BrasileirasPeloMundo.com
Alemanha Culinária Pelo Mundo

Culinária alemã

Culinária alemã.

Eu cozinhava muito pouco quando vivia no Brasil. Desde que me mudei para a Alemanha há quase dez anos, venho aprimorando minhas habilidades na cozinha. Então, na verdade, muito do que aprendi faz parte da culinária alemã, já que aqui uso outros ingredientes que até desconhecia anteriormente.

Outra coisa que me incentiva a cozinhar como alemães é o fato de meu marido e filho não gostarem muito da comida brasileira. Conhece alguém que não gosta de brigadeiro? Eu conheço dois. Portanto, o que mais sai das minhas panelas por aqui é comida alemã.

Superando a barreira do idioma

Meu marido também é bom na cozinha e gosta de fazer uns pratos bem gostosos para nós de vez em quando. No início, ele me ajudou a entender as receitas, pois havia a barreira do idioma estrangeiro no entendimento de todo o modo de preparo.

Também nas compras fui muito auxilada, pois, como disse antes, desconhecia uma parte dos ingredientes mais utilizados. Não que eles não existissem no Brasil, mas pela minha falta de boa experiência anterior na frente do fogão.

Temperos e mais temperos

Eu sou pouco conhecedora da maior parte da culinária brasileira, uma vez que estava acostumada a comer os pratos mais comuns no Rio de Janeiro, minha cidade natal. Mas percebia que, pelo menos no Rio, os pratos não usavam muitos temperos diferentes. Era quase sempre a mesma história de refogar com alho e cebola e dar um gosto com o sal e pimenta do reino. Às vezes entrava um manjericão, noz moscada ou orégano.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Alemanha

Quase todas as cozinhas na Alemanha costumam ter um armário ou um uma estante com diversos tipos de temperos ressecados, e muita gente ainda costuma plantar alguns deles para tê-los frescos na necessidade.

As receitas exigem muitos temperos diferentes, e isso é tão tradicional que nos supermercados vemos prateleiras cheias de diferentes temperos em diversas marcas. Não me lembro de algo parecido no Brasil, a não ser que se vá até uma loja específica.

Assim fui aprendendo em alemão os nomes do temperos e depois os aprendi em português, quando quis traduzir alguma receita para a minha mãe. No meu armário tenho mais de cinquenta potes e sacos de temperos, alguns deles trouxe de uma viagem para a Índia, como o curry e a cúrcuma.

Livros de receita e culinária sazonal

Já havia comentado aqui na plataforma sobre a culinária alemã e o fato de ser sazonal. Como é um país com as estações bem definidas, dependo da época no ano, não é possível mais encontrar um alimento ou outro. Os produtos importados são mais caros e não tão frescos ou doces.

Por essa razão, costuma-se cozinhar com os ingredientes com colheita da época atual. Isso torna muitos pratos típicos de certa estação, como os feitos de aspargos ou morangos em maio.

O que ajuda muito são os livros de receitas. Um Hobbykoch (aquele que cozinha como um verdadeiro hobby) costuma ter muitos livros de receitas de diferentes países e regiões na Alemanha.

Os livros aqui são bem precisos quanto à quantidade dos ingredientes, normalmente medidos em colheres, mililitro ou grama. Isso também é uma diferença, não se usa xícara ou copo como medida.

Quando indicam uma lata como medida, ao lado são mostradas quantas gramas também. Portanto, com um mínimo de experiência na cozinha e um certo entendimento da língua, é muito difícil de o prato dar errado.

Pratos preferidos

Se alguém acha que o chucrute é o prato mais comido na Alemanha, errou. De acordo com a página na internet da Die Moderne Landwirtschaft, esses são os pratos preferidos dos alemães: 

1. Bife à milanesa com um acompanhante (Schnitzel)
2. Salsicha com molho de curry e tomate e batata frita (Currywurst mit Pommes)
3. Spaghetti à bolonhesa
4. Almôndega (Frikadelle)
5. Salsicha da Turíngia ou de Nuremberge (Thüringer/Nürnberger Würtschen)
6. Caeser Salad
7. Pizza
8. Risoni com carne moída e legumes
9. Cozido com lentilhas ou ervilhas (Eintopf)
10. Peixe grelhado

Leia também: O hábito alemão da leitura

Os alemães gostam de sua culinária. Mesmo assim, no país há muitos restaurantes com pratos estrangeiros: gregos, turcos, indianos, árabes, caribenhos, americanos, asiáticos, africanos etc. Tenho a impressão de que as porções são mais bem servidas aqui.

Outra diferença com o Brasil é nos doces. Os doces são menos açucarados. Os alemães não costumam comer tortas e bolos como sobremesas, preferem pudim, sorvete e cremes. Os bolos são servidos no meio da tarde, umas 15h.

Sobre essa tradição, minha colega Larissa já comentou nesse texto aqui. Em dias de calor intenso, eles comem pratos menos pesados e mais frios. Já no inverno, é comum comer assados e sopas mais encorpadas.

Nessa ocasião da pandemia, em que não podemos pegar um avião e viajar facilmente, a dica é uma viagem culinária. Essa você pode fazer na sua própria casa. Procure uma receita alemã interessante na internet e prepare com muito carinho para sua família. Guten Appetit!

Related posts

Dez dicas para cozinhar em Berlim

Catia Pietro

Os doces nem tão doces da Alemanha

Marcela Vieira

Seis cafés imperdíveis em Berlim

Raquel Muniz Barreto

1 comentário

Fabiola Dezembro 22, 2020 at 12:47 pm

Oi Karina, tudo bem? Ler seu post me deu saudade da Alemanha. E da comida. E dos mercados nas “domplatz”. Bom demais essa sazonalidade e a oferta de variedade. Por sorte no Brasil também temos, em SP se encontra de tudo e se come de tudo. 😉

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação