BrasileirasPeloMundo.com
Portugal

Amizade entre brasileiros e portugueses

Amizade entre brasileiros e portugueses.

Desde que mudei para Portugal, uma das coisas que meus amigos do Brasil mais me perguntam é sobre como é a amizade com o povo daqui. Perguntam se os tugas são gente boa, se já fiz amizade com muitas pessoas… enfim. Então aproveitando essa questão, o este post será sobre amizade entre brasileiros e portugueses.

Como era minha vida no Brasil e como é hoje aqui em Portugal

Eu nunca fui uma pessoa muito tímida, mas sim um pouco introvertida. Isso é, nunca senti vergonha de ter que falar com as pessoas, mas sempre senti um pouco de dificuldade em criar laços e construir relações de amizade. No período de faculdade tentei me desafiar o máximo possível e trabalhar isso: participei de entidades, projetos, tentei construir o maior número de relações positivas possíveis (network, né?). Hoje tenho alguns colegas e uns poucos (e bons) amigos. Como é óbvio, com o tempo vamos conhecendo novas pessoas e nos distanciando de outras mas, mesmo assim, existem amigos que são para a vida toda.

Quando cheguei em Portugal pela primeira vez, estava rodeada de pessoas que também estavam por aqui para fazer intercâmbio. Todos na mesma sintonia de estudar, conhecer novas culturas, viajar e aproveitar cada dia como se fosse o último por aqui. Metade das pessoas eram brasileiras e a outra metade era dividida entre espanhois, italianos, poloneses, alemães e ingleses. Nenhum português (a não ser os professores e colegas de turma). Fiquei com a impressão de que o povo aqui era super fechado, mas também não fiz esforços para “me socializar”.

Assim que voltei para o Brasil e comecei a planejar o meu regresso para Portugal, fiquei pensando sobre isso e morrendo de medo: eu não iria mais estar por aqui para fazer intercâmbio. Será que eu iria conseguir fazer amigos portugueses dessa vez? Existem muitos grupos de brasileiros que se apoiam e organizam eventos e eu sempre soube que não iria ‘me sentir sozinha’, mas eu queria fazer amizade com o povo daqui. Se eu fizesse apenas amigos brasileiros, ao meu ver, seria como se eu não tivesse saído do Brasil.

Histórico dos Brasileiros

Depois de um tempo por aqui, conversando com alguns brasileiros que já viviam na terrinha há algum tempo, fiquei sabendo sobre o estereótipo da mulher brasileira e do homem brasileiro que existe por aqui: as mulheres são oportunistas, “fáceis”, estão sempre a procura de um cara rico para grudar feito carrapato (não importando ser casado ou não); os homens são malandros, caloteiros, querem ganhar à custa dos outros; ambos são preguiçosos e barulhentos. Por esse motivo existe um certo preconceito e receio por parte de alguns portugueses (‘alguns’ em negrito, porque é impossível generalizar).

Isso aconteceu porque, de fato, existem mulheres que vieram para cá para se prostituir ou para “ganhar a vida de maneira fácil” e alguns homens que chegaram aqui e passaram a perna em muitos portugueses.

Leia também: tudo que você precisa saber para morar em Portugal

Quando fiquei sabendo sobre isso, praticamente entrei em choque. Comecei a ficar com medo de chegar nos estabelecimentos e abrir a boca para falar com meu sotaque com medo de ser julgada mentalmente apenas por ter a nacionalidade brasileira. Absurdo, né? Mas acho que só quem está sozinha em outro país consegue sentir isso.

Enfim, depois de muita reflexão (e de muita leitura em grupos de apoio/ajuda no Facebook) decidi que a melhor maneira de viver por aqui é tentando passar uma imagem diferente e positiva do povo brasileiro. Literalmente passar uma boa impressão para tentar “limpar” a nossa imagem.

Humildade e educação

Desde que comecei a pensar assim,  passei a ficar muito mais tranquila. Mesmo que eu tenha um pouco de dificuldade para fazer amizades, tento ser o mais simpática e aberta possível a novas conversas. Este mês faz um ano que estou de volta a Portugal e posso dizer que já fiz muitos amigos. Com o pessoal mais jovem como, por exemplo, a turma do meu mestrado, tudo foi um pouco mais fácil. Os memes facilitaram a construir relações e toda a malta foi acolhedora, de lá consegui extrair amizades que sei que serão duradouras. Com o pessoal mais velho e conservador, foi um pouquinho mais difícil: é necessário ser sempre muito cordial e educado, mostrar muito respeito e atenção para poder ganhar confiança.

De maneira geral, descobri que para se construir relação de amizade (ou simplesmente conquistar a confiança ou respeito de alguém) por aqui é necessário agir com muita humildade e educação. Mostre sua cara lavada e não tente se relacionar com outras pessoas para ter benefícios ou simplesmente para se sentir superior, isso pode até funcionar no Brasil (já vi casos assim), mas aqui não funciona.

Enfim, amigos

É muito bom receber o convite para um jantar de aniversário, para ir a um café após as aulas ou então para ir fazer nada e simplesmente jogar conversa fora de pessoas que te acolheram na rotina delas e aceitam a sua amizade, mesmo que você venha de fora. Vale a pena tratar com carinho essas relações!

Related posts

Validação do diploma em Odontologia em Portugal

Daniele Bacelar

Dois anos de uma vida feliz em Braga

Giselle Costa

Dicas de passeio em Sintra

Lyria Reis

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação