BrasileirasPeloMundo.com
A Mulher na Sociedade Pelo Mundo Brasileiras Pelo Mundo Empregos Pelo Mundo EUA Nova Iorque

Enfermeira Imigrante em Nova Iorque

Enfermeira Imigrante em Nova Iorque.

Esse texto traz uma entrevista com Ana Luiza Rodrigues – Enfermeira Mestre e imigrante no estado de Nova Iorque.

Há dois anos escrevi um texto que até hoje rende comentários e e-mails. O texto – Dicas para imigrar para os EUA como enfermeiro traz informações  valiosas para quem quer realizar este sonho.

O texto de hoje, porém, é mais especial, pois traz uma entrevista com a Enfermeira Mestra Ana Luiza Rodrigues que, além de ser uma grande amiga, é alguém  que conseguiu realizar o sonho da imigração  e que pode compartilhar sobre essa experiência com propriedade.

Além disso, ela concretizou esse sonho bem no meio de uma pandemia! Espero que todos se sintam inspirados com essa historia de dedicação  da Ana!

Quando tudo começou

Entrevistada: Enfermeira Mestre Ana Luiza Rodrigues

1.Obrigada por compartilhar sua experiência! Gostaria de começar perguntando o que motivou sua vontade de morar fora e trabalhar como enfermeira.

Sempre amei viajar! Desde o meu primeiro salário como residente de enfermagem guardava uma parcela fixa mensal para viajar nas férias. Junto à isso, vi alguns amigos partindo para tentar a vida no exterior e pensava: eu ainda vou ter essa experiência.

Até que meio que “por acaso” (entre aspas porque não acredito no acaso), depois de um longo caminho, acontecimentos inesperados e uma boa dose de determinação, chegou a minha hora e decidi aliar o que eu amo fazer – ser enfermeira – com a vontade de morar fora do país.

Processo de Imigração

2. Como foi o processo para imigrar e trabalhar nos EUA como enfermeira? É preciso validar o diploma de enfermeira?

A minha história, no entanto, é um pouco incomum. Estava na residência de enfermagem na UERJ, quando vi um cartaz sobre uma palestra para enfermeiros brasileiros que queriam trabalhar nos EUA. Falei para uma amiga assistir, pois o namorado dela iria fazer o mestrado nos EUA e seria uma ótima oportunidade para ela.

Só que no dia ela furou e já que eu estava lá, decidi assistir a palestra (seria o acaso ou o destino?). Era um projeto piloto onde iriam selecionar duas enfermeiras para fazer um curso preparatório e a prova do NCLEX em NYC. O NCLEX, National Council Licensure Examination, é o exame nacional para tirar a licença de enfermeiro nos Estados Unidos.

Leia também : Dicas para imigrar para os EUA como Enfermeira 

No final das contas, fui uma das selecionadas e, em 2008, lá estava eu, passando três meses em NYC. Me apaixonei pela cidade, pela vida no exterior e por estar sozinha (tinha um namorado há oito anos na época). Foram os DIAS MAIS FELIZES DA MINHA VIDA! Sem romantizar, porque estudava de seis a oito horas por dia e tinha o dinheiro contado para aqueles três meses. Ainda assim, só em andar pelas diferentes cidades de NYC e ir a inúmeros programas gratuitos, me sentia cada dia mais pertencente àquele lugar.

Passei na prova, ufa! Porém… veio a crise econômica das hipotecas nos EUA e fecharam os vistos para enfermeiros estrangeiros. Voltei para o Brasil, coloquei minha licença na gaveta e decidi pagar cerca de 100 dólares a cada três anos para renová-la. Afinal, no fundo eu sabia que um dia ainda iria realizar esse sonho.

Uma pausa no sonho

Anos depois, em 2019, com a violência se agravando no Rio de Janeiro e os rumos da política no país, decidi: é agora! Tinha uma vida estável de funcionária pública, trabalhava num hospital que eu amava e tinha feito grandes amigos, mas não estava feliz. Me sentia vivendo a mesma vida todos os dias e precisava de uma mudança.

Metade do caminho eu tinha percorrido, pois tinha a licença de enfermeira. Faltavam a prova de proficiência e um “sponsor”. Para ser enfermeira nos EUA alguém, em geral uma empresa, tem que entrar com um pedido de visto de trabalho para você.

Os hospitais não fazem isso sem te conhecer, então, há várias empresas que fazem isso legalmente, desde que você fique vinculada à empresa por um período de tempo. Pesquisei as empresas mais confiáveis, me inscrevi em quatro delas e, após ser selecionada por todas, fiz uma tabela dos benefícios que cada uma oferecia e decidi por uma empresa que dava um apoio maior quando chegasse aos EUA.

Validação  do Diploma de Enfermeiro

3.Quanto tempo durou esse processo da validação do diploma ate chegar no EUA?

Como eu já tinha a licença, o processo foi muito rápido, eu nem acreditei. Assinei o contrato em abril e sete meses depois estava no consulado fazendo a entrevista para o visto de trabalho. Em fevereiro, dez meses depois de assinar o contrato, estava viajando para os EUA para viver essa nova fase da minha vida.

Quando você não tem a licença, eu diria que deve tirar cerca de 6 meses para se preparar para o NCLEX, um pouco mais ou menos, dependendo do seu tempo e dedicação para os estudos. A prova não é fácil, mas se você dedicar todo o seu tempo livre, tiver foco e determinação, consegue passar.

Empresas de Recrutamento para Enfermeiros

4.Existe alguma empresa que ajude nesse processo?

várias empresas que fazem o serviço de contratação de enfermeiros estrangeiros para trabalhar nos EUA. A experiência com a empresa que me contratou tem sido incrível! Eles são muito profissionais! Em cada setor da empresa tem uma pessoa específica que te auxilia.

A empresa oferece treinamento obrigatório enquanto ainda está no Brasil com aulas e provas online. Quando chega aos EUA tem duas semanas de adaptação cultural, que a empresa explica como as coisas funcionam aqui, te ajuda a tirar carteira de motorista, social security card, abrir conta em banco…

Além disso, oferecem mais quatro semanas de aulas de enfermagem e treinamentos para tirar as certificações obrigatórias como BLS, ACLS, PALS,… Te ajudam a alugar o apartamento na sua cidade e te acompanham por um longo período, com ligações semanais nos primeiros três meses e, posteriormente, mensais.

Tipos de contrato com empresa de recrutamento

As empresas oferecem dois tipos de contratos para enfermeiros estrangeiros, um mais longo por cerca de três anos (varia de empresa para empresa), quando te ajudam desde o início porque você precisa validar todos os documentos, fazer a prova do NCLEX e a de proficiência de inglês.

Existe também  um contrato mais curto, cerca de dois anos e meio, quando você já chega com a licença e o TOEFL ou IELTS por sua conta.

Independentemente do tipo de contrato, eles são muito profissionais! Recomendo que pesquisem bem antes de decidirem por uma empresa.

Leia também: Descubra o estado de Nova Iorque 

Depois do período de contrato com a empresa, você pode mudar para qualquer região do país! É só transferir a sua licença de enfermeiro, que é estadual. O visto de trabalho, Green Card, pela empresa que me contratou é válido por dez anos. Se após cinco anos você decidir que quer ficar em definitivo nos EUA, pode solicitar a cidadania. A empresa também se responsabiliza pelo visto do cônjuge e dos filhos para quem vem com a família.

Inverno em Cortland, NY (arquivo pessoal)

Adaptação à nova vida

5. Como tem sido sua adaptação na nova cidade? O que achou mais diferente e o que mais gostou?

Moro em Cortland, uma cidade beeeeem pequena na região central do estado de NY e estou muito feliz! A cidade é numa área verde, com muitos parques, cachoeiras e lagos por perto.

Quando pesquisei sobre a cidade fiquei com medo de não me adaptar por eu ser muito urbana, mas a questão de ser uma cidade pequena foi justamente a melhor coisa de vir parar aqui. As pessoas são muito “família” e me sinto acolhida. Estou aqui há dez meses e já fiz três amigos que considero especiais.

Outro receio era de como seria a minha relação com o inverno rigoroso, já que passei a vida toda vivendo de fotossíntese nas praias do Rio de Janeiro. Mas, com o casaco e a bota certos pra neve, estou curtindo muito meu primeiro inverno! Vou dirigindo para o hospital e é tão lindo! Me sinto vivendo naqueles cenários de filme de Natal.

A empresa que me contratou perguntou os estados que eu tinha interesse em trabalhar, mas em geral você é alocado numa cidade pequena, onde há maior demanda por enfermeiros.

Dicas para você se inspirar 

6.Que conselho daria para os enfermeiros do Brasil que querem trabalhar nos EUA?

Há muita oportunidade de emprego! Se você está decidido a vir, concentre toda sua energia nisso. Dedique o máximo do seu tempo para os estudos de enfermagem e de inglês. Durante o processo vá preparando o coração e a mente para se abrir ao novo. Se vier de coração aberto encontrará uma oportunidade incrível! Além disso, o enfermeiro é MUITO VALORIZADO aqui nos EUA. Isso não tem preço.

Não posso deixar de mencionar as pessoas que já moravam nos EUA e me ajudaram durante o processo com informações valiosas e incentivo. Elas foram fundamentais para eu estar aqui hoje! Recomendo seguir o perfil da @failapereira no Instagram. Ela é brasileira, veio pela mesma empresa que eu e dá muitas dicas sobre o processo.

Boa sorte e se tiverem alguma dúvida, segue meu e-mail: [email protected]

Related posts

Mulheres condenadas: a realidade de uma prisão americana

Jenny Rosén

Consumismo nos Estados Unidos

Larissa Rinaldi

Armas De Fogo nos EUA

Monica Bateman

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação