BrasileirasPeloMundo.com
Canadá Dicas para abrir conta bancária pelo mundo Quebec

Como abrir conta bancária no Québec

Quando pensei em me mudar para o Québec, uma das primeiras coisas da lista a ser planejada foi a parte financeira, e dentro dela estavam as questões de como abrir conta bancária no Québec.

Abrir uma conta no Canadá é muito simples. As taxas cobradas são inferiores às dos bancos brasileiros (isso é uma boa notícia!) ou dependendo do banco, não há cobrança de taxa alguma. O Banque Nationale é um exemplo no qual você abre sua conta Standard (ou seja, clássica, padrão) com zero de taxas.

A conta pode ser aberta online ou pessoalmente na própria agência bancária. Antes de continuar, gostaria de abrir um parêntese e sugerir alguns critérios de seleção para a escolha do seu futuro banco aqui no Canadá. Segue abaixo uma lista de pontos que seria interessante observar:

  • Conta conjunta (nem todos os bancos oferecem);
  • Cartão de crédito(cada banco tem seus critérios para a liberação de um cartão de crédito);
  • Limite de transações permitidas, como saques, transferências, compras no débito, etc.;
  • Taxas cobradas no momento de abertura e também em caso de fechamento da conta;
  • Talão de cheques (alguns bancos cobram pela emissão do mesmo);
  • Quantidade de terminais espalhados pela cidade. Se há a possibilidade de acesso em outras províncias ou mesmo em outros países.

Após olhar o site e reunir as características que você acha que mais se encaixam na sua situação atual, eu sugiro marcar um rendez-vous com um conselheiro do respectivo banco para tirar suas dúvidas. Pois diferente do Brasil, onde você leva os documentos e aguarda sua vez para falar com o gerente, aqui tem que marcar o famoso rendez-vous, que nada mais é do que um encontro, uma audiência, reunião, consulta, e por aí vai. Você marca o dia e horário por email, telefone ou até mesmo pessoalmente na agência com a recepcionista. Marca-se rendez-vous para praticamente tudo aqui no Québec.

Por exemplo, para o Banque Nationale, para marcá-lo basta acessar aqui ou ligar +1 888 835-6281 (sem custos para quem está no Canadá), ou mesmo ir pessoalmente a uma agência, acessando o localizador de agências. Observação: Essas informações foram retiradas do próprio site do Banque Nationale.

Porém, para aqueles que ainda não chegaram no Québec e desejam abrir uma conta do Brasil, podem efetuá-la online. O Desjardins, o TD Bank e o Banque Nationale são exemplos de bancos que eu sei que realizam esse procedimento.

Usando mais uma vez o Banque Nationale como exemplo, basta clicar aqui e ele te levará diretamente à página de abertura de conta online. O link está em francês, todavia você também encontra em inglês. Para aqueles que ainda não têm um domínio da língua, eu coloco abaixo algumas informações que irão encontrar assim que clicá-lo:

Critérios de admissibilidade

  • Ser um recém-chegado ao Canadá (a título de imigrante);
  • Maioridade;
  • Efetuar a demanda de abertura da conta ao longo dos 60 primeiros meses após sua chegada ou 3 meses antes da mesma;
  • Nunca ter se beneficiado do programa para recém-chegados.

Informações requisitadas

  • Informações pessoais;
  • Um passaporte válido.

Caso você já esteja no Canadá e queira abrir uma conta pessoalmente, no dia do rendez-vous você terá que levar os seguintes documentos: NAS (número d’assurance sociale) ou S.I.N. (Social insurance number) em inglês, passaporte e visto, talvez um segundo documento de identidade (pode ser a carteira de motorista do Brasil, por exemplo) e comprovante de residência do Canadá. No meu caso, eu levei também extratos da conta no nosso banco no Brasil e a certidão de casamento. Após avaliar todo o seu dossiê de documentos, o banco irá avaliar se você é ou não elegível para uma abertura de conta no local. Observação: Lembrando que você receberá o NAS apenas quando chegar no Canadá. Nós recebemos o nosso no próprio aeroporto.

Leia também: como abrir conta bancária no exterior

Logo após ler e assinar todos os papéis (não tenha pressa em ler), você receberá seu cartão de débito (carte d’accés). Com ele você poderá realizar compras e sacar dinheiro nos terminais do seu banco e até mesmo em supermercados. Você realiza uma compra de 2 dólares canadenses, por exemplo, e quer realizar um saque de 200 dólares, é só digitar o valor e clicar em saque (retraite), após isso o caixa vai te dar o dinheiro. Sua conta no total será de 202 dólares. Bem simples assim.

Você pode obter também um cartão de crédito. Isso será bom por um lado, pois a partir do momento em que se inicia as compras com ele, cada vez mais irá aumentar seu histórico de crédito. Normalmente, o fato de ter um emprego já facilitaria a obtenção de um cartão de crédito, mas caso você seja estudante, por exemplo, serão aplicados outros critérios para a liberação. Provavelmente eles irão reter um montante como garantia. Normalmente o limite inicial do cartão é de 500C$.

Só lembrando que aqui não se divide em 500 vezes no cartão como se faz no Brasil, quando você vai comprar algo numa loja. Uma vez que você faz uma compra de 200C$, por exemplo, você irá pagar 200C$ de uma só vez, ou pagar o valor mínimo do cartão caso você não tenha condições de pagar tudo de uma vez (eu sugiro sempre pagar o valor completo).

Algumas lojas oferecem financiamento no caso de compra dos seus produtos. Um exemplo disso são as lojas que têm parceria com o Desjardins. Para saber quais são, é só acessar o site do banco que está um pouco mais abaixo no texto.

Todos os bancos do Canadá oferecem o internet banking. No nosso caso nós não pagamos nenhuma taxa para ter acesso à nossa conta online, pois já está incluso no pacote para noveaux arrivants (recém-chegados). Logo após, nós recebemos uma senha temporária e um prazo para mudá-la. O fato de poder realizar vários pagamentos online, facilita muito a nossa vida. É prático, rápido e pode ser feito de qualquer parte do mundo, caso tenha acesso à internet.

Um outro ponto muito importante, são os empréstimos bancários, pois as taxas são bem menores do que as que são cobradas no Brasil (eu não lembro quanto exatamente e também varia de banco para banco). Mas diferente de lá, onde você nunca termina de pagar o empréstimo com o banco, pois os juros são altíssimos, aqui é justamente o contrário. Vale a pena se informar sobre isso também no momento da abertura da conta.

Nós abrimos contas separadas para começarmos nossos históricos de crédito. Porém, como eu estava na condição de estudante, eu fiquei como dependente do cartão de crédito do meu marido. Tenho o meu, minha própria senha e tudo mais, entretanto tudo o que eu compro no crédito, meu marido tem acesso pela conta online dele.

Abaixo eu deixo a lista dos principais bancos do Canadá, que também podem ser encontrados na província do Québec:

Para finalizar, eu gostaria de agradecer à duas mulheres maravilhosas que me ajudaram muito para que eu obtivesse essas informações que vocês estão lendo no momento. Uma foi a gerente de uma das agências do Banque Nationale, ela é da Argentina e imigrante como eu. Aprendi muito com ela durante a nossa conversa sobre o assunto. A outra é uma ex-funcionária do Desjardins, que prestou anos de serviços à essa instituição bancária. Ela é québécoise, foi super atenciosa e respondeu todas as minhas dúvidas. Muito obrigada às duas!

Eu espero ter ajudado de alguma forma! No próximo mês teremos outro texto com mais informações sobre a vida no Québec.

Related posts

Por que morar no interior do Canadá?

Michelle Marcantonio

O que fazer no inverno canadense?

Lais Gonçalves

Dicas para comprar carro no Canadá

Vanessa Murcilio

4 comentários

Felipe Marques Janeiro 30, 2018 at 6:28 pm

Em Gatineau, tem também a Caisse Alterna (Alterna Savings Bank), tinha duas agências mas a de Hull na Promenade du Portage fechou (muito redundante, pois Ottawa fica muito perto, tinham 4 agências no Centro de Ottawa/Downtown Core/Centretown/Rideau, agora só tem duas). Eles deixaram os caixas eletrônicos deles em dois locais de Hull e uma agência em Gatineau, no Boulevard de l’Hopital esquina com Boul. de la Gappe. Taxa zero, sem mínimos, banco pequeno, criado por fusão da primeira Credit Union/Caisse Populaire que o Alphonse Desjardin criou fora do Québec com a Credit Union dos empregados da Universidade de Toronto… bem interessante.

Resposta
Renata Melo Fevereiro 2, 2018 at 4:20 pm

Muito legal Felipe. Obrigada por compartilhar essa informação conosco!

Resposta
Rogério Junho 11, 2018 at 1:58 am

Olá. Quem já teve conta no HSBC aqui no Brasil, pode se valer do histórico bancário no Québec?

Resposta
Liliane Oliveira Junho 11, 2018 at 1:33 pm

Olá Rogério,
A Renata Melo parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas no Canadá que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação