BrasileirasPeloMundo.com
Austrália Comunidade LGBT Pelo Mundo

Mardi Gras: Como o Carnaval é celebrado em Sydney

Mardi Gras: Como o Carnaval é celebrado em Sydney.

Mardi Gras, significa em francês, ‘terça-feira gorda’ e, para simplificar é a comemoração conhecida como carnaval que acontece um dia antes da quarta-feira de cinzas. O carnaval ocorre em muitas partes do mundo em eventos e celebrações bem diferentes uns dos outros. Em Sydney, também tem Mardi Gras, mas aqui eles fizeram uma adaptação bem interessante da data e a celebração envolve todos os cantos da cidade.

Por aqui, o Mardi Gras é uma mistura de Parada Gay (de São Paulo) com carnaval de rua, isso se a gente for pensar apenas no desfile que é só um dos componentes da festa, mas em menores proporções. Podemos dizer que é o evento australiano que mais se assemelha ao carnaval brasileiro só que o carnaval aqui, também tem um viés político. Isso porque o Mardi Gras é o maior festival LGBTQI (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Intersexo) da Austrália e este ano acontece entre os dias 17 de Fevereiro e 5 de Março. São cerca de duas semanas de muita festa, eventos e exposições que compõem mais de 80 ações que são realizadas em vários pontos da cidade.

O evento move a cidade e oferece atrações pagas como festas, exposições de arte, peças teatrais e musicais além de opções gratuitas, como o Desfile de Mardi Gras, pique-nique nos parques da cidade, palestras e exposições que faz parte de um calendário extenso com atrações para todo mundo. O Mardi Gras não é restrito, claro, apenas para o público gay. Toda a comunidade é bem-vinda além de pessoas de todas as idades, crenças e orientação sexual. No dia do desfile e do pique-nique é muito legal ver crianças, idosos, gays e não-gays celebrando juntos e curtindo um momento especial.

Leia também: custo de vida na Austrália

Além da festa, o evento tem como objetivo, acima de tudo, a conscientização sobre os direitos da comunidade LGBTQI. No site do evento foi divulgada a temática deste ano: ‘Creating Equality’, que na tradução literal significa ‘Criando Igualdade’. Isso quer dizer que mesmo na Austrália, que à primeira vista é um país livre e sem preconceitos, a luta por direitos também tem um longo caminho a percorrer. Não consigo pensar que seja como o Brasil que ainda tem muitos obstáculos para superar à causa LGBTQI, mas ainda há avanços que também precisam ser feitos aqui na Austrália. O evento tem uma conotação política forte e muitas ações de apoio. No site do evento, por exemplo, tem uma parte totalmente dedicada às pessoas, com depoimentos, relatos e histórias de aceitação, superação e orgulho.

Um pouquinho de história: O Mardi Gras é um evento muito especial para o povo australiano, tanto que o país o celebra não em um, quatro ou cinco dias, mas são duas semanas dedicadas à comunidade LGBTQI. Hoje o Mardi Gras de Sydney é um grande acontecimento que tem todo o apoio, inclusive do governo, pois a cada ano o evento fica cada vez melhor e maior, atraindo turistas do mundo inteiro que vem à cidade participar da celebração. Mas o começo não foi fácil.

O primeiro desfile do Mardi Gras ocorreu em um Sábado, 24 de junho de 1978, com um pequeno grupo de ativistas que marchou em uma área central de Sydney. Foi uma forma de a Austrália participar de movimentos mundiais que ocorriam pela luta dos direitos da comunidade LGBTQI. E, como em outros lugares do mundo, os ativistas foram recebidos com violência policial, 53 pessoas foram presas e apanharam. Isso culminou em uma série de protestos da comunidade gay que continuaram lutando por seus direitos. Em 1979, o Parlamento local, assinou uma lei que permitiu a livre manifestação e permitiu que os ativistas desfilassem. Assim, neste mesmo ano mais de três mil pessoas participaram de um novo desfile e a cada nova edição, o Mardi Gras foi crescendo em número de ativistas, simpatizantes e hoje, é mundialmente conhecido.

Leia também: onde morar em Sydney

O grande destaque é o desfile – O desfile de Mardi Gras é o principal evento das celebrações e funciona um pouco como o desfile de escolas de samba no Brasil (mas não tão grande), com carros alegóricos, pessoal fantasiado, muita música e diversão. Muitas comunidades participam do desfile e se apresentam em alas, como a de policiais, bombeiros, pessoal da saúde, organizações filantrópicas e, claro, tem também uma ala de brasileiros. O evento em 2016 atraiu mais de 10 mil pessoas desfilando e centenas de milhares assistindo. Para ver o desfile, que é gratuito, precisa chegar com pelo menos três horas de antecedência na Oxford Street (o mesmo lugar onde foi realizada a primeira marcha), local que fica em uma parte central de Sydney. A ideia é sentar no chão, levar água e esperar a diversão começar.

O Mardi Gras não e só um festa. Tem muita luta por direitos e belas histórias de superação. O site do evento Mardi Gras, em inglês, é uma excelente fonte de informação.

Quem estiver em Sydney nesta época do ano, não pode deixar de assistir e participar do evento. É uma experiência incrível para ver gente bonita, ouvir música, dar risadas e estar junto com a família. Todos são bem-vindos: crianças, adultos, gays e não-gays. Pode ter certeza que todo mundo se diverte.

Related posts

Conquista histórica da comunidade LGBT em Taiwan

Gisela Melo

Trabalho voluntário no zoológico de Perth, na Austrália

Aline Arruda

Aplicativos australianos mais importantes para o dia a dia

Juliana Letra

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação