BrasileirasPeloMundo.com
Natal Pelo Mundo Religiões Pelo Mundo Rússia

Comemorações de Natal na Sibéria

Comemorações de Natal na Sibéria.

Assim como em toda a Rússia, as comemorações de Natal na Sibéria seguem tradições muito diferentes das que estamos acostumados no Brasil. Em meados de novembro, as ruas de Omsk ganham árvores e luzes que conferem um ar natalino especial. A neve espalhada por toda a parte serve de base para as inúmeras esculturas de gelo montadas nos centros comerciais e parques da cidade.

As peculiaridades das celebrações de fim de ano desse lado do planeta têm origens históricas e religiosas, e algumas delas fazem parte do folclore siberiano. O Natal foi oficialmente introduzido no país, no século 10, pelo príncipe Vladimir I, de Kiev, após se converter ao cristianismo.

No regime comunista da ex-União Soviética (Revolução de 1917), várias festas religiosas foram proibidas na Sibéria, como política de laicização. Em 1929, o Natal foi banido e a população era, inclusive, proibida de enfeitar pinheiros para o Natal, até que em 1935 as pessoas começaram a enfeitar árvores para o Ano Novo, mas exclusivamente dentro de casa. Essa situação fez com que a tradicional entrega de presentes no Natal passasse a ser feita na véspera do Ano Novo.

Com a queda do comunismo, em 1991, as famílias voltaram a ser livres para celebrar o Natal, porém ainda é uma celebração calma e familiar que acontece após o Ano Novo.

Natal em janeiro?

Sim, aqui o Natal ortodoxo é festejado no dia 07 de janeiro, que corresponde a 25 de dezembro do Natal católico romano. Isso ocorre porque a Igreja Católica Ortodoxa usa o calendário juliano, e não o gregoriano, para decidir a data do feriado, e a diferença entre os dois calendários corresponde a 13 dias. Como resultado, o Natal chega depois do Ano Novo.

As celebrações de Natal e de Ano Novo iniciam em 31 de dezembro e terminam em 10 de janeiro, e, por estar no calendário oficial de feriados, nesse período muitas pessoas não trabalham.

Leia também: Como é o inverno “congelante” da Sibéria?

Esculturas de gelo criadas para o Natal. Omsk. Sibéria. Foto: Acervo pessoal.

Tradições do natal ortodoxo

Como parte das tradições religiosas ortodoxas, os fiéis fazem jejum entre 28 de novembro e 6 de janeiro, ou seja, 40 dias antes do Natal. Durante esse período, são proibidos pratos de carne, leite e seus derivados. Peixes são permitidos, somente em determinadas datas.

Para os siberianos, o Ano Novo é ainda mais importante que o Natal, principalmente pelas suas tradições folclóricas. Na noite de 31 de dezembro, o Papai Noel russo, chamado de Ded Moroz (Дед Мороз), que significa “Avô do Gelo”, visita as famílias acompanhado por sua neta, a Snegurochka (Снегу́рочка), trazendo brinquedos para as crianças.

O Ded Moroz e sua neta Snegurochka não vivem no Pólo Norte, mas na cidade de Veliky Ustyug, no norte da Rússia e, diferentemente dos outros países, aqui ele usa roupas nas cores azul e branca.

No dia 06 de janeiro, véspera de Natal, as pessoas costumam ir à igreja, à meia-noite, seguindo em uma procissão pelas ruas, carregando velas e cantando canções de Natal.

Logo depois, as famílias se juntam para celebrar o Natal, com mesa farta e muita vodka, claro! E assim, começam os 12 dias de festejos natalícios, chamados de Sviatki (Святки), derivada da palavra “santidade”, que duram até a próxima festa cristã, o Batismo de Cristo.

A Festa do Batismo de Cristo (Крещение Господне) é um evento religioso muito antigo, celebrado em 19 de janeiro, que encerra as festividades de fim e início de ano na Rússia. Na mesma data, também é celebrada a Festa da Epifânia (Богоявление).

Nesse dia, em comemoração ao batismo de Jesus Cristo, as pessoas mergulham em piscinas abertas em forma de cruz, no meio do gelo e no frio abaixo de -35ºC, como símbolo de renovação de fé. Haja coração!

Festa_batismo_senhor
Pessoas mergulham em rio congelado para celebrar a Festa do Batismo do Senhor. Foto: www.112.ua.

Celebrações do Natal católico romano

Além das tradições ortodoxas, em muitas cidades da Sibéria, também é possível celebrar o Natal em 24 e 25 de dezembro. Em Omsk, por exemplo, existem 3 igrejas católicas romanas e em uma delas, a Paróquia de São Jorge, o Vitorioso (приход Георгия Победоносца), padre Danilo, um brasileiro nascido em São Paulo, está à frente das celebrações natalinas.

Na véspera de Natal, os católicos romanos que vivem em Omsk, russos ou não, podem assistir à tradicional Missa do Galo depois do jantar. Apesar de serem poucos os estrangeiros que moram aqui, alguns restaurantes realizam jantares especiais nesse dia, para comemoração do Natal católico romano.

Leia também: Por que eu me sinto em casa morando na Sibéria?

Pratos típicos de Natal e Ano Novo na Sibéria

Os principais itens da ceia nas comemorações de Natal na Sibéria incluem a famosa sopa de beterraba “borsch” (Борщ), e a sopa de legumes “solyanka” (Солянка), servida com tortas de legumes. Além das sopas, o Sauerkraut (Ква́шеная капу́ста), conhecido por nós como chucrute, é um prato principal servido com cranberries, cominho, cenoura ralada e anéis de cebola.

No setor de bebidas, o Vzvar (Взвар) é, ao lado da vodka, indispensável na ceia de Natal. É uma bebida doce feita de frutas secas e mel cozidos em água, geralmente servido no final da refeição. Vzvar, na verdade, significa o nascimento de uma criança e, no Natal, simboliza o nascimento do menino Jesus.

Apesar do frio extremo, as saladas são pratos que não podem faltar na ceia do Ano Novo siberiano. Dentre elas estão a salada russa, bem conhecida pelos brasileiros, chamada aqui de Olivier (cалат Оливье), e a de nome engraçado, “Arenque vestido” (Селёдка под шубой), feita de arenque em conserva (peixe), coberto por camadas de legumes cozidos ralados (batata, cenoura, beterraba e cebola) e maionese.

Como sobremesa das festas natalícias, os russos comem tortas de frutas, biscoito de mel e muitas frutas frescas e secas. Um dos doces mais tradicionais é o Kozulya (Козюли), um biscoito feito com gengibre, em forma de animais e árvores.

Pratos típicos das comemorações de Natal na Sibéria. Foto: Pixabay.

 

Leia também: Festas de fim de ano na Rússia

Curiosidades do Natal na Sibéria

Existem certas tradições do Natal na Sibéria que são ainda mais particulares em comparação com o resto do país.

Uma das coisas mais populares é a lenda de Babushka (Бабушке), que significa avó, em russo. É a história de uma mulher idosa e solitária que rejeitou o convite dos Três Reis Magos para segui-los na caminhada ao encontro do menino Jesus e, desde então, arrependida da sua decisão, tem procurado o menino Jesus até hoje.

Outra curiosidade, é a existência de 6 diferentes personagens parecidas com o Papai Noel. Todas elas são idosas e têm barba branca, como o famoso “bom velhinho”, mas suas histórias têm origens nos tempos pagãos e nem todos se vestem de vermelho. Assim, além de Ded Moroz, existem:

  • Chys Khaan (чис хан), o “Rei do Frio” – vive em Yakutsk, a capital da região habitada mais fria do mundo;
  • Ekhe Dyyl (Эхе Дыл) – também vive em Yakutsk;
  • Sagaan Ubugul (Сагаан Убугул) – vive na república budista da Buriácia;
  • Sook Irey (Сук Айри) – vive na república de Tuva;
  • Kysh Babayi (Ҡыш бабай) – vive nas margens ocidentais da Sibéria, em Tartaristão e Bashkiriya;
  • Yamal Iri (Ямал Ири) – foi criado em 2007 e vive na região de Yamalo-Nenets, norte da Sibéria.

Apesar de existir tanta diversidade cultural e religiosa nas comemorações de Natal na Sibéria, uma coisa nós temos em comum: a alegria de festejar esse momento mágico!

Feliz Natal e um Próspero Ano Novo! – Счастливого Рождества и C Новым годом!

(Créditos foto de capa: visityakutia.com.)

Related posts

Fim de ano em Dubai

Juliana Perim

Tradições de Natal no Minho

Giselle Costa

Natal na Tasmânia

Letícia Hughes

2 comentários

Agostinha Ambrósia Ferreira de Sousa Dezembro 28, 2019 at 3:08 am

Parabéns, querida Vanessa, pelos relatos incríveis que nos proporcionam conhecer um pouco mais desse lindo lugar. Felicidades e Sucesso!!!!

Resposta
Vanessa Sousa Janeiro 3, 2020 at 9:10 am

Obrigada Agostinha. Beijo grande!!! Até o próximo texto …

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação