BrasileirasPeloMundo.com
Chile Empregos Pelo Mundo

Confira 7 dicas para entrevistas de trabalho no Chile

Confira 7 dicas para entrevistas de trabalho no Chile

Mês passado somei mais uma entrevista de trabalho no Chile à minha trajetória profissional. Desde 2012, já perdi a conta de quantos processos seletivos participei. Comecei a me candidatar a vagas de emprego antes mesmo de ter os documentos necessários para trabalhar.

Obviamente, não podia ser contratada e perdia o meu tempo e o dos recrutadores. Pensando nisso, selecionei sete dicas para entrevistas de trabalho no Chile. Se a sua intenção é procurar emprego por aqui, este texto foi feito para você!

1.RUT, visa e permiso de trabajo

Antes de começar a procurar emprego, você precisa ter em mãos a santíssima trindade: RUT (o RG chileno), visa (seu visto) e permiso de trabajo (a autorização para trabalhar dentro da lei). Sem isso, nem adiante mandar currículo! Eu cheguei afoita no Chile e não tinha ainda o visto emitido, apenas solicitado. Desperdicei boas oportunidades por não ter esses documentos.

Portanto, antes de mandar currículos e solicitar entrevistas, providencie a documentação. Demora um tempo para ficar pronto, então, controle a ansiedade e planeje-se para começar a procurar trabalho na hora certa! Uma boa alternativa é fazer um curso na sua área para começar a formar uma rede de contatos enquanto espera.

Aproveite e veja também o post detalhado sobre os Tipos de visto para morar no Chile

2. Cabelo, barba e bigode

Aquelas recomendações básicas também valem para as entrevistas de trabalho no Chile: cuide da sua apresentação visual, seja pontual e simpático. Aproveite a fama de alegre dos brasileiros para causar uma boa impressão logo de cara, mas não exagere porque os chilenos são mais formais.

Lembre-se de que é outra cultura de trabalho e isso inclui comunicar-se e expressar-se perfeitamente no idioma local, o espanhol. Se você fala inglês, aproveite para destacar-se com o domínio de três idiomas: português nativo, espanhol e inglês. Esse é um aspecto que as empresas valorizam bastante, especialmente, se a empresa em questão tiver negócios no Brasil.

Confira também o post: Posso aprender espanhol no Chile?

3. Um tiro no escuro

Nem todas as entrevistas são bem claras sobre atribuições da vaga e salário. Isso é um problema, mas é fato. Poucas seleções das quais participei foram transparentes desde o início com relação a esses dois aspectos. É bem frustrante passar por 5 etapas de provas sem ter uma ideia exata do salário, mas aconteceu comigo. No decorrer do processo, perguntaram as minhas pretensões e apenas disseram que estava dentro do que ofereciam. No final, não fui selecionada para a vaga e nunca soube realmente o que perdi.

Foto: Hubspot

Por outro lado, participei de um processo seletivo super transparente na Lan (antes da fusão com a TAM). Logo no primeiro contato o recrutador explicou as atribuições, benefícios e salários. Depois disso, convidou quem não estava interessado a retirar-se já que a empresa não guardava ressentimentos. Achei bem honesto, mas nem todos têm essa mesma postura.

4. Prepare-se para cada etapa

As entrevistas de trabalho no Chile seguem um roteiro até o candidato chegar na etapa final e, com sorte, ser contratado. A menos que você tenha um “pituto” (o nosso famoso QI, ou seja, quem indica), dificilmente consegue escapar de todas as etapas da seleção.

Geralmente, o processo inicia com uma entrevista com a equipe da área específica, que pode incluir uma prova de aptidão técnica. Depois, dessa primeira conversa, iniciam as provas com o psicólogo da empresa, responsável pela aplicação dos exames psicológicos. A última etapa pode variar de acordo com o porte da empresa. Se for uma Pyme (Pequeña y Mediana Empresa), a entrevista pode ser até mesmo com o dono da empresa.

5. Os testes psicológicos

Uma das coisas que mais me chamou a atenção aqui foram os exames psicológicos. No Chile, foi a primeira vez que me deparei com o Teste de Rorschach, que consiste em examinar manchas de formas simétricas. Cada resposta tem uma interpretação relacionada ao seu perfil psicológico.

Lembro que depois que fiz o primeiro exame pesquisei sobe o assunto no Google e dei muita risada. Eu interpretei uma das figuras como duas crianças dançando e descobri que a mancha detectava as preferências sexuais do entrevistado. Pensei: meu deus, e agora? Depois, comentei com a psicóloga brasileira Myla Wurmbauer e ela me explicou que esses testes são muito antigos e nem se usam mais no Brasil, por isso, eu não conhecia.

Também já fiz outros testes de múltipla escolha com perguntas objetivas – que avaliam a personalidade (a resposta deve ser sim ou não), dos cinco grandes (com respostas que variam de 1 a 5, sendo que o primeiro significa não concordo e o último, concordo) e o de 16 fatores de Cattell (similar ao anterior, porém, cada fator avalia a personalidade e nossa maneira de ver o mundo).

Outro teste psicológico que me pediram para fazer em entrevista de trabalho no Chile foi psicotécnico numérico com exercícios de cálculo para resolver. Quase todas essas provas foram cronometradas.

6. Conselhos de um especialista

Com experiência há 25 anos no setor de recursos humanos, o diretor de pessoas e administração da Reale Seguros, Pablo Pino, deu alguns conselhos para quem vai encarar uma entrevista de trabalho no Chile. Pablo trabalha com equipes alinhando pessoas com a estratégia das empresas. É psicólogo, coach e tem um diplomado em Gestão de Recursos Humanos.

O especialista afirma que o Chile vive um momento de forte imigração e muitas pessoas vêm do Brasil. Pablo destaca que os imigrantes são muito bem-vindos, especialmente os brasileiros “por sua forma de ser e porque são ótimos profissionais”.

Na hora da entrevista de trabalho no Chile, Pablo aconselha ficar atento ao jeito mais cordial dos chilenos. É importante levar um currículo bem feito, além de conhecer a empresa antes da entrevista, pesquisando no site da instituição. Outra dica é explicar muito bem a experiência profissional, o motivo porquê você está no Chile e quanto tempo pretende ficar no país. “É bom saber e a nossa preocupação é ter trabalhadores que vão ficar com a gente por um longo tempo”, afirma.

7. Nova rede de contatos

Uma entrevista de trabalho no Chile pode até não resultar no tão sonhado emprego, mas certamente é uma boa oportunidade para fazer contatos. Esse foi o caso da brasileira radicada no Chile Clarissa Porto, farmacêutica com doutorado na área de microbiologia. Ela foi chamada para uma seleção em um hospital exercendo a profissão, mas ficou em segundo lugar.

“A pessoa que me entrevistou aí me recomendou para uma colega na universidade San Sebastián para dar aulas na área do meu doutorado”, relata. Na época em que foi contratada, Clarissa havia descoberto recentemente que estava grávida e isso não foi um empecilho. Ela continua dando aulas na universidade até hoje.

Portanto, veja a sua entrevista de trabalho sempre como uma oportunidade! Se não for contratado de imediato, certamente, terá bons contatos para alguma possível vaga no futuro!

Lembre-se de que a forte onda de imigração no Chile tem atraído muitos imigrantes, por isso, é importante estar preparado. Espero que essas dicas te ajudem na sua entrevista de trabalho no Chile!

Related posts

Chile – Comunidade de brasileiros

Joy Matta

Cinco motivos para não morar em Santiago no Chile

Isabela Vargas

Ambiente de trabalho em Madri

Denise Neves

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação