BrasileirasPeloMundo.com
Colômbia Curiosidades Pelo Mundo

A surpreendente Bogotá

Vale a pena descobrir e se perder em Bogotá, considerada a 8a entre as 10 cidades mais visitadas da América Latina, segundo relatório realizado em 2016, pela Mastercard. Por pouco, perdeu a 7a posição para o Rio de Janeiro. Eu nunca imaginaria isso, interessante, né? Levei 5 deliciosos dias para conhecer Bogotá e entender o porquê dos turistas passarem tanto por lá.

Bogotá é a porta de entrada da Colômbia, geralmente para ir para qualquer lugar, você tem que fazer conexão pela capital. Ultimamente, não só para a Colômbia, mas também para EUA e México. Ficar apenas na conexão é um grande perda, reserve, pelo menos, de 2 a 3 dias para explorá-la e não vai se arrepender. A cidade é muito charmosa e descolada, só de dar uma volta no táxi, já é possível sentir seu ar europeu, com muito verde, um friozinho gostoso, pessoas bonitas e muitas coisas a se explorar.

Cheguei em Bogotá em um domingo cedo e super recomendo que este seja um dos dias a se passar na cidade, pois você vai poder se deliciar na feira de Usaquén. É uma feira a céu aberto, neste mesmo bairro, que só acontece aos domingos. A feira é demais, com milhares de produtos para comprar, desde quadros, muita comida, bolsas, couro, decoração, pashmina de lã, fotografias, luminárias, queijos artesanais, artesanato, enfim, tudo o que você pode imaginar em uma feira de qualidade e criatividade. Se você gosta de decoração, não deixe de visitar a loja Cachivaches, uma verdadeira tentação com uma imensa variedade de produtos lindos e acessíveis.

Almoçar nesta feira pode ser super interessante, eu acabei não fazendo, mas super recomendo, ao menos experimentar alguma comida típica por lá. No meu caso, experimentei a famosa Oblea, que é um doce típico feito com wafer e dezenas de recheios como geléia, queijo, creme de leite, doce de leite, enfim, você pode escolher alguns deles, é delicioso!

Neste mesmo dia, fui ao Cerro Monserrate. Um passeio de vista incrível que você pode subir por teleférico ou trenzinho. A vista é a mais bonita da cidade e vale a pena ir no final da tarde para ver as luzes da cidade acesas. Mas se prepare para o frio, pois a altitude é mais de 3 mil metros. A dica aqui é evitar ir aos finais de semanas, pois acabei pegando uma boa fila no teleférico.

No segundo dia, fui para a famosa Catedral de Sal, também chamada de “Primeira maravilha da Colômbia”. Pode-se imaginar uma catedral dentro de uma mina de sal, inteiramente esculpida em pedra de sal? Sim, a capela é incrível, não só pelo lado religioso como pelo artístico. São diversas estações a 180 metros abaixo da terra, que contam a história de Jesus por cruzes esculpidas em diferentes formatos, cada um com um conceito e um jogo de luzes que traz um efeito muito bonito.

Leia também: dicas para morar em Bogotá

Este passeio é imperdível e fica em uma cidade bem próxima de Bogotá, chamada Zipaquirá. Sugiro ir cedo e, na volta, parar em Chía, outra cidade que é famosa pelo delicioso e excêntrico restaurante Andres Carnes de Res. Antes de ir para a Catedral, aproveitei para conhecer o mercadão de Bogotá, chamado Paloquemao. É um lugar bem simples, mas foi rico conhecer as milhares de frutas diferentes que tem a Colômbia, diferente até para brasileiro, ou você já ouviu falar de lulo e de mangostino?

Outro lugar a ser explorado é o centro de Bogotá, no bairro La Candelaria. Comece pela Plaza Bolívar e ao redor desta encontrará lindas arquiteturas, como a Catedral Primada, Capitolio Nacional, Palacio de Justicia, Palacio Nariño etc. Lá perto, poderá encontrar o Museo Iglesia Santa Clara e o Teatro Cólon e, mais adiante, a Plaza del Chorro de Quevedo, Museo Botero, Casa da Moeda, Museo de Arte Moderna Mambo, Biblioteca Luis Angel Arango e o Museo del Oro. Enfim, cultura e beleza arquitetônica não faltam.

Dedique de 1 a 2 dias a La Candelaria, pois além de cultura, também tem boa gastronomia. Para quem quer provar pratos típicos de Bogotá e Colômbia, recomendo La Sociedad e, para amantes de uma boa comida artesanal, recomendo o Prudencia. Os cafés também são deliciosos, como o Patisserie Française e o Juan Valdez. Você também encontra lojas de souvenir e artesanato.

Bogotá definitivamente é uma cidade muito gastronômica e este é um dos motivos da alta visitação. Poderia escrever um texto só sobre os restaurantes, mas focarei nas recomendações dos bons restaurantes que fui e uns que me recomendaram fortemente ir. E eu não poderia falar de restaurantes sem falar da Zona G, que é uma zona da mais pura gastronomia, cheia de restaurantes para todos os gostos. Diz a lenda que leva este nome por 2 motivos diferentes: primeiro porque os primeiros restaurantes foram formando a letra G e por isso do nome. E uma outra versão diz que é G pois é uma zona Gourmet. Seja qual for a versão correta, vale a pena a visita.

Além dos restaurantes que já fui citando ao longo do texto, vale muito a pena também provar: El Bandido, El Cielo, Andres DC, Osk, Criterion, Caccio y Pepe, Juana La Loca, Luzia, Julia, Cantina y Punto, Black Bear, La Macarena, Leo Cocina y Cava, Harry Sasson, Castanyoles e Rafael. A maioria fica na Zona G, e é um melhor que o outro, opção realmente não falta.

Para se hospedar, recomendo ficar perto do Parque de la 93, que é uma praça super gostosa. É uma zona meio hoteleira com vários bons hotéis e restaurantes, e de fácil acesso para todos os lugares. Fica bem próxima ao Parque Virrey.

Leia também: vistos para morar na Colômbia

Já para compras, o nome da Zona é T ou Zona Rosa, que possui vários bons shoppings e lojas de rua espalhadas por toda uma região muito bonita e gostosa para se caminhar. Bogotá oferece lojas de bom gosto e o melhor de tudo, muito acessíveis perto do Brasil.

Fiquei 5 dias em Bogotá, mas ficaria mais 5. Faltaram muitas coisas a explorar, como o Parque Simon Bolívar, o boêmio bairro Macarena e muitos restaurantes a experimentar. Bogotá é um ótima opção para passar um feriado com muito charme, em um lugar que você talvez não tenha pensado em ir.

Related posts

Curiosidades sobre os indianos

Joice Santos

10 Reclamações de turistas alemães durante as férias

Karina Finke

10 curiosidades sobre o Ramadã

Gabriela Lirio Delfino

2 comentários

Lívia Maioli Soares Fevereiro 12, 2018 at 12:26 am

Tháis, amei o texto. Um resumo excelente do que é Bogotá!! Muito bom! Quando passar por aqui novamente, me avise! beijos

Resposta
Bogotá para Crianças (Parte 1) Março 14, 2018 at 12:06 pm

[…] é, de fato, uma cidade surpreendente, como bem definiu a Thaís Galetti em seu texto para o BPM A Surpreendente Bogotá. Na minha visão, ela é ainda surpreendente, por tudo que passou em períodos passados, em […]

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação