BrasileirasPeloMundo.com
Qatar

Qatar e seu futuro no futebol

Não parece, mas o Qatar é, sim, um país muito esportista. Ele foi palco do mundial
de Handebol, em 2015, ficando com a segunda posição e surpreendendo o mundo com esta
conquista. O Qatar tem ainda investimentos na Fórmula 1 e na Moto GP. O Grande Prêmio do Qatar de moto GP é um evento muito esperado apreciado pelo povo daqui.

Além de sua antiga tradição nas corridas de cavalos e camelos, podemos considerar também como sendo um esporte bem popular o Críquete, afinal, é comum ver garotos jogando nas ruas, praças e terrenos baldios durante a noite e feriados, da mesma maneira como vemos meninos e meninas jogando futebol em campinhos de várzea no Brasil.

E é exatamente sobre isso que vim lhes falar. O futebol no Qatar tem ganhado grande destaque no cenário esportivo do país. O povo é apaixonado pelo futebol e, se esse
ainda não é o esporte mais popular por aqui, tem tudo para se tornar. O futebol e sua
capacidade de arrastar multidões tem ganhado seu espaço no mundo árabe, e é claro que eles admiram os principais nomes da história deste esporte. E aí é que entra nosso
querido Brasil. Se você é um brasileiro no Qatar, automaticamente eles já te amam, por você vir do “país do futebol”. Eles adoram o futebol brasileiro e são fanáticos por muitos dos nossos craques canarinhos.

Culturalmente, o futebol não está nas raízes dos esportes deste país, e até mesmo dos demais países asiáticos, porém, o incentivo e alto investimento nesta modalidade
esportiva tem sido cada vez mais importante, contribuindo para a inclusão do futebol entre os “queridinhos” dos esportes, não só no Qatar, como em toda a região do Golfo.

Essa inclusão é evidente quando pensamos, por exemplo, no canal de televisão beIN Sport, que é umas das principais plataformas de canais esportivos em diversos países
como Espanha, Estados Unidos, França, Canadá, Austrália, dentre outros. Pois é, a beIN é o canal que transmite as maiores e melhores ligas do mundo, e ela é uma subsidiária da rede de tv Al Jazeera, uma empresa qatari.

Além dos investimentos em telecomunicação esportiva, o Qatar chama cada vez mais atenção do mundo no cenário futebolístico. Com seus enormes e modernos estádios de
futebol, o país foi o escolhido para abrigar a copa do mundo FIFA em 2022, a primeira na
história a ser realizada no Oriente Médio. Fato esse que pode ser considerado grande avanço, visto todas as barreiras, inclusive culturais, que separam o Oriente Médio do resto do mundo. E ainda chama atenção pelas datas escolhidas, o mundial, que geralmente acontece entre junho e julho, em 2022 acontecerá entre novembro e dezembro (período em que as temperaturas são mais amenas por aqui).

O país hoje segue em um ritmo acelerado na construção civil. As construções acontecem dia e noite (sim, à noite é o período mais produtivo, por conta do calor que faz
durante o dia), estradas, centros comerciais, hotéis, e principalmente estádios de futebol estão em construção, o que torna o país um grande canteiro de obras na preparação e à espera do grande mundial de futebol.

Com a proposta de construção de alguns estádios e reforma e ampliação de outros já existentes, o Qatar tem mostrado sua eficiência e determinação, pois com cinco anos de antecedência ele já inaugurou o primeiro estádio a ser utilizado na copa do
mundo. O Al Khalifa International Stadium foi reinaugurado em maio deste ano, depois de
passar por uma grandiosa reforma, que o reconfigurou. Imponente, com arquitetura futurística e capacidade para aproximadamente 40 mil espectadores, o “Khalifa” como é conhecido, mostrou-se ao mundo com características bastante interessantes, ele chama a atenção pelo conforto, beleza e acima de tudo seu sistema de resfriamento, por ser um espaço aberto e ainda assim refrigerado.

O Qatar possui diversos times de futebol de primeira e segunda divisão, sendo assim a aposta é que tais estádios sejam utilizados por estes times após o acontecimento da
copa. Campeonatos locais e regionais acontecem durante o ano todo e neles vários atletas
brasileiros jogam, muitos dos quais foram naturalizados por conta do seu futebol.

A seleção de futebol do Qatar ainda não participou de nenhuma copa do mundo,
mas já é capaz de sentir o gostinho com sua vaga garantida no mundial de 2022 por sediar o evento. A seleção já foi vitoriosa por três vezes na copa do Golfo, e apesar de não ter nenhum brasileiro em sua escalação atualmente, já contou com nomes como Emerson Sheik, Fábio Montezine, Rodrigo Tabata e Luiz Ceara.

Apesar da dificuldade em escalar um time cem por cento qatariano, o país tem se esforçado muito nesta área, investindo nas bases e se destacando com o centro de treinamento Aspire, que está entre os maiores do gênero no mundo, promovendo além de políticas humanitárias, o treinamento de crianças e adolescentes na modalidade.

Além disto, o nome do Qatar tem se revelado no mundo dos esportes por estar
intimamente ligado com os melhores times de futebol do mundo. A empresa aérea Qatar
Airways, por exemplo, até julho deste ano foi a principal patrocinadora do time espanhol
Barcelona, que conta com jogadores renomados como Messi, Iniesta e Suárez.

Enquanto isso, o qatari Nasser Al-Khelaifi ocupa a presidência do time francês
Paris Saint-Germain, um clube considerado potência no futebol e também um dos mais ricos do mundo. Isso mesmo! O PSG, aquele que acabou de contratar nosso craque Neymar. Mas isso já é outra história, a qual tem muito “pano para manga”, então, nos vemos na próxima.

Related posts

Roteiro de 48 horas em Doha no Qatar

Thais Cunha

Qatar – A cultura Khaleeji

Thais Cunha

Qatar – Educação pré-escolar

Thais Cunha

4 comentários

Marília Zaccaron Outubro 1, 2017 at 8:45 pm

Parabéns de novo Gi. És agora tbm uma jornalista esportiva???????♥

Resposta
Blog 4-3-3 – Aqui o jogo é ofensivo » » O projeto do Qatar para a Copa do Mundo de 2022 Abril 7, 2018 at 7:45 pm

[…] Gisele Pezente, em um texto para o site Brasileiras pelo Mundo, “o futebol no Qatar tem ganhado grande destaque no cenário esportivo do país. O povo é […]

Resposta
Eduardo de Oliveira Reis Janeiro 7, 2019 at 5:29 pm

Prezada Gisele, muito boa tarde.

Primeiramente, saiba que é um imenso prazer entrar em contato contigo.

Ao ler a sua reportagem no site “Qatar e seu futuro no futebol”, por meio da qual deu outro “ponta pé inicial” em sua carreira, na construção de um novo projeto de vida ao comentar sobre os Clubes de Futebol do Qatar, gostaria de parabeniza-la por mais essa iniciativa, que, sem dúvidas, será um Grande Sucesso.

Pois bem! Na década de 80 fui atleta profissional quando naquela oportunidade tive o prazer de vestir as camisas do América Mineiro, Moto Clube do Maranhão, como também uma pequena passagem na Anapolina de Goiás. No entanto, em decorrência de problemas particulares tive que encerrar esse ciclo de minha vida aos 25 anos de idade.

Trabalho atualmente na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos em Belo Horizonte, Minas Gerais, e esse ciclo também está chegando ao fim mediante a possibilidade de aposentar-me neste ano (2019).

Pode parecer um pouco temerário em face de um novo desafio para minha vida, mas o tempo não para e os desafios devem continuar. E, nesse sentido, hoje aos 53 anos de idade, é que venho tentar junto a sua pessoa uma oportunidade de iniciar mais um ciclo em vida. Ou seja, sempre tive o sonho de retornar ao futebol profissional, mas participando ativamente nas categorias de base, e quem sabe seja oportunizado por você junto aos Clubes de Futebol do Qatar, seja como auxiliar técnico nas subcategorias, talvez até na antiga figura do “olheiro” e/ou atém mesmo um prestador de serviços ao Clube no dia a dia esportivo, atuando de forma transparente e responsável sempre na busca de novos talentos para o Clube, podendo ser essa atividade desenvolvida tanto no Qatar quanto no Brasil e em outros países.

Dentre as propostas, a mais contundente seria o desenvolvimento de novos atletas para o Clube, com a participação ativa dos atletas das categorias de base em competições oficiais no Qatar, e talvez quem saiba aqui no Brasil, seja na Copa Cidade de São Paulo, Taça BH e outras competições oficiais nos demais estados Brasileiros.

Diante de um cenário globalizado em que os jogadores estão supervalorizados, o investimento nas categorias de base sempre foi e continua sendo o principal fator de subsistência dos clubes de futebol, e não seria diferente com os Clubes do Qatar, com o propósito de revelar novos atletas e suprir a necessidade do time principal e a Seleção do País, e principalmente revelando novos talentos para o mundo, consequentemente gerando receita e novos investimentos para o Clube.

Quem dera talvez, algum Clube do Qatar nos oportunizasse juntos construirmos um projeto de escolinha de futebol aqui em Belo Horizonte, Minas Gerais, onde pudéssemos trabalhar de forma responsável e incansável na busca de novos atletas e talentos para uma Equipe de Futebol Profissional do Qatar. Atletas que na verdade possuem talento, mas em tese não têm oportunidade nos clubes Brasileiros.

Certo de uma resposta sua com a maior brevidade possível, externo aqui o meu abraço, e permanecerei aqui esperançoso para que as portas se abram para mais esse desafio em minha vida.

Forte abraço.

Disponibilizo abaixo os meus dados para contato:

Eduardo de Oliveira Reis
Fone: 55 31 99641-2791
E-mails: [email protected] ou [email protected]
Endereço: Rua Aiuruoca, Nº 406, Bairro São Paulo – Belo Horizonte/MG – CEP: 31910-130.
CPF: 559.071.726-49
RG: MG.3.611.194

Resposta
Liliane Oliveira Janeiro 8, 2019 at 9:06 pm

Olá Eduardo,
A Gisele Pezente parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação