BrasileirasPeloMundo.com
França

A mudança no comportamento dos europeus de acordo com as estações do ano

A mudança no comportamento dos europeus de acordo com as estações do ano.

Este texto tem um objetivo: comparar o comportamento dos europeus de acordo com a época do ano e talvez entender alguns aspectos tão paradoxais que ouvimos em relatos de brasileiros.

É muito comum ouvirmos uma história completamente distinta de duas pessoas que viajaram para o mesmo lugar em épocas diferentes do ano. Isso porque, diferentemente do Brasil, que apresenta uma desigualdade pouco considerável entre verão e inverno, a Europa passa por temperaturas que vão de cerca de 40 a -30 graus. Mas, afinal, como essa geografia afeta o comportamento humano?

Eu acredito que uma das coisas que eu mais notei na França é que a noite não é a mesma em julho e em dezembro. Enquanto no sétimo mês do ano o dia ainda está ensolarado até quase 22h e várias pessoas sentam nos bares para beber uma Aperol ou um vinho rosé, no último pode ficar escuro às 17h. Isso interfere nos programas noturnos. Quando está frio, nevando ou chovendo e escuro as pessoas tendem a ficar mais em casa e, portanto, a cidade não fica tão animada para os turistas.

Além disso, os programas ficam mais restritos. Nós, como turistas afobados, queremos fazer tudo, afinal, não sabemos quando vamos ter uma oportunidade de voltar. Todavia, o efeito encantador dos parques e jardins floridos não é possível no inverno. Até mesmo o costume de se perder pelas ruas pode perder uma parte de seu charme, já que estamos absolutamente molhados.

Apesar desses pontos, a culinária é muito melhor aproveitada no inverno, quando precisamos de mais energia ainda e sentimos mais fome. Percebo que, durante o período de calor, o happy hour é muito mais popular e quando as temperaturas estão negativas os moradores gostam de apreciar bons jantares.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na França

Ainda, o preço das hospedagens costuma cair e como as nossas estações são invertidas, enquanto estamos no período de férias escolares tudo funciona, no hemisfério norte, mesmo que feche mais cedo.

Resumindo, a mudança de comportamento dos europeus pode ser explicada, muitas vezes, por uma geografia que incentiva a mudança de hábitos de acordo com a estação em que se está. Dessa forma, é importante entender um pouquinho do modo de vida antes de criticar os horários restritos de janeiro ou extensos de agosto.

A realidade é que existe, sim, um verão tão forte quanto o nosso, mas como ele se manifesta em poucos meses do ano a valorização dos momentos em que se pode ficar fora de casa é muito compreensível. O acolhimento mais animado e aproximativo, também.

Lembre-se: caso uma pessoa não esteja assim tão feliz quanto você que está fazendo turismo em um lugar por alguns dias, semanas ou até meses, isso se explica pela dificuldade de viver no inverno rigoroso e normalmente sem uma estrutura muito favorável. Enquanto isso, para os que visitam no verão, aproveitar uma caminhada noturna ou uma ida ao bar em um lugar mais seguro do que o que estamos acostumados não tem preço.

Por fim, o jeito é o turista se adaptar aos diferentes modos de viver nas duas estações para não se frustrar diante de expectativas ilusórias.

Related posts

O que aprendi com os franceses

Lisa Elkaim

Verlan, um jeitinho bem francês de falar

Rosana Alcântara

A arte de viver bem na França

Carolina van Heesewijk

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação