BrasileirasPeloMundo.com
Austrália

O sonho de trabalhar na sua área de atuação na Austrália

Quem não sonha em mudar de país e trabalhar na sua área? Quem vem para a Austrália pensando em ficar um tempo, fique sabendo que trabalhar na sua área de atuação pode demorar um pouco de tempo e custar bastante dinheiro.

Vamos para o primeiro e mais importante item de todos: o inglês, que é requisito fundamental. Conheço uma headhunter aqui e ela disse que já teve que recusar emprego para várias pessoas por conta do inglês, mesmo a pessoa tendo todas as qualificações e experiências da vaga. Portanto, foque no idioma.

Minha turma de inglês- 3 meses intensivos
Minha turma de inglês- 3 meses intensivos

O seu inglês é ótimo e fluente? Então vamos para a segunda etapa: o Curriculum. Aqui é muito diferente do Brasil. Sempre ouvi, minha vida inteira, que o CV tem que ter no máximo 2 páginas, o mais conciso que você for, melhor. Quem ler o seu CV irá ficar curioso e perguntar na entrevista os detalhes. Aqui é o oposto. Seu CV tem que ter TUDO que você já fez, nos detalhes. Em média os CV’s aqui tem 8 a 10 páginas.

Referências são super importantes. Pense com muito cuidado quais serão as suas. Coloque telefone da pessoa no Brasil e e-mail pois eles podem (e normalmente vão) entrar em contato. Estudar aqui pode facilitar, pois te ajuda a conhecer pessoas que podem ser suas referências. Algo que faz diferença é ter referência aqui na Austrália, o que me leva para o próximo item: experiência na Austrália.

Imagino você agora pensando “como vou ter experiência na Austrália se acabei de chegar?”. Exato. Esse é um dos grandes problemas de um mercado fechado como o de Perth. Até os australianos que mudam da costa leste para cá têm esse problema. Como resolver? Fazer trabalho voluntário é uma ótima, participar de programas de verão das empresas (para os que estudaram aqui), conseguir um trabalho voluntário ou não em uma pequena empresa.

Algumas profissões precisam ter o diploma reconhecido aqui na Austrália (enfermeiro, médico, saúde em geral, advogado). O processo depende de cada profissão. A Mariana Camargo escreveu um post aqui no blog sobre a jornada dela para ter o diploma de advogada reconhecido aqui.

As profissões de saúde são mais complicadas, tem que fazer provas, tirar uma nota alta no IELTS, tem que fazer plantão/estágio e todo processo demora. Vale lembrar que nem toda profissão precisa ser reconhecida na Austrália para fins de trabalho, portanto eu acho válido consultar o site da imigração ou um agente para checar.

Outro fator muito importante na hora de conseguir emprego na área é o visto. Existem casos sim de pessoas que procuram empresas dizendo que precisam do visto e as empresas topam em patrociná-las.  Perth e o estado de Western Australia (WA) não estão muito bem das pernas. Mineração está um pouco em crise e vir para cá esperando que irá encontrar um trabalho que irá te patrocinar é um tanto arriscado. A demanda por trabalho está alta e se a empresa tiver que optar entre um australiano e você, irá escolher o nativo.

Sem direito a trabalho você não conseguirá um emprego. Parte do processo seletivo é mostrar o visto que você tem. Algumas empresas  colocam na descrição da vaga e algumas só aceitam australianos. E nem pense em mentir porque a empresa irá descobrir (eles ligam para a imigração) e você terá problemas futuros no mercado e correrá um sério risco com a imigração.

Entender o mercado australiano é algo super importante para quem busca emprego. As vezes até descobrir o nome do seu cargo, demora um pouco.

Umas das coisas mais bizarras daqui: você precisa entrar em contato com os Headhunters (bem, primeiro é preciso descobrir quem eles são) e ligar semanalmente perguntando se tem vaga. Não são eles que te caçam, como é no Brasil. Uma headhunter que conheci disse que é preciso “atormentar” o headhunter senão ele esquece de você (?).

Para conhecer as pessoas que atuam na sua área, vá a eventos de networking. Garimpe na internet quais e quando serão para se apresentar para as pessoas. O primeiro emprego do meu marido na área foi em uma consultoria pequena da qual ele conheceu o dono em um evento de networking. Se em São Paulo, com 18 milhões de habitantes, networking é importante, imagina em Perth, uma cidade de 2 milhões com mentalidade de interior? Conheça as pessoas.

Dicas:

– Gaste tempo com seu CV: um CV muito bem escrito, com detalhes, um inglês perfeito e uma excelente cover letter contendo os requisitos da vaga e descrevendo que você tem cada um deles, podem determinar as suas chances;

– “Cace” o headhunter, ligue toda semana para saber se tem vagas novas;

– Você precisa de referências que vão receber ligações de empresas para realmente dar referência;

– Foque no inglês;

– Sem visto de trabalho, a chance de conseguir uma entrevista é bem baixa;

– Dependendo da sua área, você precisa reconhecer seu diploma aqui na Austrália, o que leva tempo e custa bem caro;

– Ir em eventos de networking é uma forma ótima de conhecer pessoas;

– As vezes se oferecer para trabalhar de graça por um tempo ajuda a empresa a te conhecer e, eventualmente, te contratar;

– Prepare-se para a entrevista, conheça a empresa;

– Não desanime com o primeiro, o segundo, o vigésimo não. Pense que você precisa de um “sim”;

– Demora, portanto persista. Meu marido que é engenheiro químico mas nunca trabalhou na área técnica e fez um MBA em óleo e gás em uma das melhores universidades da Australia, Curtin Technology, demorou quase um ano para conseguir um emprego.

Para quem está pensando em vir, vale a pena dar uma olhada em como anda o mercado aqui, através do site Seek.

Boa sorte!

Related posts

O que beber na Austrália

Juliana Letra

Sistema de Saúde na Austrália

Aline Arruda

7 dicas de passeio em Melbourne no final do ano

Sheyne Tanaka

84 comentários

Léo Março 10, 2015 at 4:08 am

Oi Aline, muito legal suas postagens. Mais ainda pelo fato de serem recentes, atuais. Algo altruísta mesmo sua iniciativa, pois elucida bastante. Sou professor de Ed. Física e terminando graduação (Licenciatura em História) e minha esposa em Publicidade (mas pretende trabalhar com educação infantil, inclusive já sair com uma pós do Brasil). Pretendo trabalhar com educação teacher (segundo grau) em função da demanda por essa área segundo a lista de aplicações de visto atualizada oficialmente. Estou correto? Meu inglês e de minha esposa é bem básico, mas sei que exigem Ielts acima de 7 e até 8. Nossa ideia é aplicar inicialmente visto de estudante e sei que ela poderá se beneficiar (partner), mas trabalhar somente part time. Correto? Daí, somente após eu atingir a pontuação no Ielts, iniciar o processo de validação de diploma. O que acha? Outra coisa, é verdade que as escolas na Austrália tem dois meses de férias? Por fim, qual média salarial por hora para ela na educação infantil e no meu caso? Inicialmente pensamos que o melhor seria morar o mais próximo possível do centro para aproveitar os transportes grátis até nos estabilizarmos. Tem sugestões de bairros?

Ufa, desculpe a enxurrada de perguntas, mas como você é super atenciosa e escreve bem, espero que não tome muito seu tempo.

Abraços de Manaus – AM.

P.S: pensei também, até conseguir algo na área como professor, trabalhar como Personal Trainer nas 20 horas possíveis, mas gostaria de saber se é preciso ser graduado e validar diploma ou como nos Estados Unidos, apenas realizar algumas certificações de menos de 120 horas.

Resposta
Aline Arruda Março 10, 2015 at 11:54 am

Ola Leandro, tudo bem?
Obrigada pelos elogios, fico muito feliz em conseguir ajudar :-). Eeee Manaus, eita terra linda e quente :-). Ai que entendi porque a floresta se chama “rain forest”.
Como você leu no meu post, sem o inglês tudo é muito complicado. Foca no inglês :-).
Sobre professor de segundo grau estar na lista, honestamente, eu não sei. O que recomendo em relação a lista é consultaruma agência ou o órgão que cuida da sua área para entender exatamente o que eles esperam de você. Não só nível de inglês (que imagino eu, deve ser bem alto), mas que tipo de qualificação eles exijem que vocês tenham.
Sim, visto de estudante em geral, vocês dois podem trabalhar part time. Se é estudante de Mestrado e Doutorado o partner pode trabalhar full time e o estudante part time.
Quanto as férias, depende do curso que você esta fazendo. Tem cursos que as férias são entre os módulos, ou a cada seis meses por um mês. O meu marido fez um Master e ele teve dois meses de férias.
Você precisa do IELTS para dar entrada na validação.
Childcare paga em médica aqui em Perth (muda de Estado para Estado), $22 h para casual, $19/h full/part time se você é assistente. Se é Líder de sala, são uns $2 /h a mais. Sobre professor de escola, eu não sei, mas recomendo checar no seek.com.au.

Sobre moradia…. eu acho a idéia otima, eu morei do lado do centro por um ano até conhecer a cidade e decidir que bairro mudaria. Bairros próximos da city que não precisa gastar com trasporte, acredito que Perth CBD, East/West Perth, Subiaco, Northbridge.

Sobre Personal Trainer, eu não tenho certeza, mas acredito que algum certificado você terá que fazer porque TUDO aqui precisa de certificado hahaha. Dá uma googlada ou procura por “personal trainer” no seek.com.au e veja as qualificações que precisa ter….

Espero ter ajudado.
Abraços

Resposta
Aline Arruda Março 10, 2015 at 12:04 pm

Leandro perguntei para um amigo, precisa de Certificate III and IV in Fitness :-). Abraços

Resposta
Léo Março 11, 2015 at 4:56 am

Aline, tudo muito elucidativo. Vou pensar seriamente em tudo que disse, refletir. Muito obrigado e Grande Abs

Resposta
Aline Arruda Março 11, 2015 at 9:27 am

Imagina. Precisando, só avisar :-).
Abraços

Letícia Santana Abril 19, 2015 at 12:38 am

Olá, Aline! Parabéns, ótimo texto! Sou bióloga formada a um ano e atualmente sou professora . A área ambiental me interessa bastante. Você sabe me informar sobre essa área de trabalho na Austrália? Tenho planos de me mudar até o final desse ano.
Obrigada!

Resposta
Aline Arruda Abril 19, 2015 at 4:05 am

Oi Letícia, obrigada 🙂
A área ambiental aqui, como no Brasil é bem fechada. Perth, pelo menos, é uma cidade com cabeça de interior. Aqui você precisa conhecer as pessoas, participar de eventos, ser conhecida. Fazer um curso na área ajuda bastante em networking.
Da uma olhada nos sites de eprego para ter uma ideia, pode ajudar a saber o que os recrutadores esperam dos candidatos :-).
Boa sorte,
Abraços

Resposta
Luan Rogge Abril 27, 2015 at 1:29 pm

Aline, tudo bem? Eu e minha noiva estamos muito interessados na Austrália, em Perth para ser mais específicos! Gostaria de saber quanto você acha que teríamos que ter para nos manter 1 anos caso não conseguíssemos empregos. E você sabe informar se Engenharia Química precisa validar o Diploma e se precisar quanto em média se gasta para tal serviço. Abraço!

Resposta
Aline Arruda Abril 27, 2015 at 1:52 pm

Oi Luan, puxa dificil dizer quanto vocês gastariam em um ano pois depende de tantas variáveis: onde vocês vão morar (bairro), tipo de moradia (shared house, studio, house), estudo o que vão fazer (curso de inglês, especialização, TAFE), se vão ter carro ou não. Se vocês morarem em um bairro mais afastado em uma shared house devem gastar uns $200 por semana de casa. Curso de inglês para uma pessoa uns $300 por semana. Transporte público mais uns $50. Os preços do mercado são parecidos com o que eu vi em São Paulo quando estive por ai mês passado sem converter.

Quanto a validar o Diploma de Engenheiro Químico, sim e custa em média $5mil.

Abraços

Resposta
Patricia Julho 8, 2015 at 12:28 pm

Oi Aline!
Li TODOS os seus posts. Me identifiquei com sua forma de escrever simples e sincera.
Andei pesquisando sobre as cidades da Austrália e estou tendendo a ir para Perth. Pesquisei muitos blogs, sites, videos no you tube e conversei com pessoas que estão e estiveram na Australia.
Este seu post foi o que mais me preocupou, por conta da tal crise, que eu ja tinha ouvido falar. Quer Perth seria a mais afetada por ter uma economia muito dependente da mineração. Você acha arriscado ir para Perth neste momento? Aqui no Brasil também estamos em crise e acho que é (e ainda ficará pior) bem pior do que na Australia.
Eu sou formada e pós graduada aqui no Brasil, na área de comunicação e marketing digital. Pensei em ir para Perth no programa de 7 meses (estudo + trabalho). Estudar inglês, fazer o IELTS e trabalhar em subemprego para me sustentar. Mas obviamente, pretendo tentar algo na minha área (adoraria trabalhar em festivais como você contou em outro post).
Parabéns pelos seus posts. Tenha certeza que ajuda muito quem está planejando (e sonhando) ainda.
Obrigada!!
Patricia

Resposta
Aline Arruda Julho 9, 2015 at 9:40 am

OI Patricia, tudo bem?
Obrigada, fico muito feliz em saber que estou ajudando de alguma forma.
A crise pegou Perth sim, mas a vida continua boa. Dependendo da área, nada mudou. Sou educadora, e para mim continua lindo. O pessoa de mineração é que sofreu um mega baque mesmo. E engraçado porque estava falando com um pai de um aluno ontem e ele disse: “bem mas a crise existe, dependendo do seu ponto de vista. Eu sou pedreiro, para mim nunca teve tanto trabalho. Para quem quer comprarcasa, é um momento perfeito”. E ele esta certo. Alugar casa esta bem mais barato de que quando cheguei. A casa que eu moro, a última pessoa que morou antes de nós pagava $150 por semana a mais! E nós oferecemos menos e o dono aceitou.
Não entendo nada da sua área, para saber como esta o mercado, dá uma olhada no seek.com.au. Para sub emprego, o que muda é a estação. No verão tem mais oferta e no inverno tem mais demanda. Se tiver disposta a trabalhar em sub emprego, e ir aos poucos se estabelecendo aqui, pode vim sim :-).
E se tiver mais pergunta pode mandar
Abraços

Resposta
Karen Julho 10, 2015 at 5:52 pm

Oi Aline, tudo bem? Estou amando ler os seus textos, você é muito esclarecedora, não consigo mais parar de ler. Parabéns. Sou psicóloga e trabalho na área Organizacional e ano que vem vou com meu marido fazer um o curso de inglês em Perth, temos a intenção de tentar a vida por aí, seria um sonho se eu pudesse reconhecer minha profissão. Vi no site de empregos que você indicou e tem muitas vagas nessa área e inclusive minha profissão está na lista que a imigração divulgou recentemente, confesso que fiquei animada agora ao ler seu texto. Você sabe onde eu posso obter informações sobre como validar meu diploma, quais documentos são necessários e etc.? Se for preciso eu já levo todos as cópias juramentadas. Muito obrigada e continue a ajudar as pessoas com seus textos excelentes. Grande beijo

Resposta
Aline Arruda Julho 11, 2015 at 5:02 am

Oi Karen, tudo bem?
Puxa, muito obrigada, tô blushing aqui :-).
Que felicidade ver sua profissão na lista, muito legal. O plano de vcs parece ótimo :-). Dá um olhada no site da imigração, tem o sindicato dos psicólogos, talvez o Medical Board of Australia? E ai lá terão todos os documentos necessários. Nós reconhecemos o do meu marido como Engenheiro Químico, mas contratamos uma agência para nos ajudar. Cada pessoa tem sua preferência, tem gente que prefere fazer sozinho. Como essa coisa de visto tem muito detalhes, não só os Diplomas e experiência de trabalho, tem uns assessments para fazer e a agência nos ajudou muito em o que escrever, o formato etc. Conheço amigos que fizeram por conta e deu tudo certo também, depende de ti.
Vou escrever sobre validar o Diploma em setembro aqui para o site.
Boa sorte, e se tiver mais dúvidas e eu sonseguir ajudar, pode mandar 🙂
Beijos

Resposta
Karen Julho 11, 2015 at 2:39 pm

Aline, muito obrigada por responder, você é muito atenciosa. Vou aguardar ansiosamente por seu texto em setembro rs. Enquanto isso vou buscando informações pelos sites que me indicou, mas quando chegar ai vou procurar agências especializadas que me ajudem nesse processo. Muito obrigada mais uma vez. Grande beijo.

Resposta
Aline Arruda Julho 12, 2015 at 12:31 am

Imagina, precisando sabe como me encontrar 🙂
Beijos

Resposta
Ana Julho 31, 2015 at 2:50 am

Ola Aline, tudo bem?
Tenho acompanhado seus posts e são realmente muito explicativos.
Bem, tenho vontade de imigrar para a Austrália. Sou casada com um filho de 2,5 anos, eu e meu esposo somos engenheiros e trabalhamos em um mineradora no Brasil. Meu inglês é avançado e tenho 40 anos, já meu esposo com 37 anos tem inglês intermediário. Enfim com esse perfil gostaria de ouvir sua opinião se é melhor ir para Austrália como você e seu esposo fizeram, ou seja, ira para estudar e então ficar, ou tentar mesmo o processo de imigração como skilled worker? Qual você acha seria mais fácil?

Obrigada e abraços,
Ana

Resposta
Aline Arruda Julho 31, 2015 at 10:49 am

Oi Ana, tudo bem?

Olha, eu não sou agente de imigração, então não consigo analisar sua situação, mas dividir a minha experiência.
Sempre é melhor vim com o PR, o skilled migration pode ser feito do Brasil. Muitas vagas, se você não tem PR nem adianta aplicar. Seria bom vocês analisarem com calma, até porque o setor de mineração esta em crise aqui na Australia. Mais fácil não existem para ser sincera, todos são caros, burocráticos e demorados, mas cada caminho tem um pro e con. Aconselho fortemente vocês consultarem um agente de imigração que poderá auxilia-los no melhor caminho.

Obrigada,
Abraços

Resposta
Ana Paula Agosto 5, 2015 at 11:43 pm

Oi Aline, obrigada pela resposta.

So mais uma perguntinha 🙂

Tirando o setor de mineração, que está em crise no mundo inteiro, como esta a situação econômica da Austrália? Há ainda muitas oportunidades de emprego para outras áreas? Sabemos que vários países estão passando por momentos difíceis, como o Brasil. Então so queria saber se está diferente ai.

Obrigada e abraços, Ana

Resposta
Aline Arruda Agosto 6, 2015 at 4:48 am

Oi Ana, olha a situação não esta muito boa não.
Mineração é o pior, e principalmente porque WA depende muito desse setor.
Óleo e Gás sei que esta bem ruim também.
Algumas áreas não foram afetadas, tipo a minha educação infantil. Mas não só por conta da crise, mas várias mudanças e cortes em orçamento que o primeiro Ministro andou fazendo nos últimos meses dificultou para muita gente.
Se quiser dar uma olhada em jornais daqui, acho que vale a pena.

Boa sorte,
Abraços
Aline

Resposta
Marco Aurélio Agosto 18, 2015 at 12:36 pm

Olá Aline, muito legal da sua parte você utilizar seu tempo em ajudar brasileiros com suas experiências. Vamos lá: Meu nome é Marco Aurélio, sou estudante de Direito e me formo no segundo semestre de 2016. Tenho muito interesse em viver, trabalhar, ou estudar na Austrália. Penso em mudar-me para aí permanentemente e venho buscando informações há pouco tempo com esta finalidade. Então, gostaria de saber se você pode me ajudar nesta empreitada fornecendo-me o contato de alguém de confiança para que eu possa entrar em contato (agente migratório). Tenho 24 anos de idade, e ando desanimado com as perspectivas de trabalho em meu país,e a realidade atual que assola o Brasil ( corrupção excessiva, violência, saúde etc..) desde já obrigado pela atenção. Grande abraço, Marco. OBS: Posso trabalhar em outras áreas que não seja a minha sem problema, sou um aventureiro por natureza.

Resposta
Aline Arruda Agosto 19, 2015 at 5:08 am

Ola MArco Aurelio, tudo bem?

Olha agente de imigração tem de monte por ai. Eu usei os serviços da Bravo Migration para reconhecer o diploma de engenheiro do meu marido e eles foram otimos. Só pecaram em não pesquisar formas de conseguirmos o PR, nós pesquisavamos e passavamos para eles. Agora o processo do PR contratamos uma agencia local.

Só não pensa que a Austrália é um paraíso, please. Tem corrupção também, corte de verbas em saúde e educação, etc. Obvio que a qualidade de vida é incrivel, mas tem seus problemas como todo país :-).

Obrigada por ler o blog :-).
Abraços, e boa sorte.
Aline

Resposta
Marco Aurélio Agosto 19, 2015 at 11:31 am

Muito obrigado pela resposta Aline. Não sou ingênuo não rsrs sei que nenhum lugar é perfeito, porém ao mesmo tempo quero a qualidade de vida que vcs têm aí, não sou casado nem tenho filhos ainda logo creio que será mais fácil imigrar….já morei na Espanha 10 meses da minha vida todavia não me via vivendo ali para sempre, apenas estudando por um período de tempo.

Grato pela atenção e continuarei acompanhando o Blog, quando consiga algo deixo aqui meu testemunho. Obrigado novamente.

Resposta
Aline Arruda Agosto 19, 2015 at 1:21 pm

Oi Marco Aurelio, que bom. Desculpa, mas acho legal ser realista. Tanta gente acha o Brasil o pior dos mundos e a Austrália o paraíso….
Se você esta buscando qualidade de vida, ai sim, Perth é demais.
Eu morei na Itália por seis meses e me senti como você na Espanha.

Mande sim notícias,
Boa sorte

Resposta
Geraldo Magela Setembro 28, 2015 at 3:37 am

ALINE ARRUDA, PARABÉNS PELOS SEUS ESCLARECIMENTOS.
SOU INVESTIGADOR DE POLÍCIA APOSENTADO, COM 51 ANOS.
NO MÊS QUE VEM VOU PEGAR MINHA CARTEIRA DA OAB.
PRETENDO IR PARA A AUSTRÁLIA PARA ESTUDAR INGLÊS POR CINCO OU SEIS MESES, E TAMBÉM TRABALHAR POR LÁ, DURANTE O CURSO.
SEI DAS DIFICULDADES QUE SERÃO TRABALHAR NA MINHA ÁREA.
EU IREI COM MINHA ESPOSA, DE 38 ANOS E COM MINHA BEBEZINHA DE UM ANO.
PRETENDO TRABALHAR EM QUALQUER OUTRO RAMO, HAJA VISTA QUE, ALÉM DO CONHECIMENTO EM DIREITO, QUE NÃO VALERÁ NADA LÁ, TENHO MUITO CONHECIMENTO EM INSTALAÇÕES ELETRICAS, E NA CONSTRUÇÃO CIVIL. TAMBÉM TENHO MUITA EXPERIÊNCIA COMO INSTRUTOR DE TRÂNSITO, DEFESA PESSOAL, E AI VAI…..
SE FOR POSSÍVEL, PRETENDO FICAR COMO RESIDENTE E CONTINUAR ESTUDANDO, DEPOIS A MINHA ESPOSA CONTINUARÁ ESTUDANDO, E DEPOIS MINHA FILHINHA.
NA REALIDADE NÃO AGUENTO MAIS ESSE PAÍS AQUI, DE CORRUPTOS, QUE SÓ ANDA DE LADO,, PARECENDO CARANGUEJO, E QUE OS CIDADÃOS DE BEM, QUE PAGAM IMPOSTOS ALTÍSSIMOS, NÃO TEM SEGURANÇA NENHUMA.
SE PUDER ESTUDAR POR LÁ E TRABALHAR, ATÉ O FIM DA VIDA, VOU FICANDO POR LÁ.
SÓ NÃO LHE CONTO AQUI QUANTAS VEZES JÁ ESCAPEI DA MORTE, INCLUSIVE SENDO ALVEJADO POR TIROS, PORQUE NÃO VEM AO CASO.
PARA O CIDADÃO HONESTO, ESTÁ DIFÍCIL, CRIAR UMA FAMÍLIA NESTE LOCAL.
DESCULPA O DESABAFO.
AGRADEÇO A SUA ATENÇÃO E ORIENTAÇÃO.
OBRIGADO.

Resposta
Aline Arruda Setembro 28, 2015 at 12:46 pm

Oi Geraldo, obrigada pelo elogio.
Acho que as pessoas tem um pouco ilusão que morar fora é um paraíso e não é bem por ai. O mundo é do jeito que construímos para nós. Tem muito suor, lágrimas, dor por trás do sorriso de quem arriscar largar tudo e começar do zero em outro país.
Acho ótimo vocês terem um plano A, B C e D sim. Economizem dinheiro porque o custo de vida aqui é bem caro.
Boa sorte na sua busca, espero que vocês achem o que procuram :-).
Abraços
Aline

Resposta
Ferreira Setembro 28, 2015 at 8:32 pm

Boa tarde Aline,

Fiquei impressionado com os detalhes dos seus posts, primeiramente gostaria de agradecer, pois não são todas as pessoas que tem essa disposição e generosidade. Seus posts tem me ajudado muito, imagino quantas pessoas estão se beneficiando com suas informações. Parabéns!
Em janeiro mudaremos para Sydney, minha esposa conseguiu um trabalho com o visto 457, tenho 30 anos, sou economista e trabalho a 15 anos em uma empresa no segmento publicitário, atualmente sou coordenador, já estou em aviso prévio. Minha esposa tem 28 anos e trabalha na industria farmacêutica, temos uma boa posição aqui no Brasil, mas por conta da violência decidimos mudar.
Gostaria de saber se podemos ter seu email, pois gostaríamos de tirar umas duvidas sobre impostos e nao gostaria de postar esses detalhes aqui!

Obrigado

Resposta
Aline Arruda Setembro 28, 2015 at 10:39 pm

Oi Ferreira, obrigada. Fico imensamente feliz em conseguir ajudar as pessoas :-).
Eu não entendo nada de imposto. Nem do Brasil, nem daqui não sei se consigo te ajudar não. Quem faz o meu aqui é o app do celular com um contador e no Brasil tinha um contador.
Anota meu email, mas já saiba ok? [email protected].

Boa sorte,
Abraços
Aline

Resposta
Pedro Janeiro 9, 2017 at 1:44 pm

Ferreira, bom dia! Vi seu post hoje, minha esposa também é farmacêutica e estamos fazendo todos os trâmites pra ir pra Austrália no início de 2018, com visto de residente. Se possível, gostaria de conversar com vc sobre a profissão de farmacêutico aí…se não se incomodar e puder me mandar um e-mail, agradeço. [email protected]

Resposta
Juliana Março 22, 2017 at 4:57 pm

Olá Ferreira, tudo bem?

Também trabalho em uma indústria farmacêutica e gostaria de tirar algumas dúvidas sobre a profissão. Se eu teria que validar diploma de farmacêutica para trabalhar na área da Qualidade ou não.

Se puder me ajudar..=)

Meu email: [email protected]

Resposta
Juliana Julho 13, 2017 at 12:33 am

Oi Juliana, tudo bem? Conseguiu alguma informação a este respeito?
Também sou farmacêutica, trabalho com Qualidade e gostaria de saber como é este mercado aí!
Caso queira me mandar um e-mail: [email protected]

Resposta
bruna alarcon Outubro 24, 2015 at 1:22 pm

Ola aline, bom dia!
Meu nome é bruna, tenho 21 anos.
Sou Enfermeira recém formada,
Gostaria de saber se voce acha que é muito
Dificil pra eu ir fazer um estágio na minha area
Aí na australia.
Me passa todas as informacoes que forem possiveis pra voce, por gentileza
Muito obrigada, beijos!

Resposta
Aline Arruda Outubro 24, 2015 at 1:36 pm

OI Bruna:
Eu não tenho conhecimento da área de enfermagem. Não trabalho com agência, sou só uma pessoa que mudou para cá e divide as experiências da vida aqui. Dá uma olhada nos sites que passei de emprego e talvez uma agência consiga te ajudar melhor.

Boa sorte,
Abraços

Resposta
Bruno GOntijo Novembro 30, 2015 at 4:22 pm

Boa Tarde Aline,
Estou formando em engenharia civil em julho – 2017 já trabalho na área a 5 anos como estagiário, tenho alguns cursos como de Auto Cad, Exel, Sketchup. Gostaria de fazer uma pós graduação na área de Engenharia Civil, para depois começar a trabalha na minha área na Austrália.Tenho um inglês bom e vou fazer um curso preparatório para o IELTS.
Gostaria de saber se meu diploma de Engenheiro Civil seria aceito na Austrália para poder fazer uma pós ou um college.
Gostaria de toda informação sobre o assunto.
Obrigado!

Resposta
Aline Arruda Dezembro 1, 2015 at 8:30 am

Oi Bruno, tudo bem?

Olha, depende da Uni que vc esta pensando em cursar, mas normalmente sim. Você precisaria entrar em contato com as universidades e ver quais requisitos eles exigem para ser admitido.

Para ter seu diploma reconhecido na Australia, você precisa passar por um processo que descrevi num post: http://www.brasileiraspelomundo.com/australia-como-reconhecer-o-seu-diploma-361917732. Normalmente, você precisa do Diploma reconhecido para aplicar para cidadania. Uma agência pode te ajudar mais com os detalhes :-).

Boa sorte,
Aline

Resposta
Roberta Grings Dezembro 4, 2015 at 9:02 pm

Olá Aline. eu sou biologo bacharel com ênfase em ecologia e tbm pôs graduado em piscicultura presto alguns serviços de auditoria e perícias ambientais. gostaria de informação como está a área ambiental por aí. se é muito difícil um bom emprego.não tenho um bom inglês então tbm gostaria de saber se a vida ai é muito cara.obg.

Resposta
Aline Arruda Janeiro 11, 2016 at 2:25 pm

Oi Roberta, tudo bem?
Bem, primeiramente, para trabalhar na sua área o inglês é essencial. Se não for bom, talvez seja a primeira coisa que você precise trabalhar.,
A área ambiental, é bem fechada (pelo menos em Perth). Dá uma olhada nos sites que passei de busca de emprego e veja como esta a sua áreaa. Vendo as ofertas de emprego você consegue ter ideia do salário, requisitos, quantas vagas tem.
Boa sorte,
Aline

Resposta
Kli Janeiro 11, 2016 at 12:58 pm

Oi Aline, eu gostei muito do seu post, e gostaria de perguntar algumas coisas… Se Deus permitir, em breve vou me tornar uma esposa de australiano, ele atualmente mora em outro país, mas quer ir morar lá casado legalmente comigo, em Adelaide, o negócio é que, somos bem jovens, eu ja trabalho aqui em algo fixo porém estou me formando em física bacharelado, e ele trabalhara com hotelaria, estou tentando fazer a cabeça dele pra vir pro Brasil visto que tenho boas condições aqui(acomodada), mas está meio difícil, gostaria de saber se voce acha que vale a pena trocar o Brasil pela Australia, a supor nas condições que apresento, e se tem como fazer um mestrado e trabalhar ai, pra virar professor de ensino medio ou melhor de universidade algum dia? Meu ingles é muito bom, há anos que falo, falo também mandarim intermediario. Abraços

Resposta
Aline Arruda Janeiro 11, 2016 at 2:20 pm

Ola tudo bem?
Puxa, quanta mudança. Olha, sobre sua carreira eu não conheço os requisitos para trabalhar em escola, sorry. Você pode procurar no site de vaga de emprego (seek.com.au) e ver quais os requistos para professor de ensino medio. É uma boa forma de começar a conhecer o mercado. Fazer um Mestrado sim é possível, ainda mais porque seu inglês é bom.
Sobre mudar para a Austrália, eu sou bem suspeita para falar. Eu amo morar aqui, a qualidade de vida é ótima. Não conheço Adelaide. Você falar mandarim parece ser um grande diferencial pois a Australia tem diversos negócios com a China. Acredito que uma agência consiga te auxiliar mais especificamente.
Boa sorte,
Abraços
Aline

Resposta
Kli Fevereiro 4, 2016 at 11:31 am

Brigada Aline pela resposta 🙂 voce por algum acaso poderia me sugerir alguma dessas agencias que voce recomendou?
Abraços

Resposta
Aline Arruda Fevereiro 5, 2016 at 12:56 am

A agencia que me ajudou foi a Australia Brasil.
Meu contato lá é a Priscila Campos .
Boa sorte, Abraços

Resposta
SUZANY FREITAS Janeiro 24, 2016 at 3:38 pm

Oi Alineee rsrs
adorei seus comentários, você é muito atenciosa!
Gostaria de saber sobre os empregos na área de química, sou técnica química com experiencia na área e em sondas de perfuração de petróleo e atualmente estou sem emprego( devido a crise né) e cursando bacharelado em química na UFV. Vi que seu marido é eng químico e dei uma olhada no site seek. Mas com a experiencia de vocês já na Austrália eu gostaria de saber sobre o trabalha de um técnico e de um superior, se tem muitas oportunidades para o cargo técnico e tal. E sobre validação de diploma de técnico (se existe isso). Pretendo trancar a faculdade ano que vem para fazer um curso de inglês de 6 meses ai, porem não sei a cidade (talvez Perth ou Sidney) e trabalhar ao mesmo tempo em meio período. Estou muito entusiasmada com a ideia de conseguir um emprego como técnica e terminar a faculdade ai.

Resposta
Aline Arruda Janeiro 25, 2016 at 12:44 am

Oi Suzany, tudo bem?
Olha eu não sei especificamente de nenhuma área que não seja a minha (educação infantil). Não trabalho com agência, divido minh aexperiência com as pessoas :-).
A Western Australia é onde estão as plataformas de petróleo, mas com a crise não sei como esta o mercado.
O que sempre ouvi é que terminar a faculdade aqui, ou fazer aqui ajuda a conseguir trabalho e a validar o diploma, pois conta como experiência na sua área. Foi o que aconteceu com meu marido e o MBA que eles fez. Pelo fato de ter estudado aqui, ajudou a ter contatos, etc.
Veja se não consegue transferir a faculdade, ou fazer sanduiche. As faculdades tem programa de inglês para estranheiro para ajudar.
Para te ajudar certinho com suas dúvidas, acredito qure uma agência te ajudaria muito mais, pois eles são especialistas nas áreas.
Boa sorte,
Abraços

Resposta
Beatriz Alves Janeiro 27, 2016 at 5:07 pm

Olá Aline linda a sua história, tenho 17 anos e gostaria muito de morar na Austrália (desde os 10 anos) e gostaria de saber como é feita a revalidação de diploma no caso teria dúvidas entre a área de tecnologia e negócios, qual é a melhor área e o visto permanente é possível?

Agradeço desde já!

Resposta
Aline Arruda Janeiro 28, 2016 at 5:20 am

Ola Beatriz,
Dá uma olhada no meu post sobre validação de diploma.http://www.brasileiraspelomundo.com/australia-como-reconhecer-o-seu-diploma-361917732
Sobre as suas área de escolha, não sei, seria melhor você procurar uma agência ou ver nas listas da imigração.
Boa sorte,

Resposta
Rafael Santos Fevereiro 16, 2016 at 6:21 pm

Olá aline! Acabei de ler alguns de seus artigos e estou gostando muito!
Tenho uma dúvida: minha esposa é formada em enfermagem, mas desde então tem trabalhado como técnica de enfermagem, inclusive em instituições públicas. Caso queiramos concorrer às vagas de enfermagem, será que o tempo de experiencia dela contaria?

Outra dúvida: como você, sou formado em Direito, mas não exerço a profissão pois sou servidor público. No caso, como não pretendo exercer a advocacia na Austrália, acredito que irei como dependente de minha esposa, certo?

Nesta hipótese, vc sabe dizer quais empregos estariam aptos para mim caso não valide o meu diploma?

Uma terceira dúvida (ainda não li o blog todo, então não sei se foi respondida essa questão. Se já foi, por favor me indique o link): como foi o seu caso com relação ao direito? Vc se formou no Brasil ou na Austrália? Caso tenha se formado no Brasil, acha que vale a pena a validação do diploma mesmo que não vá exercer a profissão na Austrália? A única hipótese que pensei que seria válido tal procedimento é a que acontece aqui no Brasil: uma pessoa, por ter o nível superior completo, tem direito a concorrer a uma faixa diferente de empregos mais qualificados, não por ser formado em Direito ou em Economia, mas porque possui diploma de faculdade. Essa circunstância se aplica tb na Austrália?

Bom, mas considerando toda a “via crucis” que foi para validar o diploma de Direito e se a diferença de salários não for muito diferente da pessoa que possui ou não diploma, talvez não valha a pena gastar mais esta grana. Quais são seus pensamentos a respeito?

Desculpe o longo email.
Grande abraço,
Rafael

Resposta
Aline Arruda Fevereiro 18, 2016 at 1:20 am

Ola Rafael, tudo bem?

Obrigada :). Fico super feliz em ajudar. Eu não sei sobre a sua esposa, eu não trabalho com agência, as dúvidas específicas sobre profissão, aconselho a procurar uma agência. Eles são especialistas e conseguem te ajudar melhor, sorry.

Sobre Direito: eu sou formada em Direito no Brasil, mas não trabalho na área aqui. Escrevi isso em meus posts, larguei o Direito no Brasil ainda. O processo para validar o Diploma de Direito é sper longo. O sistema jurídico deles é common law, totalmente diferente do Brasil. Tinhamos uma colunista em Sidney que escreveu sobre o processo, ela é adv aqui. Dá uma olhada nos posts dela que ela explica como foi (http://www.brasileiraspelomundo.com/australia-trabalhando-36184435). Se não for exercer a profissão aqui, não tem porque validar. A não ser que sua profissão esteja na lista de skills e te ajuda no processo de cidadania. Tudo é caro, aqui. Cada processo custa uns $2-5 mil. E tempo. Essa de ter diploma superior aqui e te ajuda a conseguir emprego, não funciona. Olha meu post sobre trabalhar na área de atuação. Aqui é tudo quadradinho. Fez Direito vai trabalhar como adv. Nem toda profissão exige grau universitario. Com tecnico se tem profissão e vive muito bem.

Veja meus outros posts e me fala se tem mais dúvidas. Existem muitas formas de vim para cá. Estudando inglês, fazendo curso técnico, MBA, etc. Vocês precisam pesquisar com calma e planejar.

Boa sorte,
Abraços
Aline

Resposta
Rafael Santos Fevereiro 19, 2016 at 12:59 pm

Olá Aline! Muito obrigado pelas respostas.

Para nós que queremos ir, mas que também somos servidores públicos, existe a vontade e a pressa de querer ir (afinal, qualidade de vida é tudo de bom!), mas não há uma pressão financeira, graças a Deus!

Como vc falou, podemos ir cogitando as muitas possibilidades. Até porque vamos ter uma filha no meado do ano e queremos sair daqui depois de que ela fizer seus dois ou três anos de idade.

Já é um planejamento a ser feito também, considerando que, com base em algum comentário que vi, a educação passa a ser obrigatória para criança nos seus cinco anos e ela não é algo barato.

Duas seriam as principais formas que conversamos para ingressar na Austrália: ou validando o diploma de enfermeira da minha esposa, ou entrar para estudar inglês e trabalhar ao mesmo tempo, cada um em meio expediente.

Estávamos pensando em ficar ou em Brisbane ou em Melbourne (ou nos arredores, a depender dos valores de aluguel e facilidade de transporte). Algumas dúvidas me vieram:

1) Tanto em uma como na outra há oportunidades de emprego de maneira parecida, ou uma é mais conhecida por ter mais ofertas de trabalho do que a outra?

2) Parece que em Melbourne a qualidade de vida é melhor, mas em compensação o custo de vida é mais alto. Em uma situação hipotética, o salário, por exemplo, de um garçom em Melbourne costuma ser, na média, maior que o de Brisbane? Os salários em Melbourne tendem a ser mais altos para compensar este custo de vida mais alto?

3) Tanto em uma como em outra, o sistema de transporte é bom? (já vi tb que muitas pessoas optam por se deslocar com bicicleta, o que tb seria uma boa pedida)

Gostaria de saber seus pensamentos a respeito e outras dicas que vc tiver tb serão bem-vindas!

Mais uma vez, um grande abraço!
Rafael e Raquel

Resposta
Aline Arruda Fevereiro 21, 2016 at 8:37 am

Oi Rafael, tudo bem?
Então, continuo insistindo em vocês procurarem uma agência. Muito legal vocês estarem planejando com antecência e explorar todas as possibilidades. E como vcs tem tempo, talvez o melhor e mais seguro (ainda mais considerando que estão esperando um bebê), aplicar pela residência permanente do Brasil. Enfermeira está na lista de skills, entrem em contato com uma agência e veja certinho o processo de validação do diploma.
Eu não consigo te ajudar muito em relação a Melbourne e Brisbaine, sei de Perth que é onde moro. Talvez no site de empregos (Seek.com.au) vc consiga ter uma ideia.
Eu conheço Melbourne. É uma cidade bem legal,bem cosmopolitana (menos que Sidney, mas ainda legal). Mas nunca morei lá. Brisbaine é menor, mas não conheço.
De novo, para comparar salários, veja no seek.com.au que ajuda.
Sobre sistema de transporte, não conheço Brisbaine, não posso falar. Melbourne é bom.
Mesmo, procura uma agência, eles vão te ajudar, são especialistas nisso e sabem bem mais que eu, que sou uma pessoa que como você resolveu um dia mudar de país.
Boa sorte paravcs,
Abraços

Resposta
Humberto de Lemos Março 26, 2016 at 12:13 pm

Alo Aline,

Parabens pelos conselhos e sugestoes. Estou aqui ha 7 meses estudando ingles na Greenwich College em Sydney. O curso e’ intensivo, as aulas comecam as 9 h e terminam as 15 h, entao resolvi tentar trabalhar na minha area TI, mas como voce mesmo falou: tenho recebido sucessivos naos. Sou aposentado, tenho mais de 60 anos, Analista de Sistemas (25 anos de experiencia), com pos-graduacao mas estou comecando a entender porque eu nao sou selecionado. Embora tenha uma experiencia boa de cursos de ingles no exterior por mais de 2 anos, ainda nao tenho a fluencia desejada, este e’ um ponto fundamental, o outro e’ o desconhecimento do mercado social agravado pelo visa de estudante que permite so’ 20 horas. Tenho que ter paciencia, mas as vezes fico na duvida qual seria o melhor roteiro a seguir. Ja’ tentei trabalhar ate de vendedor de tickets ou coisas assemelhadas mas entendo que vai prejudicar o aprendizado do ingles. Enfim qual o melhor caminho ate’ conseguir uma estabilidade?
Muito obrigado,

Resposta
Aline Arruda Março 28, 2016 at 6:08 am

Oi Humberto, tudo bem?
Olha, o seu caso é bem específico, sugiro procurar uma agência de imigração, eles com certeza, te ajudarão em todos os passos e caminhos possíveis.
Uma coisa é certa, investir no inglês é sim fundamental. Sem ele, dificilmente você arrumará emprego na sua área. A melhor forma de praticar é tentar. More só com estrangeiro, procre emprego como garçom, por ex que tem bastante contato com público, e não desanime. Qualquer trabalho de contato direto com o público te ajudará no inglês.
Boa sorte, tudo de bom.
Aline

Resposta
Aldemar Abril 1, 2016 at 12:29 am

Boa noite Aline,

Muito bacana seu post.Estou vendo essa ideia de ir de vez para a Austrália tb. Sou Engenheiro Químico também e estou me preparando para uma intercâmbio de 5 meses para melhorar o inglês e sentir como anda o mercado de petróleo por ai. Trabalhei 6 anos na área em uma empresa americana aqui no Brasil. Seu marido está no mercado de Óleo e Gás? Perfh seria um bom destino para o intercambio? Estou muito focado no estudo.

Resposta
Aline Arruda Abril 1, 2016 at 1:17 am

Oi Aldemar,
Muito obrigada que bom que esta te ajudando :-).
Meu marido n~ao trabalha com oleo e gas, ele tentou arrumar emprego na area mas não conseguiu.
Perth é o destino na Australia se sua área é Oleo e Gás.
Boa sorte,
Aline

Resposta
Mauricio Maio 5, 2016 at 1:36 am

Olá Aline, boa noite.

Primeiramente parabéns pelo site, muito bem escrito e instrutivo. Sou Engenheiro Civil com especialização e experiência em Engenharia de Estruturas. Já estou à alguns dias sementeando a ideia de dexar o Brasil e tentar uma oportunidade em outros países e a Austrália me pareceu bastante sugestiva. Lendo os posts no seu site e em outros meios estou começando a filtrar os itens necessários para esse tipo de mudança. Como você já mora aí e é muito atenciosa com as respostas, gostaria apenas de um conselho seu.

1) Sei que existem inúmeras variareis e que cada caso é um caso, mas você acha mais interessante juntar toda a papelada necessária, conseguir um visto temporário e me mudar para a Austrália para conhecer a rotina e tentando arrumar emprego aí ou já tentar emprego já daqui do Brasil?

2) Meu inglês é fluente, tenho experiencias em viagens, mas como você ressaltou é bom reforçar-lo, correto?

3) E como uma última alternativa, caso eu não encontre vaga na minha área, é fácil conseguir empregos em outras áreas, e se é muito dificil se manter financeiramente sendo novato no país?

Caso tenha alguma outra dica, fica agradecido.

Desde já agradeço a atenção.

Att.

Mauricio Marroque

Resposta
Aline Arruda Maio 5, 2016 at 8:32 am

Oi Mauricio, tudo bem?
Obrigada por ler e acompanhar o blog :-).
Puxa, primeira pergunta, depende da sua pressa em vim. Agora com a crise, acredito ser dif;icil conseguir emprego na sua área não estando aqui. NA alta da mineração, quando eles precisavam de gente, ok, mas agora acho que não. Te muita gente desempregada aqui. com a crise, visto é outra coisa complicada. Se você precisa da empresa para ter o visto fica mais difícil ainda consgeuir emprego. Tem lugar que pergunta seu visto antes de ler seu CV. Veja certinho isso.
2) Se seu inglês é fluente acredito que você não terá problemas.
3) Tem vaga em outras áreas sim e é mais facil, principalmente no verão que tem mais vagas em hospitality. Eu me mantive por 1 ano e meio trabalhando como garçonete. Dá para se manter sim, dependendo dos gastos que você tme, obvio.

Boa sorte,
Aline

Resposta
Mauricio Maio 5, 2016 at 11:35 pm

Olá Aline,

Imaginei realmente que por causa da crise não será fácil.

Mas fiquei animado com a resposta 3, então só mais uma coisinha, como você mora aí é mais

realista as suas respostas do a google, rssss.

É dificil conseguir visto para morar fazendo trabalhos que não sejam esses tipo o meu de
Engenharia, como você citou de barista, entre outros?

Novamente, obrigado pela ajuda.

Resposta
Aline Arruda Maio 6, 2016 at 4:11 am

Você quer dizer, sponsor em hospitality? Não tenho certeza, acredito que uma agência consiga te ajudar mais com esse tipo de questão, mas eu acredito que não seja tão fácil, pois como disse, tem bastante gente desempregadam atualmente e eles darão preferência para quem tem visto.

Boa sorte

Resposta
Camila Maio 25, 2016 at 1:39 am

Olá Aline,

Eu e meu marido estamos pesquisando países porque desejamos nos mudar. Sou professora de Educação Infantil no Brasil e vi na sua descrição que você trabalha nessa área aí.
Tenho lido tantas informações que não sei por onde começar, poderia me dar uma luz? Como fazer para tentar me candidatar a uma vaga, se preciso fazer alguma complementação, etc.

Desde já te agradeço.

Resposta
Aline Arruda Maio 25, 2016 at 12:15 pm

Oi Camila,
Eu já escrevi sobre trabalhar com criança, dá uma olhada, se ainda tiver dúvidas, pode me mandar: http://www.brasileiraspelomundo.com/australia-trabalhar-com-crianca-210915440

Abraços,
Aline

Resposta
Cleber Junho 19, 2016 at 4:11 am

Oi Aline. Parabéns pelo blog. Tenho diploma Técnico aqui no Brasil e 10 anos de experiência como programado web. Vi que em Perth tem varias vagas em aberto para programação com linguagens e tecnologias que eu conheço. Pensei em fazer um curso TAFE de nivel Diploma. Seria suficiente para conseguir um estágio em uma dessas empresas? Isso levando em consideração que eu fale inglês. O fato do visto limitar trabalhar apenas 20 horas semanais seria um motivo de não conseguir um estágio? “SUB EMPREGOS” são fáceis de conseguir em Perth? Quanto custa viver sozinho ai so com o basico por mes? Acha que Brisbane seria mais fácil na minha área? Ou outra cidade? Li em outros blogs que cursos VET não tem valor algum, so comem dinheiro, isso me assustou, pois pagá-los em reais e bem caro. Com sub emprego é possivel viver e pagar outros curso? Obrigado!

Resposta
Aline Arruda Junho 20, 2016 at 4:57 am

Oi Cleber, tudo bem?
Antes de fazer o técnico aqui, eu acho que vale a pena falar com uma agência de imigração para ver se tem como reconhecer sua experiência aqui, assim você não perde tempo. Quem faz TAFE fala que é muito básico e muito caro. O que vai te dizer se a qualificação é sufiente são as vagas de emprego que você achou. Dá uma olhada o que eles pedem na vaga e terá sua resposta.
Quanto a estágio, eu não sei responder, mas as vagas lhe dirão também. Coloca “Part time” e ve o que aparece. A dica que deram para meu marido na época que ele estava procurando seu primeiro emprego foi: se ofereça a trabalhar de graça. Assim você tem experiência. O problema é conseguir, pois na maioria das vezes precisamos trabalhar para pagar as contas.
No verão é mais fácil conseguir empregos em hotelaria, mas com a crise aqui, vale a pena checar nos sites de busca e vim com uma boa reserva de grana para não ter surpresas. Já escrevi sobre custo de vida aqui, dá uma olhadinha no meu post.
Não sei quanto a cidade para sua área. Curso de VET é mais complicado porque você não pode trabalhar enquanto não tem a qualificação e precisa fazer estágio não remunerado, então é mais complicado.
Como você esta bem focado, procura uma agência de imigração que eles te darão todas as respostas espec;ificas que busca.
Obrigada por acompanhar o blog, boa sorte,
Abraços
Aline

Resposta
Fernanda Maria Outubro 6, 2016 at 8:14 pm

Olá Aline,

Já morei com meu marido em Perth em 2012 até 2013 fui para adquiri o idioma e trabalhei com limpeza para me manter, mas voltei para o Brasil e agora estou verificando de voltar ,esse final de ano agora para estudar mas um pouco de Inglês(porque no Brasil não utilizei em nenhum momento depois da minha volta) e vou estudar o curso de Recursos Humanos no qual já sou formada aqui no Brasil,e tenho experiência , porem ouvi dizer dessa crise que a Austrália esta passando, então será que esse seria o momento de trabalhar para as empresas de graça para adquirir experiência e talvez isso facilitaria conseguir patrocínio para o visto de trabalho ? e gostaria de saber como faço para me oferecer para esse tipo de trabalho? para mim seria até interessante já que meu marido vai como dependente e vai poder trabalhar mas horas para eu me dedicar por um tempo aos estudos e experiência,para depois ele se dedicar aos estudos dele e profissão já que ele e formado em Engenharia de produção.

Desde de já Obrigada.

E Parabéns pelo Blog!
Abraços.

Resposta
Aline Arruda Outubro 9, 2016 at 10:06 am

oi Fernanda, tudo bem?
Trabalho com a YPE OZ, se precisar de ajuda com cursos de inglês posso cotar para você :).
Sim, trabalhar de graça ajuda sim. VOu te dar a dica que recebemos de uma mãe de uma aluna minha que trabalha como recrutadora aqui: procure as pequenas empresas para oferecer serviço. Não vai atrás das grandes pois a concerrência é bem grande. Descubra as empresas de RH aqui e manda CV com carta de apresentação. Na Carta de apresentação você explica que se oferece para trabalhar sem remuneração para conhecer o mercado australiano. Acho super válido sim. Faz sentido?
Se precisar de ajuda com o curso de inglês preenche esse formulário so site da YEP OZ e conversmaos sobre as melhores opções para vocês.
http://www.yepoz.com/comece-aqui

Boa sorte, e qualquer dúvida, me manda,
Abraços e obrigada 🙂
Aline
http://www.fuilogoali.com

Resposta
Rodrigo Reino Outubro 21, 2016 at 1:57 pm

Bom dia Aline, tudo bem?

Me chamo Rodrigo, tenho 34 anos e estarei me formando licenciatura em matemática em 07/2016, Tenho planos de ir para Austrália (Sydney), primeiramente fazer curso de inglês e posteriormente , se possível, lecionar para “ensino fundamental e médio”.
Ví que você e educadora e talvez possa me ajudar.
Gostaria de saber sobre validações de diploma?
Se é possível dar aula aí?
Fazer um pós e educação / mestrado?
Desde já muito agradecido!

Seus posts são muito esclarecedores e nos ajudam muito!
Parabéns!!

Resposta
Aline Arruda Outubro 22, 2016 at 1:26 pm

Ola Rodrigo, obrigada por acompanhar o blog.
Olha, a primeira coisa que te adianto é que para dar aulas aqui é necessário inglês fluente e nota 8 no IELTS. Como é seu inglês?
É poss;ivel dar aulas, fazer pos e mestrado, sim.
Posso te ajudar com uma cotação, me manda um email no [email protected]
Qual sua área de ensino?
Abracos,
e muito obrigada
Aline

Resposta
Rodrigo Reino Outubro 22, 2016 at 3:43 pm

Olá Aline!!
Muitíssimo obrigado por responder me!

Então, meu inglês está no nível intermediário, porém a principio quero ir para fazer inglês e melhorá-lo. Minha área de formação é licenciatura em matemática, mas eu preciso fazer alguma pós graduação pra conseguir as aulas aí, ou somente com meu diploma daqui é possível?

muito obrigado!!

Resposta
Aline Arruda Outubro 24, 2016 at 8:27 am

Ola Rodrigo, já respondi sua mensagem, não?
Foca no inglês, para dar aulas aqui ele precisa ser fluente.

Abraços e boa sorte

Resposta
Melissa Outubro 26, 2016 at 3:54 pm

Olá Aline, tudo bem?

Descobri seu site hoje quando comecei a pesquisar sobre a Austrália, muito bom saber que você nos ajuda e nos dá dicas com as suas experiências por aí.
Eu e meu noivo estamos pensando sobre mudarmos para a Austrália, por vários motivos, um deles por ser um país com o clima parecido com o do Brasil e também (me confirme se eu estiver errada), por faltar mão de obra qualificada no país.
Nós dois temos inglês fluente, e no caso não iríamos para procurar um curso de inglês como de príncipio.
Ele é formado em Engenharia de Produção, e trabalhava até pouco tempo em uma multinacional Suéca, minha dúvida e pergunta é qual seria uma dica ou até um conselho sobre conseguir um emprego por aí, sem que precise ir com o visto de estudante, ou alguma empresa que esteja contratando profissionais estrangeiros.

Desde já agradeço sua atenção!!
Obrigada,
Melissa

Resposta
Aline Arruda Outubro 27, 2016 at 3:37 am

Oi Melissa, tudo bem?
Olha, eu não tenho dicas para dar a vocês para conseguir emprego além das que já dei no post. A melhor forma é vim como estudante. Vocês não pensam em fazer uma pós graduação, Mestrado? O mercado é bem fechado aqui para quem não tem experiência no mercado australiano.
Tem muito estrangeiro qualificado buscando seu lugar ao sol aqui limpando banheiro.
Todo ano o governo libera uma lista das profisões com carência de profissional qualificado. Se a sua profissão esta nessa lista, você poide aplicar para residência permanente. Para isso, por;em, tem que reconhecer seu diploma aqui, passar por um processo demorado e caro. Mas veja que não é garantia de emprego.
Garantia de emprego só se você vem transferido pela empresa. Por isso que vim como estudante é melhor, assim você conehce o mercado, faz networking e vai aplicando para as vagas.
Boa sorte 🙂
Abraços
Aline

Resposta
Leila Novembro 8, 2016 at 4:53 pm

Ola querida. Tudo bem? Estou amando ler seus postos aqui..
Como todos tem suas duvidas eu tenho cá as minhas também rsrs
Meu esposo é engenheiro civil só que a área de atuação dele é com metalurgia, coberturas, trabalho com ferro, inox.. tudo o que for desse ramo ele tem muita experiencia pois ele, o pai e o irmão tem uma empresa de de nível médio aqui no Brasil.
E os nossos planos para o ano que vem (se assim Deus permitir) é de ir para Perth, ate la um casal de primo já estar estará morando por la… e o que eu gostaria de saber é o seguinte: você sabe como esta a demanda nesta área ai? Ele é muito bom no que faz,.. caprichoso…pontual..esforçado.. realmente ele veste a camisa da empresa.. independente de ser um dos donos ou não.

E eu, por fim.. Sou professora e Interprete de Libras. Vi que você trabalha como educadora infantil, correto? Gostaria de saber mais a respeito.. procurei um pouco na internet mais não encontrei nada sobre.
Gostaria de ir e atuar nessa área, o que posso fazer para ser aceita? Tem um certo preconceito nas escolas quando chega uma brasileira?
Sei também que aqui no brasil a area de Interprete é conhecida como LIBRAS ( Lingua Brasileira de Sinais) e ai é ASL (American Sign Language)
Você ja ouvir falar a respeito?

Beijos no coração.
Ja sou sua seguidora.
Fiquem com Deus.

Resposta
Aline Arruda Novembro 14, 2016 at 3:26 am

Ola Leila, tudo bem?
Obrigada, fico muito feliz em ajudar.
Sobre demanda na ‘area do seu marido, dê uma olhada no site de busca de empregos http://www.seek.com.au. Pessoalmente, não tenho conhecimento sobre todas as áreas. A cidade inteira esta em obras, mas com a crise, sei que diminuiu as contratações em geral. Como você viu no meu post, tem muito brasileiro qualificado aqui buscando seu lugar ao sol. Então tenha planos A, B, C, D e guarde dinheiro para não passar necessidade :-).
Svre educação infantil, eu escrevi um post sobre Trabalhar com criança, dá uma olhadinha que tem todas as dicas. Eu tenho um blog pessoal também que tem mais posts http://www.fuilogoali.com.
Eu conheço sim a ASL, nós usamos bastante com os bebês.

Obrigada pelo carinho e admiração. Fico MUITO feliz em ajudar,
Beijos
Aline

Resposta
Gabrielli Vargas Dezembro 4, 2016 at 12:45 am

Olá Aline! Td bom?
Parabéns pelo blog!
Meu nome é Gabrielli e acabei de acabar a graduação em engenharia ambiental sanitária no Brasil ! Ano que vem quero fazer um técnico.. pós graduação..na minha área! Mas antes tenho q aprimorar meu ingles.. Vi que pós ai é muito caro.. entao achei um técnico na Tafe: Diploma of Conservation and Land Management ou Diploma of Environmental Monitoring & Technology… mas estou com medo em.nao.conseguir trabalhar na minha área depois.. todo mundo fala que é mto difícil.. apenas sub emprego é fácil ai.. para eu ir pro Canada ou Europa e tall.. mas nao.gosto de frio…
Possuo nacionalidade portuguesa.. nao sei se é uma.vantagem..
Por favor me.de uma.luz rs
Agradeço desde já !!
Bjao

Resposta
Aline Arruda Dezembro 5, 2016 at 2:18 am

Oi Gabrielli, tudo bem?
Obrigada por acompanhar o blog. Fico super feliz em conseguir ajudar.
Olha, risco de não conseguir emprego na área sempre tem, ne? Não existe garantia nenhum em nenhum lugar do mundo.
Eu Não posso falar da Europa e do Canadá, minha percepção é pelos olhos das colaboradoras desses países, e pelo que vejo pelos textos e por contato com elas, a Austrália é bem mais flexível em imigração e direito a trabalho. A área ambiental é bem fechada, como no Brasil. Mas uam vez dentro é mais fácil. E não esqueça do inglês Quanto mais fluente, maiores as chances de um bom emprego.
A cidadania portuguesa é vantagem se você quiser aplicar para o Working Holiday Visa. Fora isso, não acho que faça diferença não.
Boa sorte,
Abraços

Resposta
Júlia Almeida Janeiro 18, 2017 at 7:23 pm

Olá, Aline!

Primeiramente, parabéns por ter escrito um texto tão esclarecedor!

Em segundo lugar, gostaria de saber se você sabe quais são os requisitos para trabalhar como paralegal na Austrália. É preciso ter formação em Direito? Se sim, um diploma de Direito do Brasil seria aceito (acredito que não, mas não custa nada perguntar para ter certeza)? Caso a formação em Direito não seja imprescindível, qual o curso que deveria ser feito para estar apto a trabalhar nessa função? Qual a nota no IELTS requerida para quem deseja trabalhar como paralegal aí?

Desde já agradeço,

Júlia

Resposta
Aline Arruda Janeiro 18, 2017 at 11:57 pm

Oi JUlia,
obrigada por acompanhar o blog.
Eu não sei ao certo, dei uma googlada e achei esse link: http://www.legaco.org/article/working-paralegal-australia
e esse: http://www.webwombat.com.au/edu/pages/careers-education/careers-education-articles/how-to-become-paralegal.htm

Um agente de imigração poderá te ajudar mais se você quiser saber detalhes. Eu nunca trabalhei como advogada não tenho certeza.

Boa sorte,
Aline

Resposta
Vitoria Carvalho Fevereiro 1, 2017 at 3:24 am

Olá Aline !

Eu me formei no final de 2016 em gestão ambiental, porém aqui no Brasil não consegui nada na área e está tudo muito difícil devido à crise.
Tenho procurado cursos de especialização na área, mas aparece mais engenharia e ciências ambientais.
Há cursos específicos de curta duração e também se com formação é mais rápido conseguir um emprego

Resposta
Aline Arruda Fevereiro 2, 2017 at 1:56 am

Oi Vitoria
só procurando mesmo, mas acredito que tem sim.
FIz uma busca rápida e achei esse curso aqui: http://www.murdoch.edu.au/Courses/Environmental-Management/. Certamente existem outros. Dá uma olhada no meu post no meu blog pessoal sobre universidades que tem uma lista e o site de todas as da AUS
https://fuilogoali.com/2016/08/25/australia-cursar-um-mestrado-ou-doutorado/ .
Ai vc entra nos sites e procura. Uma agência de intercâmbio pode te ajudar também.

Com formação aqui na Austrália, certamente é mais fácil conseguir emprego sim. COnta como referência e experiência aqui.

Qualquer dúvida, pode mandar
Bao sorte

Resposta
Felipe Março 6, 2017 at 7:06 am

Eu acredito que essas profissões que estão em demanda no país não são necessariamente para se atuar na área , no sentido técnico da palavra. É uma forma de atrair pessoas com qualificação , uma vez que a Austrália precisa de imigrantes em virtude da pequena taxa de habitantes. Claro, excluindo-se os cargos técnicos ou profissionais como encanador, pedreiro entre outros, acho que estrangeiros com profissões ou formação de nível superior são basicamente ou muitas vezes aproveitados em funções “meio” ou fora do “perfil acadêmico” ora desejado. É como se você fosse um engenheiro industrial(mecânico, químico etc) e trabalhasse no setor comercial de uma empresa ou logística da mesma. A Austrália é um país muito pouco industrializado, de mínima diversidade/variedade industrial… portanto, como seria capaz de gerar tantos empregos assim na sua manufatura, visto que tal atividade concentra o que existe de mais especializado em conhecimento humano.
Entretanto, existe a questão de uma ótima política de distribuição de renda, somado ao fato de uma atmosfera peculiar, que brasileiro na média gosta e de responsabilidade social e ambiental… e isso tudo podem ser motivos pra lá de suficientes para fixar raízes na terra do Canguru.

Resposta
Aline Arruda Março 6, 2017 at 11:19 pm

Felipe, esse é um assunto que dá margem a discussão bem grande.

Se tiver alguma d;uvida e eu possa ajudar, estou a disposição,
Att
ALine

Resposta
Guilherme Cruz Abril 22, 2017 at 10:21 pm

Olá aline, bem legal a sua postagem… gostei
eu faço faculdade em Itajaí de engenharia ambiental e sanitária, e faço parte de um projeto de extensão dentro da universidade, com participação da sala verde, é na área de educação ambiental. Estou com a ideia de ir para a Austrália tentar uma vida nova, querendo ficar morando por ai… mas estou no mundo das ideias ainda, em processo de germinação. Temos um trabalho muito legal aqui, chamado trilha da vida.. re-descobrindo a natureza com os sentidos! meu inglês é zero, estou iniciando agora para ajudar a fortalecer este intuito de ir para fora. Tem algum contato que posso entrar em comunicação com você? Por mim, iria tipo agora, e ralar estudar por ai, se virar entende…. um abraço

Resposta
Aline Arruda Abril 23, 2017 at 5:34 am

Oi Guilherme.
Pode mandar email no [email protected].
Abracos

Resposta
Sandra Maio 27, 2017 at 5:52 am

Olá Aline,
Parabéns pela iniciativa.
Tenho algumas dúvidas sobre a parte educacional na Austrália, e como você atua na área poderia me responder.
Sou formada em matemática (UFRJ) e física e economia (UFRRJ), pós-graduada em tecnologia da matemática pela UFF, tenho proficiência na língua inglesa e francesa, tenho 29 anos de experiência ministrando aulas para o ensino médio e pré-vestibular. Poderia me informar sobre as oportunidades nesta área de atuação e como é reconhecido o professor brasileiro para dar aula na Austrália e seus pré requisitos e visto para trabalhar!?
obrigada!

Resposta
Aline Arruda Maio 28, 2017 at 12:21 am

Oi Sandra, tudo bem?
Minha qualificacão toda é Australiana, então nunca tive problema, mas se sua qualificação é brasileira, a primeira coisa que precisa fazer é validar seu diploma aqui. E ter um inglês muito bom, fluente nota 8 no IELTS.
Para saber exatatamente quais requisitos veja com agente de imigração ou site de busca de emprego http://www.seek.com.au
Boa sorte,

Resposta
Marcio Janeiro 14, 2018 at 12:00 am

Aline sou pintor profissional como faço pra ir trabalhar pra fora ?

Resposta
Liliane Oliveira Janeiro 14, 2018 at 5:16 pm

Olá Marcio,
A Aline Arruda parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Austrália que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação