BrasileirasPeloMundo.com
França

É impossível ficar triste na Primavera em Paris

Morar numa cidade que tem muito bem marcadas as quatro estações do seu ano tem lá as suas vantagens. Com a chegada da nova estação não é só o tempo que muda: É hora de vestir outras roupas, de comer comidas diferentes e fazer programas especiais que só acontecem naquela época do ano.

Mas a Primavera em Paris é realmente um caso (de amor) à parte. Os dias vão ficando cada vez mais longos e claros, o sol volta a brilhar no céu azul e é possível descobrir a cidade inteira de bicicleta agora que o frio de cortar a nossa alma parece ter ido embora de vez.

As mesas vão ocupando seu lugar nas calçadas e os bares de repente ficam l-o- t-a- d-o- s de Parisienses felizes querendo aproveitar até o último raio de sol enquanto se deliciam com suas ostras deliciosas acompanhadas de uma bela taça de Vinho Rosé. Ah, a Primavera em Paris!

A estação começa com a floração das Cerejeiras, que podem ser encontradas em diversos pontos da Cidade Luz. Alguns bons lugares para ver e fotografar são o Jardin des Plantes (no 5eme), ou em Versailles, ou na praça em frente à Catedral de Notre Dame e se você procurar bem é possível encontrar Cerejeiras até em frente à Torre Eiffel.

Esse fenômeno espetacular que leva turistas do mundo inteiro todos os anos ao Japão acontece também por aqui.

Quando menos espera, de repente você olha pro seu lado e dá de cara com a ela: Uma árvore magistral, cheia de vida e de cor, que encanta adultos e crianças com suas flores em tons de branco ou rosa e que são um espetáculo à parte. Ainda mais durante essa estação, com esses dias lindos e iluminados que fazem as fotos ficarem tão coloridas que a gente se sente numa cena romântica do Cinema Francês.

A estação muda também o humor da cidade – Na Primavera, nem mesmo o mais mal humorado dos Franceses consegue passar um dia inteiro sem sorrir.

É hora de encontrar os amigos depois do trabalho, de curtir shows de jazz ao ar livre e aproveitar o sol se pondo cada vez mais tarde. Época de perder a hora falando pelas ruas e ficar feliz porque descobriu um novo bistrô super charmoso que abriu a duas quadras de sua casa, ao lado daquele verdureiro que você sabe o nome e vende as frutas mais lindas que você já viu.

Os casacos vão dando espaço aos vestidos soltos e os parques vão sendo ocupados por adolescentes apaixonados e casais jovens com suas toalhas coloridas e as suas cestas de piquenique conversando animados enquanto as crianças correm por aí.

Visite Paris na Primavera, sempre que puder. É sua a chance de alugar uma das milhares de bicicletas públicas espalhadas – as famosas Velib’ – e descobrir o que a cidade esconde além das suas torres e catedrais. Porque se são os belíssimo prédios, parques e pontes que fazem Paris ser uma das cidades mais lindas do mundo pra se visitar, é a vida das pessoas que moram nela que fazem da cidade um dos lugares mais legais pra se viver – pelo menos na Primavera. Mas, pra você conseguir vivenciar isso, é preciso sair um pouco do turismo óbvio e descobrir os cantinhos da cidade que só são frequentados pelos moradores locais.

Aproveite pra acordar cedo e visitar um mercado de rua – É lá que o verdadeiro parisiense vai estar. Se existe algo que os franceses valorizam são os prazeres da vida e, no que diz respeito à Gastronomia, isso é sinônimo de comida local, boa, fresca e, se possível, orgânica – aqui chamada de Bio. E os mercados de ruas – aqui chamados de Marché – são os lugares perfeitos para isso.

Perca tempo passeando entre as dezenas de barracas de flores, legumes, frutas, queijos e vinhos. Observe como se comportam os moradores locais – o que compram, o que comem, como se relacionam. Aceite aquele pedacinho de queijo que o dono da barraca te oferece e imagine como ele combina perfeitamente com aquela baguete quentinha que você vai comprar mais tarde pra comer assistindo o sol se pôr na beira do Sena – um clássico da Primavera em Paris.

Deixe um pouco seus compromissos de lado e aproveite esse passeio com calma. Conhecer os mercados de rua da cidade é um dos programas mais autênticos e legais que você vai encontrar na cidade, na minha opinião.

E, na volta para casa, faça um caminho diferente do planejado e descubra ainda mais um cantinho escondido naquele bairro que você pensava conhecer como a palma da sua mão. Observe o casal de velhinhos que passeia de mãos dadas em silêncio e entenda que o Parisiense é uma pessoa igualzinha a você, talvez só precise de um pouco mais de sol.

Porque, mesmo para o mais mal humorado dos Parisienses, é praticamente impossível ficar triste na Primavera em Paris.

Related posts

O mês da Galete de Reis na França

Lilian Moritz

A mudança de país pelos jovens: da independência à solidão

Michelle Smagasz

Dez passeios imperdíveis na França: parte 2

Lilian Moritz

4 comentários

Cristiane Maio 2, 2017 at 1:51 pm

Sou sua fã. Adoro seus textos, objetivos e reais, o q nos proporcionam vários devaneios, pois é como se estivéssemos ao vivo e a cores vivenciando as emoções.

Resposta
Gardênia Maio 2, 2017 at 9:29 pm

Luana, que delicia! Escreva sempre ♡ muah!

Resposta
Malu Diegues Maio 5, 2017 at 9:42 am

Que delicia de texto, da pra sentir o clima através de suas palavras! Adorei! Beijos e bons textos!!!!

Resposta
vera Julho 6, 2017 at 8:49 pm

vou passar 4 dias em Paris em Setembro. sugestoes?

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação