BrasileirasPeloMundo.com
Canadá

Por que é fácil por peso no inverno?

Por que é fácil por peso no inverno?

Há um ano moro em Toronto, Canadá, e confesso que muita coisa do meu jeito mulher de ser mudou; isso não significa que é regra para as demais mulheres, mas quero compartilhar minha experiência e um pouquinho do que tenho observado. Gosto de enfatizar minhas matérias com foco na nutrição, já que amo meu trabalho e acredito que toda mulher sempre quer aprender um pouquinho mais sobre como entrar em forma.

O inverno, o interminável inverno

Aqui no Canadá o frio dura muito tempo. Outono, inverno e primavera são bem gelados; ou seja, temos nove meses de frio por ano – nove meses para usar casacos, blusas, cachecol, etc.

O que quero dizer com isso? O corpo não fica exposto na maior parte do tempo, ao contrário do Brasil, onde temos praticamente 9 meses de calor e apenas 3 meses de friozinho. Com isso, comecei a não me preocupar tanto com algumas gordurinhas que me deixavam louca quando vivia no Brasil e colocava o biquíni todo final de semana para ir à praia ou clube; lá eu era lembrada pelo espelho a todo momento que precisava perder mais um pouquinho de peso.

Aqui o inverno incomoda. Usar os mesmos casacos todos os dias enjoa, e também incomoda ter que sair de casa com aquele vento gelado que penetra a alma, mas o frio trouxe um lado bom à minha vida: deixei de lado a paranoia da balança. O frio é charmoso, bom de dormir, de namorar e de comer, mas um perigo se esconde aí: o frio aumenta o nosso apetite. Acabamos comendo mais e o perigo de engordar aparece – o que não é saudável, lembrando que o acúmulo de gordura aumenta os riscos de doenças do coração e probabilidade de doenças como diabetes, hipertensão arterial, etc.

E por que sentimos mais fome no inverno? Essa pergunta tem uma resposta lógica. No frio o organismo gasta mais energia para produzir calor e manter a temperatura corporal em torno de 37°C, por causa da perda do calor interno para o ambiente externo. O resultado é que o corpo sinaliza que precisa de mais alimento, ou seja, aumenta a sensação de fome.

 

O problema está no quanto é preciso comer a mais sem desequilibrar a balança. Temperaturas baixas podem aumentar o metabolismo basal de 10% a 15%. Com a média de 1500 Kcal por dia, isto significa em torno de 150 a 225 kcal por dia (metabolismo basal médio da população).  Esta quantidade significa um pão a mais, 1 barra de 25 gramas de chocolate, 2 maçãs, 4 bolachas de água e sal.

Para você que já está morando em um país gelado ou planeja se mudar, algumas dicas para chegar ao verão sem engordar:

  • Faça refeições líquidas: As sopas e os caldos, que hidratam e aquecem, são boas opções para o jantar.
  • Não esqueça de se hidratar: não é porque está frio que devemos deixar de lado os dois litros de água diários: Uma boa opção são os chás, prefira os de ervas naturais e sem açúcar.
  • Não deixe de lado as 3 porções diárias de fruta: Consuma as frutas quentes – pêra e maçã aquecidas ao forno com mel e canela ficam mais apetitosas.
  • A salada não costuma ser atraente no frio. Por isso, capriche no preparo dos legumes e verduras refogados.

A sensação de vestir o que eu bem quero

Andando pelas ruas de Toronto você vê de tudo, cada pessoa segue seu estilo. Muitas mulheres não se preocupam com o que vestir, se está combinando cores, se está na moda, o importante é se sentir bem e eu adoro essa diversidade. Mas a melhor parte é o respeito maior da parte dos homens. Aqui dificilmente você escuta grosserias da parte dos homens na rua, como o famoso “ó la em casa”.

Se vestir bem aqui é barato. É possível comprar roupas por 10 dólares canadenses cada peça (ou menos) e de qualidade; as roupas de marcas conhecidas são um pouco mais caras, mas ainda sim é mais barato comparando com o Brasil. Eu adotei um estilo onde a prioridade é o meu conforto, já que ando de metrô para cima e para baixo; sempre uso sapatos confortáveis, sem muito salto e roupas quentes. Mas as canadenses ou as mulheres que vivem aqui há mais tempo do que eu às vezes se vestem diferente. Acostumadas ao frio, é comum você encontrar mulheres de pernas de fora em temperaturas de 5 graus e sapatos de salto pelas ruas de Toronto.

A pele da mulher e o cabelo

Em um ano vivendo aqui, encontrei mulheres de diversos países. Toronto é uma cidade multicultural e de acordo com o CENSO 2011, possui população de 5,58 milhões, sendo formada por muitos imigrantes de tudo quanto é lugar do mundo. A taxa de imigração é de 3,56 migrantes/mil habitantes (Fonte: CIA World Factbook ).

Observei que algumas mulheres que moram há mais tempo aqui apresentam uma pele mais envelhecida, talvez pelo frio intenso ou mesmo pela correria do dia a dia e o descuido com a pele. As de pele branca (origem europeia) têm mais facilidade de envelhecimento precoce por esse tipo de pele ser mais sensível. Esse é o meu caso. Apesar de ser brasileira, minha família é de origem europeia e a pele branquinha exige um maior cuidado, com a necessidade de usar protetor solar, hidratação e alimentação correta.

Quanto à alimentação, mantenha sempre adequado o consumo de vitamina A e vitamina E, ou seja, alimentos verde-escuros e alaranjados. Espinafre refogado ou mesmo na forma de salada, brócolis, couve, laranja, mamão, cenoura, manga são bons exemplos.

Quando vou às compras de produtos para o cabelo eu me deparo com muitos produtos que têm a finalidade de dar volume. As canadenses geralmente não utilizam um cabelo lisinho como algumas de nós, brasileiras, gostamos. Progressiva e chapinha, aqui, quase não se vê, é exatamente ao contrário: cabelos volumosos e bagunçados são os mais usados.

Ser mulher no Canadá e em qualquer país do mundo nem sempre é fácil. Lidar com as pressões do dia a dia e ainda manter a boa fama da beleza brasileira é uma batalha árdua.

Adoraria saber a experiência de vocês, leitoras, sobre ser mulher nos países onde moram.

Até a próxima!

Related posts

Natal no Canadá

Lila Rosana

Pré-requisitos essenciais de uma imigrante em Quebec

Ana Carolina Sommer

3 castelos para você visitar em Victoria no Canadá

Priscila Carda

4 comentários

Carla Ferreira Maio 13, 2015 at 8:06 pm

Oi Andressa, parabens pelo texto! Eu ainda não conheço o Canada, mas está na minha lista. Também tenho a mesma impressão: no frio só tenho vontade de comer e dormir. Pelo menos vi que não sou a única a pensar assim rs. Um beijo grande 🙂

Resposta
Andressa Chiapineli Junho 2, 2015 at 10:52 pm

Ola Carla…. Coloque na lists e vwbha conhecer o Canada. Voce vai gostar 🙂

Resposta
Ivaldete Maio 19, 2016 at 11:01 pm

Oi. Tudo bem estou mudando pra Toronto em dezembro tenho uma filha.de 11 anos. Quero saber sobre as doenças mais comuns . Gripe . Coração Ate porque já fiz duas cirurgias no coração. E sobre atividades físicas. Pois aqui faço pilates e meu esposo joga futebol.. obrigada

Resposta
Ann Moeller Maio 21, 2016 at 12:12 pm

Ola Ivaldete, a Andressa não colabora mais com o BPM, o melhor a fazer é seguir os textos das outras colunistas do Canadá. O BPM tem mais 5 colunistas. Equipe BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação