BrasileirasPeloMundo.com
Cheguei e agora? Polônia

Chegamos em Cracóvia, por onde começar?

Sempre dizem o quanto é importante ter sonhos e correr atrás deles. Só que às vezes achamos tão hipotética e distante a realização deles que esquecemos que quando o momento chega é preciso estar preparado e determinado a se jogar. Segue o meu relato depois de ter mudado para Cracóvia, na Polônia.

Morar fora, ter educação e carreiras internacionais, fugir da violência, oferecer mais qualidade de vida para a nossa família eram sonhos antigos, mas para ser bem sincera a Polônia nunca esteve em nossos planos.

O ano de 2016 foi para nós carregado de preocupações e incertezas. A empresa que meu marido trabalhava estava encerrando suas atividades no Brasil, eu estava afastada do mercado de trabalho desde o nascimento da minha segunda filha e tentava retomar as rédeas da minha vida profissional, e o cenário político e econômico brasileiro indo de mal a pior. O ano que tinha tudo para ser um desastre, nos trouxe novos rumos.

Na época em que meu marido recebeu a proposta para assumir um cargo em Cracóvia da empresa que trabalhava nossos conhecimentos sobre a Polônia eram muito vagos, mas aquele era o momento em que precisávamos escolher rápido entre dar um grande salto ou fazer meia-volta e desistir.

Sabíamos que mudar de país não seria um movimento simples, além de reaprender a se comunicar, locomover e viver, teríamos que lidar com processos complexos e trabalhosos em uma língua que não dominávamos.

A internet foi nossa grande aliada, buscamos todo o tipo de informação para saber como seria a vida aqui e o que encontraríamos assim que chegássemos.

Pensando nas dúvidas, medos e angústias de quem também está planejando começar uma vida na Polônia, compartilho a nossa experiência e as questões mais importantes que tivemos de resolver assim que chegamos em Cracóvia.

Com certeza a comunicação era um dos pontos que mais nos causava preocupação, afinal o idioma polonês está entre as línguas mais difíceis do mundo, mas nossas primeiras providências aqui foram relativamente tranquilas usando apenas o inglês.

Dinheiro: Apesar de fazer parte da União Européia a moeda polonesa é o Złoty (PLN). Trouxemos em Euro o suficiente para os gastos imediatos (como transporte, comida) e no aeroporto fizemos a troca de uma pequena quantia por Złoty, apenas para garantir que não teríamos dor de cabeça caso nossos cartões de crédito não fossem aceitos por algum motivo.

Quantor é uma ferramenta útil para encontrar as melhores cotações entre as casas de câmbio (kantor) na Polônia e de quebra ainda saber onde elas ficam.

Transporte do Aeroporto: Não tivemos problemas para encontrar um taxista que falasse inglês e que tivesse um veículo que que comportasse toda a família (4 pessoas) e nossas bagagens. Os veículos ficam nas entradas dos terminais, os preços são tabelados e uma viagem do aeroporto para a endereço no centro da cidade varia de 69-89zł.

Outra alternativa para este percurso são os ônibus e trem. Mais informações aqui!

Telefone e Internet: A telefonia móvel na Polônia é boa e barata e em muitos lugares é possível acessar o wi-fi gratuito sem problemas. A Orange, Plus, T-Mobile (Heyah) e a Play são as principais operadoras disponíveis no país.

De acordo com a lei anti-terrorista (em vigor desde julho de 2016) é obrigatório o registro do número para a ativação do cartão SIM pré-pago. Sabendo disso, deixamos para ir até uma loja no dia seguinte e escolher com calma um bom plano. O registro é rápido, sendo necessário apenas o passaporte.

O processo para a contratação dos planos pós-pagos para estrangeiros é mais burocrático.

Conta Bancária: Abrir uma conta bancária aqui é tranquilo, fizemos apenas com o passaporte em mãos. O acesso ao Internet Banking foi liberado na hora e o cartão de débito chegou no nosso endereço em poucos dias.

Na Polônia existem inúmeros bancos (internacionais ou locais), com taxas justas e a escolha vai depender das necessidades de cada um. As contas não são vinculadas a uma agência bancária específica, com isso é possível administrar de qualquer agência, muitos bancos possuem pontos de atendimento em shoppings que funcionam em horários diferenciados (7 dias por semana, desde a abertura até o fechamento do shopping). Internet Banking e app com versões em inglês.

Mobilidade urbana: Chegamos aqui sem noção de distâncias, mas não demorou muito tempo para percebermos que tudo é muito perto. Cracóvia é plana e você consegue fazer um milhão de coisas a pé.

O transporte público funciona bem, com bondes (tramwaj) e ônibus que cobrem a cidade toda. Os tickets funcionam por tempo e podem ser comprados em pontos de vendas autorizados, nas máquinas automáticas (dentro dos veículos ou paradas) ou direto com o motorista. E para quem faz o uso frequente, o passe mensal (karta miejska) é uma boa pedida e para fazer o cartão você só precisa apresentar o passaporte no guichê da MPK na estação central de Cracóvia (ul. Pawia 5).

É possível utilizar a PID (Permissão Internacional para Dirigir) durante 6 meses após a entrada na Polônia.

Aplicativos úteis:

– JakDojadę fundamental para quem usa o transporte público por aqui.

– Uber e MyTaxi facilitam muito a vida quando o motorista não fala inglês.

Moradia: O aluguel de imóveis é um assunto complexo que envolve uma série de fatores que merecem atenção, mas em geral não tivemos problemas. Ficamos cerca de um mês em um apartamento temporário alugado pela empresa o que nos deu tempo necessário para encontrar um lugar ideal. Fechamos o contrato através de uma imobiliária apenas com o passaporte em mãos, recebemos as chaves no dia combinado e nos mudamos em seguida.

A Gizelli conta com detalhes como funciona o processo de locação de imóveis e a sua experiência em Varsóvia, aqui.

Burocracias

Registro de Endereço (Zgłoszenie Pobytu Czasowego): Este é procedimento importante e obrigatório e deve ser feito assim que você encontra o local definitivo para morar. O prazo é de até quatro dias após a vigência do contrato de locação. O serviço é gratuito, mas é possível pedir o certificado do registro por 17zł.

Registro no ePUAP: Uma a plataforma eletrônica polonesa para serviços de administração pública.

PESEL (Powszechny Elektroniczny System Ewidencji Ludności): Não é um documento obrigatório, mas alguns processos ficam mais fáceis tendo este número em mãos. A emissão para estrangeiros ficou mais burocrática, mas é possível conseguir o documento através de um artigo da constituição que habilita estrangeiros a terem o PESEL (veja aqui um exemplo).

Fizemos todos esses procedimentos no mesmo dia na prefeitura Urząd Miasta (ul. Przy Rondzie 6).

Documentação solicitada:

– Passaporte + Visto;

– Contrato de Aluguel (informe todas as pessoas que vão residir neste endereço)

– Certidão de Casamento;

Formulário de registro de endereço

Formulário PESEL

Cadastro ePUAP

A validação da conta no ePUAP foi feita durante o processo, pelo celular. É importante ter um número válido na Polônia e internet para validação do cadastro.

Carteira de Motorista (Prawo jazdy): A transferência só pode ser feita após 6 meses de residência no país.

Todos esses processos iniciais fazem parte do processo de apredizagem que é morar em outro país, mas os desafios não param por aqui. Espero que nossa experiência possa ajudar muita gente.

DICA: As comunidades de brasileiros e expats no Facebook pode ser muito úteis, o grupo Brasileiras na Polônia tem a proposta de juntar brasileiras que já moram ou estão vindo morar aqui na Polônia e tem dicas valiosas.

Aqui você encontra um guia geral com dicas para brasileiros na Polônia.

Se quiser entenda melhor como vir para Polônia para trabalhar, clique aqui.

 

Related posts

O Esperanto foi a esperança de um mundo melhor

Simone Pereira

Licença maternidade pelo mundo

Ann Moeller

O que aconteceu depois que me mudei de país

Bruna Schaefer

13 comentários

Flavia Agosto 2, 2017 at 7:21 pm

Excelentes dicas!
Estou em Varsóvia há mais de um ano e não consegui o PESEL devido à falta de justificativa. Realmente, não é essencial, mas acredito que deva ajudar muito, principalmente com cadastros aqui que são feitos praticamente todos baseados no PESEL.
Queria ver esse exemplo de formulário preenchido para tentar novamente, mas não consegui abrir o link (na verdade não está aparecendo nenhum link). Será que é pq estou na versão mobile do site? 🙁
Obrigada!!
Flavia

Resposta
Juliana Cavalher Agosto 17, 2017 at 9:51 am

Olá, Flávia. Tivemos um problema com os links, mas agora está tudo certo. O PESEL tem sido uma verdadeira novela para os estrangeiros que estão chegando, inclusive mudaram a lei logo depois que dei entrada no meu, o formulário agora está alterado com essa nova lei. Bjus.

Resposta
Eduardo Agosto 2, 2017 at 10:20 pm

Muito legal o post, mas na parte do modelo preenchido não nenhum link, pode me passar esse modelo, irei precisar dele logo!
Obrigado!

Resposta
Juliana Cavalher Agosto 17, 2017 at 9:39 am

Olá Eduardo, tivemos um problema com os links, mas já está tudo revisado. Espero que ajude!

Resposta
Renata Salas Collazo Agosto 3, 2017 at 1:21 am

Bem vinda ao BPM Juliana!!!
Adorei seu texto e preciso confessar: tenho um carinho muito especial pela Polonia. Morei no pais em 1998, em Wroclaw.Me apaixonei pelo pais e pelo povo, foi uma epoca muito especial, momentos dificeis algumas vezes… Espero que voce seja muito feliz por ai.

Resposta
Juliana Cavalher Agosto 17, 2017 at 9:38 am

Muito obrigada, Renata. A Polônia tem me encantado a cada dia, nem sempre é fácil, mas eu tento pensar que tudo faz parte do processo. Bjus

Resposta
Estela Agosto 4, 2017 at 10:26 am

Parabéns pela coragem e determinação da família toda. Visitamos a Cracóvia ano passado e eu amei. Me senti tão bem ai que quero muito voltar em breve, mesmo não conseguindo pronunciar quase nada de Polones nos viramos bem. Morar sei que é bem diferente de turismo, os desafios são diários, mas com perseverança e garra eles se tornam mais simples. Depois que fui para a Polônia descobri que Alemão é muito fácil de aprender ?

Resposta
Juliana Cavalher Agosto 17, 2017 at 9:33 am

Obrigada, Estela. Cracóvia é incrível e faz valer o sacríficio de aprender essa língua tão díficil. Quanto ao alemão, agora eu também tenho a mesma impressão. Bjus

Resposta
Janaina Tavares Agosto 15, 2017 at 3:22 pm

Excelente post.
Passei minhas férias em 2016 em Cracóvia, o lugar é lindo e as pessoas são maravilhosas.
Boa sorte na sua caminhada Polonesa, em breve estarei por ai também 🙂

Resposta
Juliana Cavalher Agosto 20, 2017 at 9:40 pm

Muito obrigada, Janaina. Cracóvia é realmente encantadora. Boa sorte em seu retorno 😉

Resposta
Tatiane D'Avila Dezembro 15, 2017 at 2:16 pm

Nossa Ju, que bacana tua matéria!
Quanta generosidade em compartilhar tua experiência!
Estamos recém iniciando a adaptação por aqui e essas informações estão e irão nos ajudar muito.
Muito obrigada!
Beijos

Resposta
Juliana Cavalher Dezembro 29, 2017 at 12:53 pm

Muito obrigada, Tatiane. Fico feliz em ajudar!!! Seja bem-vinda e boa sorte nesta nova jornada.

Resposta
Ana Carolina Cançado Julho 22, 2018 at 2:23 pm

Oi Juliana!!! Estou me mudando para Cracóvia dia 20/08, tem algum email que posso falar com você? Estou procurando um apto para morar mas tenho dúvidas pq parece que nenhum dos que eu olho tem meio de trasporte por perto, isso tem me preocupado bastante. Precisava de alguma dicas, será que você consegue me ajudar? muito obrigada!
Ana Carolina

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação