BrasileirasPeloMundo.com
Austrália

O Brasil fora do Brasil em Sydney

O Brasil fora do Brasil em Sydney.

Eu admiro muito os brasileiros que conheço fora do Brasil. Nestes quase 15 anos morando em diferentes localidades – Inglaterra, Equador, Espanha, Estados Unidos e agora, Austrália, posso dizer que é admirável ver os conterrâneos se unindo, ajudando-se e sempre dando preferência aos que à pátria mãe pertencem. Claro que há muitas infelicidades ainda em tudo quanto é aspecto no nosso país, mas não cabe, neste texto, citá-las. Aqui, em especial, eu quero apenas referenciar esses anos vivendo fora e dizer que não só a comidinha brasileira ainda é a melhor para mim, como nosso povo, também.

O que falar das amizades? Os brasileiros têm uma mania linda de ir se juntando por onde vão. E comigo não poderia ser diferente! Mesmo com uma vida bastante intensa nos países onde morei, trabalhando, frequentando faculdade, enfim, me considerando uma pessoa super sociável, meus melhores amigos ainda são e pelo jeito sempre serão brasileiros!

Mas porque será isso? Acho que vai além da língua. Claro que falar na nossa língua materna é natural e, por isso, muito mais confortável. Mas estou me referindo a algo que vai além. Falo sobre a energia que surge quando nos damos bem com alguém, quando temos coisas em comum e essa pessoa também é do mesmo país, é inexplicável! E quando essa pessoa, além de tudo isso, ainda por cima é da mesma cidade? É bom demais!

 

Quem está lendo este texto e não me conhece pessoalmente pode pensar que estou louca de saudade de casa e que sou super apegada às minhas raízes. Você se engana. Estou escrevendo esse texto a partir do Brasil, e me considero uma pessoa naturalmente desapegada. Isso quer dizer que, para mim, não é difícil dizer adeus, até logo, até o próximo skype. Hoje em dia, com toda a tecnologia disponível, só me permito sentir saudade de quem já morreu. Para os casos de saudades de quem ainda está neste mundo, basta um FaceTime e tá tudo certo!

Saudades à parte, o Brasil que conheço fora do Brasil é mais educado, mais unido, um pouco mais individualista – o que eu acho bom, pois as pessoas cuidam muito mais da vida delas do que da dos outros. Também é um Brasil saudoso da nossa pátria e com uma visão um pouco mais parcial das coisas, o que não é ruim, pois abre espaço para maiores ou diferentes reflexões sobre vários assuntos. É muito bom morar no Brasil fora do Brasil, e não digo isso pelo fato de estar fora fisicamente, mas sim, por encontrar conterrâneos com tantas similaridades, e o amor e carinho à pátria é uma delas. Tudo isso me faz ver que saímos do Brasil mas o Brasil nunca sai de nós!

Vou dar um exemplo do que estou falando, um lindo exemplo de união. Eu faço parte de algumas comunidades virtuais brasileiras dentro das mídias sociais e tenho me impressionado com muita coisa legal. Principalmente em locais onde há mais sol e, consequentemente, maior produção de vitamina D, o que influencia no humor e no sistema imunológico. Onde há sol, parece ser ainda maior a conexão entre brasileiros. Eu escolhi a comunidade de Sydney, na Austrália, onde resido no momento, para ser denominada a comunidade de maior suporte entre os brasileiros. Uma das histórias que mais chamou minha atenção foi a de uma garota que teve um problema doméstico com o dono da casa onde morava, estrangeiro, e por conta disso, teve que sair às pressas da casa. Ela então escreveu uma mensagem bem honesta contando o ocorrido e pedindo ajuda. Ela teve muitas respostas, desde suporte emocional até a ajuda prática que precisava. Muitas pessoas ofereceram acolhê-la. A foto abaixo mostra o pedido de ajuda da Anita Paim e também a mensagem de um dos membros do grupo, a Gabriela Weiss, checando se a Anita havia sido amparada e estava bem. Confirme abaixo:

IMG_3546

Como terapeuta emocional que trabalha com a comunidade brasileira fora do Brasil, posso dizer que me dá muita esperança presenciar o progresso interior dos conterrâneos, e a solidariedade faz parte desse progresso. Eu espero que parte dessa leva mais consciente residindo fora volte à pátria amada para que assim possamos ajudar na construção de um país melhor. Gosto sempre de lembrar que a evolução do mundo é a própria evolução interior e, se depender dessa comunidade linda em Sydney, de brasileiras mais conscientes e abertas à educação interior, essa evolução só se expandirá.

Esse Brasil fora do Brasil onde vivo me dá esperança de que conseguiremos ter um país e um mundo melhores. Podemos até sair do Brasil, por causa dele mesmo ou por várias outras razões, mas o nosso coração continua batendo em verde e amarelo onde quer que estejamos. Parabéns, comunidade brasileira em Sydney, é assim que mudaremos o mundo, com muita solidariedade, colaboração, autoconhecimento e estudo! Parabéns ao grupo e a todos que fazem parte dessa evolução interna/externa. Orgulho de todos nós!

Related posts

10 curiosidades sobre a Austrália

Joana Weit

Como funciona o partner visa na Austrália?

Luciana Rodrigues

Meu relato de parto em um hospital público e outro particular na Austrália

Eloá Zuardi

3 comentários

Patricia Abril 27, 2016 at 5:56 pm

Eu tmb moro fora do BRASIL a 20 anos e mesmo indo al Brasil todos os anos vejo mais união nos brasileiros aqui fora que os quais vivem ai no Brasil. Aqui samos mais Unidos e sempre estamos dispostos a ajudar nossos conteranios

Resposta
Mauro R.de Souza Fevereiro 25, 2017 at 5:45 pm

Olá! Gostaria de encontrar alguém que possa me ajudar a encontrar uma forma de ir para a Austrália, tenho o dinheiro da passagem, o difícil é o visto, porque estou desempregado, preciso sair deste país urgente não aguento mais. Por favor me ajudem.

Resposta
Rose Bahia Maio 27, 2017 at 9:02 pm

Olá pessoal,

Estou indo para a Australia estudar na UNSW por um ano. Vou com meu filho e gostaria de ter uma ideia de custo de vida por aí. Quem pode me dar uma ajuda? Preço de moradia, o gasto com comida, transporte, etc…
Minha idéia é morar em Kensington.
Grata,
Rose

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação