BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo Egito

Cairo, a maior cidade da África e do mundo árabe

Cairo, a maior cidade da África e do mundo árabe.

Cairo significa ao pé da letra: campeão, vencedor. Milenar de verdade, muitas pessoas associam (eu me incluo) o Cairo ao Egito Antigo. Arquitetura faraônica, pirâmides e muitos templos egípcios. A verdade é que mais do que isso, o Cairo é uma cidade islâmica cosmopolita.

Com uma das universidades islâmicas mais importantes, a AlAzhar University, onde as maiores mentes do islamismo se encontram, o Cairo também é a “cidade de milhões de mesquitas”. Há mesquitas no metrô, no shopping, no hospital, sem contar as imensas e imponentes em várias esquinas.

Falo isso porque preciso deixar claro, que hoje o Cairo é, hoje, a maior cidade islâmica do mundo. Aqui tenho uma lista de elementos que cidades islâmicas compartilham.

Cul-de-Sac

O Cairo foi construído à volta do Nilo, em uma estrutura de Cul-de-Sac. Essa expressão francesa, quer dizer literalmente “fundo de saco”. O que acontece na prática, são vários becos e ruas sem saída. Dá a impressão, para quem vem do Brasil, onde geralmente as cidades são em Grid – ruas que formam grades – que se anda em círculos. Mesmo com GPS é inevitável se perder.

Leia também: Religiões e cultura no Egito

As ruas não são conectadas, mas pelo contrário, são o mais isoladas possível. Elas deixam as ruas domiciliares com um tipo ímpar de organização. Já as ruas comerciais e mais públicas têm  um tom diferente. As ruas ficam mais estreitas. Famílias ou grupos sociais geralmente compartilham subdivisões (bairros ou ruas).

comparativo Cul de Sac e Grid
Comparativo Cul de Sac e Grid

Essa organização permite mais privacidade em áreas domiciliares. É como se cada entrada tivesse sua própria cidade, com sua mesquita, escola, fonte de água comércio.

Nesse tipo de organização, os espaços privados e públicos são bem delimitados, já que os acessos às ruas privadas é mais restrito. Para organizações tribais, étnicas e religiosas esse sistema funciona muito bem.

Mapa do Cairo
Mapa do Cairo, se percebem as vias principais em destaque. Fonte: WorldMap.com

Mercados cobertos

Na África existem vários mercados a céu aberto. Mas aqui no Egito, por conta de questões climáticas, os mercados são em prédios fechados. Já os estoques, geralmente, ficam nos andares superiores. (Seria um shopping primitivo?)

Uma parada imperdível no Cairo, o Khan el Khalil área comercial que tem várias lojas de artesanato, prata e até frango vivo! Você com certeza vai gostar muito! Além da diversidade é muito charmoso e cultural, o preço também é muito convidativo.

Leia também: 10 lugares fora dos pacotes turísticos a visitar no Egito

Não se esqueça de passar pela loja JORDI. Eles falam português e está localizada no segundo piso de uma das ruelas. Vale a pena porque os preços já são tabelados e identificados no produto. Lá você consegue comprar presentes egipcíos para: colegas, amigos de amigos, amigos, familiares e até produtos para revenda. É barato de verdade, o real vale muito no Egito.

Quadro Khan L Khalil
Charles Robertson – the Bazaar-Khan el Khalili (British, 1844–1891), detalhe.

Madrassa

Outro ponto das cidades islâmicas são as Madrassa (quer dizer escolas). As escolas doutrinam crianças os princípios religiosos desde cedo. Práticas de purificação, recitação do Alcorão e costumes religiosos.

Mesquita Hassan e Madrassa, Cairo
Mesquita Hassan e Madrassa – Envato Elements

Casas de banho

Já as casas de banho, são lugares onde, entre duchas quentes e frias, as mulheres antigas já colocavam a conversa em dia enquanto cuidavam da sua higiene, assim como os homens, mas em alas separadas.

É algo muito parecido como as saunas e popular como o “banho turco”. Esse, na verdade, era um costume bem grego, que foi adotado posteiormente pelos árabes e permanece até hoje. Você encontra casas de banho luxuosas operando. Uma atração imperdível.

Palácios e citadelas

Os palácios e seus complexos – as cidatelas – são atrações incríveis. Alguns aqui do Cairo utilizaram pedras e materais de antigos palácios egipcíos. São imponentes e luxousos. O califado com certeza deixou uma herança cultural muito rica também.

Mesquita Muhammada Ali Pasha na Citadela
Mesquita Muhammad Ali Pasha na Citadela – Envato

Casas simples por fora, luxuosas por dentro

Um costume muito comum são casas sem fachadas atraentes. Pinturas rústicas e ruas estreitas são comuns em cidades islâmicas. Ser modesto e guardar-se é um dos princípios do Islã, por isso, casas suntuosas não fazem parte dessa proposta.

Por dentro, no entanto, apenas para as pessoas que são convidadas a entrar, você encontra parades trabalhadas, decoração dourada e suntuosa, elegância e sofisticação. Casas com fontes, pátios também são comuns, mesmo que não tenham mais que um portão e uma janela na fachada.

Irrigação avançada

Com países no deserto, o sistema de irrigação costuma ser muito bem planejado. Como os países islâmicos são na maior parte em áreas desérticas, eles possuem a mais alta tecnologia e experiência com o assunto.

No Cairo, às margens do Nilo, não é diferente. É impressionante como mesmo com o tempo seco sem chover, a cidade funciona, diversas plantações e muita engenharia moderna tornam o Cairo um óasis.

Rio Nilo
Rio Nilo – Envato

Caso você tenha alguma outra comparação deixe nos comentários!

Related posts

Geórgia, o berço do vinho

Maíra Moscardini

Setembro é mês das cuecas no Chile

Joy Matta

A tradição do café no Vietnã

Natalie Lima

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação