BrasileirasPeloMundo.com
Despedida de Solteiro Pelo Mundo Espanha

Despedida de Solteiro na Espanha

Dizem que o que acontece em uma Despedida de Solteiro, nunca deve ser revelado. Mas, quais são os outros segredos que está tradição de séculos pode esconder?

Os espanhóis, assim como nós, adoram festas e sempre encontram desculpas para celebrar, mas se há algo que eles sabem fazer é a Festa de Despedida de Solteiro. E com a chegada do verão, essas festas são ainda mais usuais. É possível ver dezenas durante um final de semana, sem sair de uma região da cidade. Sim, ver! Festa boa é festa compartilhada!

Aproveitando o post da colega Priscila Carda, que relatou a sua própria despedida no Canadá, vou contar um pouco como funciona esta festa por aqui. Nunca havia visto nada igual no Brasil e é algo que me encanta, porque todos acabam participando e, é claro, curtindo.

Muito se há modificado também, mas o que não se perdeu foi o hábito de beber e fazer um pouco de farra durante as despedidas. É algo profundamente enraizado na cultura espanhola mas também, cheia de excessos.

Por exemplo, as despedidas típicas de Benidorm, cidade praiana próximo a Alicante, são muito “calientes”, onde os preservativos são comprados em grandes quantidades, assim como os “sex toys”. Isso é claro, sem contar a quantidade de alcóol consumido, o que acaba por causar algumas peleias e descontentamento dos moradores a respeito dessas (e outras) festas tradicionais.

Leia também: tudo que você precisa saber para morar na Espanha

Desde sempre existe a “Despedida de Solteiro”, mas aquelas realizadas hoje são diferentes daquelas celebradas há séculos. De origem incerta, os historiadores afirmam que as despedidas de solteiro começaram na antiguidade. Alguns atribuem às festas bacanais dos gregos, outros aos rituais de fertilidade da Mesopotâmia, outros a Esparta, há também os que acreditam em uma versão mais romântica que aconteceu na Alemanha durante a Idade Média. A verdade é que é difícil saber a sua origem exata, e eu prefiro acreditar que é uma mescla de todas as lendas.

As despedidas de solteiro evoluiram e, em vez de ganhar panos de prato num chá de panela morninho, as espanholas também ganham lingerie e saem de bar em bar festejando à caráter, tudo isso para celebrar o início de uma nova etapa que esta por vir. Apesar das transformações vividas, a maioria das Despedidas continuam a ser realizadas por sexos separados, embora despedidas mistas são cada vez mais apreciadas.

Em Valência, onde a temperatura é sempre favorável, quase todo fim de semana, principalmente no verão, quando a cidade toda entra em frenesi, esbarrávamos em algum grupo de “diabinhas” ou “bloco camaleão”, aqui chamado de peña,  pelas ruas. Há opções para todos os humores e bolsos: jantares, bares, discoteca, boat party, festas temáticas, finais de semana viajando com as amigas; é um comércio total, tanto que há muitos sites de vendas de packs mais diversos.

A minha festa de despedida preferida é o passeio dos noivos com seus amigos pelas ruas da cidade, acompanhado de uma “charanga”, ou fanfarra, que consiste em um grupo reduzido de músicos com instrumentos de sopro e percussão, que se encargam de animar as festas. As charangas são bastante tradicional no norte da Espanha e na Comunidade Valenciana, devido a grande tradição musical dessas zonas e que podem ser vistas, e principalmente ouvidas, durante todo o ano e em qualquer ocasião. Se seu filho nasceu, contrata uma charanga, se seu cachorro faz aniversário, contrata uma charanga, passou na universidade, charanga (se não passou também)… Enfim, garantia da festa não passar desapercebida, além de ser bastante divertido.

Há também a despedida com “gincana”, onde a(o) noiva(o) tem que resolver uma série de provas bem peculiares e loucas. A imaginação não tem limite. Esses dias estava com meu pai e meu namorado na orla da praia quando um grupo de mulheres se aproximou pedindo fotos com beijinhos para cumprir o desafio. Há quem entre na brincadeira, porém há os que são avessos a esses tumultos e além de fugir, acabam protestando. Aliás, outra coisa bastante comum na sociedade espanhola é reclamar de tudo.

Geralmente são as amigas que organizam e decidem qual será a temática, inclusive vestindo o mesmo uniforme, mas se preferir, pode contratar o serviço de animação e deixar tudo por conta da empresa. Para se ter uma ideia, uma charanga com 6 músicos se apresentando durante uma hora em Valência, pode custar 200 euros.

O local preferido dos valencianos é a cidade história e nos dias quentes, os arredores das praias. As mulheres optam mais pelo combo gincana + charanga, enquanto os homens pela charanga + (muita) bebida. Ambos sempre com muita algazarra, chegando a ser constantatemente matéria da imprensa nacional, devido a “ressaca” deixada pelas ruas.

Leia também: culinária espanhola

A regra de não revelar o ocorrido em uma festa de despedida de solteiro não funcionou para uma jovem valenciana em 2014 e acabou rodando o mundo, isso porque a noiva ficou grávida de um stripper anão durante sua festa. A mulher confessou a traição depois que o bebé nasceu com nanismo. O segredo tinha sido tão bem guardado que nem as amigas da mulher souberam da aventura com o stripper anão durante a despedida de solteira.

E então, vocês hão de concordar que a despedida espanhola é melhor que uma festa com lambrecação da noiva que não adivinha que o papel com lacinhos cor de rosa é uma colher de pau…

Conte a sua! Vou adorar saber e ter mais ideias.

Related posts

Como alugar casa em Madri

Tati Sato

Procedimentos para legalização de documentos brasileiros na Espanha

Susana Sawa Toledo

Visto para aposentados morarem em Barcelona

Marianna de Castro

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação