BrasileirasPeloMundo.com
Espanha

8 acontecimentos pós-mudança de país

Verdade seja dita: muitos recomeços vêm acompanhados de amadurecimento, crescimento e transformações internas que a gente nem imagina! Abaixo, listei alguns ítens sobre coisas que, provavelmente, você vai sentir ou viver se pretende mudar-se de país. Algumas coisas podem ser diferentes dependendo da situação na qual você chegará ao novo território, ou seja, se irá para estudar, se já começará em um novo trabalho, mas acredito que, de uma forma ou de outra, você vai se identificar com alguns deles ou até mesmo com todos. Vamos lá!

1 – Expectativas

Dizem que quando não há expectativas não há frustração, certo? Mas acho difícil que lá no seu interior, mesmo que em um espacinho pequeno, você não crie de algum jeito uma visão do que pode acontecer com você, de bom, claro, caso faça a tal mudança tão esperada. Se mudamos de país é porque há um motivo e, junto com o motivo, vêm as esperanças e as expectativas. Uma dica: tente se mudar com a cabeça e com o coração da forma mais aberta possível. Se abra para o novo, não se apegue a padrões e a costumes, pois no começo eles certamente sofrerão mudanças.

2 – Adaptação

Palavra chave para qualquer mudança, ainda mais quando se fala em mudar de país. É tudo novo: língua, costumes, documentos, processos, organização, prazos, alimentação, regras, leis. Saiba que você vai precisar dar um tempo a si mesmo para entender como as coisas funcionam e que não é errado se sentir um peixe fora d’água por um período. Mas tenha calma que as coisas vão se encaixando.

3 – Realidade

Bom, depois de termos aquelas expectativas criadas que estão lá na gaveta da nossa imaginação, é hora de encarar a realidade e entender que para tudo há um tempo, e que pode ser que ele não coincida com o seu tempo. Vale lembrar que talvez as coisas que você tinha no seu país como: bens materiais, contatos, rotina, trabalho, amigos e família, demorem a ser conquistados no novo lugar. Mas também vale lembrar que você levou anos parar conquistar tudo isso antes, então, provavelmente, não será em alguns meses e em um lugar desconhecido que isso tudo vai acontecer. Dê um tempo e não se pressione.

4 – Conscientização

O tempo vai passando e você vai entendo e enxergando melhor seu novo caminho. Talvez nessa etapa você ainda não tenha tudo nas mãos, mas você com certeza já estará mais amadurecido e com certeza mudado. Pode ser que você entenda que é necessário fazer um curso da língua local, porque não adianta resistir a isso, mesmo que você fale o idioma oficial. É muito isso acontecer em alguns países e quanto mais você demora a entender, mais você sofre. É provável que você veja que não adianta se encher de metas e afazeres, eles podem existir, claro, mas não se torne escravo deles! Não se cobre, apenas viva esse momento, você está em uma travessia.

5 – Aceitação

Depois que a ficha cai e você percebe que não consegue controlar sua vida nova da mesma forma como estava acostumado, é hora de aceitar as coisas como elas são, o tempo que leva para que elas aconteçam e a maneira como elas vão tomando forma. É hora de lembrar os motivos que te fizeram chegar até aqui e reforçar suas escolhas, porque de fato, elas tiveram apoios concretos para que fossem realizadas. Ajuda conversar com outras pessoas que já passaram ou estão passando pelo mesmo momento que você. Isso fará com que você veja que os outros também estão sendo transformados assim como você, e que há mais um monte de gente que irá passar pelo mesmo que você!

6 – Paciência

Essa palavra é a mais usada, ouvida, digerida e, finalmente, aceita de todo o processo. Permita-se viver o tempo de cada etapa. Tudo é um aprendizado e você está nessa por algum motivo. Não adianta apressar as coisas, elas vão acontecer, acredite! Pressa e ansiedade só tirarão você do seu eixo, te trarão sofrimento e tornarão o processo mais doloroso do que deveria. Não se cobre tanto, seja carinhoso com você.

7 – Nem aqui e nem lá

Nessa etapa você ainda não viu muita coisa concretizada, mas também não sentirá vontade de abandonar o barco. É muito estranha a sensação, porque você ainda não consegue se sentir parte de onde está e nem mais de onde era. Mas calma, muitas pessoas se sentem assim. Agora você pode se considerar uma pessoa do mundo, você abriu suas asas e sua consciência, dificilmente será a mesma pessoa de antes.

8 – Conquistas

Claro que depois da tempestade vem a bonança. As coisas vão acontecendo, você vai se adaptando e se encaixando. Sua vida começa a ganhar forma e tudo começa a fluir com o tempo. Os “nãos” do começo vão se tornando sim e o que você achava que tinha que acontecer de repente não era pra acontecer, porque você estava limitado nas sua ideias. O que virá é mais ou apenas diferente do que se imaginava e é para ser assim, pois você é único, especial e merecedor das suas conquistas! Hora de desfrutar e planejar seus próximos voos!

Related posts

O verão nas Ilhas Baleares

Juliana Azevedo Gomes

Cinco curiosidades sobre Valência

Thais Maciel Gomes

Morar fora do Brasil: minhas percepções

Gleice Garcia Santiago

2 comentários

Vanda Agosto 1, 2016 at 4:43 am

Olá Glaice,
Você pode me indicar uma empresa ou consultoria que pode me auxiliar na mudança para Barcelona.

Obrigada

Resposta
Gleice Garcia Santiago Agosto 5, 2016 at 10:25 am

Olá Vanda, que tipo de consultoria você precisa? Para documentação? Você tem nacionalidade?

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação