BrasileirasPeloMundo.com
Canadá Sistemas de Saúde Pelo Mundo

Saúde Pública em Québec

Saúde Pública em Québec.

Como muitos devem saber, aqui em Québec, assim como todo o resto do Canada, o sistema de saúde é público. Existe a possibilidade de se pagar pelas consultas, mas o atendimento é, na maioria das vezes, feito pelas mesmas clínicas públicas.

Quem tem direito a receber o serviço público?

  • Todos as pessoas que possuem cidadania canadense, residência permanente ou que nasceram ou moravam em outra província do país e decidiram se estabelecer em Québec. (para os que moram em outras províncias e vem para Quebec à turismo, o sistema de saúde de sua província cobrirá os custos se for necessário atendimento médico);
  • As pessoas que vem do exterior para se estabelecer em Quebec, terão o direito ao sistema de saúde após visitarem o escritório da Régie de l’assurance Maladie, fazer a inscrição, e receber o cartão em casa (o que pode demorar até 3 meses);
  • Os estrangeiros que vem morar temporariamente, como: trabalhadores, estudantes que recebem bolsa de estudos de um programa oficial do Ministério da Educação Canadense, ou esposo(a) de um trabalhador ou estudante.

Agora, o que de fato quer dizer tudo isso?

Antes de vir para o Canadá, eu sempre escutava todo mundo dizer o quão boa, moderna e avançada era a medicina pública por aqui. Acontece que a realidade aqui em Montréal é um pouco diferente do que dizem por aí, começando pela falta de médicos qualificados para exercer a profissão (isso porque não estamos entrando no critério da falta de oportunidade e integração de médicos imigrantes que não conseguem o direito de exercer a profissão por aqui). Muitos dos médicos formados em Montréal se mudam para outras províncias após completarem os anos de residência, de acordo com estudos realizados pela McGill University.

Então, imaginemos o cenário: de um lado uma população que cresce a cada dia com a chegada de novos imigrantes e do outro, médicos formados em Quebec migrando para outras províncias.

As coisas funcionam diferente do que estamos acostumados na rede particular do Brasil (acredito que seja parecido com a rede pública do Brasil em alguns aspectos).

buildings-54862_640

Para ser atendido por um especialista como um ginecologista, reumatologista, ou até mesmo um cardiologista, você deve passar por um médico de família. Caso você não tenha um médico de família, existem as chamadas clinique san rendez-vous, que teoricamente são clínicas de médicos gerais sem horário marcado. Imagina-se que sendo uma clínica sem horário marcado, você deve aparecer no horário que mais lhe convenha, certo? Foi isso que pensei na primeira vez que precisei me consultar. Erro meu! Mesmo sendo uma clínica “sem horário marcado”, você deve ligar na noite anterior à data pretendida para ser atendido. Mesmo ligando no exato horário em que eles disponibilizam o telefone para agendamento, muitas vezes você só consegue horário disponível no meio do dia ou a noite. É difícil de entender esse sistema.

Se você der sorte em pegar um médico bom e explicar o que está sentindo e qual especialista deseja se consultar, ele vai te encaminhar para o tal. Mas não se engane, o próximo horário disponível será sempre entre 3 e 4 meses da data em que você está ligando, uma verdadeira frustração.

Mesmo você tendo esperado 3 a 4 meses para a consulta, há médicos que além de não te examinarem, fazem pouco caso do que você está passando e dizem que é tudo coisa da sua cabeça, mesmo sendo o caso de uma amenorréia (falta de menstruação) de 1 ano.

Mas felizmente, como tudo na vida, existem sim os dois lados da moeda. Há clínicas especializadas muito bem conceituadas e com médicos excelentes. Se você for novo por aqui, precisa de indicações de pessoas que já tenham encontrado boas clínicas. Essas boas indicações você pode encontrar em comunidades de brasileiros no facebook, ou mesmo com amigos locais.

Depois de ter passado por algumas situações um pouco desconfortáveis, finalmente através de indicações de amigas, consegui encontrar uma clínica como esperada antes de chegar aqui: boa, moderna, avançada e com bons médicos.

Related posts

Mudança de hábitos no Canadá

Isabel Arruda

A pandemia vai acabar após a aprovação das vacinas contra o COVID-19?

Siglia Diniz

Transporte público em Toronto

Grasiela Martins Vicentini

4 comentários

Sandra Black Junho 3, 2016 at 2:56 am

Muito interessante abordar sobre um tema tão importante!

Resposta
Mirella Secassi Agarelli Junho 22, 2016 at 4:06 pm

Que bom que gostou! Fico feliz com sua visita e volte sempre 😉

Resposta
Amanda Campos de Lima Março 8, 2018 at 2:51 am

Olá! Me chamo Amanda e sou brasileira!
Estou fazendo um trabalho de faculdade, no qual tenho que saber sobre o sistema de saúde em Quebec. Achei bastante relevante e interessante suas informações. Gostaria de saber também se haveria a possibilidade de me dar um depoimento sobre a atual situação da saúde por ai.
Agradecida desde já!

Resposta
Liliane Oliveira Março 8, 2018 at 1:48 pm

Olá Amanda,
A Mirella Secassi Agarelli parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas no Canadá que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação