BrasileirasPeloMundo.com
Guatemala

A vida na Guatemala

Um belo dia o telefone toca e a notícia: vamos para a Guatemala. Guatemala!? Eu não sabia o que pensar. Não sabia nada sobre este país. A internet não me ajudou muito: índices de violência, informações sobre clima e lugares turísticos e não muito mais que isso. Não era o que eu precisava. Eu queria saber como é morar na Guatemala e não como ser um turista nesse lugar. Afinal, turista só vê o que há de melhor de cada lugar, ou a menos é o que se espera. Por conta disso, tudo para mim e para minha família foi uma grande surpresa.

A Guatemala não é um daqueles países em que se pode ir para aventurar um novo começo, tentar fazer a vida, pois o índice de desemprego no país é bem alto. O estrangeiro que vem para cá normalmente vem com trabalho certo: funcionários de embaixada, empregados de indústria farmacêutica e de multinacionais, professores de escolas internacionais, militares em missão, entre outros. Para quem vem com trabalho certo, a Guatemala é um país que surpreende em vários aspectos. No texto de hoje, mencionarei alguns deles, especialmente as impressões iniciais.

Os brasileiros que vem como acompanhantes não podem trabalhar no país, pois o visto que
recebemos é realmente só de acompanhante. Isso acontece por uma questão de acordo entre os governos do Brasil e da Guatemala. Mas não é só um acordo com o Brasil não. Acontece também com quem vem de outros países. Acredito que seja uma forma de proteger o mercado de trabalho e os locais, o que pode ser muito frustrante para quem está acostumado a trabalhar. Então, posso dizer que meu relacionamento com o país não começou lá muito bem. Porém, aberta a novas perspectivas, comecei a observar tudo: os lugares, a cultura e as pessoas.

Eu queria desvendar este país. A primeira coisa que se nota ao chegar ao país, especialmente falando da capital, é a beleza. A cidade da Guatemala é muito bonita, e apesar de haver muitas construções e muitos edifícios, ainda é uma cidade arborizada. Outro ponto alto da capital é a limpeza. Não se vê lixo nas ruas. Para ilustrar, recentemente, depois da celebração da independência, era possível ver algum lixo na rua, mas nada perto do que se vê em outros países em manifestações populares.

No entanto, em dias normais na capital não se vê lixo. Ao notar isso, o país já ganhou um
pouco do meu coração. Depois de perguntar aqui e ali a respeito, soube que o que vemos hoje é o resultado de uma campanha dura contra a sujeira nas ruas. Detalhe: quase não se vê lixeiras. No interior do país, a realidade muda um pouco e já é possível ver algum acúmulo, mas nada realmente alarmante.

O segundo aspecto que me chamou a atenção foi a presença de segurança privada armada por todos os lados. É muito comum ver seguranças em salões de beleza, supermercados, lojas de coreanos (as chamadas maquilas), restaurantes, centros comerciais, etc. Todos com uma arma enorme na mão e um cinto cheio de munições.

Confesso que assusta no começo. Com o tempo compreendi o porquê de tudo isso: a falta de confiança da população na segurança pública. Se você vier à Guatemala e for revistada em um restaurante, não estranhe. Isso acontece porque alguns estabelecimentos não permitem armas de fogo. Ainda sobre a questão da segurança, também é muito comum por aqui que não se permita a entrada de pessoas com comida, sacolas de outras lojas ou bolsas grandes nos estabelecimentos comerciais. Neste caso, as pessoas tem que colocar suas coisas no guarda volume.

Impossível deixar de mencionar o clima, pois a Guatemala é conhecida como o país da eterna primavera. Na capital e cidades vizinhas o clima é bastante ameno e agradável. A temperatura altera pouco, o que quer dizer que não faz frio demais e tampouco calor demais. A temperatura fica em torno de 12 a 22 graus durante todo o ano. Mas se você gosta de calor, não desanime: no ocidente, região do pacífico é possível desfrutar de sol e mar, ainda que as praias não possam ser comparadas as praias brasileiras. Trata-se do pacífico, afinal.

Aqui há o período de chuvas que vai de junho a outubro, mas não chove o dia todo. Chove por um tempo e logo pára. Bem tranquilo.

Difícil também falar de um país e não falar do seu povo. Aprofundarei o tema em uma próxima oportunidade, mas para começar digo que o povo Guatemalteco é um povo sorridente, calmo e pacato. Muito diferente da imagem de país violento que eu tinha antes de vir para cá. É claro que sim, a violência existe. No entanto, ela está mais concentrada nas chamadas áreas rojas, locais que normalmente não são frequentados por estrangeiros, a não ser aqueles que fazem algum tipo de trabalho voluntário.

Grande parte da população é de origem indígena. Mas há também muitos descendentes de espanhóis, além de coreanos, americanos, israelenses etc.

Ah, e claro, brasileiros! É verdade que não somos muitos por aqui. Em 2011 éramos 425,
segundo dados do ministério das relações exteriores. É um país que lida muito bem com o
estrangeiro. Nos estabelecimentos comerciais somos em geral muito bem tratados. A
expressão “para servirle” é recorrente e saudar as pessoas nos elevadores e nas ruas, um
hábito não raro de se ver.  O estrangeiro se sente facilmente acolhido aqui.

Finalizo esse primeiro texto (espero que de muitos), dizendo que se você está prestes a se
mudar para cá, venha de coração aberto. Como todo lugar a Guatemala não é um país
perfeito, mas é um lugar de muitos encantos. Um lugar para desacelerar, esquecer que no
carro existe algo chamado buzina. Um lugar para aprender a dizer buenos días sorrindo,
cumprimentar aquele vizinho que você não sabe o nome, mas que vê todos os dias.

Lugar de pássaros cantando e de natureza exuberante. Aqui tem espaço não só para aqueles que vêm a trabalho, mas também para quem quer estudar, para amantes da natureza ou mochileiros; para quem quer diminuir o ritmo ou fazer um trabalho voluntário. Há espaço para quem vem de coração aberto para descobrir um lugar único, peculiar.

Você conhece a Guatemala? Tem interesse de conhecer ? Comente aqui!

Related posts

Dicas para estudar espanhol na Guatemala

Aline Costa

Custos de saúde e educação na Guatemala

Aline Costa

A vida social de quem mora no exterior

Rubiana Ozturk

19 comentários

Solon Mota e Silva Outubro 3, 2017 at 11:25 pm

Prezada Aline :
Também gostei da Guatemala,e fui como turista conhecendo a cultura maia no interior,etc..e grandes shoppings e museus na Capital.O povo é bom,apesar da tremenda guerra civil que tiveram.Todavia,não sofremos revista em lojas etc…..e soube que existe assalto na praça do governo etc….mas aqui no brasil temos muito mais.Não gostei da comida.Conforme a cor do táxi,paga-se muito caro,me parece que o de cor branca é barato.tenha cuidado nos ônibus vermelhos os tomates.porém há muitos restaurantes com comidas italianas etc……

Resposta
Aline Costa Outubro 4, 2017 at 4:32 am

Muito obrigada pelo seu comentário, Solon. Verdade,o país tem problemas de segurança, mas similares aos de outros países. A comida é bastante exótica para nosso gosto, mas amo o café da manha deles! Sobre os táxis, o branco nao é recomendado, pois é particular e eles cobram o que querem. A recomendaçao é utilizar somente o amarelo, que é uma empresa. Os únicos ônibus recomendados sao os transmetro. Os “chicken buses”, como sao conhecidos os ônibus comuns nao sao seguros. Também sao particulares e muitos motoristas sequer têm habilitaçao segundo relatos. O seu alerta é muito importante. Ah, e aqui há restaurantes maravilhosos! No geral se come mais barato que no Brasil.

Resposta
Carolina Outubro 26, 2017 at 10:09 am

Oi Aline, bom dia!

Estou planejando um intercâmbio para a Guatemala. Pretendo passar 6 meses e preciso ter uma ideia dos gastos rs
Qual custo de vida médio por aí (alimentação, lazer, transporte, moradia)?

Obrigada!

Carol

Resposta
Aline Costa Outubro 26, 2017 at 3:14 pm

Olá, Carolina. Obrigada pelo seu comentário. O custo de vida aqui é em alguns aspectos mais baixo que o custo de vida no Brasil. Mas depende um pouco se estamos falando da capital ou de cidades menores. Caso o seu objetivo seja aprender espanhol, a melhor opção é a cidade de Antigua. Lá o custo de vida é mais baixo e você tem uma boa opção de transporte que é o tuc tuc, uma moto adaptada com uma cabine que transporta até 4 pessoas. É possível também hospedar-se em um hostel ou em um hotel mais simples. Os custos de hospedagem são mais baixos comparados ao Brasil. Comer fora aqui também sai mais em conta. Coloco-me a disposição para fazer um levantamento de custos para você dependendo do seu objetivo. Mas já deixo uma dica importante: o transporte público não é recomendado para os turista. É importante também que você faça um seguro saúde para este período. Algo que é bastante caro por aqui (cerca de três vezes mais em comparação ao Brasil) é medicamento. Trazer uma farmácia básica pode ser bem útil. Caso você queira alugar um apartamento mobiliado, o ideal é procurar por um no Airbnb, pois há menos burocracia. Os preços variam bastante dependendo da área. A capital é dividida em zonas. As mais seguras são as zonas 10, 13, 14, 16 e 18. Um aluguel mensal de um loft mobiliado na zona 15, considerada uma das mais nobres, custa $ 1000.00 mensais, na zona 10 $1100.00. Já nas zonas 16 e 14 este valor sobe um pouco. Espero ter ajudado.

Resposta
Adma Fonseca Junho 30, 2018 at 2:10 pm

eu consigo alugar apartamento de dois quartos mobiliado para morara por dois anos??

Resposta
Liliane Oliveira Junho 30, 2018 at 10:20 pm

Olá Adma,
A Aline Costa parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
José Sánchez Dezembro 27, 2017 at 1:00 am

Boa Noite!

Meu nome é José, eu vivo na Cidade da Guatemala, posso dar-lhe alguns conselhos.

O VOO:

Depende da cidade que você vai viajar do Brasil, afetará o custo, eu recomendo que você tente no google voo https://www.google.com.br/flights/ e faça sua viagem saindo de Guarulhos SP. Pesquisando com diligência, você pode obter sua viagem por R$ 816 ida e volta.

APARTAMENTO:

Você deve fazer o seu cálculo das despesas mensais, a partir daí, você pode procurar aluguel temporário de apartamentos com todos os seus serviços incluídos.

Existe um serviço chamado AIRBNB que permite que pessoas encontrem apartamentos adequados em qualquer lugar do mundo a bons preços de R$ 854 reais por mês na Cidade da Guatemala.

PESQUISAR APARTAMENTOS TEMPORÁRIOS: Qualidade e economia com todos os serviços

https://www.airbnb.com.br/s/Guatemala/homes?refinement_paths%5B%5D=%2Ffor_you&allow_override%5B%5D=&price_max=57&languages%5B%5D=1024&ne_lat=14.715972907728174&ne_lng=-90.45526085145497&sw_lat=14.557972008109166&sw_lng = -90,605292894912 & zoom = 12 & search_by_map = true & s_tag = YQnvsDJD

ÁREAS NOBLES:

Mas com certeza você poderia dizer, mas onde devo alugar um apartamento na Guatemala?

Dependerá da região onde você vai se mobilizar para ter tudo nas proximidades.

Exemplo: Se você deseja se mobilizar em uma área nobre, você pode alugar apartamentos nas seguintes áreas: zona 10, zona 13 * Nesta área está o Aeroporto Internacional Aurora, a zona 14 está muito perto do aeroporto e é muito exclusiva, zona 15, zona 16 Cayalá. Nessas áreas, há uma variedade de centros comerciais, hotéis, restaurantes, salões de beleza, hospitais, bancos, etc.

CIDADE TURÍSTICA PRÓXIMA DA CIDADE DE GUATEMALA:

Se você quer morar em uma cidade perto da capital, eu recomendo Antigua Guatemala, esta cidade é colonial, a aproximadamente 45 quilômetros da Cidade da Guatemala, equivalente a uma hora ou uma hora e meia de viagem de acordo com o tráfego de veículos.

Esta cidade é visitada diariamente por turistas de diferentes partes do mundo, principalmente por americanos.

CONSELHO SOBRE CHEGAR EM GUATEMALA:

Antes de viajar para a Guatemala, você pode tentar na página http://www.amarilloexpress.com se você pode reservar o serviço táxi amarelo para o qual, se por exemplo chegar ao país no momento, você deve calcular cerca de 30 ou 40 minutos em imigração e alfândega, para marque o táxi uma hora e diga-lhe qual é o número da unidade de táxi que o levará à sua hospedagem.

Seria bom trazer um telefone celular liberado e no aeroporto comprar um chip de Claro, Tigo ou Movistar. Eles solicitarão seu passaporte para autorizar o uso de um número prepago e assim poder ter um número de telefone na Guatemala para solicitar um táxi, comida e compre pacotes de internet pré-pagos para se comunicar com sua família e amigos.

Os restaurantes e algumas lojas oferecem acesso Wi-Fi gratuito e você deve ter o cuidado de verificar se ele realmente se conecta com este serviço gratuito.

Quando você sai do aeroporto, pode ser que as pessoas desejem se aproximar para oferecer serviços de táxi, mas você não deve aceitar e ir embora para outro lado mais seguro do aeroporto. Quando você vê e identifica seu táxi amarelo e seu número de identificação nas portas, você pode abordá-lo com total tranquilidade que irá levá-lo ao seu apartamento.

TRANSPORTE:

Para percorrer a cidade, existem ônibus azuis e brancos, cujo serviço se chama Transurbano que oferece serviço para várias áreas da cidade a um custo de R $ 0,90 por viagem. No entanto, não aconselho você a embarcar esses ônibus, pelo menos, até que você conheça melhor a cidade ok.

Há outro serviço em algumas áreas chamadas TransMetro é um onibus grande que oferece segurança de agentes municipais nas viagens com um custo de R $ 0,50. A viagem é mais segura do que a anterior.

Os ônibus que você nunca deve embarcar são os vermelhos ou qualquer outra cor, que não tem nenhuma segurança, ok.

Então, enquanto você conhece melhor a cidade, aconselho você a usar o serviço UBER, o que na sua página você pode calcular o quanto a viagem custaria você e viajar a um bom preço.

ALIMENTOS:

Nos apartamentos, eles poderão oferecer-lhe a comida, no entanto, seu orçamento pode ser aumentado consideravelmente. O melhor seria escolher um apartamento que tenha uma cozinha e você compre seus alimentos em um supermercado para prepará-los e economizar muito dinheiro. E quando você quer sair para comer para experimentar os diferentes tipos de comida no país, você pode escolher entre uma grande diversidade como em qualquer país.

Supermercados onde você pode comprar

http://www.walmart.com.gt
guia http://www.walmart.com.gt/flippingGuatemala.html

http://www.supermercadoslatorre.com/#fancy-inicio

neste outro é mais barato porque é mais popular
http://maxidespensa.com.gt

FEIRA:

Na Guatemala, você pode ir ao Mercado Central no Centro Histórico da Guatemala, zona 1. que é semelhante a Ferias ou ferinhas sei la rsrs do brasil, no entanto, você deve tomar suas medidas de segurança, não carregar objetos de valor, nem muito dinheiro, tenha cuidado com documentos pessoais, cartões e telefones.

Lá, você pode encontrar todos os tipos de frutas, legumes, carnes, artesanato, mais se fosse você, eu não aconselho a ir, porque se os vendedores percebem que você é uma estrangeira eles vão cobrar-lhe muito mais pelas coisas e em vez de economizar dinheiro você vai gastar muito mais.

FARMÁCIA ONLINE

http://carolinayh.com/index.php?route=common/home
http://www.farmaciasgaleno.com.gt
http://farmaciasbatres.com.gt

MOEDA:

A moeda na Guatemala é o quetzal, a taxa de câmbio de um dólar hoje em 26 de dezembro de 2017 é Q7.24 quetzales por USD1.00 dólares e, com relação à taxa de câmbio real na página de pesquisa da Internet, é Q2.21 quetzales por R $ 1 reais.

No entanto, nos bancos do sistema, você não poderá trocar seus reais, você de preferência deve levar dólares ou euros, você pode trocá-lo em bancos de sistemas ou casas de moeda. Mais olha so fica esperta viu, pesquisa muito pela internet onde eles oferecem uma taxa de câmbio melhor e não seja perjudicada por uma baixa taxa de câmbio.

IDIOMA:

O idioma falado é espanhol em todo o país, no entanto, nos departamentos, dependendo da área, haverá grupos indígenas que falam, seu dialeto em particular, mas não se preocupe, se você viajar para um desses lugares, se você pode falar um poquinho de espanhol, você não terá problemas que qualquer pessoa pode ajudá-la, mesmo que você fale inglês, você também pode ter a oportunidade com algumas pessoas que falam com você nesse idioma.

EMBAIXADA DO BRASIL:

A embaixada do Brasil na Guatemala está localizada em
Edificio Los Arcos
2a. Avenida, 20-13 – Zona 10
01010 – Ciudad de Guatemala

http://guatemala.itamaraty.gov.br/pt-br/
https://www.facebook.com/EmbajadaDeBrasilEnGuatemala/

Horário de atenção
Segunda a Sexta Feira 8:30 a 13:00 hrs

SALÁRIO MÍNIMO
Q 2,893.21 = R$ 1,309.45 Trabalho não qualificado

Exemplo:
http://www.smart-talent.com.gt/plazas-disponibles
Trabalho como representante de vendas para um centro de atendimento. CALL CENTER inglês 85% 18-70 anos de idade, dias de trabalho de segunda a sexta-feira / sábado opcional. (Estrangeiro pode trabalhar apenas com permissão de trabalho) Monthly Salary: Avarage Q8,000.00

Q 8,000.00 = R$ 3,620.76

De acordo com o decreto número 2-70 do Código de Comércio da Guatemala.

O artigo 8º regula que os estrangeiros podem negociar e representar pessoas jurídicas, quando obtiveram o seu registro nos termos do presente Código. Nestes casos, eles terão os mesmos direitos e obrigações que os guatemaltecos, exceto nos casos determinados nas leis especiais.

Artigo 19º situações especiais
os cônjuges podem constituir entre si e com terceiros, a sociedade mercantil.
Estrangeiros e empresas estrangeiras, embora domiciliadas na Guatemala, podem participar como sócios ou acionistas de empresas de qualquer forma, exceto como indicado neste código ou nas leis especiais.

SEGURANÇA

Policia Nacional Civil
Direção Geral da Polícia Nacional Civil | 10ª Rua 13-92 Zona 1, Cidade da Guatemala, Guatemala.

PBX (502) 2329-0000 telefone
Ministério do Interior, Comunicação Social – Website. | Guatemala C.A. | 2014
https://www.pnc.gob.gt

24 horas 365 dias do ano ► 1574

DISETUR * Policia Proteção Turismo
Eles Fornecer segurança, proteção e informação aos turistas nacionais e estrangeiros tem sido a principal função da Divisão de Segurança do Turismo (DISETUR)
http://disetur.gob.gt

11 avenida y 17 calle esquina de la zona 1, Guatemala, Guatemala.
PBX: (502) 22514897 (502) 30337759
Código postal: 01001

Horário de atenção
24 horas los 365 dias do ano

QUEIXAS SOBRE CRIMES MINISTÉRIO PÚBLICO.
No caso de ser vítima de qualquer crime
https://www.mp.gob.gt/noticias/denuncias-por-delito/
Para mais informações sobre os serviços oferecidos pelo Ministério Público, você pode ligar para
endereço Rua 15 “A” zona 1
(502) 2411-9191, ext. 11252, 11253, das 8:00 da manhã às 4:00 a.m.

Desejo que meu conselho possa ajudá-la em algo. Meus amigos do Brasil são bem-vindos.
Grande abraço, até breve

Resposta
Jessica Morgado Novembro 16, 2017 at 9:01 pm

Olá, eu e meu namorado estamos planejando em viver na Guatemala a partir de abril de 2018. Moramos na França atualmente. Sou cabeleireira e gostaria de saber como é a área da beleza aí. Se tem muitos salões. Se seria uma boa ideia abrir um salão brasileiro na Guatemala. O que voce pensa sobre?
Obrigada

Resposta
Aline Costa Novembro 17, 2017 at 7:45 pm

Olá, Jessica. Muito obrigada pelo seu comentário. Mudar da França para a Guatemala será uma mudança e tanto! Sao culturas muito diferentes. Você teria que ver as leis para abrir empresa aqui, pois as desconheço. Aqui há bastante saloes. Alguns oferecem alisamento brasileiro, por exemplo, mas um que seja brasileiro nao conheço. As manicures aqui, nao estao acostumadas com a maneira com que fazemos as unhas no Brasil, mas os outros serviços sao muito bons. O meu conselho é que verifique as leis de imigraçao e as leis de comércio no país. Uma boa ideia também é eleger bem a área onde abrirá o salao, pois aqui há as chamas zonas vermelhas e nelas há relatos de extosao (como acontece em áreas pobres no Rio, por exemplo). Se está pensando em usar produtos brasileiros, é bom consultar também as regras de importaçao. Você pode se informar melhor nos sites: https://portal.sat.gob.gt/portal/procedimientos-aduanas/
https://mundochapin.com/2016/04/las-leyes-para-negocios-en-guatemala/29589/
http://www.sice.oas.org/investment/NatLeg/GTM/GuaDc998_s.asp

Espero ter ajudado. Muito boa sorte!

Resposta
Diego Dezembro 15, 2017 at 11:50 am

É muito bom poder ler a experiência de outros brasileiros, nesses paises menos conhecidos. Tenho tantas duvidas sobre esse pais:
Quais tipo de serviços voluntários eles aceitam de estrangeiros?
Qual a lingua oficial?
Casando com uma cidadã da Guatemala consegue a cidadania do pais?
É verdade que as mulheres de lá são muito baixas?

Resposta
Aline Costa Dezembro 19, 2017 at 9:29 am

Olá, Diego. Obrigada pelo seu comentário. É possível ser voluntário na Guatemala sim e há muito o que fazer. Listarei algumas opçoes para voce. A língua oficial é o espanhol. Além do espanhol existem outras 24 línguas sendo que 23 sao mayas. Sobre questões de cidadania, melhor informar-se com a o órgão responsável. A informação que voce tem sobre a estatura é a média do país, mas isto não quer dizer que só existem mulheres baixas no país. Mas isso não é relevante, não é mesmo. É um país que vale a pena conhecer por sua história e beleza.

https://trabajarporelmundo.org/realiza-voluntariado-con-ninos-en-guatemala/
http://www.voluntariadoconongs.com/voluntariado-en-guatemala-antigua/
http://cooperatour.org/programas-de-voluntariado/voluntariado-en-guatemala/

Resposta
Juliana Dezembro 22, 2017 at 10:53 pm

Oi Aline. Gostei muito do seu post! Contem informações muito uteis, parabens.

Eu estou planejando morar na guatemala. Sou costureira e queria saber como é esse trabalho por ai? Ganha bem? Da para se sustentar?

Resposta
Anne Março 16, 2018 at 12:08 am

Olá Aline!
Boa noite é muito obrigada pelo seu relato!
Se possível, gostaria da sua ajuda! Meu marido está se mudando para a Guatemala, e eu sou fonoaudióloga no Brasil….
Por um acaso, sabe como o sistema de educação funciona? Se é possível trabalhar como fonoaudióloga? Se é necessário validação do currículo ou iniciar toda a parte da graduação?

Desde já, muito obrigada!

Resposta
Liliane Oliveira Março 16, 2018 at 1:36 am

Olá Anne,
A Aline Costa parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Patrícia Maio 14, 2018 at 2:43 am

Olá, Liliane! Há alguma colaboradora Cuba?

Resposta
Liliane Oliveira Maio 14, 2018 at 1:34 pm

Olá Patrícia,
Temos a colaboradora Viviane Alencar que morava no Peru, mas agora vive em Cuba.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Matt Davies Outubro 3, 2018 at 6:40 pm

Olá Aline
Pido disculpas por escribir en español pero quisiera lanzar una invitación a brasileiros que se encuentran en Guatemala para un trabajo de voluntariado con la ONG donde trabajo (www.atd-cuartomundo.org). Organizamos un Foro interactivo sobre pobreza y derechos humanos a finales de octubre en Mixco con invitados de Brasil (de favelas de Petrópolis, aldeas indígenas del nordeste) y precisamos de la ayuda de intérpretes voluntarios. Si alguien está interesado, me pueden mandar un mail a: [email protected]. Muito obrigado!!!

Resposta
Liliane Oliveira Outubro 4, 2018 at 12:46 pm

Olá Matt,
A Aline Costa parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Tiago Martins Fevereiro 5, 2019 at 6:40 pm

Olá, se precisarem tirar algumas duvidas, eu posso ajudar por enquanto.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação