BrasileirasPeloMundo.com
EUA Havaí

O que fazer na ilha de Oahu em 5 dias

O que fazer na ilha de Oahu em 5 dias

Oahu é a principal ilha do Havaí e é onde está localizada a capital do estado, a cidade de Honolulu. É considerado um dos lugares mais bonitos do mundo e com uma natureza incrível de tirar o fôlego. Lá você consegue encontrar praia, montanhas e um vulcão ao fundo. Vale lembrar que há muitas coisas para fazer na ilha. Havaí não é só praia bonita.

Dia 1 – Hanauma Bay Nature Preserve

Hanauma Bay é uma praia paradisíaca localizada em Honolulu. A baía fica dentro de uma antiga cratera, que foi formada há milhares de anos depois de uma explosão vulcânica. Como é uma área preservada, é a única praia em Oahu que você paga para entrar. E não é só pagar, você tem que seguir algumas
regrinhas antes.

O valor da entrada é de US$ 7,50 dólares por pessoa. Crianças até 12 anos de idade não pagam. Tem estacionamento para os visitantes no valor de US$ 1,00 dólar.

Uma dica de ouro: cheguem muito cedo nessa praia, se possível até as 8 da manhã. Isso porque a praia tem limite de acesso diário e o estacionamento lota muito rápido.

Depois do ticket comprado, é obrigatório assistir a um vídeo de aproximadamente 8 minutos. Este vídeo conta um pouco sobre a história da ilha e algumas regras a serem cumpridas durante a visita.

A entrada é feita em pequenos grupos. A regras são de extrema importância para preservar a natureza, como, por exemplo, não alimentar os peixes, não jogar lixo no chão, principalmente não pisar nos corais e é proibido fumar na praia. O mais incrível de tudo isso é que a água é tão cristalina que eu conseguia ver todos os peixes sem precisar de snorkel (a praia disponibiliza snorkel para alugar).

Como a praia não tem estrutura, outra dica é não esquecer de levar os comes e bebes, toalhas e protetor solar.

Leia também: tudo que você precisa saber para morar nos EUA

Dia 2 – Pearl Harbour

É uma base naval dos Estados Unidos e o quartel-general da frota norte-americana do Pacífico, na ilha de Oahu.

O ataque a Pearl Harbor pelo Japão, em 7 de dezembro de 1941, provocou a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial. Atualmente, grande parte da base naval é considerada como um ponto turístico, com memorial e museu, entre outros pontos turísticos que podem ser visitados. Vou listar o que se pode visitar dentro da base:

  • World War II – Valor in the Pacific National Monument
  • Pearl Harbor Aviation Museum
  • Battleship Missouri Memorial
  • Pearl Harbor Historic Sites Visitor Center
  • USS Bowfin Submarine Museum & Park
  • The National WWII Museum

Era um dos lugares que eu mais queria conhecer no Havaí. Adoro lugares onde há uma história por trás e ainda mais se tratando da Segunda Guerra Mundial.

Há vários tipos de tours para fazer e tipos de valores dos ingressos, que dependem do que se quer visitar.
O lugar é super bonito de conhecer e passear.

Dia 3 – Kualoa Ranch Jurassic Park Tours

Kualoa Ranch fica no lado leste da ilha. Não deixe de visitá-lo se você é apaixonada por séries e filmes famosos, tais como: Jurassic Park, Godzilla, Como se fosse a primeira vez, Jumanji, Hawaii Five-0, Lost e
Pearl Harbor.

Tem vários tipos de tours: de cavalo, de quadriciclo, kayak, ônibus e jeep.

Escolhi fazer o de ônibus, até porque o dia estava nublado e fiquei com medo de arriscar a fazer o tour de outro jeito e chover.

O tour de ônibus, com duração de aproximadamente 1:30h, passa pelos cenários onde foram gravados os filmes. Durante todo o trajeto, a guia vai nos explicando sobre cenas, sobre a história do lugar, fazendo
paradas para tirar fotos e, em uma das paradas, é possível entrar dentro de uma escotilha.

Uma curiosidade é que essa mesma escotilha, onde foram gravadas várias cenas das séries Lost e Hawaii Five-0, era usada como esconderijo dos militares durante a Segunda Guerra Mundial.

O ideal é que faça a reserva dos ingressos antes, pois o lugar tem uma procura muito grande de excursões.

Na volta, fui direto para duas praias lindíssimas, das quais já tinha visto fotos e queria muito conhecer. Elas são lado a lado, podendo ir a pé de uma para a outra. São as praias: Kailua e Lanikai.

Um mar de tirar o fôlego de tanta beleza. De manhã o tempo estava meio nublado, mas cheguei na praia depois do almoço e fui surpreendida com um céu lindo e sol, o que deixou a praia ainda mais encantadora.

Dia 4 – North Shore

Nesse dia fui conhecer a parte norte da ilha, região favorita entre os surfistas. Como estava de carro, fiz um tour parando um pouco em várias praias, como:

  • Mokuleia
  • Turtle beach
  • Shark’s cove
  • Banzai pipeline
  • Sunset beach

Entre todas elas, eu queria muito conhecer a Turtle beach, famosa por suas tartarugas que costumam descansar na areia. Mas, infelizmente, nesse dia, como não estava muito ensolarado, não foi possível. Também queria muito conhecer a Banzai pipeline, que também é conhecida apenas como Pipeline. Essa praia tem uma das maiores ondas do mundo, e é onde acontece anualmente o campeonato Billabong Pipe Masters.

Infelizmente, cheguei na ilha uma semana depois que o campeonato tinha acabado. Com certeza seria muito legal ter ido assistir, ainda mais porque o campeão foi o nosso surfista brasileiro Gabriel Medina. A
festa, então, era toda brasileira. Inclusive na praia de Pipeline é possível encontrar alguns produtos
brasileiros, como açaí, guaraná e coxinha.

Acervo pessoal

Leia também: dez motivos para se apaixonar pelo Havaí

Dia 5 – Waikiki

Último dia de viagem. Eu quis ficar em Waikiki, localizada em Honolulu, e conhecer melhor o local na qual eu estava hospedada.

Indico a região para ficar hospedado. Tem uma avenida enorme para passear a pé, com um shopping “Ala Moana Centere” para fazer compras, lojas nas ruas, restaurantes, bares e galerias. À noite, a vida é super agitada.

A praia de Waikiki é linda, então aproveitei a parte da manhã na praia. De tarde, caminhei até o famoso vulcão chamado Diamond Head. É possível fazer a trilha até o topo e, lá de cima, a vista é incrível. Dá para ver a orla da praia de Waikiki inteira.

O Havaí é incrível. Uma viagem de tirar o fôlego. Em cada cantinho que você conhece, é possível ver a cultura local presente. Diria que é uma mistura de Estados Unidos e Japão, ficou o gostinho de quero
voltar e com mais tempo.

Related posts

O que fazer com mil dólares em Portland nos EUA

Lorena Nascimento

Melhores bairros para morar em Seattle

Camila Picolli

Português como língua de herança nos EUA

Márcia Lima Gomes

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação