BrasileirasPeloMundo.com
Comemorações Pelo Mundo Itália

Carnaval na Itália

A Itália comemora sim o carnaval, e de diferentes formas. Os mais famosos são os de Veneza, Viareggio e Ivrea. Os três também estão entre os mais importantes do mundo, e é deles que vou falar aqui para vocês.

Veneza

As origens do carnaval de Veneza são antigas: a primeira evidência remonta a um documento chamado Doge Vitale Falier de 1094, que fala de entretenimento público e no qual a palavra carnaval foi mencionada pela primeira vez.

O estabelecimento do Carnaval pela oligarquia veneziana é geralmente atribuída à necessidade de conceder à população e, especialmente, à população mais humilde, um período inteiramente dedicado à diversão e festividades (como aconteceu na Roma antiga), durante a qual os venezianos e estrangeiros por toda a cidade curtem a festa com música e dança.

zaniviaggi.it
zaniviaggi.it

Através do anonimato garantido por máscaras e fantasias, obteve-se uma espécie de nivelamento de todas as divisões sociais e até foi autorizada a ridicularização pública das autoridades e da aristocracia. Evidentemente, essas concessões foram amplamente toleradas e consideradas um desabafo providencial para as tensões e descontentamento que inevitavelmente foram criados dentro da República de Veneza, que colocou limites estritos sobre questões como a moralidade e ordem pública dos seus cidadãos.

O Carnaval em Veneza é, hoje, cheio de charme, cores e máscaras. Claro, as famosas máscaras Venezianas.

Ao longo dos canais só se ouve “Buongiorno Signora Maschera!” (Bom dia dona máscara!), esse é o cumprimento, pois não há mais identidade, sexo, classe, raça… tudo faz parte da “Grande Illusione” (a grande ilusão) do carnaval.

Vamos nos permitir!

Viareggio

O Carnaval de Viareggio é considerado um dos carnavais mais importantes da Itália e da Europa.

Os carros alegóricos, dizem que são os maiores e mais articulados do mundo, desfilam ao longo da avenida principal de Viareggio. O Carnaval de Viareggio não é apenas a mais espetacular festa italiana, mas representa a capacidade artística e organizativa dos italianos no mundo.

A tradição do desfile de carros alegóricos em Viareggio remonta a 1873, quando alguns comerciantes ricos decidiram se disfarçar para protestar contra os altos impostos que foram forçados a pagar. Desde então, todos os anos esta parada permite eliminar o descontentamento de muitas pessoas e, no final do século, os vagões triunfais apareceram em estuque, lona e materiais pesados; esses materiais foram substituídos posteriormente por papel machê modelado, para encontrar o máximo refinamento na década de 30 do século XX com o papel moldado.

A Primeira Guerra Mundial pareceu querer destruir o Carnaval em Viareggio que, ao invés disso, mostrou-se mais bonita e grande após o fim da guerra. A pausa bélica durou seis anos. O evento foi retomado em 1921 e carros alegóricos desfilaram em duas avenidas maravilhosas sobre o mar.

O terceiro desfile de 2011 bateu todos os recordes, eram de fato mais de 325 mil pessoas a aplaudir os carros alegóricos de papel machê que desfilaram ao longo do passeio de Viareggio.

Os destaques nos carros são sempre caricaturas de figuras famosas, seja da política, da TV ou do esporte, sempre cheios de ironias.

Ivrea

O Carnaval de Ivrea é famoso pela Batalha das Laranjas, uma dos carnavais mais particulares do mundo. Tudo devido à um protesto contra um tirano, Biandrati Raineri, em busca da liberdade.

É um evento único de reconhecimento internacional, numa mistura de história e lenda. Tudo acontece em torno da lembrança de um episódio da libertação de uma tirania na Idade Média. Uma rebelião iniciada pela filha de um “mugnaio” (aquele que moía os cereais) contra o tirano barão que “matava” de fome a população.

Durante os 3 dias de festa acontecem desfiles com os personagens históricos e o momento mais esperado: a batalha das laranjas, momento que retrata a rebelião popular contra a tirania.

O “Histórico Carnaval de Ivrea” é uma manifestação carnavalesa institucionalizada em 1808, baseada em antigas festas locais e que, desde então, se desenvolve sem interrupção todos os anos em Ivrea, no Piemonte.  Leva esse nome justamente devido à sua tradição e aos acontecimentos celebrados no decorrer da festa, misturando referências ao exército napoleônico e às revoltas populares.

« O Carnaval de Ivrea é o único que manteve uma ligação com a era Medieval, época na qual esta festa nasceu: nem aquele de Veneza, reaceso há cerca de 30 anos atrás, nem aquele de Viareggio, com os carros alegóricos e fantoches de papel machê, instituído em 1873, podem se vangloriar pela tradição ininterrupta. » (Chiara Frugoni, Medioevo sul Naso, Editori Laterza, 2004.)

Na batalha o povo, representado pelos “aranceri” (laranjeiros), a pé, sem nenhuma proteção, combate com laranjas contra os soldados do senhor feudal, os “aranceri dei Carri da Getto“, esses em carroças puxadas à cavalos, com máscaras e roupas de proteção (tipos aqueles de futebol americano) que lembram as antigas armaduras.

Como um sinal de participação na festa, todos os cidadãos e os visitantes devem vestir o Berretto Frigio, um gorrinho vermelho em forma de meia que representa a adesão à revolta e, portanto, aspiração à liberdade. O gorrinho também significa que você não estará participando da batalha das laranjas e não quer ser atingido. Redes de proteção são colocadas nas áreas da “guerra” para proteger quem está lá só para assistir.

Os “aranceri” são divididos em 9 equipes, cada qual com sua bandeira, seu uniforme e seu QG. Já os “aranceri dei Carri da Getto” variam a cada ano, sendo em torno de 50.

Como acontece a batalha: as equipes se reúnem em seus QG’s (2 ou 3 por praça no centro histórico de Ivrea), preparam suas caixas de laranjas, seus uniformes e toda a vontade de guerrear. Inicia a batalha quando os carros da Getto começam a  percorrer toda a cidade, entre as praças, atacando com laranjas “o povo em revolta”, estes também respondendo com lances de laranjas.

Curiosidade: antigamente no lugar das laranjas a batalha era feita com feijões, somente na década de 30 foram substituídos por laranjas.

Destes 3 famosíssimos Carnavais italianos só participei pessoalmente deste último, de Ivrea; foi muito divertido e inesquecível. Vale super a pena conhecer, fora que Ivrea é uma cidadezinha medieval super charmosa!!

Arrivederci!

Related posts

Por que conhecer a Ligúria

Ana Patricia da Silva

Vida de imigrante na Itália

Ana Paula Ganzarolli

A dor do luto longe de casa

Raquel Gonçalves

2 comentários

Aline Arruda Fevereiro 15, 2015 at 1:28 pm

Carla, que maximo seu post. Você me levou até cada uma das cidades na Itália, morei em Firenze em 2008 e morro de saudades dessa loucura intensa e desorganizada.
Arrivederci,
Bacio

Resposta
Carla Guanais Fevereiro 15, 2015 at 2:24 pm

que bom Aline! Grazie, un bacio

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação