Dicas para fazer Mestrado em Portugal

2
1490
Foto: pixabay.com
Advertisement

Dicas para fazer Mestrado em Portugal.

Muitas pessoas querem cursar um mestrado em Portugal, mas antes de se candidatar ao mestrado é importante compreender como funciona o processo de seleção, classificação, documentos necessários, como funciona o sistema educacional em Portugal e as diferenças entre mestrados.

Em Portugal existe a licenciatura ou 1º ciclo que corresponde à nossa graduação, o mestrado ou 2º ciclo que pode ser dividido em mestrado científico ou prático e o 2ª ciclo integrado (Licenciatura com o mestrado) além do doutoramento ou 3º ciclo que nós, brasileiros, chamamos de doutorado.

O ano letivo em Portugal se inicia em setembro e as entregas de trabalhos, prazos para
entrega de relatórios, dissertações ou teses são realizadas com base neste mês.

O mestrado é separado por especialidades dentro de um ramo de pesquisa. Eu, por exemplo, escolhi o ramo das Ciências Jurídicas, especialidade de Propriedade Intelectual. Dentro da minha especialidade, eu curso duas disciplinas obrigatórias (Direito de autor e Direito da propriedade industrial) além de uma disciplina optativa que pode ser escolhida dentre todas as disciplinas ofertadas em qualquer ramo de pesquisa oferecida pela Universidade.

Leia também: Tipos de vistos para morar em Portugal

Tipos de mestrado

Em Portugal há o mestrado científico e o mestrado prático.

O mestrado científico que é o mestrado como conhecemos, consiste na pesquisa e investigação científica com base no rigor intelectual. Tem um período de dois anos (120 créditos) e é concedido ao concluinte com êxito do mestrado ao título de mestre.

O mestrado prático é composto por um curso de especialização, com a duração de um ano letivo (dois semestres) e pela fase de preparação da dissertação de mestrado com a duração de um semestre, dando um total de 90 créditos. No Brasil, esse mestrado é reconhecido como uma especialização.

Funcionamento do mestrado

No primeiro ano de mestrado na Universidade de Lisboa, o mestrando participará de
seminários com a exposição oral de temas escolhidos pelo mestrando dentro de um rol de
temas sugeridos pelo professor doutor regente da cadeira, ou um tema escolhido pelo aluno cuja delimitação esteja dentro de um tema geral, também sugerido pelo regente da cadeira.

Ao final dos seminários, o mestrando terá um período para entregar os relatórios das cadeiras das disciplinas da sua especialização. Esses relatórios são como uma monografia de conclusão de curso na graduação e o número de páginas do relatório dependerá do professor regente da cadeira. Há professores que limitam um número mínimo de páginas, ou seja, o seu relatório não pode ter menos que 40 laudas, por exemplo.

Após o primeiro ano e alcançado êxito nos relatórios das disciplinas da especialidade
escolhida, o mestrando poderá e só então se matricular no segundo ano do mestrado para iniciar a fase de dissertação – e é apenas nesse momento que poderá escolher o seu orientador.

Escolhido o seu orientador é a hora de escrever a sua dissertação de mestrado. Existe a
possibilidade de o mestrando brasileiro escrever a sua dissertação no Brasil, mas isso
dependerá do orientador. Existem orientadores que querem ter uma reunião presencial por
semestre com o orientando, outros não se importam em orientar à distância e há os que só
exigem que o mestrando compareça a uma reunião presencial um mês antes da banca para
alinhar detalhes necessários. Tudo isso será ajustado com o orientador escolhido.

Após a entrega da dissertação no mês de setembro, as cópias do trabalho científico serão
entregues a uma banca constituída por três professores da Universidade de Lisboa e do
professor orientador do mestrando que será avaliado.

A prova da banca é marcada pela secretaria acadêmica e o agendamento de data e horários pode demorar até alguns meses. Então, prepare-se que não é logo após a entrega da dissertação que ocorrerá a prova da banca e o momento de você defender a sua dissertação.

Se você está interessado em fazer um mestrado na Universidade de Lisboa deverá realizar toda a candidatura no site do mestrado referente à sua área. O mestrado científico em Direito está com inscrições abertas e a primeira fase de candidaturas vai até 15 de junho. Neste link o leitor poderá verificar os ramos do Direito, as especialidades e disciplinas ofertadas.

Documentos necessários para a candidatura

  • Passaporte;
  • Curriculum Vitae;
  • Certidão de conclusão de curso ou histórico da graduação;
  • Certidão de disciplinas/histórico escolar onde constem todas as disciplinas do(s) curso(s)
    com as respetivas classificações e média final;
  • Certidão ou declaração com média final de curso.

Para saber se você possui a média exigida para se candidatar, divida a sua média global por 100 e depois multiplique o resultado por 20. Exemplo, se a sua nota global na graduação foi 80, você divide por 100 (80 ÷ 100 = 0,8). Agora você multiplica o resultado por 20 (0,8 x 20 = 16).

Leia também: Apostila de Haia, onde e como fazê-la

Uma pessoa que tem média global no Brasil de 80 pontos, terá média 16 em Portugal.
Para se candidatar ao mestrado em Direito e Ciências Jurídicas o candidato deve ter uma média global de no mínimo 14 pontos.

Todos os documentos devem ser apostilados de acordo com a (Apostila da Convenção de Haia). Cada Estado tem valor diferente para apostilar, mas até o ano passado, os cartórios de Minas Gerais tinham o valor mais em conta que não doeram tanto no bolso. A apostila é feita por documento e não por folha!

Para criar uma conta no Portal Fénix e se candidatar ao mestrado acesse este link.
No link acima você também terá acesso a um manual de ajuda ao candidato na hora de criar a conta no portal.

Todo o processo de candidatura, envio de documentos, pagamento de propinas (taxas) de
inscrição e acompanhamento do processo seletivo é feito pelo Portal Fénix. O pagamento das propinas pode ser realizado on-line com cartão de crédito internacional. A carta de aceite, para solicitar o visto de estudante no Consulado de Portugal também será enviado para o candidato através do Portal Fénix.

Se você vai se candidatar ao mestrado em Direito e Ciência Jurídica da Universidade de Lisboa espero você aqui na Cidade Universitária em 2019! Se a sua área não é Direito, entre na página do seu curso e veja quais são as datas para participar do processo seletivo do mestrado ou doutorado aqui.

Boa sorte!

2 Comentários

  1. Oi Rose, tudo bem?
    Recebi a carta de aceitação da FDUL, mas ainda consta no sistema do Portal Fénix “Candidato Apto para Seriação”.
    Acredito que isso ainda não seja o aceite definitivo, pois os próximos passos no sistema são “Candidato Colocado” ou “Candidato Não Colocado”. Estou aguardando apenas isso para começar a providenciar o visto.
    Você saberia confirmar isso?
    Muito obrigado!
    Abs

    • Olá Paulo. Tudo bem!
      Paulo, a Universidade de Lisboa não lhe enviará outra carta de aceitação que não esta. Até hoje não vi ninguém não ser colocado na seriação da ULisboa. Se você já recebeu a carta de aceite (que é esta que você recebeu pelo Fênix), eu sugiro já dar andamento ao processo de pedido de visto pois os consulados irão receber essa carta de aceite (exceto o vice consulado de Curitiba, como informei no texto).
      Até o ano passado não era encaminhado nenhum outro documento confirmando a aceitação do candidato que não esta carta de aceite.
      Espero ter esclarecido a sua dúvida. Obrigada pelo comentário e até breve!

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui