BrasileirasPeloMundo.com
Bélgica Sistemas de Saúde Pelo Mundo

Saúde da mulher na Bélgica

Neste texto vou falar sobre o cuidado com a saúde da mulher na Bélgica.

Na Bélgica você tem o direito de procurar diretamente um ginecologista e um obstetra (especialista) sem passar pela indicação de um médico de família. Esses profissionais muitas vezes fazem alguns atendimentos como exames preventivos e prescrição de anticoncepcionais, solicitação de mamografias e etc. Caso você opte pelo especialista, saiba que os valores normalmente são mais altos quando o atendimento é feito em consultórios particulares, porém existem os chamados serviços de planejamento familiar mais em conta e onde se tem todos os tipos de atendimento referentes à mulher, exceto serviços de pré-natal.

Nos serviços de planejamento familiar você encontra ginecologistas para consultas de prevenção de câncer ginecológico e mamário, para orientação sobre métodos anticoncepcionais e sua aplicação e para interrupção de gestação. Abortos, aqui, são permitidos até a 12ª semana de gestação, com acompanhamento psicológico e tempo de reflexão de 7 dias. Você pode encontrar também psicólogos, assistentes sociais, nutricionistas, etc.

Quanto aos métodos anticoncepcionais, todas as pílulas anticoncepcionais são subsidiadas para mulheres até 24 anos e custam apenas em torno de 20% do preço real, desde que prescritas por um médico. Outros métodos, como DIU e anéis adesivos, custam mais.

Prevenção

Por aqui todas as mulheres devem fazer o papanicolau (preventivo) a partir dos 21 anos ou a partir do terceiro ano após o início de sua vida sexual até os 64 anos de idade. Em caso de a pessoa apresentar 3 exames com resultados normais, permanecer com o mesmo parceiro e não apresentar nenhum risco, pode-se repetir o exame a cada 3 anos. Em casos diferentes disso, o exame é repetido anualmente.

Vacinação contra HPV

A vacina é importante na prevenção e hoje ela está disponível na Bélgica. Existem dois tipos de vacinas:

Cervarix – Protege de 2 vírus: ­16 e 18, os mais perigosos. É aplicada em duas doses a cada 6 meses após os 11 anos.

Gardasil – Protege de 4 vírus: 6,11,16,18. É aplicada em 2 doses após os 15 anos.

As vacinação é oferecida precocemente pois quanto mais jovem a pessoa for quando tiver contato com o vírus, menor é a chance de defesa do organismo e maior é a lesão.

 

Câncer mamário

As pessoas com mais de 50 anos recebem em casa, a cada dois anos, os pedidos enviados pelo governo para que façam gratuitamente mamografias e exames de prevenção de câncer intestinal, e pode­-se ir ao clinico ou ao laboratório para realizá­-los. Isso não significa que se não se possa fazer esses exames antes dessa idade ou uma vez ao ano a pedido do ginecologista, que indicará a necessidade; nesses casos, são sempre subsidiados pelo sistema de saúde.

Pré-natal e partos

Caso você esteja grávida ou suspeite disso você pode inicialmente comprar um teste de urina na farmácia para confirmar a gravidez. Com o resultado positivo, é só começar o pré­-natal imediatamente. Esse acompanhamento pode ser feito nos serviços especializados do ONE (escritório do nascimento e infância), que acompanhará também o bebê gratuitamente até 6 anos, apenas para controles – não existem atendimentos de emergência – ou no seu obstetra de preferência, em hospitais ou consultórios médicos. Além disso, existem as opções de acompanhamento com enfermeiras obstétricas e acompanhamento por doulas, que podem te acompanhar durante o momento do parto nos hospitais aos quais estejam integradas.

Aqui todos os exames são feitos com indicação médica, inclusive as ultrassonografias, que são apenas 2 ou 3 durante a gravidez, conforme a necessidade. É possível que o parto seja realizado em casa, com acompanhamento, ou em maternidades ligadas a hospitais gerais. O acompanhamento do trabalho de parto normalmente é feito pelas enfermeiras e médicos de plantão e, nos momentos finais, seu médico particular será contatado, caso você tenha um. A maioria dos partos aqui são normais; não existem opções de cesarianas a pedido e elas serão efetuadas somente se necessário. Em todos os momentos se privilegia o acompanhamento do pai durante todo o trabalho de parto e no momento do parto propriamente dito, mas normalmente não em centros cirúrgicos (no caso de uma cesariana, por exemplo).

Porém não se assuste se o seu tempo de permanência no hospital for maior; em geral, depois de um parto normal não se sai do hospital em menos de 4 dias e numa cesariana, quase nunca antes de uma semana, o que no caso de mães imigrantes, que nem sempre têm um acompanhamento familiar nesse momento, não é uma má opção. Você e o pai da criança terão direito a cuidar do bebê, que normalmente fica no seu quarto, e se assegurar que tudo vai bem. Você vai aprender a dar banho, trocar, amamentar. Amamentar é a única coisa que aqui nem sempre é tão estimulada quanto no Brasil.

Após ir para casa se pode solicitar apoio através do acompanhamento das mães e dos bebês pelos agentes médico ­sociais, que ajudam em caso de dúvidas sobre aleitamento materno, etc.

Related posts

O sistema público de saúde finlandês – Parte 1

Maila-Kaarina Rantanen

Quando resgatei meu patriotismo

Marcela Bueno

Encontrando e Mobiliando um Apartamento na Bélgica

Ana Elisa Miranda

5 comentários

De Melo Luiza Junho 30, 2016 at 8:59 am

Muito bem amiga! Gostei do comentário, esclarecimento. Estou de volta à Bélgica. Estou morando em Leuven onde mora minha filha. Gostaria de ver seus projetos. Agora estou aposentada tem e tenho tempo. Bjs

Resposta
Renata Junho 30, 2016 at 1:13 pm

Olá Dra.,

Estou me mudando para a Bélgica, meu médico aqui no Brasil pediu para tomar as vacinas de HPV, mas como já estou indo vou tomar por aí. Como encontro um laboratório para tomar, é só pagar como aqui no Brasil e tomar as vacinas? Obrigada.

Resposta
Sofia Ferreira Outubro 7, 2016 at 9:02 pm

Ola boa noite, cheguei a Bélgica a pouco mais de um mes e em portugal era acompanhada sempre pela mesma ginecologista. Encontrei o seu artigo e gostaria de saber se me pode aconselhar algum(a) ginecologista pela zona de Liège que entenda pelo menos o ingles, tenho tido alguma dificuldade na procura. Um muito obrigada pelo artigo. Beijinhos

Resposta
Cristiane Leme Outubro 10, 2016 at 9:47 pm

Olá. A autora deste artigo é colunista eventual. Sugerimos que faça a sua pergunta para grupos de brasileiros em Liège no Facebook.
Equipe BPM

Resposta
Renate Março 5, 2017 at 1:14 pm

Ola!

Estou morando na Belgica, depois de passar por vários outros países. Gostaria de saber se é possível comprar anti-concepcional diretamente na farmácia (sem receita) ou se é necessário passar pelo médico primeiro.

obrigada

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação