BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo Polônia

Dez curiosidades sobre a Polônia

Dez curiosidades sobre a Polônia.

Acredito que uma das primeiras coisas que fazemos quando vamos para outro país (ou até mesmo outra cidade) é reparar em tudo aquilo que é diferente do que já vimos ou estamos acostumados em nossa rotina, e é isso que tenho feito desde que vim para a Polônia pela primeira vez como turista.

Além de aprender o idioma (que é um dos mais difíceis), aprendo também muitos costumes do povo daqui; em cada situação do dia a dia é um novo aprendizado, desde as coisas mais simples até as mais “estranhas”.

Nesse post quero compartilhar 10 curiosidades sobre a Polônia que talvez você ainda não conheça e são bem interessantes. Poderia ser bem mais do que 10, pois realmente tem muita coisa diferente e legal na cultura polonesa, mas optei por aquelas que mais me chamaram a atenção. São elas:

1) Forma de pagamento diferenciada

Os aposentados que optaram por não ter uma conta bancária recebem o pagamento através do carteiro, que leva o dinheiro em espécie até sua residência. Dessa forma, eles não enfrentam filas nos bancos e nem toda a tecnologia de um caixa eletrônico.

moedas

Leia também: dez motivos para morar em Varsóvia

2) Culinária polonesa

As batatas são para os poloneses o arroz com feijão dos brasileiros. Elas fazem parte das refeições diárias de diferentes formas e acompanhadas na maioria das vezes de Kotlet (carne de porco ou frango empanado). E a culinária polonesa conta com o famoso Pierogi (massa cozida com recheio doce ou salgado) e o Bigos (couve fermentada e cozida com carne). Vou falar sobre a culinária polonesa no próximo texto.

3) Uma hora de almoço? Não!

Na lei polonesa é permitido trabalhar 8 horas por dia ou 40 horas semanais, e não tem horário de almoço. Durante a jornada de trabalho, o trabalhador faz apenas uma pequena pausa para comer, aproximadamente 20 minutos, e em seguida, retorna ao trabalho.

 

4) Casas e edifícios

Grande parte dos edifícios residenciais não possui garagem, ou seja, os moradores precisam estacionar o carro na rua mesmo, sem problema. As casas geralmente têm dois andares e no lugar de muros altos e portões, possuem pequenas cercas separando espaço de cada um, além de não ter grades nas janelas.

5) Ano acadêmico

Aqui na Polônia o ano escolar para as escolas primárias e secundárias começa no dia 1 de setembro e termina em meados de junho. As universidades começam o ano acadêmico em outubro e terminam no fim de junho, e na virada de janeiro para fevereiro se tem o intervalo de mais ou menos duas semanas entre os semestres.

e70db3f8-59ec-44a8-8dfe-d532e6ccdf67

6) Dia do nome

É tradição em alguns países católicos aqui da Europa e consiste em celebrar o nome que está associado ao calendário naquele dia (assim como a igreja celebra o dia de cada santo), e sua comemoração tem a mesma importância do aniversário, com festa e entrega de presentes.

Exemplo: Waleria* é comemorado nos dias 28 de abril, 5 de junho e 9 de dezembro (o dia do nome é celebrado apenas uma vez, na data mais perto do aniversário ou escolhido pela família). Veja neste link a lista completa de nomes para cada dia do mês. No alfabeto polonês não tem a letra V.

Leia também: imigração e preconceito na Polônia

7) Pedestres

Os motoristas param ao perceber um pedestre na faixa. Não é preciso estender a mão ou fazer qualquer tipo de gesto que possa expressar a sua intenção de atravessar, basta estar parado na faixa de pedestre que os motoristas lhe dão passagem.

8) Banco

As contas bancárias aqui possuem 26 dígitos; os bancos não têm portas giratórias com detector de metais; você entra no banco como entra em qualquer outro local e é possível sacar dinheiro no caixa eletrônico de qualquer outro banco.

9) Filmes

A dublagem de filmes na Polônia é feita apenas por uma pessoa, que é responsável pela fala de todos os personagens do filme, e é possível escutar o áudio original de fundo. Além disso, o mais curioso é que apenas três homens fazem este trabalho de dublagem, e a exceção são alguns filmes infantis que possuem diversas pessoas fazendo dublagem para diferentes personagens.

10) Dinheiro

Apesar de fazer parte da União Europeia desde 2004, a Polônia não pertence à zona do euro, tendo uma moeda local chamada Złoty. A maior nota é a de 200 złoty e a menor é de 10 złoty, e todas elas trazem figuras de diferentes reis poloneses. Outro fato interessante é que as notas possuem sistemas de leitura pelo tato (relevo), para que os deficientes visuais possam identificá-las. Exemplo: a nota de cem tem o sinal de mais, a nota de vinte tem um círculo, e todas as outras notas possuem figuras geométricas para a identificação, além de tamanhos e espessuras diferentes.

Vejam as notas e os detalhes nesse link.

E que a Polônia é linda e fria todo mundo sabe, não é? Não é preciso listar aqui. Mas enfim, essas são apenas algumas das diversas coisas bacanas e bem interessantes que se pode encontrar por aqui.

Caso você saiba de mais alguma coisa legal e queira compartilhar, deixe nos comentários.

Related posts

Chegamos em Cracóvia, por onde começar?

Juliana Cavalher

Hábitos e curiosidades francesas

Sabrina de Paula

Por que os diques são tão importantes na Holanda?

Roberta Veronezi Figueiredo

16 comentários

Vivian Fevereiro 2, 2016 at 9:06 pm

Valéria!!! Parabéns que texto gostoso de se ler! Não poderia ter parceira melhor para me ajudar a falar da Polska. Sobre as curiosidades, bem eu ainda burlo a hora do almoço 😀 mas as outras já me acostumei. Beijo grande e seja bem-vinda ao grupo!!!

Resposta
Valéria Oliveira Szewczyk Fevereiro 3, 2016 at 8:46 pm

Vivian, muito obrigada!
Se não fosse você para me apresentar e incentivar, nada disso estaria acontecendo heheh 🙂
Um abraço!

Resposta
Maria de Lourdes Pisigodiski Fevereiro 2, 2016 at 9:55 pm

Sou casada com um descendente de poloneses, seus avós maternos e paternos vieram da Polônia, no ano de 1890. Aprendi com a minha sogra a fazer pieroge, mas nào cozido e sim frito. Fica muito gostoso. Não conhecemos a Polônia, mas pretendemos ir breve.Gostei dos teus comentários.

Resposta
Valéria Oliveira Szewczyk Fevereiro 3, 2016 at 8:42 pm

Oi Maria, tudo bem?
Eu já ouvi algumas pessoas dizendo que fritam o pierogi mesmo, ainda não experimentei frito, mas deve ser bom do mesmo jeito.
Venha mesmo, você vai gostar muito daqui.
Um abraço!

Resposta
Renata Salas Collazo Fevereiro 3, 2016 at 12:17 am

Valeria, Parabéns!! Adorei o texto. Morei na Polônia, e nunca me esqueço desse dia do nome. O meu é 12 de novembro!!!Achei que a parte da dublagem havia evoluído!!! Achei engraçadíssimo na época!!! Bem vinda ao BPM, estréia com chave de ouro!!!

Resposta
Valéria Oliveira Szewczyk Fevereiro 3, 2016 at 8:31 pm

Oi Renata! 🙂
A dublagem não evoluiu não rs, no começo eu achava super estranho, mas agora já estou acostumando. Imagine que agora está sendo transmitida a novela Avenida Brasil nesse mesmo esquema hahah.
Muita obrigada pelo seu comentário, um abraço!

Resposta
Linda Ramos Fevereiro 3, 2016 at 12:29 am

Ótimo seu texto Valéria….super indico para muitos brasileiros que estarão ai em Julho para a JMJ, infelizmente não poderei ir mas a Polônia é um pais que pretendo visitar…

Ansiosa por mais textos…

Um abraço…

Resposta
Valéria Oliveira Szewczyk Fevereiro 3, 2016 at 8:28 pm

Linda, obrigada pela seu comentário!
É uma pena você não poder vir para a JMJ, mas quando tiver oportunidade venha conhecer esse país lindo e encantador, tenho certeza de que vai gostar muito daqui.
Um abraço 🙂

Resposta
Vanessa Oliveira Fevereiro 3, 2016 at 12:09 pm

Parabéns maninha adorei seu texto já compartilhe e essa curiosidade e espero em breve ir lhe visitar e conhecer tudo isso.

Um grande beijoo

Resposta
Valéria Oliveira Szewczyk Fevereiro 3, 2016 at 7:54 pm

Obrigada Nessa!
Estou te esperando aqui pra te mostrar tudo isso e muito mais.
Um beijo.

Resposta
Jardeni Abril 1, 2016 at 2:54 am

Ola Valéria! Estarei aí para a JMJ e gostaria de dicas do clima e o que levar para vestir ou se por aí é muito caro comprar roupas, pois moro no litoral Norte de São Paulo e aqui não estamos acostumados com o frio.

Resposta
Valéria Oliveira Szewczyk Abril 3, 2016 at 10:20 am

Olá Jardeni, tudo bem?
A JMJ será no verão, geralmente é bem quente durante o dia e de noite a temperatura cai bastante. Não se preocupe em comprar roupas aqui porque como será verão, você não vai precisar de roupas para um inverno rigoroso.
Acompanhe o blog, meu próximo post é justamente sobre a JMJ e eu dei algumas dicas para quem vem pra cá.
Um abraço!

Resposta
Alice Agosto 2, 2016 at 5:27 pm

Olá Valéria, muito interessante o seu texto. Gostaria de saber se no caixa eletrônico dos bancos poloneses há uma opção de idioma em inglês para quem não fala o polonês.

Resposta
Mauro César Agosto 16, 2016 at 10:25 pm

Olá, Valéria! Gostei muito do teu artigo, tenho muita curiosidade em conhecer esse país futuramente, oportunamente, pois sou de Curitiba/Paraná (uma das cidades com os maiores redutos poloneses e descendentes).
Tenho algumas dúvidas a te perguntar:
– Como são as polonesas em si ?
– O que elas acham ou pensam sobre os homens brasileiros?
(Observação: Sobretudo, afrodescendentes, negros, “negão”, posso falar pois sou um, ok?! kkkkk…)

Resposta
Mauro César Agosto 16, 2016 at 10:29 pm

Olá, Valéria! Gostei muito do teu artigo, tenho muita curiosidade em conhecer esse país futuramente, oportunamente, pois sou de Curitiba/Paraná (uma das cidades com os maiores redutos poloneses e descendentes).
Tenho algumas dúvidas a te perguntar:
– Como são as polonesas em si ?
– O que elas acham ou pensam sobre os homens brasileiros?
(Observação: Sobretudo, afrodescendentes, negros, “negão”, posso falar pois sou um, ok?! kkkkk…)

Grato e, cordialmente!

Resposta
Paula Kowalski Abril 14, 2017 at 10:18 am

É interessante saber sobre um país que eu nasci e não conheço. Sou filha de polonesa com pai brasileiro, nasci em Krakow e vim morar no Brasil ainda criança, com 6 anos de idade. Desde então nunca mais fui à Polônia, mas ainda falo/entendo o idioma. Hoje estou com 25 anos de idade!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação