BrasileirasPeloMundo.com
Suécia

Dicas para morar e estudar na Suécia

A Suécia está em segundo lugar em uma pesquisa feita recentemente entre 100 países nas questões de educação, saúde, qualidade de vida, clima político e concorrência econômica. Eu vim parar aqui acompanhando meu marido que está fazendo doutorado na universidade de Linköping. Nós moramos do lado da faculdade e sou apaixonada por todo ambiente em volta de casa. A universidade é muito atraente em todos os sentidos: a arquitetura, o design, a alegria por estar sempre em festa e movimento. Dá muita vontade de voltar a estudar.

Esta semana fui conhecer os programas de graduação e mestrado da faculdade. Os cursos de graduação são apenas em sueco, mas os cursos de mestrado são em inglês e abrangem muitas áreas. Quando o aluno se inscreve no site da faculdade, após conseguir a aprovação de sua matrícula ele faz o pagamento e recebe seu visto de estadia para morar aqui legalmente e concluir seu estudo. Os cursos têm preços bem acessíveis e abrem muitas portas para empregos no mundo todo. É a resposta perfeita pra quem tem vontade de sair do Brasil e viver na Europa.

Para ver quais os cursos disponíveis, acesse o site da faculdade em inglês clicando aqui. O aluno precisa ter o certificado do TOELF ou IELTS. Esse é um dos pré-requisitos para estudar em faculdades na Suécia.

Uma das vantagens de ser aluno da LIU (Linköping University) é que quando você se inscreve e paga o curso, eles garantem moradia em quartos de estudantes, próximo a faculdade. Esses quartos são ambientes descontraídos, onde se tem a oportunidade de se relacionar com estudantes do mundo todo, treinando o inglês e aprendendo bastante sobre a cultura de cada país. Cada estudante tem o seu próprio quarto, compartilhando a cozinha.

Coletei relatos de estudantes brasileiros que cursaram ou estão cursando doutorado e mestrado aqui em Linköping. Eles contaram sobre sua experiência na universidade e as vantagens de se cursar uma pós-graduação na Linköping University.

O campus da universidade é lindo! As aulas são muito boas e os professores, super preparados. No caso do meu curso, da área de humanas, era dada muita ênfase na discussão entre os alunos, quase todos intercambistas, e na realização de seminários. As aulas eram ministradas com um ou dois dias de intervalo entre elas, o que proporcionava um tempo maior de estudo e aprofundamento dos assuntos vistos em aula. Posso dizer que meu rendimento nunca foi tão grande quanto lá!

O contato com pessoas de diversos países e culturas diferentes é incrivelmente enriquecedor. Linköping tem uma quantidade absurda de estudantes de fora, cada um com sua história e sua forma única de ver o mundo. Ir para alguma festa implica em conhecer pessoas de pelo menos 5 países diferentes, às vezes até mais, em uma única roda de amigos! São pessoas que foram difíceis de dizer adeus quando voltei ao Brasil, e que conversamos até hoje pela internet. Por Thomas Manfrintti

A melhor experiência aqui é a de estudar na LiU. A universidade tem muitas coisas boas e é bastante diferente de como eu estava acostumado no Brasil. A estrutura da universidade é de dar inveja: eu divido uma sala, bem equipada e confortável, com apenas um estudante, enquanto no Brasil tinha que dividir com outros 4 alunos em instalações precárias; mesmo sem ter um vinculo oficial com a universidade consegui apoio para participar de workshops e eventos, coisa que seria praticamente impossível no Brasil; estou a uma porta de distância dos pesquisadores mais renomados da minha área e se eu tiver alguma dúvida, posso bater na porta deles para discutir a hora que quiser, tendo a certeza de ser atendido. Mas disso tudo o que mais me surpreendeu e ainda surpreende é como o estudante de doutorado é  valorizado dentro da universidade, como a universidade e o departamento estão preocupados com o bem estar do estudante.  Fazem pesquisas para saber sobre a satisfação dos funcionários (doutorando aqui é funcionário da universidade) e depois dão o feedback para eles através de  reuniões, onde se discute o resultado da pesquisa e se procura soluções para melhorar os pontos fracos assinalados na pesquisa, etc. Outra coisa que me surpreendeu muito é como o doutorando tem as mesmas “regalias” que os professores e ainda como ele é tratado como um igual pelos professores.  Você conversa com um professor/orientador como se fosse um colega normal, o que muitas vezes não acontece no Brasil. Por Rafael Rui

Leia também: dicas para arrumar emprego na Suécia

Quando cheguei na Suécia eu percebi que passava mais frio no Brasil! As instalações aqui são muito mais preparadas pro frio, com vedação dupla e aquecimento. Os suecos dizem que não existe frio, mas roupas inapropriadas. Com o tempo eu aprendi a como me proteger do frio e a gostar do inverno, mas minha avó não acredita e continua me mandando roupas de lã. A maior dificuldade talvez tenha sido com relação à escuridão, que em alguns lugares da Suécia perdura por boa parte do inverno. Em compensação, a experiência durante o verão é muito boa, com sol até altas horas e, por vezes, até mesmo durante a meia-noite. Quanto ao idioma, os suecos aprendem inglês desde cedo nas escolas e isso já acontece há algumas gerações. Além disso, os programas de TV nunca são dublados e há muita exposição social à midia de língua inglesa, hoje em dia muito através da internet. Isso significa que suecos entre 8 e 80 anos de idade serão em geral capazes de se comunicar muito bem em inglês, independentemente da profissão da pessoa. A Suécia oferece cursos gratuitos de sueco para estrangeiros e há cursos de sueco oferecidos pela universidades para alunos matriculados. Por Andre Bittencourt

—-Espero ajudar muitos estudantes que estejam interessados em investir em sua carreira com oportunidades internacionais!

Related posts

A temporada da caça na Suécia

Semida Silveira

Uma brasileira e sua luta pelo direito de ser mãe na Suécia

Verônica Ferreira Iwarson

Curiosidades sobre o Natal na Suécia

Vânia Romão

6 comentários

Dikizeko Pires Fevereiro 10, 2016 at 11:31 pm

Boa noite o meu nome é Dikizeko Pires desde muito cedo que sonho em me formar na Europa, preciso saber o que fazer para obter uma carta de chamada de uma universidade Sueca?
Cumprimentos
Dikizeko Pires

Resposta
Ítalo Lima Fevereiro 19, 2016 at 2:27 am

Olá que texto maravilhoso parabéns! Em 3 Semestres me formo em nutrição e meu almejo maior é fazer mestrado na Europa. Com seu texto fiquei pensando nas chances ai, é fácil conseguir emprego para se manter e financiar a faculdade?

Resposta
RAFAEL PESSOA SABINO Julho 13, 2016 at 6:50 am

Olá!

Parabéns pelo site e pela página do facebook!

Poderia me tirar uma dúvida, por gentileza?

Eu tenho intenção de sair do Brasil. Sou jornalista, 32 anos, não falo inglês. Minha mulher é professora de inglês e tem 26 anos. Desejamos ir para a Suécia legalmente. Como poderíamos ficar legalmente no país sem ainda falar o idioma? Fazer um curso de sueco e depois fazer faculdade? Desse modo poderíamos permanecer no país e aprendendo o idioma podemos nos inserir no mercado de trabalho, sobretudo ela que fala inglês.

Eu sou jornalista, mas ela fez um curso superior aqui que não existe em outros lugares do mundo “secretariado jurídico”. Portanto, terá de fazer uma graduação aí na Suécia, creio eu.

Pode dar alguma luz?

Muito obrigado!

Att.: Rafael

Resposta
Larissa Mussi Agosto 23, 2016 at 8:13 pm

Olá Elaine!!!
Pretendo estudar inglês em Estocolmo, talvez por um mês.
Me informei na folkuniversitetet.
Você sabe indicar alguma outra escola?

Não existe a possibilidade de trabalhar meio período enquanto estudo né?

Muito obrigada!
Abraços

Resposta
Cristiane Leme Setembro 2, 2016 at 8:25 pm

A Elaine parou de colaborar conosco mas temos a Vânia, escrevendo de Estocolmo. Procure pelos textos dela no blogue.
Edição BPM

Resposta
Mariana Bezerra Março 22, 2017 at 1:23 am

Olá! Adorei seu texto, é muito motivador para quem está procura oportunidades de estudar fora do país! Você sabe dizer se na Suécia existem muitas oportunidades na área de nutrição? Não tenho encontrar muitos sites informativos. Att, Mariana.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação