
Shirley Outubro 11, 2016 at 12:06 am

Gabyyyyy!!!
Texto claro, elegante e veradeiro. Fiz imagens de tudo.. vc escreve muito bem! E vc sabe o quanto esse assunto me interessa, rsrs.. até já!!! <3

Resposta
Gabriela Rocha Outubro 11, 2016 at 10:04 am

Ai que bom que gostou amiga! Sua opinião é muito importante 🙂 Até já! Beijos

Resposta
Sônia Maria Outubro 12, 2016 at 10:03 pm

Oi Gaby, Soninha, bom saber de você, firme e forte nos seus projetos profissional e pessoal. Tenha muito sucesso, querida. Beijo carinhoso.

Resposta
Gabriela Rocha Outubro 13, 2016 at 7:37 am

Olá Soninha! Obrigada pelo comentário e pelas boas energias. Grande beijo.

Resposta
Hortência Ostigard Novembro 11, 2016 at 6:08 pm

Olá Gaby!
Gostaria de parabenizá-la pelo artigo, como nos outros comentários acima, espero ler mais sobre experiências suas!
Meu pai é norueguês, estive em Oslo entre 2013 e 2014 para o fim de ano e conhecer a família, fiquei imensamente apaixonada e espero um dia poder desfrutar da dupla cidadania 🙂
Estou graduando em Administração de Empresas, você sabe me dizer como é o mercado de trabalho para essa área ? Tem reconhecimento?
(Mais) Sucesso para você!
Beijos

Resposta
Gabriela Rocha Novembro 13, 2016 at 6:39 pm

Olá Hortência, obrigada.

Acho que apesar da crise que a Noruega está vivendo, acredito que sempre há oportunidades se você falar a língua e se tiver um visto (no seu caso a dupla cidadania), já é um bom começo. Digo isso porque dificilmente, como estrangeiro você conseguirá emprego sem um desses dois itens. Outra coisa que aconselho a você é verificar como é o reconhecimento do seu diploma aqui na Noruega. Sei que tem alguns cursos aqui que são muito difíceis de serem reconhecidos, como Enfermagem, por exemplo. Normalmente a pessoa tem que fazer de novo. Portanto, acredito que se você der atenção a estes 3 itens que mencionei, você estará pronta para começar a tentar a vida por aqui.

Resposta
Rodrigo Janeiro 6, 2017 at 10:52 am

Olá Gabriela, como vai?

Muito bom post, interessante para saber um pouco como é viver ai. Sou geólogo, trabalhei a quase 3 anos na área de petróleo aqui no Brasil e devido a crise, problemas da Petrobras, a minha empresa (Schlumberger) me demitiu assim como todos do meu setor. Você acredita que ai tem algum campo para geólogos? Vi que você trabalha numa empresa que da suporta para área do petróleo. Minha esposa é enfermeira, e vi em um dos comentários que esse curso não é reconhecido. Temos um filho de 8 meses também.

Quais seriam minhas chances?

Muito obrigado

Resposta
Gabriela Rocha Janeiro 10, 2017 at 12:23 pm

Oi Rodrigo. Que bom que gostou do texto. Então, eu trabalho na área de Finanças mas acredito que pela Noruega ser um país que investe muito no Petróleo, sempre há chances. Só para você entender eu vim parar aqui porque eu já trabalhava numa empresa Norueguesa no Rio e me transferiram para cá. Porém, se você quiser vir tentar a vida aqui, é um pouco diferente e entre os obstáculos estão:
Visto de residente: eu vou falar mais sobre isso no texto de Fevereiro, mas basicamente para você ficar aqui mais que 90 dias (período de turista), você tem que ter um visto de residente. Então meu primeiro conselho seria você ver as vagas daí e se tiver alguma que te interesse e você for chamado para entrevista, verifique se a empresa pode te conceder o visto de trabalho.
Outra coisa é que você deverá (para tentar trabalho) falar o norueguês, isso é super importante para quem quer tentar um visto de trabalho aqui. Como eu disse a minha situação é diferente e eu não falo a língua. Mas vejo isso acontecer em outros casos. Normalmente as empresas dão prioridade para quem fala a língua local.
Sendo assim eu acho que esses são os dois obstáculos para começar uma carreira aqui ou tentar a vida por aqui.
Sobre a sua esposa, você tem razão. conheço um caso de uma amiga que se quiser atuar na área de Enfermagem aqui, terá de refazer o curso. O curso de Enfermagem do Brasil, não é reconhecido aqui.
Muito boa sorte.
Gabriela

Resposta
Fábio Santana Janeiro 23, 2017 at 2:14 am

Olá Gabriela! Tudo bom?

Muito bom me deparar com um texto como o seu, mesmo que um pouco atrasado!

Sou apaixonado pela Noruega! Já estive no país por 2 vezes, em longas estadias. Adoraria me mudar, viver aí ao menos por um periodo de aprendizagem mesmo, como você disse no texto. Tenho me esforçado para aprender o noruegues mesmo sozinho. Tenho um amigo brasileiro que vive aí.

Acredito que será um pouco difícil conseguir um visto de moradia, já que não tenho nenhuma ligação familiar ou afetiva (casamento no caso), com o país.

Tem alguma dica para conseguir visto de trabalho, além dos já informado?

Obrigado!

Resposta
Katia Garbin Junho 16, 2017 at 12:28 am

Gaby adorei seu post, eu breve estarei me mudando para Oslo, gostaria muito ter seu contato, já morei fora várias vezes e não estava nos meus planos ir para Noruega, mas meu companheiro está se mudando a trabalho.

Resposta
Bruno Dezembro 12, 2017 at 4:01 pm

Olá Gabriela!

Eu sou cidadão italiano e minha esposa tem tia e primas na Noruega.

Somos ambos formados em Direito, porém eu trabalho com TI e ela com Recursos Humanos.

Adoraria receber um e-mail seu para saber mais sobre as possibilidades que um passaporte europeu poderia nos dar por ai.

Um abraço,

Bruno.

Resposta
Liliane Oliveira Dezembro 13, 2017 at 6:46 pm

Olá Bruno,
A Gabriela Rocha parou de colaborar conosco, mas temos outra colunista na Noruega.
Você pode entrar em contato com ela deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação