BrasileirasPeloMundo.com
Bósnia e Herzegovina

Apresentando a Bósnia e Herzegovina – Parte 1

A Bósnia e Herzegovina é um país de extremas particularidades e tentar compreender este lugar tão complexo pode ser uma tarefa árdua e frustrante. Mesmo aqueles que passaram a vida toda aqui, não conseguem entender determinadas situações, muito menos explicá-las a um estrangeiro.

Após meses morando neste país tão multifacetado e rico culturalmente, eu cheguei à conclusão de que nunca irei realmente compreender tudo o que se passa aqui. Entretanto, algumas coisas já me são familiares e neste texto eu divido algumas delas com você, caso esteja vindo passear ou até mesmo morar por aqui.

Muito embora a maioria dos brasileiros conheça esse país pelo nome “Bósnia”, o nome oficial é “Bósnia e Herzegovina”. Em uma situação informal, referir-se ao país apenas como “Bósnia” é tolerável. Contudo, em um ambiente mais formal, ao conversar com alguém, ou no trabalho, ao redigir um relatório, é aconselhável sempre utilizar o nome oficial. A região da Bósnia ocupa a maior parte do território do país e a região da Herzegovina se encontra mais ao sul e possui um clima mais quente.

De forma simplificada, o país é dividido em duas entidades: Federação da Bósnia e Herzegovina e Republika Srpska. Ocorre que há uma terceira região denominada “Distrito Brčko” que, teoricamente, pertence a ambas entidades. Na prática, contudo, esse espaço é autônomo.

Essa divisão ocorreu após a guerra civil (1992-1995) e, o que na teoria poderia ter sido uma boa ideia, na realidade só serviu para aprofundar as rivalidades entre os habitantes.

A questão das duas entidades e mais o Distrito que compõem o país é extremamente complexa e demanda um texto inteiro apenas para tentar explicar – um pouco – como funciona. Por hora, caso você esteja chegando à Bósnia e Herzegovina, basta saber que essas três regiões foram criadas depois do conflito armado, como uma tentativa de apaziguar os ânimos dos indivíduos de diferentes origens étnicas.

Língua local

A questão do idioma oficial é controvertida. Na prática, o que você precisa saber é que, com o fim da guerra civil, a tensão entre os habitantes se acentuou e o problema étnico, que já era delicado antes da eclosão do conflito, se tornou mais grave. Tal fato se refletiu em vários segmentos, inclusive na língua.

Assim, cada etnia aqui entende que fala o seu próprio idioma (bósnio, sérvio, croata). Caso você não tenha absoluta certeza acerca da etnia da pessoa com quem está conversando, o aconselhável é sempre utilizar o termo “na sua língua”. Por exemplo: “Eu não falo a sua língua”. “Como se fala isso na sua língua?”. Assim, evita-se uma situação desagradável e você não corre o risco de ofender o seu interlocutor.

Ainda no quesito idioma, caso você venha por conta própria, sem o apoio de um guia turístico, o recomendável é que saiba o básico da língua local: números (para realizar compras), saudações (bom dia, boa tarde, boa noite), saber perguntar o preço dos produtos, etc. Isso porque na Bósnia e Herzegovina não é tão fácil encontrar pessoas que falem a língua inglesa, especialmente fora dos grandes centros como Sarajevo e Banja Luka.

Aqui, é muito mais propício você se deparar com um falante de alemão do que de inglês. Isso se deve, essencialmente, a dois fatores:

1) Durante a guerra, muitas pessoas fugiram para outros países, sobretudo Alemanha. Após o fim do conflito, retornaram e recomeçaram suas vidas; 2) Muitos jovens aprendem o alemão – e o holandês (neerlandês) – com o intuito de emigrar para a União Europeia em busca de melhores empregos e estabilidade financeira.

Eu, particularmente, não tive dificuldade em me comunicar em inglês em Sarajevo e Banja Luka (exceto nas estações de trem e de ônibus da capital). Contudo, em Mostar, uma das cidades mais turísticas da Bósnia e Herzegovina, tive problemas no supermercado e em outros estabelecimentos.

Assim sendo, para evitar situações estressantes, recomendo vir com o básico da língua. Caso o seu objetivo seja sair do conhecido circuito turístico e se aventurar sem guia nas outras – maravilhosas – regiões do país, o conhecimento do idioma local é fundamental.

Religião

O país é, em sua essência, composto por cristãos e muçulmanos. O primeiro grupo, por sua vez, é dividido em cristãos ortodoxos e cristãos católicos. Os ortodoxos são a maioria. Ouvi dizer que há um pequeno grupo de protestantes no Distrito Brčko e alguns judeus espalhados pelo país, mas, particularmente, até hoje, não conheci um local que não fosse muçulmano, ortodoxo ou católico.

Os muçulmanos aqui são os típicos europeus: pele, cabelos e olhos claros. A maioria dos homens não usa barba ou, se usa, está sempre bem aparada. Poucas mulheres usam o véu e as mais novas costumam amarrar de forma moderna, especialmente em Sarajevo.

Na capital, é possível ver alguns muçulmanos trajando roupas mais contemporâneas e outros com vestimentas mais tradicionais. Inclusive, vi, mais de uma vez, mulheres com burca. Isso porque, atualmente, há um grande fluxo imigratório de pessoas vindas do Oriente Médio que se instalam, sobretudo, em Sarajevo.

Essa situação faz com que haja uma rivalidade silenciosa entre os muçulmanos da Bósnia e Herzegovina e os muçulmanos advindos do Oriente Médio. Os muçulmanos bósnios enxergam os muçulmanos árabes como radicais, que deturpam o Alcorão com o intuito de justificar determinadas ações. Já os muçulmanos árabes, por sua vez, acreditam que os muçulmanos bósnios receberam muita influência da Europa, se tornando “demasiadamente
europeus” e deturpando o Alcorão, flexibilizando as leis sagradas.

Toda essa questão entre os diferentes muçulmanos aqui do país é bastante delicada. O aconselhável é nunca comparar um ao outro. Os muçulmanos da Bósnia e Herzegovina sentem-se extremamente ofendidos quando são comparados aos muçulmanos do Oriente Médio.

No geral, os muçulmanos bósnios são bem abertos e receptivos aos estrangeiros e você pode fazer inúmeras perguntas que eles irão responder com simpatia e paciência.

Essa foi a primeira parte do guia para conhecer um pouco mais a Bósnia e Herzegovina.

Tentei explicar da forma mais simples possível como as coisas funcionam aqui e inseri informações que julgo serem importantes e que facilitarão a sua estadia no país.

Até a próxima!

Related posts

A Bósnia e Herzegovina e a Diáspora

Caroline Sampaio

Apresentando a Bósnia e Herzegovina

Caroline Sampaio

Como a Bósnia e Herzegovina melhorou a minha saúde

Caroline Sampaio

18 comentários

Camila Fevereiro 2, 2018 at 2:10 pm

Parabéns Carol! Excelente artigo.
Super rico em detalhes e despertando a curiosidade por este país.
Já estou esperando os próximos…

bjo

Resposta
Caroline Sampaio Fevereiro 5, 2018 at 6:37 pm

Que bom que gostou! Esse é um país pouco conhecido pelos brasileiros, mas que possui uma riqueza cultural imensa!

Um grande beijo!

Resposta
Renan Duarte Fevereiro 2, 2018 at 4:41 pm

Muito interessante! É praticamente um manual prático para entender essa cultura e esse país tão distintos… Estou ansioso pelas próximas publicações. Belo trabalho. Parabéns!

Resposta
Caroline Sampaio Fevereiro 5, 2018 at 6:42 pm

Oi, Renan! Fico feliz que tenha gostado! Minha intenção nesse primeiro texto foi justamente dar dicas práticas para quem está chegando aqui. Não quis me aprofundar muito para não confundir o leitor. Sei que é muita informação de uma vez só.

Um grande beijo!

Resposta
Alex Santos Fevereiro 2, 2018 at 4:45 pm

Parabéns Carol… Excelente matéria… Boa sorte aí…

Resposta
Caroline Sampaio Fevereiro 5, 2018 at 6:43 pm

Oi, Alex! Fico feliz que tenha gostado! Obrigada pelo carinho!

Um grande beijo!

Resposta
Gislaine Gonçalves Fevereiro 2, 2018 at 8:18 pm

Que orgulho…meus parabéns Carol pela experiência e pela riqueza de detalhes…

Resposta
Caroline Sampaio Fevereiro 5, 2018 at 6:47 pm

Obrigada, Gi! Tentei mostrar de maneira simples como as coisas funcionam aqui na prática. Que bom que gostou!

Um grande beijo!

Resposta
nilceia de oliveira lima Fevereiro 11, 2018 at 11:47 pm

Oi , Carol, Parabéns! !! Muito interessante o seu documentario adorei as dicas. Compartilhar experiências e com riquezas de detalhes. Bjs.

Resposta
Caroline Sampaio Fevereiro 12, 2018 at 3:35 pm

Oi, Nilceia! Fico feliz que tenha gostado! Um grande beijo!

Resposta
Tita Fevereiro 24, 2018 at 5:01 pm

Caroline, fiquei muito feliz em encontrar teu relato.
Minha avó era polonesa católica e nasceu em Sarajevo. A família veio para o Brasil em 1926.
Minha avó já faleceu, mas ela e minha bisavó sempre falavam em voltar, pois diziam que a Bósnia era linda!
Está nos meus planos conhecer a cidade, já que vou escrever um livro sobre a vinda de minha família da Europa para o Brasil. Inclusive gostaria de repetir o trajeto de trem, de Zagreb até a França, onde eles embarcaram num navio. Não sei se esse trajeto ainda existe…
Uma irmã da minha bisavó ficou em Kosovo… Gostaria de tentar descobrir se existem descendentes que possam contar mais sobre a família. Como é o acesso da Bósnia a Kosovo? Algum problema?
Nossa, se deixar eu vou te encher de perguntas ou te contratar como guia hahahaha
Aguardarei ansiosa a continuação do post! Muito obrigada 🙂

Resposta
Caroline Sampaio Fevereiro 26, 2018 at 9:06 pm

Olá, Tita!

Que felicidade saber que parte da sua família é da Bósnia e Herzegovina! Eu amo esse país! Tenho muitas coisas boas para falar sobre ele! Continue acompanhando e você verá! Hahahahaha! A Bósnia e Herzegovina é um país belíssimo! Inclusive, falei um pouco a respeito disso em um texto que deve ser publicado mais para frente!

Nunca soube de nenhum problema sobre pessoas tentando entrar em Kosovo, mas posso pesquisar para você.

Pode fazer quantas perguntas quiser! Estou aqui para isso! Hahahahahahaha!

Um grande beijo!

Resposta
Tita Novembro 19, 2018 at 2:50 pm

Obrigada! Estou planejando passar um tempo em Sarajevo para essa pesquisa. Mas existe uma informação que não encontro em lugar algum: a Bósnia segue as mesmas regras da UE para a entrada de animais domésticos? Já implantei microchip e vacinei minha gata. Mas a quarentena (de 90 dias) exigida pela UE só termina no final de fevereiro. E eu gostaria de ir antes até Sarajevo. Se souber algo me ajudaria muito. Abraços!

Resposta
Liliane Oliveira Novembro 20, 2018 at 2:46 pm

Olá Tita,
A Caroline Sampaio parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Glaucimara Maio 25, 2018 at 12:07 pm

Ola Caroline
Meu noivo mora na Suíça, mas é nascido na Bósnia, ele recebeu uma propriedade como herança próxima á Sarajevo e vamos nos mudar para lá.
Estou apreensiva, pois é um país em reconstrução, espero encontrar brasileiros por aí
Abçs

Resposta
Yanne Szirovicza Junho 25, 2018 at 11:50 pm

Oi Caroline, gostaria de obter algumas informações com você, não sei se você poderia me ajudar é sobre as Bósnia. Aguardo contato.

Resposta
DAIANA RODRIGUES Maio 30, 2019 at 3:36 pm

Olá Carol!tenho interesse imenso em imigrar para Bósnia -Herzegovina,você poderia me passar informações sobre?Desde já agradeço!

Resposta
Liliane Oliveira Maio 30, 2019 at 3:39 pm

Olá Daiana,
A Caroline Sampaio parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação