BrasileirasPeloMundo.com
EUA Seattle

Seattle é a terra de Pearl Jam e da chuva

Seattle é a terra de Pearl Jam e da chuva.

Quando optei por morar fora do Brasil, minha última opção era Seattle. Nunca tinha botado os pés na cidade e detestava a ideia de morar num lugar frio e chuvoso. Ao mudar, tive a agradável surpresa de encontrar uma cidade que nos acolhe com uma bela paisagem e diversidade cultural.

Três fatos fizeram a fama de Seattle para o mundo: o movimento grunge – de onde saíram bandas como Pearl Jam e Nirvana –, Starbucks e a chuva – na média chove cerca de 150 dias por ano. Só que a região vai muito além disso. Se você ainda torce o nariz quando pensa em mudar para o noroeste dos Estados Unidos, considere o lado positivo de Seattle com várias oportunidades de trabalho e ótima qualidade de vida.

Para quem ainda não conhece, o berço do grunge fica em Washington, um dos estados mais liberais e progressistas dos Estados Unidos (não confunda com Washington D.C.), que já legalizou o uso recreativo da maconha e reconheceu o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Fica na costa oeste norte- americana, “banhado” através de um istmo pelo oceano Pacífico e próximo do oeste do Canadá.

Grandes empresas como Microsoft, Amazon, Expedia, Boeing e Nintendo movimentam o mercado de trabalho, que tem um dos menores índices de desemprego dos Estados Unidos. Empregos diretos e indiretos, através de empresas de mão de obra terceirizada, disponibilizam oportunidades para variados perfis profissionais.

Há dois anos e meio a vontade de conhecer outras culturas e experimentar um estilo de vida diferente motivou minha saída do Brasil. Por isso, a região de Seattle foi uma deliciosa surpresa. As empresas multinacionais atraem profissionais de várias nacionalidades e gera uma enorme diversidade cultural.

Seja no ambiente de trabalho, na academia ou no shopping, convive-se não só com americanos, mas também europeus, asiáticos e latinos. Isso facilita e muito a adaptação, e enriquece a experiência de morar fora.

Pois é, chove vários dias por ano, mas a realidade não é pior do que em São Paulo, quando chuvas torrenciais param a cidade. Em Seattle não cai pé d’água e como a região está preparada para as chuvas, a vida continua normalmente, sem enchentes e sem guarda-chuva. O clima é equilibrado. No inverno, são poucos os dias em que a temperatura fica abaixo de zero, e no verão, a média fica em torno de 24°C– ótimo para curtir longos dias de sol (anoitece às 9 da noite) à beira do lago ou em um dos inúmeros parques públicos.

A qualidade de vida é ótima. A região é cercada por lagos e montanhas, com muito verde. Talvez pelo contato próximo com a natureza, as pessoas curtem cuidar da saúde e do corpo de uma forma legal, sem exageros. Alimentação natural e atividades outdoor ou indoor estão presentes no dia a dia: no inverno, esqui; no verão, bike e trekking. Alimentação orgânica e de produtores locais estimulam um amplo varejo de produtos naturais.

Leia também: vistos para morar nos EUA

As cidades no entorno oferecem opções de moradia, de acordo com o estilo de vida que se deseja adotar. Seattle, claro, tem o estilo de vida urbano, moderno e alternativo. Já a área do Eastside é bem menos agitada. Reúne cidades como Kirkland, à beira do lago Washington e perfil descolado; Bellevue, que depois de Seattle é a maior cidade da região e se tornou um dos locais preferidos pelo público família, e Redmond, cidade sede da Microsoft, compacta e nova.

De qualquer forma, a vida cultural e noturna acontece mesmo em Seattle, mas dá para morar nas cidades no entorno e em meia hora curtir ótimos restaurantes e bares, além de atrações turísticas como o Space Needle, Museu da Música e o Museu Chihuly.

Quem disse que Seattle é só chuva e céu cinzento? A praia de Alki tem um calçadão que ajuda a matar saudade do Brasil
Quem disse que Seattle é só chuva e céu cinzento? A praia de Alki tem um calçadão que ajuda a matar saudade do Brasil

Como tudo nessa vida não tem almoço grátis, a região tem um dos custos mais altos dos Estados Unidos. A oferta de imóveis é restrita, muitas vezes com múltiplos compradores potenciais para um mesmo imóvel, o que eleva o valor da moradia. Em contrapartida, a maioria das empresas oferece uma remuneração compatível com o estilo de vida da região.

Outro ponto chato é que é longe do Brasil. Não tem voo direto. Por isso, a viagem leva pelo menos 24 horas, entre espera e conexão. O lado bom é que fica perto da Califórnia e do Havaí. Tem voo direto para as principais cidades da Europa e fica a duas horas, de carro, do Canadá. Nada mal, não é mesmo?

Resumo da ópera: apesar de a costa leste ser o destino preferido dos brasileiros, vale a pena avaliar a costa do Pacífico. Não custa lembrar que a vida em qualquer lugar do mundo nunca vai ser igual à do Brasil, o que não significa que seja melhor ou pior. É simplesmente… Diferente. O que, na minha opinião, é a essência da vivência de se morar longe da nação canarinho.

Related posts

Seattle – a cidade do respeito à diversidade

Gabriela Albuquerque

Michigan: terra de contrastes e temperaturas extremas

Jenny Rosén

Mitos e verdades sobre divisão dos serviços domésticos nos EUA

Alessandra Ferreira

18 comentários

Monica Bateman Março 31, 2015 at 9:31 pm

Flávia, parabéns pelo texto, adorei conhecer um pouco de Seattle – já que devo visitar em julho! E meu marido vai escalar o monte Rainier mês que vem !!! Aventura!!!

Resposta
Flavia Abril 2, 2015 at 5:14 pm

Obrigada, Monica! Em abril ainda dá pra visitar o Skagit Valley Tulip Festival, campos maravilhosos de tulipas das mais variadas cores!

Resposta
Juliana Novembro 11, 2016 at 1:30 am

Flavia moro em tri cities, sabe de alguma comunidade brasileira por aq?

Resposta
Cristiane Leme Novembro 13, 2016 at 4:14 pm

A Flavia parou de colaborar com o blogue mas temos outra colunista em Seattle, dê uma procurada nas publicações mais recentes sobre os EUA.

Equipe BPM

Resposta
Graça Querido Abril 1, 2015 at 1:38 pm

Adorava conhecer, como conseguiu chegar aí?

Resposta
Flavia Abril 2, 2015 at 5:16 pm

Olá, Graça. Meu marido foi transferido para cá. Quando ele aceitou a proposta, eu nunca tinha colocado os pés aqui!

Resposta
Patrícia Nakamura Abril 2, 2015 at 10:05 pm

Flávia, adorei o texto. Deu vontade de voltar a Seattle.

Resposta
Izabel Gimenez Abril 20, 2015 at 4:52 pm

Oi, tudo bem? gostei muito do texto, parabéns. Em julho estou indo para Seattle, vou ficar 1 mês estudando. Estou super nervosa e animada! Você poderia fazer um post com os melhores lugares restaurantes e etc? ia ser muito legal!! Obrigada desde já. -Bel

Resposta
Fabiane Cesário Abril 23, 2015 at 3:33 pm

Show de bola, Flavia!! Eu já era doida pra conhecer Seatlle, agora depois de ler seu texto, a vontade aumentou! Parabéns !

Resposta
Adriano Andrade Barboza Abril 25, 2015 at 11:34 pm

Oi, Flávia. Gostei muito do seu texto. Acho que era o que eu estava procurando, sobre o estado de Washington e, mais especificamente, sobre a cultura de Seatlle a fim de embasar um painel que estamos montando no meu curso de inglês que, entre outras atividades, pode viabilizar uma viajem ao EUA. Portanto, minha turma esta se empenhando com algumas atividades chave. Precisamos muito receber uma correspondência via correio deste estado. Existe alguma forma de viabilizarmos isso? Você poderia nos enviar esse seu texto via correio? Ficaríamos muito gratos.

Resposta
Danielle Rocha Maio 17, 2015 at 4:22 pm

Fla, amei o texto! Você realmente conseguiu descrever a maravilha de viver num lugar abençoado pela natureza e pessoas educadas! Parabéns! Bjs Dani

Resposta
Lucy Junho 2, 2015 at 8:26 pm

Adorei o texto. Estamos nos mudando para Seattle com nossos filhos pequenos, confesso que a ideia da chuva e do frio não agradam mas o estilo de vida e todas as oportunidades que virão pela frente nos animam e muito!

Resposta
Livia ferreira. Junho 2, 2015 at 11:59 pm

Estamos pensando em conhecer seattle o ano que vem espero que ocorra tudo bem

Resposta
Renata Janeiro 19, 2016 at 11:01 am

Amei o texto Flávia! Estou indo no mês que vem em busca de oportunidades de trabalho. No entanto, primeiramente necessito fazer um inglês para conseguir emprego melhor. Sabe me informar sobre emprego para mulheres ai? Sou formada em Direito, porém não falo inglês, acho que dificulta um pouco né!

Resposta
Maria Gomes Março 4, 2016 at 12:10 am

Oi Flávia adorei o texto. Tenho sonhado com morar em Seattle faz tempo. Meu marido já está em Newark- New Jersey e quando for pra lá gostaria que mudássemos pra Seattle. Tenho experiência de trabalhar com ONG’s e projectos sociais, por acaso sabes se há boas oportunidades nesta área. Agradecia. Sucessos e muita saúde. Obrigada.

Resposta
Cristiane Leme Março 4, 2016 at 8:16 am

Olá. A Flávia parou de colaborar com o blog.
Edição BPM

Resposta
Camila Outubro 3, 2016 at 6:24 pm

Amei o texto! Meu marido e eu estamos pensando em mudar pra Seattle ano que vem. Nos moramos na Florida atualmente e foi bom ver Seattle de um ponto de vista Brasileiro. Thank you!!!

Resposta
Roodney Maio 2, 2017 at 11:29 pm

Flávia boa noite . Parabéns pelo seu blog.
Ajudou muito com dicas…
Gostaria de saber se conhece algum brasileiro que trabalhe como guia turístico em Seatlle?

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação