BrasileirasPeloMundo.com
Comemorações Pelo Mundo Suécia

Principais acontecimentos na Suécia em dezembro

Então chegou dezembro. Você fechou os olhos, mal aprendeu a dizer “Hej hej” (Olá) e “Tack” (Obrigada) e já precisa decidir o que irá fazer da vida até chegar a comemoração do Nicolau. Para aqueles recém chegados, e muitas vezes sem família e amigos por aqui, fica ainda mais complexa a situação. Porém, não se desespere (ainda) se você está aqui pelas terras geladas da Suécia, pois eu vou explicar um pouquinho como funciona a Suécia em dezembro.

Em 10 de dezembro de 1901, pela primeira vez foi anunciado o Prêmio Nobel. Desde então, nas noites do dia 10 de dezembro, toma lugar a premiação aos notáveis da área de Física, Química e Literatura. A entrega dos prêmios é feita pessoalmente pelo Rei Carl XVI Gustaf, com a entrega da Medalha Nobel, o Diploma Nobel e um documento que confirma o Prêmio Nobel ao eleito vencedor. Os vencedores são anunciados meses antes, ocorrendo no final do ano apenas o banquete e premiação.

O dia de Santa Lucia, ou simplesmente Lucia ocorre em 13 de Dezembro e tem origem cristã. Acredita-se que Lucia foi uma mártir que auxiliava os pobres, trazendo ajuda e alimento para os cristãos sob perseguição. Esse dia coincide com o período do solstício de inverno, quando os dias são mais curtos (no inverno, temos por aqui luz do dia por cerca de 8 horas), e sua celebração passou a ser também uma festa de luz. Neste dia, crianças se vestem com indumentárias brancas e luzes na cabeça (velas falsas), trazem biscoitos e bolos em suas mãos, e cantam em coro, a fim de iluminar a escuridão, confortar e espantar o mal. A celebração em torno da iluminação aponta para a chegada da luz, que é o natal.

Nas quatro semanas que antececedem o dia 25 de Dezembro, são celebrados os quatro adventos de natal. Estes quatro domingos que antecedem o natal são conhecidos como os 4 adventos, e são comemorados muito fortemente em toda a Suécia. Os adventos são a oportunidade em que amigos e parentes organizam reuniões para comer e beber as comidas da estação, tais como o glögg, (espécie de vinho quente) e o lutfisk (espécie de peixe), entoar cânticos de véspera natalina, e claro, para iniciar o ritual de acender as velas.
No primeiro advento, acende-se a primeira vela do candelabro de quatro lugares, e este momento é muito especial e aguardado por todos. A partir daí, todos os domingos uma vela será acesa.
Para dar adeus a escuridão (ou ao menos amenizá-la), as casas também passam a ser decoradas com pequenas luzinhas e muitas velas.
A escuridão reinante passa então a ser iluminada. Já há alguma neve e os termômetros marcam temperaturas abaixo de zero. O cheiro de biscoitos de gengibre e o clima de natal começa a ser sentido em toda a cidade.

Nessa época também é dada a largada para as “Julbord” – mesas de natal – que são as mesas de comida natalinas típicas.
Elas são compostas de uma variedade de peixes (salmão, arenque, peixe branco e enguia), presunto assado, almôndegas, costelas de porco, batatas cozidas, queijos (de diversos tipos), salada de beterraba, várias formas de repolho fervido, couve de bruxelas e outras. As julbord são super tradicionais e culturais, e é possível encontrá-las até o natal em diversos restaurantes da cidade e até mesmo no restaurante da Ikea (onde o precinho é mais camarada).

Para quem vive na região de Estocolmo, uma das maiores tradições é o Mercado de Natal em Gamla Stan.
O mercado, super tradicional, tem espaço na praça principal da Cidade Velha – Gamla Stan – e existe desde 1837! As barraquinhas vendem de tudo um pouco, e é possível encontrar delícias natalinas, tais como julkorv (salsicha de natal), caramelos e boules (bolinhos tradicionais), souvenirs, artigos em ferro e cerâmica, além de presentinhos de natal para agradar a todos.
A praça é ricamente decorada, e descendo em direção à água, é possível vislumbrar a maravilhosa árvore de natal, com cerca de 50 metros de altura!

  • 24 de Dezembro – Noite de Natal (julafton)

Na Suécia, tal qual como no Brasil, o natal é comemorado na véspera. Assim, as festividades ocorrem no dia 24 de dezembro. A celebração é tradicional e com a família. As festas não varam a noite, mas também começam mais cedo. Encontrei no natal uma experiência muito interessante, porém acredito que é preciso manter a mente aberta e preparar o espírito, uma vez que a celebração é diferente, assim como as comidas e os costumes de uma forma geral.
No jantar em que estive presente, as comidas típicas eram: salsichas, almôndegas, lutenfisk, e  ovo cozido com ovas de peixe, patês, molhos e batatas. A festa foi animada, ocorreu troca de presentes no esquema de jogo. Cada convidado deveria levar 3 presentes na faixa de preço X, e numa espécie de “batata quente”, em 3 rodadas, cada um saía com um presente, podendo ser, até mesmo aquele que você tinha levado.
Os anfitriões são normalmente brindados com algum mimo, e também oferecem bebidas, mas sem exagero. (É ok levar sua própria bebida, caso você consuma mais do que o “standard”).

  • 25 de dezembro – Natal (juldagen)

Sinceramente, não sei dizer sobre o dia de natal. A família do meu namorado não planejou nada para o dia 25, então,  eu fiz almoço em casa, no molde mais tradicional brasileiro, porém, sem peru. Só posso, do ponto de vista de consumidora, dizer que TUDO fecha; então o que resta é fazer almoço em casa ou trazer uma quentinha da noite anterior.

  • 26 de dezembro – Segundo dia de Natal (annandag jul)

O dia após o dia de natal também é considerado feriado na Suécia. Antigamente, celebrava-se este dia presenteando serviçais, doando dinheiro aos pobres ou à igreja. Hoje em dia, muitas pessoas viajam para visitar parentes e amigos, aproveitar o final do gostinho de natal, e trocar presentes. É também comum a prática de esportes, como o esqui e patinação no gelo.

  • 31 de dezembro – Noite de Ano Novo

Se o natal é sinônimo de tradição, família, cultura e “relaxing, cozy time”, o ano novo é o momento ostentação, luxo e festa, reservado para os amigos. Assim como o céu se enche de fogos de artifício, os restaurantes e clubes também ficam abarrotados de gente bonita, e as festas em casa são regadas a champanhe e prosecco. Para fugir da badalação, as pontes e parques também recebem muitas pessoas, segurando suas taças, envoltas em seus casacos de inverno, enfrentando o frio boquiabertas, enquanto assistem aos fogos de artifícios subindo sobre os pinheiros ou através da água.

Então, se você tinha alguma ideia “boring” (entediante) sobre dezembro na Suécia, pode guardar seus pré conceitos e se aventurar nas terras da Península Escandinava.

Por aqui, quem faz a festa e dita o ritmo é você!

Boas festas!

Para mais atrações em Estocolmo, clique aqui.

Related posts

Loy Kratong e Yee Peng – Os festivais de Chiang Mai

Ágatha Transfeld

Igualdade de gêneros na Suécia

Vânia Romão

Faça você mesmo – uma atitude sueca

Semida Silveira

3 comentários

Francisco Teles Dezembro 19, 2016 at 3:05 pm

Mais uma vez, uma postagem otimamente escrita e muito informativa para nós que pretendemos visitar esse belo país com todas as sua nuances e belezas naturais, sem contar o avanço tecnológico e social, que ora engatinhamos por aqui, continueeee………..

Resposta
Juliana Teles Dezembro 23, 2016 at 11:03 am

Querido Francisco Teles,
Obrigada pelas palavras de apoio.
Vou sempre escrever com o objetivo de informar e de despertar o interesse dos meus queridos leitores em conhecer esse lindo país!
Um beijo grande!

Resposta
Marina Fevereiro 12, 2017 at 7:22 pm

A-do-ro posts assim. Extremamente esclarecedores. Sou curiosa demais sobre a cultura e to aprendendo muito aqui no blog.
Bjinho

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação