BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo Finlândia

A bruxa está solta na Páscoa finlandesa!

A Páscoa finlandesa

Desde que cheguei à Finlândia, a Páscoa é para mim como um marco entre o difícil e longo inverno e a primavera que chega. As pequenas tulipas abrem caminho através da neve que já está derretendo e vão pipocando pelos jardins anunciando a Páscoa e a primavera. Os pássaros vão retornando e a natureza não é mais silenciosa e formal como no inverno, mas uma explosão de cores e sons.

A Páscoa, assim como outras datas religiosas, é recheada de tradições antigas dos povos nórdicos que se misturaram com as festas cristãs. Desse sincretismo nasce uma cultura interessante que vai fundindo e adicionando detalhes de várias práticas, formando um interessantíssimo mosaico chamado hoje em dia de “cultura finlandesa”.

Uma semana antes da Páscoa, se alguém tocar a sua campainha no domingo e você abrir e encontrar pequenas bruxas, não se assuste, não é Halloween! Isto mesmo, na tradição finlandesa as crianças se vestem de bruxas, colocando lenços e pintando o rosto com bochechas vermelhas, imitando velhas  agricultoras. Carregam galhos de salgueiro decorados com fitas coloridas, flores e plumas e saem de casa em casa pedindo guloseimas em troca de bênçãos. Não pode faltar a vassoura e uma chaleira velha onde é colocada a recompensa. Elas fazem a benzedura e o dono da casa recebe o galho enfeitado que deve servir de amuleto para a boa sorte; em troca, dá­-se balas e chocolates.

A religião predominante na Finlândia é a luterana, mas muitas das tradições derivam da assimilação da cultura dos povos antigos. No caso das bruxas, conta­-se que antigamente os povos fino­úgricos mantinham a tradição de nesta época de entrada de primavera afugentar os maus espíritos benzendo as pessoas, o gado e a plantação com galhos. Na verdade, os galhos eram usados em várias ocasiões para o ato da benzedura e quem o fizesse ganhava alguma recompensa.

Era comum os pobres da Idade Média nesta época do ano benzerem os ricos que passavam em seus cavalos e ganharem algum dinheiro por isto.

As bruxas, mesmo sendo entidades consideradas más, neste período de entrada de primavera saíam trocando o poder de suas bênçãos por algum tipo de pagamento. Assim, surgiu a brincadeira onde as crianças representam as bruxas que benziam as pessoas de porta em porta, desejando sorte e trocando o ato por alguma recompensa, ou as consequências poderiam ser má sorte para a família e a plantação, uma vez que as bruxas detinham o poder de controle sobre a natureza.

Claro que eu não esqueço de deixar um pote cheio de balas à espera das bruxinhas da vizinhança, afinal não quero atrair má sorte para a minha família! Assim que abrimos a porta elas já perguntam se podem benzer e recitam os versos:

“Virvon, varvon, tuoreeks terveeks, tulevaks vuodeks; vitsa sulle, palkka mulle!”

(Traduzindo: Tenha um ramo mágico para um novo e saudável ano; um ramo para você e um doce para mim!) Quem pode resistir?

As pequenas bruxas tendem mais a aparecer no sábado de Páscoa na Finlândia ocidental, mas no Domingo de Palmas nas outras regiões. É interessante observar que neste ritual há uma mistura de duas tradições antigas: o ritual ortodoxo russo, onde os ramos de bétula representavam as palmas colocadas para a passagem de Jesus em Jerusalém no domingo de palmas e a tradição dos países nórdicos na qual as crianças zombavam de entidades que antigamente eram temidas por suas malvadezas, como as bruxas.

Foto: MTV 3. Domínio público.

Nas creches e escolas as crianças coletam e decoram os ramos de salgueiro juntamente com os professores para usarem com suas fantasias de bruxas no final de semana antecedente à Páscoa. O sincretismo religioso se torna evidente quando nas lojas veem-se muito mais bruxas do que coelhos de Páscoa, são “as bruxas da Páscoa”.

As tradições da Páscoa finlandesa misturam referências religiosas com costumes relacionados à chegada da primavera. Não somente o ato da bênção para a colheita, como também a tradição das famílias plantarem a primeira grama depois do longo inverno. As crianças plantam sementes de grama, o chamado “rairuoho”  em potinhos decorados e ficam observando a graminha germinar, simbolizando a renovação da vida pela primavera que chega e os ritos de fertilidade.

As sementes podem ser compradas nas lojas e a grama já deve estar crescida para o domingo de Páscoa. Depois da graminha verde ter crescido, esta é decorada com pequenos pintinhos e enfeitam as mesas das casas.

A cor da Páscoa definitivamente é o amarelo e as casas são enfeitadas com flores, guirlandas, laços e outros enfeites relacionados à Páscoa. Os ovos e coelhos também fazem parte da comemoração, mas estes são elementos cristãos que surgiram mais tarde e por isso têm uma importância secundária.

Os antepassados estavam sempre lutando contra maus espíritos e uma das formas de afastá-­los era acendendo fogueiras; se não fosse pelo poder do fogo, a fumaça os manteria afastados. Deste modo, também na Páscoa alguns vilarejos e pequenas cidades ainda mantêm a tradição de acenderem fogueiras no sábado à noite para afastar os possíveis espíritos perturbadores e garantir um domingo de Páscoa tranquilo.

No tão esperado domingo de Páscoa as famílias se reúnem para o almoço tradicional, onde é servido pernil de carneiro como prato principal. As sobremesas também são típicas e são feitas com muitos ovos, aproveitando que na primavera estes são abundantes.

Muitas delas trazem a influência russa, como a “pashka”, que é feita de coalhada, ovos, manteiga, creme de leite e frutas cristalizadas. Esta sobremesa é bonita e muito gostosa e, hoje em dia pode­ ser comprada pronta em supermercados.

Além disso, outra sobremesa típica finlandesa é o “Mämmi”, que é uma espécie de mousse de malte e farinha de centeio que se come com leite. Não conheço nenhum brasileiro que goste, experimentei uma vez e não gostei, mas os finlandeses adoram e não pode faltar na mesa de Páscoa.

Como a Finlândia quase não tem feriados, aqui ninguém emenda, os quatro dias de feriado da Páscoa servem para os finlandeses recarregarem as energias depois do longo inverno. Os que têm familiares no interior viajam e os da cidade comemoram saindo para os parques e aproveitando a luminosidade e os sinais da primavera.

Boa Páscoa para todos e que venham as bruxas!

 

Related posts

Juliana Riekki: proprietária da Ilo Gourmet Brigaderia na Finlândia

Lili Simmelink

Como funciona a gorjeta nos Estados Unidos

Natália Baldochi

Por que voltar a estudar depois dos 40 na Finlândia?

Maila-Kaarina Rantanen

6 comentários

Lila Abril 9, 2014 at 7:55 pm

Muito legal saber que a tradição de Páscoa por aí tem a presença de bruxas. Isso me fez pesnar em ir morar (quem sabe um dia…) ai ou visitar o lugar nesta época do ano 🙂
Não sei se entendi direito o que você falou sobre bruxas/maldições (desculpe se me enganei), mas lamento que culturalmente façam a relação de bruxas com algo ruim ou que as mesmas trazem má sorte. Para quem estuda com profundidade o tema (como eu) sei que não é bem assim.
Um enorme abraço e obrigada por compartilhar um pouco sobre onde você mora,
Lila

Resposta
Evelyse Eerola Abril 10, 2014 at 12:35 pm

Pois é Lila, bruxas ou mulheres mau humoradas (megeras) eram consideradas ruins e podiam lançar maldições. Mas é legal ver que elas tinham um lado bom e saiam lançando bençãos na época da primavera. Afinal, bruxas ou não, elas pertenciam aquele povo e ninguém quer ver o seu povo em desgraça. Abs 🙂

Resposta
Emilia Hanashiro Abril 9, 2014 at 11:05 pm

Que interessante!!!! adorei, bjs.

Resposta
Vânia Romão Abril 10, 2014 at 8:46 am

Estou gostando de acompanhar a Páscoa na Escandinávia e vendo que a cultura entre os países é bastante similar.
Beijos.

Resposta
Ana Cristina Kolb Abril 13, 2014 at 3:33 pm

Gente eu to adorando esta coisa de bruxinhas darem bencaos na Pascoa! Eu nasci no dia 31.10 sendo assim sou uma bruxinha completamente assumida! rsrsrsr Quero imolementar esta tradição aqui também rsrsrsrrs sou chocolatra, que delicia sair colectando guloseimas em troca de um ramo pra trazer boas energias! ADOREI o texto! 🙂

Resposta
Cintia Abril 16, 2014 at 7:11 am

Adorei…super interessante e simpática a Páscoa na Finlândia.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação