BrasileirasPeloMundo.com
Chile

Conhecendo Santiago a pé e de graça!

Antes de morar em Santiago, visitei o Chile várias vezes durante quatro anos para encontrar meu, então, namorado chileno. Obviamente, chegou um momento em que eu já não fazia mais turismo em Santiago porque eu já tinha visitado quase tudo, ou de tudo um pouco.

Quando eu finalmente vim morar na capital chilena, nunca me interessei muito em fazer turismo por aqui. Principalmente porque eu acompanhava todos os amigos e familiares que vinham pela primeira vez ao Chile em seus passeios.

Mas esse ano comecei a trabalhar para o organismo responsável pela promoção do turismo internacional no Chile e, como sempre me interessei por esse assunto, comecei a pesquisar a respeito. Acabei descobrindo um serviço fantástico para quem vem passar férias em Santiago. E o melhor de tudo: é grátis!

Trata-se dos tours gratuitos organizados pela Municipalidad de Santiago (a prefeitura da região central da capital). Fiquei sabendo desse serviço acompanhando a conta deles no Twitter e achei fantástico por vários motivos.

O primeiro deles, claro, é a gratuidade. Santiago é uma capital linda e cheia de atrativos, mas dificilmente você encontra algum programa legal sem ter que meter a mão na carteira e gastar alguns pesos chilenos. Outro motivo que chamou a atenção foi a localização dos passeios, já que eles estão concentrados na região central. O Centro de Santiago é ideal para conhecer a pé e essa é justamente a proposta desse projeto.

Também achei muito legal o fato de que os passeios acontecem todos os dias da semana, em dias variados, partindo sempre às 10 horas da manhã. Um guia apresenta a cidade aos turistas e, obviamente, as explicações são no idioma espanhol, com exceção de um dos tours que é bilíngue (espanhol-inglês). Então, cara pálida, se você não fala, nem entende nada em castelhano, melhor não se entusiasmar demais.

Por outro lado, se você quer se divertir e conhecer pessoas de outros países, inclua pelo menos um dos roteiros na sua programação. Digo isso porque os passeios sempre têm a participação de pessoas de diferentes nacionalidades e todas elas saem encantadas com a cidade! Entenda por quê isso acontece lendo o post com os Cinco Motivos para Amar Santiago.

Alerta de spoiler: vou descrever cada um dos roteiros e acrescentar algumas das minhas dicas e impressões de quando visitei esses lugares. Se você prefere se arriscar nos tours sem ter nenhuma noção a respeito, basta clicar nesse link e conferir os dias, horários e locais visitados. Mas se você é como eu, daqueles viajantes que fica pesquisando na internet sobre os destinos visitados, então puxe uma cadeira e sente para ler esse texto com calma.

Cerro Santa Lucía – Foto: Arquivo pessoal

Caminhando pelo Cerro Santa Lucía

Vou começar pelo meu passeio favorito no Centro, o Cerro Santa Lucía. Na minha humilde opinião, é uma atração imperdível por conta dos diferentes mirantes que oferecem uma boa vista da cidade. Você tem a opção de subir até o cume e ver Santiago lá de cima, ou ficar no primeiro nível cujo acesso pode ser feito por um elevador. Qual é o problema do meu querido Cerro Santa Lucía? Desde o último terremoto em Santiago, alguns pontos de acesso estão fechados porque algumas pedras, literalmente, rolaram abaixo. É uma pena porque o lugar tem uma arquitetura charmosíssima e é perfeito para uma sessão de fotos! Os passeios grátis podem ser feitos domingos e segundas-feiras.

Descobrindo o Bairro Lastarria

Outro tour bem legal para se fazer fica perto do Cerro, o Barrio Lastarria, um reduto mega charmoso de Santiago. O passeio sai do Cerro Santa Lucía até o Centro Cultural Gabriela Mistral, bem pertinho da minha casa! Os turistas também visitam a Casa Taller do arquiteto Luciano Kulczewski, o Parque Forestal (considerado um dos pulmões verdes de Santiago pela vegetação exuberante) e o Museu Nacional de Bellas Artes, um dos mais antigos da América Latina e com um acervo maravilhoso! Se você gostou desse roteiro, reserve um espaço na sua agenda para uma quinta-feira de manhã!

Santiago Popular

Lembra que mencionei que um dos tours era em espanhol e inglês? Pois é justamente o roteiro Santiago Popular, aquele que visita os pontos favoritos dos turistas estrangeiros em qualquer lugar do mundo, como o Mercado Central. Além dele, outros lugares com grande circulação de pessoas fazem parte do passeio como a Vega Central (uma espécie de Ceasa, onde é possível comprar de tudo!) e o Mercado Tirso de Molina (ideal para quem busca temperos e ingredientes bem específicos). Outros atrativos são o Centro Cultural Estación Mapocho (antiga sede da empresa estatal de Ferrocarriles) e La Piojera (um pé sujo em Santiago que os turistas estrangeiros adoram visitar para tomar um “terremoto” e se enturmar com os chilenos). Esse tour é organizado nas quartas-feiras.

Santiago passo a passo e Rota das Igrejas

Deixei para o final dois roteiros que são bem clássicos na agenda do turista tradicional. Um deles é visitar o Centro e os organismos que representam o poder: a Plaza de Armas, a Catedral Metropolitana (por dentro e por fora), o antigo Congresso Nacional (que hoje funciona em Valparaíso), o Palácio de Tribunales, o La Moneda (sede do governo onde fica a presidência) e a Bolsa de Comercio. Esse é um dos roteiros mais procurados, por isso, as visitas acontecem segundas, sextas e sábados também. Outro roteiro que muitos turistas não abrem mão em suas viagens internacionais é o Ruta de Iglesias, que percorre várias igrejas além da catedral e que pode ser feito na terça-feira.

Catedral Metropolitana de Santiago (Chile) – Foto: Arquivo pessoal

Além dos passeios que acontecem nos dias pré-estabelecidos, a Municipalidad de Santiago também organiza roteiros para grupos de turistas, estudantes, grupos de terceira idade e organizações sociais em outros horários e dias. Para isso, basta entrar em contato previamente enviando um e-mail para [email protected].

Não existe uma época ideal para fazer os passeios porque em Santiago chove pouco, mesmo no inverno. Se você não gosta de frio, prefira o verão já que é preciso caminhar durante os passeios. Se a sua viagem já está marcada para as férias de inverno, prepare um bom casaco e um par de tênis, mas não deixe de curtir Santiago e conhecer o que ela tem de melhor!

Gostou desse post? Veja também outro roteiro em Sewell: A Cidade das Escadas e as Dicas de turismo cultural em Santiago, no Chile! 

Related posts

Onze mulheres chilenas inspiradoras

Isabela Vargas

Dez pratos da culinária chilena para você provar

Joy Matta

A imigração no Chile e a arrecadação fiscal do Estado

Renata D'onofrio

8 comentários

Daniel Asseff Julho 21, 2017 at 1:21 pm

hey. Meu nome é Daniel, estudante de marketing e nasci em Vitória. Consegui uma bolsa de estudos e vou fazer um intercambio pela faculdade em Santiago e vi que vocês escrevem muito sobre o Chile. Dei uma olhada em alguns posts, gostei muito. E me surgiu uma dúvida: eu não estava querendo nem usar cartão de crédito nem usar o VTM (motivos impostos e conversão de várias moedas); como já tenho um valor fechado eu tava querendo abrir uma conta num banco aí ou pegar uma cartão pré pago, algo do gênero (tipo Banco Original, Banco Neon, Nubak, caso já tenha ouvido falar). Queria saber como que isso funciona aí. Você pode me ajudar nessa? hahahaa

Resposta
Isabela Vargas Julho 21, 2017 at 10:25 pm

Oi Daniel! Obrigada pelo seu comentário! Sobre abertura de conta aqui no Chile, existe uma que é bem fácil de abrir, basta ter o RUT chileno, que é a identidade. Esse documento você vai ter que tirar aqui, mesmo sendo estudante. Essa conta é do Banco Estado, estatal, e é bastante usada pelos estrangeiros.

Resposta
Rafael Julho 22, 2017 at 7:16 pm

Muito bom excelente 🙂

Resposta
Isabela Vargas Julho 23, 2017 at 9:17 pm

Obrigada pelo seu comentário Rafael! Que bom que você gostou. 😉

Resposta
Flavio Agosto 23, 2017 at 5:13 am

Ola…tueo bem? Pode me ajudar?
Minha namorada e eu somos alergicos…eu tenho asma.
Acha temerário eu passar uns 5 dias em santiago devido a poluição? Minha ideia era ir na metade de novembro…

Agradeço muito a atenção.
Obrigado.

Resposta
Isabela Vargas Agosto 23, 2017 at 6:14 pm

Oi Flavio! Tudo bem? Obrigada pelo seu comentário. Também sou alérgica, mas não tenho asma e não sofro com a poluição de Santiago. Não é algo que impeça a circulação de pessoas ao ar livre, mesmo nos dias de emergência ambiental. Quando o ar está muito ruim, o governo restringe a circulação de veículos e recomenda-se evitar atividades físicas ao ar livre, isso não inclui caminhar normalmente pela cidade. O importante é tomar bastante liquido, por isso, andem sempre com uma garrafinha de água. Esperamos vocês por aqui!

Resposta
Emerson Setembro 19, 2018 at 9:05 am

Quer passar 10 dias em Santiago pode me informar se existe pousadas albergues na cidade

Resposta
Leticia Outubro 20, 2018 at 11:32 pm

Oi Emerson. Tudo bem? eu e meu marido estamos vendo pelo Airnbnb…tem bastante coisa e nada muito caro…

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação