BrasileirasPeloMundo.com
EUA Sistemas de Saúde Pelo Mundo

Mitos na área da saúde nos EUA

Mitos na área da saúde nos EUA

Os mitos que circulam na internet hoje em dia são universais, e meu texto desse mês falará a respeito desse tema, especificamente no que tange à área da saúde para todas as brasileiras pelo mundo.

Quando mudamos de país, nem sempre dominamos a língua local e várias questões cotidianas ganham proporções gigantescas, como uma simples consulta médica de rotina.

Os termos médicos, os sintomas, a relação médico/paciente, o funcionamento do sistema de saúde público ou privado – tudo isso gera uma grande dúvida e receio e tentamos evitar, ao máximo, esse primeiro contato.

Em relação a isso, aqui no BPM, temos colunistas em diversos países contando um pouco dessa experiência no sistema de saúde pelo mundo.

Hoje em dia, a internet nos dá acesso rápido à informação, contudo, não é fácil saber a credibilidade de cada dado ali contido e precisamos estar atentas, principalmente quando o assunto é a sua saúde. Muitas brasileiras, às vezes, optam por consultar o mundo virtual por medo de ir a um medico e não saber se expressar, ou por questões financeiras e, até mesmo, questões imigratórias.

Em vários dos meus textos, citei que trabalho no MD Anderson Cancer Center – um dos melhores hospitais no mundo em prevenção, diagnóstico precoce e tratamento do câncer. Falando em números, até o momento, mais de 780 milhões de dólares foram investidos em pesquisas.

Não é de se admirar que eu receba da minha família e vários amigos, perguntas a respeito de mitos disseminados na internet, principalmente através das redes sociais.

Não tenho as respostas para todas as perguntas, e alguns desses mitos são totalmente inofensivos; se bem não fizer, tão pouco mal fará. Entretanto, alguns são extremamente nocivos e perigosos, pois levam as pessoas à automedicação, a abandonar seus tratamentos médicos ou nem buscá-los e a uma série de atitudes que, muitas vezes, resultam em consequências irreversíveis.

O mais interessante é que alguns desses mitos são permeados por verdades, explico: o fato biológico em si é verdadeiro, mas mal interpretado. Vou tentar aqui desmistificar algumas dessas notícias que correm na internet em relação ao câncer.

Foto: the blue diamond gallery.

Mitos na área da saúde nos EUA

As empresas farmacêuticas, o governo e convênios médicos estão escondendo uma cura para o câncer.

FATO: Ninguém está escondendo uma cura para o câncer. O fato é que não haverá uma cura única para o câncer. Existem centenas de tipos de câncer e eles respondem de forma diferente aos vários tipos de tratamento. Ainda há muito a aprender, razão pela qual os testes clínicos (clinical trials) continuam a ser essenciais para se obter progressos na prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer.

Todavia, não faz sentido que as empresas farmacêuticas desejem suprimir uma cura potencial. Encontrar uma terapia altamente eficaz garantiria vendas mundiais astronômicas.

Cartilagem de tubarão em pílulas previne/cura o câncer, afinal, tubarões são uma espécie que não tem câncer.

FATO: Esse é um mito bem antigo. Esclarecendo: tubarões têm câncer, ainda que apresentem baixos índices para a doença. E como surgiu essa afirmação, então? Na década de 1970, dois cientistas observaram que a cartilagem impedia o crescimento de novos vasos sanguíneos em tecidos. O nome do processo de formação desses novos vasos chama-se angiogênese – que é um processo normal de crescimento e cura, que também está ligado ao desenvolvimento de diversas doenças, incluindo o câncer.

O tumor requer nutrientes e oxigênio encontrados no sangue para ajudá-lo a se desenvolver, invadir os tecidos adjacentes e se disseminar (metástase). Não é surpreendente, então, que a angiogênese seja um alvo comum para aqueles que procuram possíveis tratamentos contra o câncer. A ideia é que, se um medicamento pode interromper o fornecimento de sangue ao tumor, isso levará o tumor ao colapso.

E você pergunta: por que cartilagem de tubarão?

Experimento dois: um outro cientista, na mesma época, queria testar a susceptibilidade desses peixes cartilaginosos ao câncer. Tubarões foram expostos a substâncias carcinogênicas e a taxa de desenvolvimento da doença foi muito baixa ou zero.

Logo, cartilagem de tubarão é o que precisamos para prevenir e curar o câncer.

Entenderam quando eu digo que há uma certa verdade nesses mitos?

Porém, vários estudos a esse respeito foram feitos e nenhum comprovou qualquer eficácia da cartilagem de tubarão.

O câncer gosta de açúcar. Não devemos ingeri-lo.

FATO: O que comumente chamamos de açúcar branco ou “de mesa”, na verdade é sacarose, a condensação da glicose com frutose.

A sacarose, a glicose e a frutose são, na verdade, carboidratos.

O açúcar branco, mascavo, assim como arroz, massas, milho, tubérculos, bolo, são todos carboidratos.

Carboidratos são nutrientes responsáveis principalmente pelo fornecimento de energia para o organismo e, oriundos de um sorvete ou de uma batata, quando digeridos no nosso organismo, liberam glicose + frutose que, absorvidos, fornecem a tal energia necessária.

Todas as nossas células, cancerígenas ou não, usam glicose para obter energia. E você acha que nosso organismo faz distinção de onde vem esse combustível? Praticamente todos os carbos que consumimos são convertidos em glicose, frutose e outros açúcares mais simples.

Então, afirmar que devíamos banir o açúcar e coisas doces das nossas dietas, pois são alimento para o câncer, não faz o menor sentido.

Entretanto uma alimentação saudável, balanceada, rica em fibras, legumes, verduras, frutas e proteínas brancas é extremamente saudável e necessária para uma ótima qualidade de vida e para evitar outras doenças.

Uso contínuo de celular dá câncer.

FATO: Não, de acordo com TODOS os estudos concluídos até agora. O câncer é causado por mutações genéticas e os telefones celulares emitem um tipo de energia de baixa frequência que não prejudica ou perturba os genes.

Antitranspirantes e desodorantes causam câncer de mama.

FATO: Pesquisadores do Instituto Nacional do Câncer (NCI) não encontraram evidências conclusivas que liguem o uso de antitranspirantes ou desodorantes nas axilas e o desenvolvimento subsequente de câncer de mama.

Foi sugerido que esses produtos contêm substâncias nocivas, como compostos de alumínio e parabenos que podem ser absorvidos pela pele ou entrar no corpo através de pequenos poros. Nenhum estudo clínico ratificou essa questão. A evidência, até o momento, sugere que esses produtos não causam câncer.

Se essa é uma das suas preocupações, escolha produtos que não contenham esses químicos na sua composição.

Esses são apenas alguns dos mitos, ainda há muitos outros. Se você conhece algum e gostaria de esclarecê-lo, deixe seu comentário e ficarei feliz em responder.

A informação sobre o que causa câncer pode ser confusa e nem sempre é direta. Se você estiver com dúvidas, siga estas perguntas:

A fonte da informação é confiável?

Considere a ciência por trás disso. É convincente? O que mais se sabe sobre o assunto?

Tente colocar as descobertas no contexto.

É importante manter-se informado, consultar o seu médico e realizar seus exames anuais, a prevenção ainda é o melhor remédio.

See you soon.

Related posts

Dicas para sobreviver ao inverno nos EUA

Cecília Bailey

EUA – Entrevista – Saudades de um Pão de Queijo?

Monica Bateman

Reentry Permit para Green Card – O que é isso?

Lorrane Sengheiser

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação