BrasileirasPeloMundo.com
Canadá

Sistema de ensino no Canadá

Sistema de ensino no Canadá.

O termo “High School” ou Secondary School, no Brasil chamado de “Ensino Médio”, se originou na Escócia em 1505 e tem como objetivo proporcionar ao adolescente um nível elevado de educação e treinamento vocacional, após ter passado pela base que é o Ensino Fundamental, conhecido como Kindergarten e Elementary School, em inglês.

O ano letivo no Canadá se inicia em setembro e vai até junho do ano seguinte; sendo assim os alunos estudam durante as estações de outono, inverno e primavera e saem de férias no verão, podendo aproveitar as férias, que são bem atrativas e divertidas.

No Canadá, mais especificamente em Vancouver, o pequeno estudante inicia sua vida educacional aos 5 anos de idade, quando tem acesso ao sistema de educação do país em escolas públicas ou em escolas privadas.

Dos 5 aos 13 anos, o estudante passa pelos anos/grades 1 ao 7; normalmente esses grades são dentro da mesma instituição de ensino e o aluno tem um atendimento diferenciado pelos professores para esse período de adaptação e mudanças.  Alunos internacionais também têm acesso ao sistema de educação gratuito nessa fase e têm um apoio especial dado pela escola e pelos professores, tanto no que diz respeito à socialização com os novos amigos de sala, como também no aprendizado do idioma, com aulas particulares de ESL (English as a Second Language-Inglês como segunda língua) dentro do período escolar para acelerar o aprendizado do idioma.

O High School inicia na idade de 14 anos quando o aluno vindo do Elementary School (Ensino Fundamental) começa sua jornada em um modelo de aprendizado mais elevado e cheio de desafios. Com 14 anos, entrando no ano/grade 8, o novo estudante está num momento de transição da fase de criança para a fase de adolescente, fase essa cheia de desafios que terão que ser enfrentados também como adaptação na nova turma,  novo ambiente, já que no Canadá as escolas de Ensino Médio/High School e Ensino Fundamental/Elementary são separadas.

 

Os alunos escolhem as matérias que irão estudar durante o ano letivo, com o apoio dos pais. As matérias oficiais como Matemática/Maths, Inglês/English, Estudos Sociais/Social Studies e Ciências/ Science são obrigatórias.  O aluno tem direito a escolher 2 matérias que sejam do seu gosto dentre as tantas oferecidas como opção. O ensino e as matérias são separadas por semestre, ou seja, o aluno escolhe no começo do ano todas as matérias que irá estudar durante o ano, e a escola define quais as 4 matérias que ela/a irá estudar no primeiro semestre. As 4 restantes ficarão para o segundo semestre.

Durante os anos/grade 8 e 9 o aluno terá um aprendizado focado nas matérias essenciais como Matemática/Maths, Inglês/English, Estudos Sociais/Social Studies e Ciências/Science.

A partir do Grade 10,11 e 12  se inicia um processo mais rigoroso de escolha das matérias a serem estudadas. Essa análise precisa ser feita pelos pais juntamente com os alunos, pois será um momento determinante na escolha da futura profissão dos filhos. A definição da matérias que serão adicionados e retiradas da grade curricular do aluno se inicia nesse momento, e a escola, em parceria com o estudante, acompanha todo o processo, definindo mais claramente quais são as habilidades de cada um e quais as matérias essenciais que vão de acordo com tal.

É a partir desse estágio também que as notas são um fator fundamental para seguir em frente nos planos de ser aceito numa ótima e conceituada universidade. É nesse momento que o GPA (Grade Point Average) começa a ser somado para ser analisado pelas universidades, sendo um ponto fundamental de aprovação ou não.

Será sobre o GPA – ou seja, as notas que forem tiradas pelo aluno durante os grades 10 ao 12 – que se irá definir o grau e as possibilidades de aceitação numa universidade.

Os alunos internacionais que não atingem o mínimo de GPA exigido pelas universidades canadenses terão que cursar as matérias que não foram estudadas no Brasil, como English, Math, Social Studies, e por meio das notas que forem tiradas, terão a chance ou não de serem aceitos numa universidade.

Quando o aluno não atinge a nota mínima GPA exigida, ele tem a opção de seguir um caminho alternativo, ou seja, fazer um curso de especialização de 1 ou 2 anos num College e com isso aumentar suas notas para depois transferir  esses créditos estudados para uma universidade, aumentando e muito as chances de ser aceito.

A maioria dos Colleges oferecem cursos nos quais o aluno terá uma continuidade dentro da própria universidade parceira do College, ou seja, o aluno dará continuidade nos estudos do mesmo curso que iniciou no College, mas agora dentro da universidade. Resumindo, ele/a poderá estudar 2 anos num curso dentro de um College e terminar os últimos 2 anos do mesmo curso dentro de uma universidade.

Uma excelente opção para alunos internacionais que não têm o GPA necessário para acesso direto a uma universidade é poder usar o caminho de cursos em Colleges parceiros para seguir em frente e atingir o seu objetivo final, que é ser aprovado na universidade.

Related posts

Dicas para mobiliar a casa no Canadá

Flávia Bartholo

Pré-requisitos essenciais de uma imigrante em Quebec

Ana Carolina Sommer

Rotina de beleza das canadenses

Flávia Bartholo

3 comentários

Marcia Julho 23, 2015 at 6:03 pm

Oi Carla! Muito esclarecedor o seu post. Abçs

Resposta
Yasmin Julho 28, 2015 at 5:19 pm

Olá Carla, você sabe em média quanto custa um College?

Resposta
Registrando e escolhendo uma escola em Calgary Abril 22, 2018 at 5:40 pm

[…] mais sobre as escolas canadenses aqui com  Carla Ortiz de Vancouver e aqui com a Ana Wiebe de […]

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação