Custo de vida na Costa Rica

0
446
Foto: pixabay.com
Advertisement

Custo de vida na Costa Rica.

Quem converte não se diverte! Esse é um dos ditados populares mais simples e certos na vida de um viajante.

Para o brasileiro essa expressão passou a ter mais efeito dos últimos 5 anos para cá, quando o dólar passou a valer quase o dobro (em agosto de 2013, a cotação do dólar comercial estava em R$ 2,37; em agosto de 2018 esse mesmo dólar chegou a R$ 4,17). Para entender melhor, o que se comprava com US$ 10, se pagava com R$23,70, hoje, se paga com R$41,70! Ou seja, quem converte não se diverte, porque tudo passa a ser o dobro de caro por simples conversão de moedas.

Na Costa Rica a moeda oficial é o Colón, mas em quase todos os lugares pode-se pagar com dólares aplicando a cotação do dia, que gira em torno de US$1,00 = ¢570 (= R$ 4,17).

Para melhor compreensão, vamos utilizar os valores dos gastos em dólares e para uma melhor avaliação sobre o custo de vida na Costa Rica, vamos utilizar como referência o salário mínimo de uma pessoa com diploma universitário (4 a 6 anos de universidade) estabelecido pelo Ministerio de Trabajo y Seguridad Social, que é de ¢ 644.689,30, ou seja, US$ 1,131.40.

Aluguel curta temporada: Para quem decide viajar por um curto período à Costa Rica, a melhor opção é o aluguel por AirBnb, casa ou apartamento inteiro, mobiliado, com banheiro, linha branca de eletrodomésticos, incluindo lavadora e secadora de roupas, por um preço médio de US$ 80 por noite. Claro que quanto mais luxuosa a acomodação, mais cara a estada.

Aluguel médio e longo prazo: Normalmente alugar um imóvel não requer muita burocracia, basicamente é assinado um contrato de aluguel, com duração mínima de dois anos (na maioria dos casos), cópias de documentos pessoais e depósito de garantia (caução), que pode ser uma ou duas vezes o valor do aluguel. Esse valor é devolvido total ou parcialmente ao fim da relação contratual, dependendo dos reparos que o proprietário necessite realizar no imóvel.

Leia também: Como abrir conta bancária na Costa Rica

Uma casa ou apartamento dentro de um condomínio com segurança, áreas de lazer e ginásio; mobiliada, com linha branca de eletrodomésticos, 2 quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço, se encontra em média por US$800 (R$ 3.250!), em San José e região metropolitana. O valor do aluguel pode variar conforme localização e conforto oferecido pelo imóvel, e vai ser mais fácil negociar se a comunicação for direta com o proprietário.

Eletricidade: Em muitos países da América Central é normal que as casas tenham um tanque de água quente que é distribuída para lavar pratos, mãos, roupas e tomar banho. Em locais que fazem mais calor, também encontramos muitas casas equipadas com ar-condicionado nos quartos e até na sala. Outro fator que merece cuidado é a estufa, normalmente, elétrica. E não pode ficar de fora a secadora de roupas, também presente na casa de muitos residentes. Esses quatro itens são o terror da conta de luz, são os principais culpados pelos altos consumos elétricos residenciais. O custo da eletricidade residencial é de US$ 0,135/kWh para os primeiros 200 kWh e US$ 0,20/kWh por cada kilowatt adicional. Um consumo intermediário de 400 KwH/mês de eletricidade pode representar uma fatura de US$ 67, aproximadamente.

Gás: O uso de gás representa uma economia na conta de eletricidade, seja para cozinhar ou seja para o tanque de água quente. Um tanque de 25 libras custa, aproximadamente, US$ 20.

Supermercado: Existem diferentes supermercados na Costa Rica e os mais comuns de encontrar são Walmart, Pricesmart, Más x Menos, Freshmarket, Automercado, Maxi Palí. Pra quem gosta de fazer compras em um lugar só, aviso que vai pagar mais caro. O mesmo se aplica para quem vai fazendo compra à medida que vai precisando de uma coisinha aqui e outra ali.

Também existe a opção de “fazer feira”, nas feiras locais e nas feiras verdes orgânicas, onde se encontra toda variedade de verduras, frutas, legumes, raízes e cogumelos. Sendo essa a melhor opção em preços e qualidade de produto, comparando-se com os supermercados.

Leia também: Vistos para morar na Costa Rica

Então, pra quem quer economizar, ou melhor, otimizar os seus recursos financeiros, o melhor é planejar as suas compras! Comprar em quantidade o que se pode (Pricesmart, Wallmart e Maxi Palí são boas opções pra isso): sabão em pó, amaciante, carnes, cereais, azeite vegetal, azeite de oliva, biscoitos e bolachas, leite, queijos, produtos de higiene pessoal, papel higiênico, entre outros itens, como ração ou fraldas. Alguns produtos mencionados podem durar por mais de três meses com uso racional. Por outro lado, comprar semanalmente nas feiras as verduras, frutas, legumes, raízes e cogumelos, pra manter tudo fresquinho na geladeira! A seguir estão os dados do Instituto Nacional de Estatísticas e Censos de Costa Rica sobre os valores atualizados da Cesta Básica.

Restaurantes: A gastronomia na Costa Rica é bem variada, tanto em termos de tipos de comida quanto de preços. Em todos os bairros e principalmente mais perto dos centros comerciais, pode-se encontrar Sodas, restaurantes típicos que servem um prato com arroz, vegetais, feijão, uma porção de carne (frango, porco ou gado) e salada, que custa em média US$ 6. Em restaurantes tipo fast-food, o custo por pessoa é de US$ 7, aproximadamente. Em um restaurante intermediário a média por pessoa sai em torno de US$14 / US$ 16. Em restaurantes de comida internacional ou gourmet encontramos um menu um pouco mais caro, por pessoa, em torno de US$ 35; já nos restaurantes de alta cozinha tem que preparar um orçamento em torno de US$ 50 – US$75. A boa notícia é que com o Uber Eats fica tudo mais fácil e cômodo, já que se pode pedir qualquer tipo de comida sem sair de casa ou antes de sair de casa se pode avaliar a que restaurante ir, com base no menu e nos preços cobrados.

Quanto às bebidas, uma água pode custar US$ 1,32; um capuccino custa em torno de US$ 2,45; um refrigerante aproximadamente US$ 1,50; uma cerveja nacional US$ 2,29 e a importada em torno de US$ 3,16.

Transporte: As opções de transporte são os ônibus de transporte público (US$ 0,70 – ida), táxi (aproximadamente US$ 1,15/km) e Uber (não oficial no país). O preço varia conforme o trajeto, mas o Uber é um pouco mais barato que táxi. A gasolina custa em torno de US$ 1,10/litro. Um dado importante a levar em conta é que o Uber é realmente um serviço rápido e quantitativo e muito mais eficiente que os táxis vermelhos na Costa Rica. Mas tenha muito cuidado com as tarifas de táxis e Uber nos horários de pico, porque o trânsito pode ser muito mais demorado do que o esperado!

TV a cabo e internet: Existem muitas opções de planos e muitos prestadores de serviços. Uma preço médio da internet de 6 Mbps, tarifa básica com TV a cabo, custa aproximadamente US$ 53.

Serviços de saúde: Como turista em casos de emergências médicas, os hospitais nacionais realizam o atendimento sem restrições. Já quando se torna um residente temporal ou permanente, existe um seguro na “Caja” que, normalmente, é pago pelo empregador ou pode ser pago voluntariamente e que dá direito aos centros de saúde de atenção básica (“Ebais”) e aos hospitais nacionais. Ao optar por serviços particulares uma consulta pode variar em torno de US$ 60 a US$ 80. Um exame clínico de hemograma pode custar em torno de US$ 23 e um exame de fezes US$ 19.

Educação: Esse é um item significativamente caro na Costa Rica, as mensalidades em colégios particulares podem variar entre US$ 200 e mais de US$ 1.000,00. A principal vantagem é que se pode encontrar uma variedade de escolas com metodologia Montessori, Waldorf, tradicionais, bilíngues e trilingües, inglesas, americanas, alemães, francesas, religiosas e laicas.

Lazer e esportes:  Cinema US$ 7,00/pessoa (na quarta-feira sempre tem promoção); shows variam entre US$ 35 a US$170 (os ingressos são os mais caros da região pela quantidade de impostos, até 30,5% sobre o valor normal); academia US$ 55/mês; personal trainer US$ 35/hora; natação com instrutor, dependendo da quantidade de aulas por semana, pode custar de US$ 50 a US$ 75/mês; escolinha de futebol US$ 60/mês.

Então, pensando no custo de vida local (lembre do ditado inicial) uma família de 4 pessoas, 2 adultos com ensino superior ganhando o mínimo, teria uma vida “apertada”, sem contemplar serviço doméstico, restaurantes e atividades de esportes e carro próprio.

Qualquer dúvida, deixe o seu comentário!

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.