BrasileirasPeloMundo.com
Alemanha Au Pair Pelo Mundo

Dicas para trabalhar como Au Pair na Alemanha

Eu sempre quis morar na Alemanha, sempre foi um sonho meu, que em 2015 se tornou possível. Em janeiro de 2015, eu viajei pela primeira vez de avião totalmente sozinha e cheia de medos, mas eu não podia deixar aquela oportunidade passar, não podia ver o meu sonho passar na minha frente e não agarrá-lo, então, eu fui ser Au Pair na Alemanha.

Morei no país como Au Pair na casa de uma família alemã-brasileira por 2 anos. Mais abaixo você vai ver que só pode ter o visto de Au Pair por um ano e se perguntar “mas Gabi como você conseguiu ficar dois anos?” Isso eu contarei em um próximo post.

Nesse tempo que morei fora, tive um crescimento mega importante, uma experiência incrível e me tornei uma pessoa melhor. Quando você conhece mais sobre a cultura de um outro país, você se dá conta de como você vivia numa bolha. Sempre fui muito sensível ao outro, mas com esse intercâmbio aprendi a me colocar no lugar do próximo. Aprendi que então era eu quem tinha que resolver tudo afinal, não tinha mais a minha família por perto e aprendi também que algumas pessoas você passa a considerar parte da família, mesmo que não tenha o seu sangue, e foi assim que achei uma família alemã, a minha Gastfamilie.

A palavra Au Pair vem do francês e significa “ao par”. Esse intercâmbio consiste em uma troca cultural.
Então, se você quer conhecer mais sobre a cultura da terra das batatas e da cerveja, as curiosidades do país, o dia a dia de um alemão, pessoas novas e aprender/melhorar o idioma, esse intercâmbio é para você!

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Alemanha

Como é um intercâmbio para troca, a Au Pair mora na casa de uma família (chamada de Gastfamilie), e recebe alimentação, seguro de saúde, um auxílio com o curso, uma mesada em troca de ajuda com as crianças e com algumas tarefas domésticas. Na maioria dos casos, são mulheres que trabalham como Au Pair, mas os homens também têm a possibilidade de participar do intercâmbio.

De acordo com o governo alemão, alguns requisitos precisam ser preenchidos para ser Au Pair na
Alemanha. São eles:

  • Ter entre 18 e 26 anos;
  • Não ter filhos;
  • Conhecimento básico do idioma no nível A1;
  •  O idioma alemão como língua materna falado na casa;
  • A Au pair não pode ter nenhum grau de parentesco com a Gastfamilie;
  •  Um dos pais tem que ser nativo alemão;
  •  O intercâmbio dura no mínimo seis meses e no máximo um ano, e não pode ser prolongado;
  •  Tem que ter um visto e ele só pode ser tirado no Brasil.

Mas o que faz uma Au Pair?

A Au Pair tem tarefas diárias bem distintas e o que você vai fazer exatamente depende do tipo de família que vai te hospedar, mas a sua ocupação maior será com as crianças. Alguns exemplos sobre o cuidados das crianças são: levar para a creche e depois buscar, levar para cursos no geral (natação, balé, esportes), brincar com elas, fazer passeios, levar ao teatro/cinema, preparar café da manhã e almoço, caso alguma das crianças coma em casa, e você tem liberdade para incluir coisas que você gosta nesse dia a dia.

Eu sempre gostei muito de ler, então eu lia muitas historinhas para as minhas crianças, andava muito de bicicleta, fazia muitos passeios nos parques e levava para brincar nas pracinhas da cidade.

Como já disse acima, a Au Pair ajuda com algumas tarefas domésticas como, por exemplo, passar, lavar, manter a casa arrumada, arrumar o quarto das crianças, passar um aspirador na casa e cozinhar. Essas tarefas dependem do que você combinar com a sua família. Algumas famílias têm faxineiras que vão à casa uma vez por semana, então você não vai precisar fazer, só manter limpo e organizado. Se a família tiver um bichinho de estimação, você também vai ter que ficar de olho nele. Se for um cachorro, tem que levar para passear três vezes ao dia, mas isso você também pode resolver com a família.

É importante deixar claro que os horários de trabalho e o tempo livre também são conversados entre a Au Pair e a família, mas não pode ultrapassar 6 horas diárias e 30 horas por semana. A Au Pair tem que ter um dia livre na semana, um domingo por mês. No meu caso, eu tinha os finais de semana livres, só ficava com as crianças caso eles precisassem fazer ou resolver algo. As férias duram quatro semanas e são pagas. A Gastfamilie tem que pagar o seguro de saúde, pagar 260 euros mensalmente e ajudar com 50 euros por mês para o curso do idioma.

Leia também: Impostos na Alemanha

Passo a passo

Primeiro você precisa ter uma Gastfamilie. Procure uma agência que ofereça esse serviço ou procure por sites que te ajudem a encontrar uma família. O mais conhecido é o Au Pair world, lá você cria um perfil, escreve às famílias que você tenha interesse e conversa com elas. Não é exigido ter uma agência para conseguir o visto, mas é uma forma mais segura, pois qualquer problema que você tenha com a família, a sua agência vai ajudar a resolver.

Depois de uma família ter te aceitado e tudo ser resolvido (obrigações, tempo livre, férias), a família deve enviar o contrato e os documentos necessários para fazer o visto. Para a aplicação do visto são necessários os seguintes documentos:

  •  Passaporte com validade de no mínimo 1 ano;
  • Carta convite da família;
  • Formulário de “Requerimento de concessão de uma autorização de residência”;
  •  Duas fotos biométricas atuais;
  •  Contrato assinado pela família e pela Au pair;
  •  Formulário de Au Pair;
  •  Comprovante de seguro de saúde;
  •  Conhecimento do idioma alemão com o nível A1.

A partir de janeiro deste ano, os Consulados Gerais da Alemanha em São Paulo, Recife e no Rio de Janeiro não fazem mais entrevistas no momento da aplicação do visto. Agora é necessário, que o candidato leve um certificado de proficiência da língua com o nível A1, que pode ser feito no curso Goethe Institut.

O Consulado cobra uma taxa para o requerimento do visto. Atualmente, ela custa 75 euros e deve ser paga em reais e em espécie. Você pode olhar quanto custa o euro no dia e levar um pouco a mais para reserva, caso tenha divergência de valor.

Depois de aplicar o visto, é só esperar ele ficar pronto. Então, só basta marcar encontrinhos com todos os amigos, aproveitar bastante a família, começar a matar a saudade que vai acumular nesse período fora, fazer as malas e partir para a aventura.

Por hoje é só, mas fiquem à vontade para perguntas e sugestões. Até a próxima!

Related posts

A história das adoções forçadas de crianças na antiga Alemanha Oriental

Karina Finke

De São Paulo para Berlim

Raquel Muniz Barreto

Intersexualidade e terceiro gênero na Alemanha

Nathalia Vitola

4 comentários

Erika Março 5, 2019 at 9:18 pm

Oi Gabi,
Achei muito interessante e inspiradora a sua história!
Deus te abençoe!

Resposta
Gabrielle Moura Abril 1, 2019 at 1:01 am

Obrigada 🙂

Resposta
João Março 6, 2019 at 2:41 pm

Nossa, Adorei a dica

Resposta
Gabrielle Moura Abril 1, 2019 at 1:01 am

que bom 🙂

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação