BrasileirasPeloMundo.com
Estônia

Estônia – Por quê?

São essas as perguntas que mais recebo de amigos e até mesmo dos próprios estonianos com quem converso por aqui. Todos querem entender que motivos levariam uma brasileira a se mudar para a Estônia, já que não é um país muito conhecido ou falado nos dias de hoje.

O amor! – essa é a minha natural resposta para essas perguntas. Morava em São Paulo quando conheci o Mihkel em março de 2012.  Nos conhecemos em um pub da capital e aí começou nossa história. Ele ficou estudando lá alguns meses; começamos um namoro, veio o noivado e quando ele terminou seus estudos no Brasil e precisava voltar para a Estônia, eu já estava envolvida e apaixonada e não queria terminar essa história que havia começado de um jeito bem especial, então eu vim para a Estônia.

No dia 7 de setembro de 2013 nos casamos e eu consegui a residência permanente para morar aqui com ele. A família dele me recebeu de braços abertos, sinto um enorme amor por cada um deles e vejo que isso é recíproco a mim, pois eles me têm como uma filha e fazem todas as coisas para me ver feliz e continuar por aqui.

A adaptação foi bem difícil, principalmente pelo clima e no inverno a temperatura pode chegar até -30°, uma mudança bem radical para quem veio de um país bem tropical. Nos primeiros dias me senti deprimida e um pouco sozinha, mas li muito sobre brasileiras vivendo fora e percebi que muitas passam pelas mesmas experiências principalmente quando se trata de um 1° inverno europeu.

Resolvi dar a volta por cima e ocupar minha mente com algo que me fizesse mais feliz. Matriculei-me emuma aula de dança de ritmos latinos onde encontrei um pedacinho do Brasil através de algumas musicas e então me inspirei.  Disse para mim mesma que queria trabalhar com dança e passar minha energia da dança brasileira para o povo estoniano. Elaborei um projeto (Brazil Mix Dance) e deu certo! Fiz alguns trabalhos e ganho por cada aula.

Fazer amizades aqui é algo bem complicado, eu sempre fui uma pessoa que gosta de fazer amizades na fila do mercado, conversar, sou muito bem humorada e amo fazer as pessoas rirem, porém aqui isso é bem extinto. A Estônia fez parte da antiga União Soviética quando dominada pela Rússia. Esse clima de guerras gerou uma desconfiança que acabou passando de pais para filhos até chegar nos dias de hoje. Algumas coisas têm melhorado muito, é claro, mas o relacionamento entre estonianos e outras pessoas ainda se torna uma barreira a ser quebrada. Por outro lado, quando se tem um amigo estoniano você tem alguém que pode confiar 100% pois eles são muito leais aos amigos e família.

Na Estônia todas as pessoas até 30 anos falam inglês além de seu idioma nativo, que é o estoniano; isso me aliviou muito porque aprender o idioma daqui é bem complicado e difícil, mas vou me virando com o inglês da forma que posso até eu aprender o idioma de vez, até porque se você fala estoniano as pessoas não te veem como um estranho, como alguém de fora, mas sim alguém que quer se tornar parte da família unida que são os povos desse país.

Educação aqui é de primeira linha. Segurança, então, melhor ainda. Saúde é incomparável, com ótima qualidade e o melhor, o sistema é igual para todos!

Eu posso dizer que meu amor pela Estônia fica cada vez maior. Moro em Tartu, uma cidade linda, universitária e organizada.

Na Estônia se falam muito bem do Brasil, os brasileiros são sempre bem-vindos.

Aqui tudo funciona pela Internet, você pode resolver todas as coisas sem sair de casa: filas realmente não existem, com exceções das dos supermercados, que também nem sempre estão cheias.

O custo de vida é barato e a moeda é euro. Claro que essas informações são baseadas na minha experiência na cidade de Tartu e algumas coisas são diferentes na capital, que é Tallinn. Lá, por ser maior, tem algumas diferenças, mas não em relação à qualidade de vida!

Na Estônia não existe periferia ou pobres; no máximo, o que encontrará são pessoas menos favorecidas, que ganham menos, não tenham alguma formação superior, mas todas elas têm suas casas próprias e não passam nenhuma necessidade.

Eu não pretendo morar aqui para sempre, os planos são futuramente morar em outro país da Europa ou quem sabe até mesmo no Brasil, já que é um país pelo qual meu marido é apaixonado e onde sua profissão como fisioterapeuta lhe renderá bons resultados, assim como obteve com seus estudos. Enquanto isso estou aqui aprendendo e desfrutando tudo sobre a Estônia.

Estou na escola cursando o idioma estoniano e após isso tentarei entrar na Universidade de Tartu. Até o momento essas foram minhas primeiras experiências aqui, espero poder compartilhar um pouco mais dessa minha nova vida!

 

Related posts

Quando chega a hora de mudar de país…de novo

Gabrielle Figueiredo

Fatos e curiosidades sobre a Estônia

Gabrielle Figueiredo

O que significa ser e-residente da Estônia?

Ana Carolina Poli

26 comentários

karla Fevereiro 4, 2014 at 12:42 pm

Legal saber sobre mais um pais do leste europeu tao pouco falado 😉

Resposta
Ana Paula Fevereiro 5, 2014 at 1:01 am

As poucas horas que conversamos deu p perceber o qto vc evoluiu, e o qto vc esta
Feliz!!
Foi uma mudança radical mas qdo se trata de um amor verdadeiro tem que se jogar… Qtas vezes na vida a gente a gente ama de verdade? nao sabemos!!
Impossivel nao gostar dessa garota que contagia com a sua alegria se joga em qq situaç
E agora fazendo o que gosta, dançando que massa!!
Quem sabe se for da vontade de Deus eu vou passar minha lua de mel na Estonia e conhecer
a sua mais nova familia querida!!
Bjnhs!!

Resposta
Monica Bateman Fevereiro 5, 2014 at 2:29 pm

Legal saber um pouco da Estonia, Camila! Eu sou descendente de Lituanos e sempre tive muita curiosidade para saber sobre esta parte do mundo. Este ano estou planejando uma viagem para Vilnius para ^procurar^ minhas raízes. Você já teve a oportunidade de passear por aqueles lados? Bj e parabens pelo texto!

Resposta
Ana Cristina Kolb Fevereiro 7, 2014 at 9:50 pm

Seja bem vinda ao BPM, Camila, muito legal voce escrever sobre a Estonia, pois como voce bem disse é bem desconhecido como pais. Voce fez seu intercâmbio onde anteriormente? Eu fiquei sabendo sobre a existência da Estonia, , devido a minha experiência intensiva com a Finlandia. Muitos finlandeses viajam em um barco que vai de Helsinki a Tallinn, onde os finlandeses faziam compras a bordo e faziam festas rsrsrsrsrs mas nunca tive a oportunidade de ir com meus amigos finlandeses! Me alegro desde de ja de conhecer mais sobre sua experiência e sobre este pais que literalmente fica no fim, rsrsrsr ou começo do mundo! Tive uma colega na Universidade de Nova York que tambó;em era Estoniana, mas como voce bem disse o contato era simpática e agradável mas ela era bem discreta e introspectiva. Namasté e com certeza muita coisa boa ainda esta por acontecer, paragens pela sua iniciativa de fazer o Brazil Mix dance, muito sucesso!

Resposta
Gláucia Janeiro 22, 2015 at 9:55 am

Oi Camila, acabei de me mudar para Tallinn, meu marido está trabalhando aqui faz alguns meses já. Cheguei em Dezembro e estou tentando me acostumar, realmente é muito dificil a adaptação, sinto o mesmo quanto as amizades, é tudo muito diferente. Estou buscando algum curso, acho que é um começo para interagir com algumas pessoas. Muito bacana seu post, me ajudou muito! Beijos!

Resposta
rombergbrazil Janeiro 2, 2016 at 11:25 pm

Glaucia,

Algumas vezes tentei obter informações da família dele, mas devido a invasão Russa muitos documentos estavam perdidos e outros desorganizados. Parece-me que as coisas estão melhorando quanto a isso. Esta semana em rápida pesquisa na internet já obtive alguma informação.

Caso tenha alguma disponibilidade e possa fazer uma pesquisa localmente junto a estonianos poderia ajudar muito quem sabe a restabelecer esse ela da minha família que está hoje perdido. Caso possa, me envie e-mail que te passo as informações que tenho dele e família.

Saúde e paz, felicidades nos seus projetos, que Deus abençoe sua vida.

Hugo Romberg
[email protected]

Resposta
leticia Junho 28, 2016 at 11:56 am

hola vc mora na estonia ainda?

Resposta
Luana Genu Fevereiro 2, 2015 at 12:16 pm

A família do meu marido vieram da Estônia e estamos tirando nossa cidadania e pretendemos nos mudar pra aí. Não conhecemos nada e sabemos que será muito complicado. Vai demorar um pouco pra conseguirmos, mas estamos mto empolgados!

Resposta
Ellen Março 9, 2018 at 5:29 pm

Olá o meu namorado tem avós que eram da Estônia e ele quer tirar a cidadania , alguém pode dar uma luz ? Ele tem os documentos da avó porque foi criado por ela .O que ele deve fazer agora?

Resposta
Liliane Oliveira Março 10, 2018 at 4:20 pm

Olá Ellen,
A Camila Luik parou de colaborar conosco, mas temos outra colunista na Estônia chamada Ana Carolina Poli que talvez possa te ajudar.
Você pode entrar em contato com ela deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Hugo Fevereiro 22, 2015 at 9:02 pm

Linda sua história. O amor faz acontecer as coisas independente de nossos planos.

Camila, meu pai era da Estonia. Segundo sei saiu dai por volta de 1930 pois não quis viver com seu país dominado pela Russia.

Algumas vezes tentei obter informações da família dele, mas devido a invasão Russa muitos documentos estavam perdidos e outros desorganizados. Parece-me que as coisas estão melhorando quanto a isso. Esta semana em rápida pesquisa na internet já obtive alguma informação.

Caso tenha alguma disponibilidade e possa fazer uma pesquisa localmente junto a estonianos poderia ajudar muito quem sabe a restabelecer esse ela da minha família que está hoje perdido. Caso possa, me envie e-mail que te passo as informações que tenho dele e família.

Saúde e paz, felicidades nos seus projetos, que Deus abençoe sua vida.

Hugo Romberg
[email protected]

Resposta
Pierre Guiertsy Setembro 16, 2015 at 1:30 pm

Bom dia…. estou precisando de uma ajuda preciso ir a ESTONIA e gostaria de saber se poderia ser minha interprete, nao posso dar muitas infomações por aqui mas se me escrever por e-mail explico tudo. [email protected]
por favor preciso de uma resposta URGENTE

Resposta
Josiel de Assis Novembro 4, 2015 at 9:08 am

Prezada Camila:
Não pude deixar de perceber que seu sobrenome é “Luik”,
creio que por causa do seu marido.
Se me permite uma pergunta: Ele tem algum parentesco com
as trigêmeas corredoras Lily, Leila e Liina Luik?
Bem, eu sou maratonista e pretendo um dia correr
na Estônia e quem saber, conhecer as meninas.
Att
Josiel de Assis
Recife – PE

Resposta
Cristiane Leme Novembro 4, 2015 at 12:30 pm

Lamentamos informar que a Camila deixou a colaboração do blog.
Edição BPM

Resposta
renlih Outubro 17, 2016 at 1:22 pm

Existe a possibilidade de imigrar na área de TI e fisioterapia?

Resposta
Cristiane Leme Outubro 19, 2016 at 7:12 pm

Olá. A autora desse texto parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas no país. Procure pelos textos publicados mais recentemente e, caso deseje, redirecione a sua dúvida.

Obrigada por ler e comentar!

Resposta
rafaella louzano Agosto 10, 2017 at 1:38 pm

Olà
Eu ja visitei a Tallim e gostei muito, atualmente moro na Itàlia mas gostaria de me mudar, entao lembrei da Estonia.
Gostaria de informacoes.. sera que vc poderia me ajudar ?
Em relacao a emprego e aluguel de apartamentos.. de tudo um pouco.
Obrigada

beijos :*

Resposta
Paulo Agosto 30, 2017 at 2:13 pm

Bom dia Camila,

Espero que esteja tudo bem contigo.
Os comentários da vida na Estônia ajudam muita gente conhecer este pequeno/grande país.
As leis para residência mudaram e gostaria de maiores informações, caso possível, se a residência para minha esposa é possível.
Grato,

Resposta
José Angelo Outubro 27, 2017 at 2:10 pm

Legal ! Pretendo um dia viajar para conhecer a Estônia … bom saber que temos brasileiros por aí…encontrei esta pesquisa pois estou procurando aprender estoniano…adoro conhecer novas linguagens e simpatizei com as imagens e história da Estônia …inclusive por pessoas no Facebook! José.

Resposta
Liliane Oliveira Outubro 27, 2017 at 3:14 pm

Olá José Angelo!
A Camila Luik parou de colaborar conosco, mas temos outra colunista na Estônia.
Você pode entrar em contato com ela deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Christian Heinlik Junho 11, 2018 at 9:11 pm

Oi Camila! Li seu depoimento e fiquei muito feliz em imaginar algumas referências brasileiras na Estônia. Sou descendente de estonianos, moro no Brasil. Eu e meus dois filhos estamos tirando a dupla cidadania estoniana. Nossa ideia é conhecermos a Estônia em 2019 e nos próximos anos quem sabe nos mudarmos praí. Vamos começar aulas de estoniano, uma língua que pra nossa referência é beeeeeemmmm difícil! rsrs! Se tiver mais dicas, por favor poste! Serão super úteis!!!! Meus instagran: @chrisheinlik
Abraços!!!

Resposta
Liliane Oliveira Junho 12, 2018 at 8:27 pm

Olá Christian,
A Camila Luik parou de colaborar conosco, mas temos outra colunista na Estônia chamada Ana Carolina Poli que talvez possa te ajudar.
Você pode entrar em contato com ela deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Isabela Coimbra Julho 30, 2018 at 1:03 pm

Me identifiquei muito ate as datas kkkkk irei casar dia 7 de setembro desse ano, e me mudar para Tartu na estônia. Meu noivo já esta morando em Tartu desde setembro do ano passado. Desde que decidi me mudar para Tartu também venho lendo sobre o local. Tenho muito medo de não me adaptar principalmente ao clima, mas sou um pessoa bem adaptável. Espero conhecer pessoas como você que possa me orientar e me ajudar, fora que amigos é sempre bem vindos quando se trata de brasileiros né. Bjs.

Resposta
Haroldo Pires Rebello do Rego Outubro 3, 2018 at 12:04 pm

Seja feliz e não tenha pressa em voltar ao Brasil ! Leia mais a respeito… Saudações !

Resposta
Maria Emilia Rodrigues Janeiro 4, 2019 at 3:34 am

Camila voce ainda reside na Estonia?
Li o texto acima e voce disse que seu marido é fisioterapeuta. O meu também e ele tem feito cursos de Reeducação Postural Global em diversos países da Europa. Será que seu marido nao poderia ajudar o meu a organizar um curso de RPG na Estonia? Vamos falar no privado sobre esse assunto? Um abraço!
Emilia

Resposta
Liliane Oliveira Janeiro 8, 2019 at 8:34 pm

Olá Maria Emilia,
A Camila Luik parou de colaborar conosco, mas temos outra colunista na Estônia chamada Ana Carolina Poli que talvez possa te ajudar.
Você pode entrar em contato com ela deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação