BrasileirasPeloMundo.com
Israel Vistos & Cidadanias Pelo Mundo

Vistos para morar em Israel

Vistos para morar em Israel.

Os requerentes de vistos em Israel se dividem em dois grandes grupos: os que são amparados pela Lei do Retorno e os que não são.

A Lei do Retorno foi criada em 1950 pelo Knesset (o Parlamento de Israel) e diz que “Todo judeu tem o direito de imigrar para este país.”

Resumidamente, todos os judeus, estejam eles em qualquer lugar do mundo, são cidadãos israelenses por direito.

Judeus que “retornam” a Israel são vistos pela lei como pessoas nascidas ou descendentes de nascidos em Israel, mas que estavam fora do país por algum motivo e agora desejam retornar à sua terra natal.

Segundo a Lei do Retorno, são judeus os filhos de mães judias ou convertidos à religião judaica. Sempre é necessário provar com documentos e cartas a veracidade dos fatos. E, acreditem, eles são extremamente chatos com isso!

Leia também: Como é morar em Israel?

Tipos de Vistos em Israel

Como nos outros lugares, os vistos em Israel são:

  • Visto de imigração
  • A1 – Visto de Residente Temporário
  • A2 – Visto de Estudante
  • A3 – Visto para Trabalhadores Religiosos
  • A4 – Visto para Cônjuges e Filhos
  • A5 – Visto de Residente Temporário (para os que não estão sob a Lei do Retorno)
  • B1 – Visto de Trabalho
  • B2 – Visto de Turista

Visto de Imigração

O visto de Imigração é concedido aos que são amparados pela Lei do Retorno e àqueles que um dos pais seja cidadão israelense. No último caso, a pessoa já é considerada cidadã e apenas precisa aplicar para o passaporte.

O processo de entrada do visto de imigração é feito pela Agência Judaica e pode ser feito tanto de Israel quanto do seu país de residência. O aplicante será assistido por um agente durante todo o processo. Inclusive após a chegada em Israel.

A Agência Judaica, junto com outros órgãos do governo, dá toda assistência a imigrantes novos por vários anos. Cursos de idioma, profissionalizantes, busca por trabalho, ajuda de custo e moradia e isenção de vários impostos são apenas alguns dos pontos cobertos por eles.

Eu cheguei aqui em 2010 e, até hoje, recebo benefícios por ser imigrante nova (olah chadasha). Meu curso de gastronomia, por exemplo, foi parcialmente pago pelo ministério de absorção – mas isso é assunto para outro post!

Leia também: Pense bem antes de se mudar para Israel

Visto de Residente Temporário

O visto do tipo A1, para residência temporária em Israel, também é concedido aos que estão dentro da Lei do Retorno, mas que não possuíam previamente a cidadania israelense. Esse visto permite que se viva e trabalhe em Israel como uma experiência antes de tomar a importante decisão de imigrar de vez para Israel (Alyiah).

Visto de Estudante

Podem aplicar para o visto de estudante todos os que vierem para Israel para participar de um programa acadêmico ou de estudos religiosos em alguma Yeshiva. O aplicante precisa comprovar a matrícula no curso e o visto é válido por três anos consecutivos. Após esse período, o visto pode ser renovado por dois anos de cada vez.

A cada ano, é necessário enviar ao ministério do interior uma carta da instituição de ensino confirmando a aprovação em todas as disciplinas. Com esse visto, se você estiver dentro da Lei do Retorno, é possível trabalhar meio período, contanto que não atrapalhe os estudos.

Visto para Trabalhadores Religiosos

O visto para trabalhadores religiosos é concedido àqueles que recebem convite para ingressar em uma instituição religiosa em Israel.

Visto para Cônjuges e Filhos

Concedido a filhos e cônjuges de portadores dos vistos A2 (Visto de Estudante) e A3 (Visto para Trabalhadores Religiosos)

Visto do tipo A5

O visto do tipo A5 é um visto de residência temporária concedido àqueles que não são amparados pela Lei do Retorno. São, normalmente, concedidos a pessoas que casaram-se com cidadãos israelenses ou que estão em Israel por questões humanitárias. O visto é inicialmente válido por um período de três anos e pode ser renovado por dois anos de cada vez. Os portadores desse visto recebem um documento de identidade temporário. Eles também recebem benefícios do governo, como pensão/aposentadoria e seguro desemprego. São isentos do alistamento no exército e não podem votar nas eleições do parlamento.

Visto de Trabalho

O visto de trabalho é concedido para aqueles dentro da Lei do Retorno e que não tem cidadania israelense. Ele é válido por um período de três anos e permite que o portador do visto trabalhe legalmente em Israel. Pode-se estender o período do visto por outros dois anos, porém o período total do visto de trabalho não poderá passar de cinco anos. Após os cinco anos, o aplicante pode aplicar para a Alyiah (imigração) ou para um visto A5 (para os que não estão protegidos pela Lei do Retorno), que pode ser renovado a cada dois anos.

Visto de Turista

O visto de turista é válido por 90 dias a partir da data de entrada no país. Os que estão sob a Lei do Retorno podem estender esse visto por até 24 meses.

Related posts

Processos de imigração para morar no Canadá

Grasiela Martins Vicentini

Agente de imigração na Austrália

Mariana Camargo

Novidades sobre os vistos para morar na China

Christine Marote

7 comentários

John Pitter Outubro 28, 2018 at 11:00 am

Bom dia. Sou brasileiro, mas moro em Portugal. Diga-me: não sendo judeu, posso me mudar para Israel como turista e depois solicitar alteração e permanecer no país? Adoro suas publicações. Beijão!

Resposta
Liliane Oliveira Outubro 28, 2018 at 3:11 pm

Olá John,
A Aline Rod parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Carlos Dezembro 29, 2018 at 5:00 am

Nao existe “aplicar” o visto e nem “aplicante” do visto. Isso é traducão errada do inglês. O correto seria solicitar, pedir, requerer e solicitante, requerente.

Resposta
Alexandre Fevereiro 7, 2019 at 12:51 pm

Tenho o sonho de morar em Israel, sozinho no caso e começar tudo do zero. Como consigo indicação para empregos, eu ouvi falar de um programa que você possui casa e emprego e um homem para te ensinar a linguá do Pais. Pode me tirar essas duvidas ?

Resposta
Liliane Oliveira Fevereiro 8, 2019 at 2:47 am

Olá Alexandre,
A Aline Rod parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
pedro jose Fevereiro 16, 2019 at 9:29 pm

pedro josé. gostaria de saber se para quem quer aprender a língua hebraica para ser professor nas escolas teológicas aqui no brasil. se ha uma possibilidade de pegar um visto para mais de 90 dias para permanecer em israel mais tempo.

Resposta
Liliane Oliveira Fevereiro 17, 2019 at 3:48 pm

Olá Pedro Jose,
A Aline Rod parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação