BrasileirasPeloMundo.com
Polônia

Poluição na Polônia

Poluição na Polônia.

Quando o assunto é a vida na Polônia, o inverno rigoroso é um dos aspectos que mais preocupam os brasileiros, mas o que poucas pessoas sabem – ou se dão conta – é que o grande vilão do inverno por aqui não é o frio propriamente dito, e sim o smog que se instala no país nos meses mais frios do ano.

O termo smog vem da junção das palavras smoke (fumaça) + fog (neblina) e significa justamente as duas coisas em uma só: uma grande neblina de fumaça. Esse fenômeno ocorre quando há muita poluição no ar e as condições atmosféricas, como a falta de vento ou nevoeiro, são propícias à sua concentração.

Para se ter uma ideia da dimensão do problema que o país enfrenta, segundo o relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS) de 2016, 33 das 50 cidades mais poluídas da Europa estão na Polônia. As regiões da Silésia, Pequena Polônia e da província de Łódź concentram as cidades com pior qualidade do ar do país.

Cracóvia, lidera o ranking das cidades polonesas que mais sofrem com o Smog, uma vez que, além de exceder os padrões de poluição permitidos, mantém este estado crítico por dias.

Os altos níveis de poluição da cidade são resultado de uma combinação de fatores geográficos e climáticos – já que a Cracóvia se encontra em um vale, favorecendo o acúmulo e a concentração de poluentes no ar. No inverno e no outono, quando aquecimento das casas é inevitável, os ventos diminuem, a poluição se intensifica e uma densa nuvem de fumaça cobre grande parte da cidade, impedindo que poluição se disperse.

Smog em Cracóvia – Fonte: Acervo pessoal

O setor municipal e doméstico de aquecimento são apontados como responsáveis por quase metade das emissões de poluentes – já que o carvão continua sendo a principal fonte de energia e aquecimento da Polônia. No entanto, o maior dano é causado pelos sistemas de aquecimentos domésticos, como caldeiras e fornos de aquecimento antiquados, que não atendem aos padrões europeus que regulam a emissão de poluentes no ar. A situação se agrava ainda mais quando nesses fornos, além do carvão de baixa qualidade, também são incinerados resíduos de todos os tipos, incluindo pneus e garrafas plásticas.

Apesar dos regulamentos restritivos em vigor, a poluição causada pela indústria, assim como os automóveis a diesel – popularmente usados no país – também contribuem com uma porção significativa de emissões totais de poluentes.

Os poluentes com maior evidência de efeitos sobre a saúde são as partículas (PM10 e PM2,5) e seus componentes benzo (a) pireno e metais pesados, ozônio (O 3 ), dióxido de nitrogênio (NO 2 ) e dióxido de enxofre (SO 2 ).

Dentre esses poluentes, alguns servem como indicadores de qualidade do ar e são monitorados por instituições públicas através de estações de medição em torno das principais cidades, emitindo avisos quando o AQI (Air Quality Index) atinge um determinado nível. As partículas finas, o dióxido de azoto e o ozono, em particular, continuam a apresentar riscos significativos para a saúde e os limites recomendados para a saúde são regularmente excedidos.

O cenário atual mostra que é necessária uma ação urgente para lidar com a poluição do ar nas cidades da Polônia. No entanto, sabemos que as soluções para o problema envolvem uma série de condições políticas e socioeconômicas, o que pode levar muitos anos para, de fato, resolver o problema.

No momento, é importante saber como lidar com o problema, adotando medidas que amenizam os efeitos negativos e minimizam os danos a longo prazo.

Informe-se

A poluição do ar afeta a população de diferentes formas. Fatores como tempo de exposição, composição do ar, problemas de saúde, idade, capacidade pulmonar e estilo de vida podem influenciar a forma como os poluentes afetam a saúde em geral. Por isso, antes de sair de casa recomenda-se verificar a qualidade do ar (AQI) e alguns sites e aplicativos podem ser muito úteis nessa tarefa:

SITES: AQiCN.org, Wiós KrakowInspekcja Ochrony ŚrodowiskaEkoprognozaSystem FAPPS, MIPPAir Quality Now.

APLICATIVOS:
Regional Alert System: Informações sobre ameaças e situações de crise. Exibe mensagens em caso de introdução do segundo ou terceiro grau de perigo de poluição do ar. (Google Play, Apple Store e Windows)

Air quality in Poland: Apresenta os dados atuais sobre a qualidade do ar das estações de medição automática que operam no âmbito da Monitorização Ambiental do Estado. (Google Play e Apple Store)

Air pollution: Permite acompanhar o grau de poluição do ar, oferece um widget de desktop e acompanha as previsões de poluição do ar. (Google Play)

SmokSmog: Oferece um controle sobre o nível atual de poluição do ar a partir da estação de medição mais próxima ou selecionada. (Google Play, Apple Store e Windows)

Krakow Smog: Mostra a atual poluição do ar em Cracóvia e seus arredores. Ele também oferece o clima atual e previsão do tempo para as próximas 24h. (Google Play e Apple Store)

Air quality Lesser Poland: O aplicativo fornece um widget simples que mostra a atual poluição do ar na região de Małopolska. (Google Play)

Smog in Krakow and the Malopolska Region: Mostra a atual concentração de poluentes na região de Małopolska. Também envia notificações para a barra de tarefas, quando o nível de poluentes excede o recomendado. (Google Play)

Smogo Tickets, Krakow: Monitora o smog em Cracóvia (concentração de PM10) e avisa se, no dia dado e no dia seguinte, o transporte MPK gratuito é fornecido para motoristas. (Google Play)

SmogWatch Malopolska Region: Um aplicativo para Sony SmartWatch e SmartWatch2, mostra a atual concentração de PM2.5 e PM10 em Cracóvia, outras cidades mostram apenas a concentração de PM10. (Google Play)

Smogilla: Mostra a atual poluição do ar em Cracóvia e outras cidades das regiões sul da Polônia. (Windows)

Plume Air: Apresenta informações sobre poluição do ar de mais de 200 cidades. (Google Play e Apple Store)

Smog Alert: Fornece dados de poluição do ar em tempo real para mais de 3000 cidades ao redor do mundo. (Apple Store).

Leia também: Frio Extremo

Proteja sua casa

Em dias com poluição elevada, é importante não abrir as janelas e certificar-se que os filtros de ar estão funcionando corretamente e as janelas estão bem vedadas.

Os purificadores de ar de boa qualidade ajudam a purificar o ar interno, especialmente os que possuem filtros HEPA – capazes de filtrar em partículas microscópicas de poluição com uma eficiência de mais de 99% – e filtros de carbono, que possuem um sensor de qualidade do ar. Vale lembrar que estes purificadores funcionam de forma mais eficaz quando o ambiente está adequadamente fechado, mas é importante lembrar que estes dispositivos não substituem a ventilação.

Investir em plantas pode ser uma solução interessante, e barata, já elas funcionam como filtros naturais limpando as toxinas do ar e aumentando a umidade da casa. Estas plantas, segundo a Nasa, são capazes de proporcionar uma significativa melhora no ar em ambientes fechados e são facilmente encontradas aqui: Palmeira de Jardim – Areka żółtawa (Chrysalidocarpus lutescens), Espada de São Jorge –  Wężownicą / Sansewieria gwinejska (Sansevieria trifasciata), Jibóia – Epipremnum złociste (Epipremnum aureum), Clorofito – Zielistka Sternberga (Chlorophytum comosum, Chlorophytum variegatum). 

Proteja-se ao ar livre

Vale lembrar que a poluição do ar tem um impacto maior sobre nós, quanto mais permanecemos nela. Por isso, nos dias em que a concentração de poluição é alta, devemos repensar na real necessidade de sair de casa. Isto aplica-se especialmente as crianças, idosos e pessoas que sofrem de doenças como asma ou doença cardíaca coronária.

Em dias com níveis muito elevados de poluição atmosférica as atividades físicas ao ar livre devem ser evitadas. Nestes dias é melhor chegar ao destino o mais rápido possível, se se possível, escolhendo o transporte público. Ao deixar o carro na garagem e utilizarmos o transporte público, por exemplo, reduzimos para um décimo o impacto ambiental provocado pelo deslocamento.

As máscaras anti-smog ajudam minimizar o risco da exposição externa à poluição por partículas finas, mas infelizmente nem todas são eficazes. Antes de investir em uma é preciso verificar se existem testes que comprovem sua eficácia. As máscaras de respirador N95 são as mais recomendadas, mas para funcionarem adequadamente precisam estar ajustadas ao rosto e os filtros devem ser trocados regularmente (2 semanas), e às vezes antes do prazo.

Related posts

Praia de Gdynia na Polônia

Regiane Iwanowicz

Sistema de ensino polonês

Valéria Oliveira Szewczyk

Curiosidades dos casamentos na Polônia

Gizelli Gliwic

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação