BrasileirasPeloMundo.com
Bósnia e Herzegovina Turismo Pelo Mundo

Dica de Turismo na Bósnia e Herzegovina: Mostar

Dica de turismo na Bósnia e Herzegovina: Mostar.

Para quem está de passagem pela Bósnia e Herzegovina durante o verão, vale muito a pena conhecer a cidade de Mostar. Localizada na Herzegovina, é a cidade mais importante da região. Possui grande peso econômico e cultural, com arquitetura herdada do Império Otomano, sendo símbolo de união.

História

Os primeiros registros escritos da cidade datam do século XV. O nome Mostar deriva da palavra mostari, que significa algo como “guardiões da ponte”. Por volta do ano de 1468, o Império Otomano passou a dominar a região fazendo com que a cidade de Mostar sofresse novo processo de urbanização. Em 1566, foi erguida a Ponte Velha (Stari Most), feita de pedras e que mais tarde se tornaria um dos maiores símbolos da Bósnia e Herzegovina. Durante o século XIX, igrejas cristãs passaram a serem construídas na região.

No final de 1992, já durante a Guerra da Bósnia, a tensão entre croatas e bósnios crescia em Mostar. No início de 1993, a guerra entre croatas e bósnios eclodiu e em meados de abril a cidade se dividiu: a oeste se concentrou o exército croata e a leste, o exército bósnio. Maio de 1993 foi marcado por intensos conflitos na cidade e Mostar se viu sob pesada artilharia. A essa altura, a cidade já estava etnicamente dividida. Em novembro de 1993, a Ponte Velha foi destruída após 427 anos em pé. Apesar de o exército croata ter justificado a destruição da Stari Most como sendo algo estratégico, estudiosos afirmam que a ofensiva foi totalmente desnecessária, sendo um caso de destruição de propriedade cultural, configurando, assim, crime de guerra. Mesmo tendo o seu principal elo de ligação destruído, os dois lados da cidade permaneceram em contato graças a engenheiros militares portugueses e espanhóis. Durante o conflito croata-bósnio em Mostar, vários prédios religiosos foram destruídos, dentre os quais: o Monastério Franciscano, a Catedral Católica da Santíssima Trindade e cerca de 13 mesquitas. O conflito entre croatas e bósnios perdurou até 1994, quando foi assinado o Acordo de Washington. Estima-se que cerca de 2.000 pessoas morreram em Mostar durante os conflitos.

Leia também: 5 Motivos para visitar a Bósnia e Herzegovina

Após o fim da Guerra da Bósnia, deu-se início ao processo de reconstrução do país. A comunidade internacional passou a ajudar monetariamente e a União Europeia investiu milhões de dólares na reestruturação de Mostar. Em 2001, iniciou-se a reconstrução da Ponte Velha. Estados Unidos da América, Turquia, Croácia, Holanda, Espanha e Itália foram os principais doadores e, em 2004, Stari Most foi finalizada. Os envolvidos na reconstrução buscaram realizar o trabalho o mais próximo do original e até mesmo uma empresa turca foi contratada para o processo de renovação da ponte. Em 2005, Stari Most e arredores foram considerados Patrimônio Mundial pela UNESCO.

Foto: Pixabay

Clima

Mostar, assim como a região da Herzegovina no geral, possui clima Mediterrâneo. O inverno não é tão rigoroso como no restante do país e o verão é quente e seco. É preciso ter cuidado ao visitar a cidade entre os meses de junho a setembro, pois a secura do ar e a quantidade de turistas pode ser algo incômodo. Tenha sempre uma garrafa d’água em mãos. A cidade é considerada a mais ensolarada do país e, apesar de nevar, é comum que, após algumas horas, a neve já tenha derretido.

Locomoção

É possível chegar à cidade por carro, trem, ônibus ou avião. O Aeroporto Internacional de Mostar está localizado perto da cidade. Algumas companhias aéreas que realizam voos para Mostar são: Croatia Airlines, Eurowings, AlbaStar e Blue Panorama Airlines. Para quem não tem tempo, mas quer muito conhecer a cidade, é possível fazer um bate-e-volta. Existe um trem que sai de Sarajevo cedo pela manhã e que vai direto para Mostar. A viagem demora cerca de duas horas e custa, aproximadamente, vinte reais. Uma das vantagens dessa viagem é que as paisagens são belíssimas! O trem de volta sai de Mostar no final da tarde em direção a Sarajevo.

O que fazer

Se você só pode ficar um dia, aproveite para curtir a arquitetura diferenciada da cidade. Explore as ruazinhas de pedras e entre nas lojinhas (você achará muitos objetos de origem turca). Há competições de mergulho na Stari Most que valem a pena dar uma olhada. Aproveite também para relaxar nos cafés próximos ao rio. No verão, há inúmeras barraquinhas nas ruas vendendo sorvetes.

Se você tem mais tempo para explorar a cidade, há inúmeras construções que valem a pena dar uma olhada: a Torre do Relógio, o banho turco (hamam), a Sinagoga, o Cemitério Partisan (em honra àqueles que morreram durante a Segunda Guerra Mundial) e as mesquitas.

Foto: Arquivo Pessoal

Caso você seja uma pessoa que se interesse pela história recente do país, algumas áreas da cidade ainda guardam resquícios da guerra. É possível ver algumas construções destruídas e prédios com marcas de balas.

Foto: Arquivo Pessoal

Mostar é uma das cidades mais visitadas da Bósnia e Herzegovina e vale muito a pena dar uma passada lá, nem que seja para ficar apenas um dia. Com uma rica história, arquitetura diferenciada e clima alegre, a cidade é destino de muitos europeus durante o verão.

Até a próxima!

Related posts

10 lugares para visitar no Vietnã

Natalie Lima

Os templos de Angkor no Camboja

Roberta Jorge

De Pequim a Pequim: viajando pela China por 40 dias

Júlia Rosa

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação