BrasileirasPeloMundo.com
Cursos Pelo Mundo Guatemala

Dicas para estudar espanhol na Guatemala

Dicas para estudar espanhol na Guatemala.

Se você está pensando em aprender espanhol, a Guatemala pode ser uma excelente opção. Duas cidades concentram os principais cursos de espanhol para estrangeiros: Antigua e Quetzaltenango,  esta última também conhecida como Xela. Há várias opções de escolas de idiomas, sendo que duas delas, uma em Antigua e uma outra em Quetzaltenango, são certificadas pelo Instituto Cervantes. Isto quer dizer que elas são aptas a aplicar o exame chamado DELE. Este exame é importante para quem quer certificar o seu grau de competência no idioma dentro do marco comum europeu.

Quando se está planejando um intercâmbio, a questão da segurança sempre pesa bastante. Neste caso, as duas cidades oferecem um ambiente seguro e acolhedor para os estrangeiros, sendo que Quetzaltenango é bem bem maior que Antigua. Quetzaltenango possui cerca de 224.000 habitantes, e Antigua possui cerca de 35.000. Em ambas as  cidades o transporte público não é oferecido pelos governos e fica a cargo de pessoas que possuem os veículos. O mais recomendado é utilizar os Tuc Tucs, que são motocicletas adaptadas com cabine, ou bicicletas. Os ônibus e vans não são recomendados para turistas. Dependendo de onde se hospeda, o hotel oferece transporte desde o aeroporto até o hotel e vice-versa. A vantagem de Antigua é que, justamente por ser uma cidade pequena, muito pode ser feito caminhando.

Outra grande diferença entre as duas cidades é o clima: Quetzaltenango está bem mais alta que Antigua (2.330 metros do nível do mar) e, portanto, é bem mais fria. Durante o inverno (de novembro a fevereiro) a média é de 4°C a 8°C, chegando no máximo a 22°C durante o dia, e ao longo do ano oscila entre 6°C e 22°C. A temperatura em Antigua oscila entre 10°C e 25°C ao longo do ano. A dica que deixo aqui é: sempre tenha um casaquinho a mão.

Além de oferecer vários cursos de espanhol, Antigua é uma excelente opção para quem quer conhecer um pouco mais sobre a Guatemala e sua história. A cidade possue museus e várias agências de turismo que oferecem pacotes de visitas ao Vulcão Pacaya, ao Lago Atitlán, Semuc Champey, a Coban, a Tikal e a várias outras atrações imperdíveis. A cidade possui ruínas por todos os lados e é cercada pelos vulcões Volcán de Fuego, Acatenango, Volcán de Agua. O Volcán de Fuego é ativo e oferece um lindo espetáculo durante o inverno, época em que o céu está limpo e é possível avistar sua atividade. Além do idioma, você levará na bagagem um pouco sobre a fascinante cultura Maia.

O imponente Volcán de Agua
Acervo pessoal

Alimentação não será um problema. Antigua oferece vários restaurantes e cafés com pratos variados e cozinha internacional. Você pode experimentar pratos típicos, comer uma deliciosa pizza, saborear pratos espanhóis, apreciar a cozinha mexicana, ou ainda frutos do mar, comida japonesa e indiana. Quer tomar café a qualquer hora do dia? Sim! Em Antigua isto é possível. A única coisa que você não irá encontrar por aqui é o nosso feijão com arroz. O feijão não só em Antigua, como em toda a Guatemala, é prato típico do café da manhã. Você pode comê-lo com grãos inteiros, o “frijol parado”, ou o “frijol volteado”. Este último é batido no liquidificador e depois frito com cebola até secar um pouco e formar uma pasta. Vários hotéis abrem suas portas pela manhã para ofereceram o café da manhã. É mais um dos charmes da cidade.

Uma outra razão para escolher Antigua como destino para aprender o espanhol é que aqui se ensina o espanhol falado nas Américas, que é efetivamente o espanhol com o qual temos maior contato, mas também com materiais do espanhol europeu. Desta forma, se tem acesso às duas variedades, o que pode ser uma grande vantagem. O espanhol da Guatemala basicamente é falado como se escreve e eles são muito receptivos com os estrangeiros, o que torna o aprendizado ainda mais prazeroso. Sem contar que você poderé levar na bagagem um pouco do falar chapín, a fala local. Além disso, Antigua esté a cerca de 45 minutos da capital, local que, sem dúvida, vale a visita.

Caso você esteja inseguro para viajar sem falar o espanhol, o inglês também pode ser um meio de comunicação. Mas se o inglês não é sua praia, não se preocupe! Muitas escolas oferecem aulas via Skype e você pode comprar pacotes e pagar com cartão de crédito no próprio site. Você pode fazer algumas aulas básicas antes de chegar aqui para se sentir ainda mais confortável, pois mesmo não falando nada de espanhol, eles fazem de tudo para que você se sinta bem e acolhido. Se você não conhece alguma palavra eles lhe ajudam. Claro que todo lugar tem todo o tipo de pessoa, mas em geral o Guatemalteco é muito amistoso, receptivo e cordial. Eles estão muito habituados com o estrangeiro e o recebe bem. Mesmo porque as escolas de idioma e o turismo são as principais fontes de renda de Antigua.

Finalizo o meu texto com algumas dicas importantes:

• Viaje sempre com seguro saúde. Certifique-se de conhecer os procedimentos necessários para o caso de necessidade;
• Viaje com um kit básico de remédios (medicamentos por aqui podem custar o triplo em comparação ao Brasil);
• Traga na bagagem roupas e calçados confortáveis, pois em Antigua as ruas são de pedras são um tanto irregulares. Saltos altos não são uma boa escolha.
• Tome em conta que a Guatemala é o país da eterna primavera. O clima por aqui é quase sempre bem fresco, ou pode ser bem frio no inverno. Não esqueça o seu casaco quentinho e um mais leve para os dias mais temperados.

Caso não tenha mencionado algo que possa lhe ajudar a planejar o seu intercâmbio, ficarei feliz em responder os comentários. Até breve!

Para saber mais:

Related posts

Cursos de inglês em Nova Orleans

Cristina Wollenberg

A vida social de quem mora no exterior

Rubiana Ozturk

Volkshochschule e o curso de integração na Alemanha

Monique Abbehusen

2 comentários

Leandro Andrade Outubro 27, 2018 at 2:04 am

Olá Ana, tudo bem?
Reparei que você estuda na Universidad Francisco Marroquin.
Pode dar alguma dica para brasileiros que pretendem estudar aí? Essa universidade é uma das pouquíssimas que oferecem um curso de economia com a abordagem da escola austríaca.
Desde já agradeço 😉

Resposta
Liliane Oliveira Outubro 27, 2018 at 3:56 pm

Olá Leandro,
A Aline Costa parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação