BrasileirasPeloMundo.com
Escócia Transporte de animais pelo mundo

Como levar seu pet para a Escócia

Como levar seu pet para a Escócia.

Quando recebemos a notícia de que existe uma oportunidade de emprego fora, ou começamos a planejar uma mudança de país por qualquer que seja o motivo, a primeira coisa que fazemos é pesquisar sobre o local, custo de vida, clima, para quem tem filhos também tem a questão da escola, e assim vamos aos poucos sanando nossas dúvidas e amenizando nossa ansiedade e medo. Mas, para as famílias que tem um bichinho de estimação, essa pesquisa vai um pouco além, afinal como fazer para levar o seu pet para o país onde irá residir? Quais companhias aéreas aceitam transportá-lo? Como o país recebe esse animalzinho que faz parte da família? Afinal, deixá-lo no Brasil está fora de cogitação. Eu entrevistei a minha amiga Vivian Alonso que veio aqui pra Escócia não só com um, mas com três gatinhas super fofas: a Mimi, a Lana e a Margot, elas tem 11, 10 e 5 anos, respectivamente.

  • Por onde começou a pesquisar o que era preciso para trazê-las?

Na verdade, a primeira pesquisa foi SE era possível levá-las à Escócia para então tomarmos a decisão de nos mudarmos realmente.

Nesse primeiro passo, o santo Google já ajudou. Tem uma série de blogs e vídeos de viagens com relatos de histórias reais de pessoas que migraram para UK e Europa com seus pets e logo de cara já percebi que era possível, mas bem trabalhoso e burocrático, principalmente.

  • Quanto tempo em média demora o processo todo? Existem exames e vacinas exigidos?

O tempo mínimo para todo o processo é de 4 meses. São exigidos alguns exames, vacinas e a implantação de um chip com os dados do pet.

De uma forma simples para o entendimento a ordem é:

Dia 1. Aplicar o chip no pet (subcutâneo)

Dia 2. Aplicar a vacina antirrábica

Após 30 dias é feita a coleta para exame de sorologia para atestar a efetividade da vacina no pet. Após coleta, quarentena de 90 dias, considerando que o resultado da sorologia foi positivo. Do contrário, é necessário refazer todo o procedimento.

Passados os 4 meses, o veterinário deve emitir um laudo atestando o estado de saúde do animal para que ele possa viajar e, 5 dias antes do embarque, todos os documentos devem ser levados ao Ministério da Agricultura para emitir um documento de autorização para o embarque.

Outra exigência é com relação ao tipo de caixa de transporte. Cada companhia aérea tem sua própria exigência, portanto, é um ponto de atenção já que se comprar uma diferente da aceita por eles, seu bichinho não embarca.

Leia também: Vistos para morar na Escócia

  • Quais companhias aéreas aceitam fazer transporte de animal?

A Lufthansa e a KLM são as companhias aéreas mais famosas por serem pet friendly, inclusive, no aeroporto de Amsterdã, elas possuem um espaço especial para pets com veterinários que verificam o estado dos animais e auxiliam no caso de algum problema ou emergência.

As minhas gatas vieram pela Lufthansa via cargo, pois UK não permite que animais desembarquem em vôos com passageiros. Inclusive, foi necessário contratar um despachante para fazer a liberação da saída delas do aeroporto.

  • Que tipo de documento é exigido?

Não é necessário emitir passaporte para o pet, os documentos emitidos pelo Ministério da Agricultura são válidos para fazer a viagem. Além disso, é necessário a carteira de vacinação do bichinho que será emitida pelo veterinário com o número de registro do chip, nome do animal, do responsável, datas de vacina e validade.

Fonte: acervo pessoal
  • Qual o custo total para trazer o pet ?

Essa é a parte em que recomendo sentar e respirar com calma. rs. Tenha em mente que mudar com seu bichinho de país demanda planejamento, inclusive financeiro. A consultoria custou R$ 1.500,00 por gato. Como o processo é cheio de detalhes, optamos por contratar uma empresa especializada nesses trâmites para garantirmos que tudo estaria certo no dia da viagem. Eu recomendo, pois eu não conseguiria fazer tudo sozinha, nesse valor já estava incluso a consulta ao veterinário, aplicação do chip, vacina, coleta para sorologia e consulta final para atestado de saúde.

A caixa de transporte nas medidas solicitadas pela companhia aérea custou R$ 540,00 cada, da marca Kennel e eu encontrei na Cobasi.

Junto com o valor da passagem cobrada pela Lufthansa, também tivemos alguns outros custos de serviços prestados pela ZOOMPET, empresa que contratamos para cuidar do transporte.

Eles cuidaram de tudo, desde a emissão do documento de viagem junto ao Ministério da Agricultura, retirada das gatas em casa, acompanhamento dentro do aeroporto até o embarque, liberação com o despachante e transporte delas do aeroporto de chegada até o portão de casa em Glasgow. O valor total gasto com as três foi de R$11.979,63.

Leia também: Como os escoceses tratam os animais

  • Como foi pra você todo esse processo?

O sonho de viver em um novo país só faria sentido se elas estivessem com a gente.

Mesmo contratando uma empresa para ajudar nos trâmites burocráticos, a minha preocupação mesmo era com o bem-estar delas durante a viagem. Se elas comeriam, se beberiam água, se estariam quentinhas. Dividi em 3 o edredom que elas costumavam dormir comigo e coloquei dentro da caixa de transporte como “tapete” já que é a única peça permitida no dia da viagem.

Passei manhãs com o liquidificador ligado perto delas para se acostumarem com algum tipo de barulhão e dava florais com relaxantes naturais para elas e para mim também. rs

O dia da viagem foi realmente o mais estressante, foram 40 horas no total, considerando o horário que elas saíram de casa até o horário que foram entregues ao serviço de transporte que as pegaram no aeroporto. Já se passaram 9 meses desde a chegada delas, e sem a menor dúvida valeu cada centavo e cada cuidado para tê-las aqui com a gente.

Esse foi o processo para trazer as gatinhas da Vivian, para cachorro segue-se o mesmo protocolo, adicionando apenas a ingestão de vermífugo e um antipulgas que é exigido antes do embarque. O processo é burocrático e tem um custo alto, mas com certeza é necessário para o bem-estar dos animais que estão entrando no novo país.

Não há felicidade maior do que recomeçar a vida em um novo país com a família completa, não é mesmo?

Related posts

Escócia – Estudar em uma universidade: Parte 1

Daniela Madureira

Como funcionam os dormitórios de universidades no Reino Unido

Laura Bernardes

O que me faz falta na Escócia

Narister Oliveira

2 comentários

Simone Quintiliano Dezembro 2, 2019 at 2:54 am

Amei!
Débora, qual seu instagram?Cliquei no link e não abre.

Bjos

Resposta
Liliane Oliveira Dezembro 2, 2019 at 3:20 pm

Olá Simone,
A Débora Farias, infelizmente, parou de colaborar conosco.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação