BrasileirasPeloMundo.com
Espanha

Bolsa de estudo para curso de espanhol

Bolsa de estudo para curso de espanhol na Fundación la Lengua em Valladolid, na Espanha.

Para quem nunca havia feito um intercâmbio, no ano de 2018, eu fiz logo dois. O primeiro foi para o Canadá, por três meses, planejado a tempos para se concretizar assim que eu me formasse. O segundo veio meses depois do meu retorno ao Brasil, para renovar minhas energias da “deprê” pós-intercâmbio.

Eu voltei de Toronto com o objetivo de fazer alguma especialização fora, porém, havia um grande empecilho chamado teste de proficiência, que me separava da realização desse sonho, visto que, normalmente, é o requisito número um em qualquer inscrição.

Nas minhas buscas, encontrei o Partiu intercâmbio, que por sinal, super recomendo para quem tem interesse em acompanhar a abertura dos editais de bolsas de estudo. Foi lá que encontrei a chamada para a bolsa de estudo do curso de espanhol de duas semanas em Valladolid, na Espanha.

A inscrição

Resolvi inscrever-me, era necessário somente enviar meus dados e um texto em espanhol afirmando “por que você merece essa bolsa”. O Google tradutor foi meu principal aliado para enviar o texto, pois meu nível de espanhol era bem básico. Para minha surpresa, uma semana depois, recebi o e-mail de aprovação, que a princípio nem entendi nada do que estava escrito.

A felicidade foi tamanha que na euforia do momento acabei selecionando a data errada para iniciar meu curso, o qual tinha datas fixas de duas em duas semanas para começar as aulas, e solicitava o pagamento de uma taxa de 100€ até três dias antes começo do curso. Em seguida, enviei um e-mail explicando a situação à Fundación la Lengua, que sempre foi muito solicita nas respostas e, no dia seguinte, alterou a data do meu curso e do pagamento, sem problemas. Eu iria em dezembro, nas férias do meu trabalho.

Eles fornecem também um suporte para a chegada com informações sobre a cidade, transporte, clima e uma plataforma do aluno. Há também serviços como acomodação, transfer e seguro viagem, mas eu optei por contratar somente o curso da bolsa e o restante fazer por fora.

Após isso, comecei a pesquisar referências sobre a instituição, para ter certeza que não seria um golpe. Foi um pouco difícil encontrar, mas achei uma moça que fez o curso em um grupo do Facebook da cidade, ela encorajou-me bastante, até por isso, coloco-me à disposição de quem quiser entrar em contato comigo para maiores informações pelo Instagram (@isabela.rufato).

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Espanha

O curso

O curso foi muito válido para mim e a turma era muito legal. No primeiro dia de aula houve o teste de nivelamento e depois a escola nos levou para um tour a pé para conhecer a cidade e uns aos outros. Éramos 17 alunos, a maioria brasileiros e havia também uma tailandesa, uma americana, uma finlandesa, um francês e um argeliano que ingressou depois.

As aulas eram de segunda à sexta das 9 às 14 horas, com um intervalo das 11h30 às 12 horas. O grupo foi separado em duas turmas e, como eu já imaginava, meu nível era iniciante – o conteúdo dividia-se em gramática, pronúncia e escrita. O outro nível era avançado. A escola também realizava atividades extras e gratuitas depois das aulas, em museus da cidade ou algo do tipo.

Houveram duas excursões também, para Salamanca e Segóvia, pagas à parte. Vale bastante a pena conhecer, porém, se for sozinho sai muito mais barato, pois cada uma custou 100€.

Acomodação e Refeição

A bolsa de estudo cobria o valor do curso de duas semanas (520€), o restante era por minha conta. Foi minha primeira experiência com Airbnb, e foi muito boa. Gastei em torno de 850 reais, equivalente à 200€ do Airbnb na época, para 12 dias de hospedagem em Valladolid. Eu optei por cozinhar na minha habitação, visto que meu anfitrião permitia o uso da cozinha e ainda fornecia mantimentos básicos. Com isso, meu gasto foi bem reduzido em relação à alimentação, creio que uns 20€ de mercado para as duas semanas, mas eu também comi fora algumas vezes para experimentar a culinária espanhola, que vale ressaltar, é maravilhosa.

Opte sempre pelo menú del día, essa é uma dica de ouro. Geralmente, o valor é em torno de 12€ e você pode escolher dentre as opções que eles te dão. O mais comum é vir incluso a bebida, vinho no caso, pãozinho de entrada, o primeiro prato com uma massa ou arroz, e o segundo com alguma carne, finalizando com uma sobremesa.

Leia também: Croqueta: a melhor tapa espanhola

Plaza Mayor de Valladolid – Acervo pessoal

Translados

Em Valladolid, você não precisa usar transporte público se sua hospedagem for na área central, pois é uma cidade pequena e tudo se concentra por ali. Tive alguns colegas que pegaram ônibus para ir ao shopping, mas eu não fui.

Era minha primeira vez na Europa, resolvi ir para ficar um mês, duas semanas de curso e mais duas turistando para celebrar o Natal e o Ano Novo. Meu voo de ida era de São Paulo com escala de um dia em Roma, e depois ia para Madrid, o destino final, pela companhia Alitalia.

Ao chegar, peguei um trem da Renfe para Valladolid (duração de 1 hora). Na volta, optei por ir de ônibus pela Alsa até a capital (duração 4 horas), onde passei alguns dias passeando e depois fui para Barcelona, minha preferidinha, também de ônibus (duração 8 horas). De lá, encontrei um voo da Ryanair na promoção e fui passar o Ano Novo em Londres, por 20€ ida e volta. No retorno, desembarcava em Valencia, na Espanha novamente, para conhecer. Após isso, peguei outro ônibus e fui para Barcelona, onde pegaria meu voo de volta ao Brasil, fazendo mais um dia de conexão longa em Roma.

Valeu a pena?

Muito. Se eu recomendo? Com certeza. Foi uma das melhores experiências da minha vida. Eu fiquei apaixonada pela Espanha, sua cultura, idioma, culinária e, principalmente, a receptividade dos espanhóis com os estrangeiros, um acolhimento que não senti em nenhum outro lugar.

O curso e as duas semanas viajando foram fundamentais para que eu pudesse manter um ótimo nível de conversação com os nativos no fim do intercâmbio, e ter conhecido todos esses lugares me fez voltar para o Brasil novamente com uma vontade imensa de partir, só que desta vez sem melancolia. Desta vez eu descobri o país que eu queria chamar de lar, e é para lá que eu estou embarcando em poucos dias, pois consegui passar na seleção de um mestrado na minha área, para fechar o quebra-cabeça da vida, na cidade de Valladolid, aquela que eu tanto amei, onde fiz tantos amigos e fui tão feliz.

Dica?

Nunca desista dos seus sonhos. Se você acredita, você consegue!

Related posts

Tipos de tradução

Fernanda Medeiros

Idiomas em Barcelona

Gleice Garcia Santiago

Madri é uma cidade segura?

Daiane Antunes

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação