BrasileirasPeloMundo.com
Estônia

Primeiras impressões sobre a Estônia

A mudança para um novo país é sempre cheia de surpresas, isso porque você começa a viver algo totalmente novo e diferente. Logo após a chegada, é difícil saber como realmente será a nova vida e rotina, mas alguns conceitos já começam a se formar. E é isso que compartilho neste texto,. Confira aqui as minhas primeiras impressões sobre a Estônia!

A capital Tallinn

Como comentei no meu último texto, estou morando em Tallinn, a capital da Estônia. A população é de aproximadamente 450 mil habitantes, o que pra mim é ótimo, pois acho que não me acostumaria em uma cidade muito grande.

A minha primeira impressão é que tudo é muito perto, e é possível se locomover facilmente pela cidade. O transporte público (ônibus e tram) funciona bem, e o Google Maps é um ótimo aliado. Acho importante destacar que o transporte público é gratuito para residentes, o que achei maravilhoso!

Um fato interessante é que apesar de Tallinn ser bastante conhecida pela parte antiga e histórica (Old Town), também existem prédios e áreas modernas. O que faz sentido, pois a Estônia é um país muito tecnológico e inovador.

Achei engraçado que há muitos shoppings pela cidade, alguns bem grandes, inclusive. Mas provavelmente isso faz sentido devido ao clima no inverno.

Leia também: A sociedade digital criada pela Estônia

Clima

Eu desembarquei na Estônia no final do inverno, faltando cerca de três semanas para a estação terminar. Por isso, não cheguei a ter a experiência de meses com neve, mas mesmo assim presenciei alguns dias com neve pesada e frio intenso. A temperatura mais baixa nesse período foi de -15°C.

Pátio do prédio em um dos dias de neve. Foto: Gabrielle Figueiredo

 

Em comparação à Irlanda, eu senti que o clima é mais seco, o que incomoda um pouco nos primeiros dias, tanto na pele como no nariz. Também tenho sentido que aqui não venta tanto, o que diminui a sensação de frio.

Custos

Na Irlanda, um dos custos mais altos é com acomodação. Há muita demanda, e por isso os preços de apartamentos estão bem altos, o que dificulta a vida de quem está morando lá.

Aqui na Estônia, percebi que os apartamentos são bem mais em conta, e é mais fácil de encontrar um lugar legal em regiões centrais.

Leia também: Custo de vida na Estônia

No mercado, a minha impressão é de que o valor da compra semanal é basicamente o mesmo da Irlanda, talvez um pouco mais barato. Eu já não achava o preço do mercado na Irlanda caro, então aqui está ótimo também. Já para comer em restaurantes, o preço é melhor. Há lugares realmente muito bacanas e acessíveis!

Porém, para quem sente muita falta da comida de casa, não é tão fácil encontrar produtos brasileiros. Por aqui, existem apenas alguns lugares que oferecem certos produtos.

Choques culturais

Vindo da Irlanda, estou acostumada com uma população muito receptiva e amigável, além da presença de muitos estrangeiros no país. A diversidade cultural é algo que se vive diariamente e você encontra pessoas de todos os cantos do mundo.

Na Estônia, uma das primeiras coisas que percebi é que não há tantos estrangeiros assim, e a comunidade não está tão acostumada com outras culturas. Apenas em uma área mais alternativa da cidade é que percebi essa mistura de nacionalidades.

Além disso, como a língua oficial é o estoniano, e um terço da população fala russo, o inglês não está presente no dia a dia, como em mercados, lojas, entre outros locais. Poucos produtos têm a descrição em inglês, e a ida ao mercado chega a ser engraçada, porque é totalmente visual e com o aplicativo do tradutor em mãos.

Para me comunicar com as pessoas, tirar dúvidas ou fazer perguntas, sempre questiono antes se essa pessoa fala inglês, pois se não, será preciso fazer mímicas.

Algumas pessoas realmente não falam inglês, nem o básico, o que pode ser um desafio. Normalmente tento encontrar pessoas com cerca de 30 anos de idade, pois a probabilidade de falarem o idioma será bem maior, apesar de não ser regra.

Em relação às pessoas, eu já senti que elas são mais fechadas, mas por enquanto nada que tenha me incomodado tanto. Mas realmente é diferente, e acabo sentindo isso nas coisas mais simples e rotineiras.

Essas são algumas das minhas primeiras impressões sobre a Estônia, talvez muitas coisas mudem com o passar do tempo, mas é isso que tenho sentido agora. Abraços, até o próximo post!

Related posts

5 motivos para morar na Estônia

Ana Carolina Poli

Minidicionário: palavras e frases úteis em estoniano

Gabrielle Figueiredo

Sistema de saúde na Estônia

Ana Carolina Poli

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação