BrasileirasPeloMundo.com
Áustria

Como transferir dinheiro para o Brasil

Como transferir dinheiro para o Brasil?

Assunto que sempre traz muitos questionamentos por parte da comunidade imigrante, o ato de transferir dinheiro do exterior para o Brasil ainda é algo visto como complexo e, muitas vezes, injusto pelas taxas de comissão cobradas para que o dinheiro faça a “travessia”, ou seja, saia do estrangeiro e chegue em território brasileiro.

Aqui, faço um apanhado de sites informativos a respeito do tema. Tudo que trago é a título de apresentação, pois como nunca necessitei utilizar os serviços, não tenho como recomendar nenhum em específico.

Como ex-advogada, ainda me sinto na obrigação de trazer, pelo menos, o básico do regramento brasileiro no tocante à remessa de valores do exterior para o Brasil.

Quem faz essa regulação é o Branco Central do Brasil, que inclusive lançou uma cartilha, prevendo as formas e limites de valores para se efetuar as operações. O material é de 2018, fresquinho, portanto.

E, acima de tudo: NUNCA atue com instituições do mercado paralelo, ou seja, que não tenham procedência legal ou que tenham procedência duvidosa. Tais situações podem fazer com que seu dinheiro seja “misturado” a dinheiro de tráfico de drogas, tráfico de armas e outros tipos de ilícitos vigiados pelas polícias internacional e brasileira. E, depois de ocorrido, você terá de se desdobrar, frente as autoridades, para esclarecer que “nariz de porco não é tomada”. Muita cautela com esse assunto!

Depois de todas essas introduções feitas, vamos aos finalmente!

MONITO:

Essa ferramenta não é uma instituição de remessa de valores. Trabalha de forma bem semelhante a um buscador de passagens aéreas, que traz várias alternativas de empresas aéreas e valores para que você possa avaliar qual a melhor para o seu bolso.

Pois bem, o Monito faz a mesma coisa só que, ao invés de comparar empresas aéreas, ele compara instituições de remessa de valores, apresentando os valores de comissão que cada uma delas cobra para a operação. Assim, você tem na sua frente os dados que necessita para tomar a melhor decisão, poupando seu rico dinheirinho de taxas abusivas.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Áustria

Não sou garota propaganda ou assemelhado. Encontrei o site quando estava fazendo as pesquisas para começar a redigir o presente artigo, achei interessante e – sobretudo – inteligente, então, resolvi divulgá-lo. Foi desenvolvido na Suíça e teve como ideia original poupar até 28 bilhões de dólares em comissões excessivas cobradas ao redor do mundo.

Fiz uma simulação de envio de dinheiro para testar a ferramenta e o resultado me agradou. O manejo não é complexo e a publicação dos dados é clara e precisa. Acho que vale a visita.

A versão para português foi traduzida para o português lusitano, então, você pode estranhar alguns termos, mas tudo absolutamente compreensível.

REMESSA ONLINE:

Pra quem gosta do conforto das operações via Internet, esse aparelho genuinamente brasileiro, devidamente credenciado pelo Banco Central, faz essa promessa: envio de valores de forma confortável, segura e rápida. Você não precisa – por óbvio – sacar o dinheiro e se deslocar a qualquer agência de remessa de valores no seu país. Você senta em frente ao computador, procede às exigências de cadastro, informa dados de conta e finaliza a tarefa. Parece interessante, por isso, não se descuide em manter sua Internet e seus computadores protegidos. Deixo aqui uma matéria da Eurodicas sobre ser essa ferramenta  segura ou não. Vale conferir!

TRANSFERWISE: 

Queridinha de muitos, parece ser a instituição mais barata em termos de cobrança de comissão para se efetuar transferência de valores ao Brasil.

Em rápida leitura de comentários na página Brasileiras na Áustria, no Facebook, muitas pessoas sugeriram a Transferwise e se disseram satisfeitas tanto com os serviços quanto com as taxas praticadas.

WESTERN UNION:

Instituição financeira, norte-americana, consolidada na prática de operações de envio e remessa de valores em todo o mundo, o Western Union oferece várias possibilidades de recebimento ao destinatário. O dinheiro pode ser retirado em espécie, via online ou entrar direto na conta bancária de quem recebe.

Como todas as outras ferramentas de operação de crédito acima, é necessário um cadastro prévio e obediência às particularidades da companhia.

No quesito rapidez – após todos os cadastros feitos, aprovados e todos os códigos necessários gerados – diz-se que é um dos campeões para quem tem necessidade emergente de enviar valores ao Brasil. Claro que nada é de graça e, muito menos, quando se trata de uma instituição financeira. Se fizermos um breve comparativo entre as taxas do Western Union e das demais ferramentas aqui listadas, existirá uma diferença considerável, porém, é você quem tem de decidir pelo custo x benefício da sua operação.

NECESSIDADE DE CONTA BANCÁRIA NA EUROPA:

Há algumas instituições que exigem a existência de uma conta bancária na Europa para a remessa de valores ao Brasil.

Se você não tem conta em um banco tradicional, existe o N26 Áustria. O N26 é uma banco móvel, ou seja, totalmente virtual.Essa solução tem sede na Alemanha e contempla quase todos os países da Zona Euro. A abertura da conta se dá de forma descomplicada, sem necessidade de comprovação de renda. Segundo as infos, você ganha, inclusive cartão de débito e crédito. É uma opção rápida e não burocrática, caso sua necessidade seja emergente.

Assim como chamo atenção para que não se opere com instituições financeiras de procedência ilegal ou duvidosa, lembro que, para se abrir conta bancária e remeter dinheiro para o Brasil é necessário o devido lastro na conta, ou seja, em bom português: você precisa ter a bufunfa disponível pra mandar pra casa ou pros familiares. Não caia na tentação de utilizar créditos concedidos sem poder sustentá-los. Há países que complicam sua vida de imigrante por conta de dívidas junto aos sistemas financeiros locais.

Informe-se sobre os limites de envio que cada empresa oferece e não esqueça de verificar se haverá alguma incidência de imposto sobre a operação financeira que você está efetivando.

Tome cuidado e não dê o passo maior que as pernas!

Espero ter trazido boas alternativas a sua hora de decidir enviar dinheiro ao Brasil!

Até a próxima!

Related posts

O que aconteceu depois que me mudei de país

Bruna Schaefer

Inverno na Áustria: um enorme aprendizado

Ana Dietmüller

A vergonha dos meus 2 euros

Ana Dietmüller

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação