BrasileirasPeloMundo.com
Espanha Sistema Educacional Pelo Mundo

A Educação Infantil na Espanha

A Educação Infantil na Espanha.

A Educação Infantil é a primeira etapa da educação básica, é também uma das mais complexas fases do desenvolvimento humano, em seus diversos aspectos: intelectual, emocional, social e motor.

Pensar em Educação Infantil é também associar o cuidar e o educar, eixos centrais que caracterizam e constituem o espaço e o ambiente escolar nesta etapa da educação.

O cuidar e o educar não remetem respectivamente ao assistencialismo e ao processo de ensino-aprendizagem, pois um complementa o outro e ambos precisam se integrar para melhor atender ao desenvolvimento da criança na construção de sua totalidade e autonomia.

Leia nosso especial “Tudo o que você precisa saber para morar na Espanha”

A criança necessita de cuidados básicos relativos à saúde, uma alimentação saudável, hábitos de higiene, exercícios e atividades físicas, momentos de repouso, entre outras diversas situações que exigem do professor atenção especial em relação aos cuidados com a criança – o professoro/tutor será a extensão dos pais no ambiente escolar.

Assim que escolher uma escola onde deixar nossos filhos ainda tão pequenos não é tarefa fácil. Há uma imensidão de critérios a serem analisados e que serão priorizados de acordo com cada família.

É importante ir além dos custos, da proximidade e da metodologia. Observar as atividades realizadas, o ambiente, a disposição de móveis e materiais, o conhecimento dos profissionais sobre desenvolvimento infantil, o vínculo e, principalmente em tempos de pandemia, a limpeza e a segurança.

Como funciona a Educação Infantil na Espanha

A Educação Infantil, também conhecida por aqui como guardería, engloba a faixa dos 0 aos 6 anos e não é obrigatória por lei. É dividida em dois ciclos: o primeiro de 0 aos 3 e o segundo dos 3 aos 6 anos.

No primeiro ciclo podemos encontrar escolas públicas e privadas, porém como durante este período a gratuidade de educação não é obrigatória no país, há pouca opção de escolas públicas e consequentemente, grande concorrência.

Para o segundo ciclo, além das escolas privadas e públicas, há as chamadas “concertadas”, ou seja, que recebem um subsídio financeiro do governo fazendo com que as mensalidades fiquem mais baratas – um misto entre pública e privada.

Leia também: Subvenções e auxílios familiares na Galícia

As famílias tem opções de horários para deixarem as crianças de 0 a 3 anos, que podem ser divididos em meia jornada e integral. No caso de frequentarem jornada completa, as crianças podem almoçar na própria escola ou em casa, a critério dos pais.

Caso optem pelo almoço na escola, deverá ser pago uma taxa extra, independente da escola ser pública, concertada ou privada. Caso a criança almoce em casa, terá um período de duas horas para ir e voltar ao colégio.

As escolas de educação infantil públicas têm a vantagem de serem mais baratas. Mas vale lembrar que custos como comedor, matrícula e material podem estar a cargo da família. Manter a associação de programas de assistência financeira, ajudam com os valores.

Pelo contrário, há a desvantagem de um horário de funcionamento mais reduzido e limitado. As guardarias concertadas têm um funcionamento bastante parecido com as públicas.

As escolas privadas oferecem muitas atividades e serviços extras, como aulas de dança e música, bilinguismo e horários estendidos, com a notável desvantagem do alto custo.

Inscrição e documentos

Para ter acesso à Educação Infantil, o governo espanhol exige os seguintes documentos:

  • Certidão de nascimento da criança (ou livro da família)
  • Passaporte ou identidade da criança e dos pais
  • Atestado de empadronamento (registro de moradia feito nas subprefeituras)
  • Certificado médico da criança (atestado dado pelo pediatra e carteira de vacinação atualizada)
  • Cópia do cartão de saúde da criança

Outros valores e assistências oferecidas

Vale ressaltar que tanto os valores expostos como as assistências são baseados nas normativas da Comunidade Valenciana e em pesquisas realizadas em escolas localizadas na cidade de Valência (ano 2020-2021).

Os valores das guardarias públicas dependem dos ingressos familiares. Famílias com uma renda média entre 7.600€ y 25.700€ irão pagar aproximadamente 180€. As famílias com uma renda média inferior a 7.600€ têm que pagar entre 80€ y 130€ (valores aproximados anuais).

As escolas privadas oscilam muito, já que dependem dos serviços oferecidos. Pode-se encontrar centros educacionais desde 300€ até outros que superam os 600€.

Leia também: Projetos educacionais inovadores no mundo

Atualmente em Valência, todas as famílias podem optar pelo “bono infantil”, uma ajuda de custo que varia entre 70€ a 200€ cujos beneficiários são crianças de 0 a 3 anos e já matriculadas.

A secretaria municipal concederá os bônus em função da renda familiar, com o objetivo de atender as famílias com menos recursos econômicos e favorecer a educação infantil.

Além do “bono infantil”, há o beneficio do “cheque escolar” para crianças de 0 a 6 anos e também a “beca comedor”, exclusivo aos alunos que utilizam o serviço de comedor das escolas.

Todos os benefícios atendem o critério de renda familiar e solicitam, dentro de um prazo predeterminado, o preenchimento de um formulário e envio de documentação.

Maiores informações no site da prefeitura.

Minha experiência

Sempre acreditei que meu filho iria para a creche logo após o término da minha licença maternidade.  E não apenas por atender a minha jornada, mas por sempre visualizar a importância do ingresso na escola desde pequeno, principalmente considerando a socialização.

Como a minha maternidade foi o avesso; já não trabalhava e me dediquei exclusivamente a ser mãe – sem rede de apoio, o coloquei na escola quando completou 15 meses.

Por conta de uma mudança brusca de casa, tive pouquíssimo tempo para buscar uma escola que abarcasse primeiro, uma metodologia de ensino mais aberta, que era um quesito inegociável, e também a distância.

Há uma semana do início do ano letivo, conseguimos a última vaga em uma guardería “montessoriana” no bairro ao lado. Sorte, pois atendeu prontamente a grande maioria das minhas expectativas.

Dos 15 meses até o início da pandemia e confinamento por aqui, em março de 2020, meu filho frequentou a escola em meia jornada, portanto não utilizávamos o comedor. O almuerzo, que é o lanche da manhã, ficava a cargo das famílias.

O valor da mensalidade girava em torno de 230 euros (310€ para integral), sem as aulas extras e material.

Desde setembro último, quando as escolas reabriram, optei por alargar a estadia do meu filho, mantendo a mesma escola. Atualmente ele frequente jornada completa, das 9h às 17h, incluindo 3 refeições e aulas de música, com um valor mensal de 450 euros.

Uma pincelada sobre a educação infantil às famílias que desejam ingressar seus pequenos na escola.

Boa sorte!

Related posts

Diferenças entre as escolas espanholas

Melissa Dobrezanski

Campos de lavanda na Espanha

Camile Wyatt

A culinária espanhola na Catalunha

Clara Nascimento Silva

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação