BrasileirasPeloMundo.com
Bósnia e Herzegovina

Apresentando a Bósnia e Herzegovina

No texto anterior, eu falei sobre alguns aspectos acerca da Bósnia e Herzegovina tais como língua local e religião. Também expliquei um pouco sobre como o país é dividido geográfica e politicamente, no texto de hoje apresento outros temas relacionados ao País.

Custo de Vida

Primeiramente, o que você precisa ter em mente é que aqui, no geral, se comparado com muitos países da Europa, não é um lugar caro para se visitar. Isso porque a moeda utilizada não é o Euro e sim o Marco Conversível que, para fins de cálculo, custa cerca de dois reais.

Obviamente, o custo de vida na Bósnia e Herzegovina varia de cidade para cidade e, em centros mais populosos, como Sarajevo e Banja Luka, os gastos geralmente são maiores.

Alimentação e Gorjeta

Em relação à alimentação, é possível fazer uma boa refeição com pouco mais de vinte reais. Normalmente, a comida é bem servida e, dependendo, duas pessoas podem dividir o prato. Várias vezes eu não consegui comer tudo e acabei levando para casa.

As padarias (pekaras) são uma opção rápida e barata para lanches. Um dos pratos típicos daqui são o burek e sirnica (diz-se: sirnitsa), espécies de folheados recheados com carne e queijo, respectivamente, e você pode encontrar a versão menor por cerca de dois reais. Os recheios não se limitam a essas duas opções: espinafre e batata também podem ser encontrados.

hrenovka é uma espécie de croissant recheado com salsicha e custa cerca de dois reais. Para aqueles que preferem não se aventurar tanto na culinária local, as padarias também vendem pizza por aproximadamente, três reais o pedaço.

Conforme dito, as pekaras são sempre uma boa opção de lanches a preços módicos. Eu, particularmente, nunca vi um Mc Donald’s, Burger King ou rede de fast-food famosa por aqui.

No quesito gorjeta, na Bósnia e Herzegovina não é esperado que os atendentes recebam algo além do salário propriamente dito. Ninguém aqui vai olhar para você de cara feia se você não der. Entretanto, é sempre educado e de bom tom deixar algumas moedas como forma de agradecimento pelos serviços prestados.

Formas de Pagamento

Muitos estabelecimentos não aceitam cartão de crédito e o recomendável é sempre ter dinheiro em espécie em mãos. Você não terá problemas em supermercados ou lojas de departamentos, mas tenha em mente que muitos restaurantes, mesmo em lugares turísticos, não estão preparados para receber o pagamento através de cartão de crédito ou débito. Para evitar maiores transtornos, pergunte se o estabelecimento aceita cartão e, caso a resposta seja negativa, utilize-se das cédulas.

Transporte

Caso você decida viajar de ônibus pelo país, é importante saber que a maioria dos ônibus são velhos e desconfortáveis. Boa parte das estradas encontram-se em condições bem ruins, e é possível que o motorista cobre, além do preço habitual da passagem, um pequeno valor para colocar a sua mala no bagageiro do ônibus. Isso varia de motorista para motorista e, na maioria das vezes, você só irá descobrir se será cobrado ou não na hora de colocar a sua bagagem no compartimento.

Se você ou algum conhecido for dirigir pelo país, tome cuidado com os outros motoristas. Aqui, no geral, as pessoas não costumam respeitar as regras de trânsito nas estradas e não é raro se deparar com algum acidente. O excesso de velocidade é comum assim como a ultrapassagem perigosa, não importando as condições climáticas.

Ao longo das estradas, especialmente na região do país conhecida como Federação, muitas rodoviárias possuem o chamado “banheiro turco”. Assim, é provável que, em algum momento da sua travessia pelo país, você se depare com um vaso sanitário no nível do chão. Na maioria das vezes, é preciso pagar para utilizar os banheiros ao longo das estradas.

Habitantes

Há muitas outras questões que serão tratadas oportunamente acerca da Bósnia e Herzegovina. Entretanto, encerro este texto com o conselho que julgo ser talvez o mais importante de todos: independentemente de qualquer coisa, não leve para o lado pessoal o que for dito ou feito.

Esse é um país que passou por uma sangrenta guerra civil. A maioria das pessoas perdeu tudo, sobretudo entes queridos. Passaram por atrocidades que nós sequer imaginamos e isso se refletiu na maneira como interagem com os outros. Eu levei um certo tempo até finalmente compreender essa questão em sua totalidade. Por muitas vezes, eu acreditava que era tratada de certa maneira pelo fato de ser estrangeira. Ficava com raiva, indignada. Então, comecei a ouvir as histórias das pessoas e entendi que elas simplesmente eram almas machucadas. Desenvolvi empatia e paciência. Com o tempo, elas se acostumaram comigo e passaram a confiar em mim. Hoje, quem sabe inglês, timidamente, se arrisca a conversar comigo. Quem não sabe, mesmo assim, se aproxima, me ajuda, sorri, aperta a minha mão, me abraça…

O povo da Bósnia e Herzegovina é extremamente prestativo. As pessoas aqui só precisam de um certo tempo para mostrar isso. Seja paciente e você verá.

Até a próxima!

Related posts

O café e o cigarro na Bósnia e Herzegovina

Caroline Sampaio

Guia básico para Bósnia e Herzegovina

Marília Oliveira

10 Lições que aprendi na Bósnia e Herzegovina – Parte 1

Caroline Sampaio

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação