BrasileirasPeloMundo.com
Espanha

Um ano em Barcelona

Em junho fez um ano que me mudei para Barcelona. É inacreditável que já tenha passado um ano! Mas uma coisa posso garantir: foi muito mais do que uma mudança de continente, pois a mudança também acontece de dentro para fora. Olho para trás e vejo quanta coisa mudou e como eu também mudei. Aprendi a ter paciência, a esperar o tempo certo para que cada coisa aconteça, a respeitar a maneira pela qual temos que passar por esse processo de mudança, dentre outras coisas. Algo que hoje é muito claro para mim: o que tiver que acontecer vai acontecer, independentemente do que você pense ou ache.

Foi um ano de muitas, muitas transformações. No meu caso, agora é que as coisas estão começando a se encaixar,  pois antes disso, parecia que eu estava dando soco em ponta de faca. Queria que tudo acontecesse rápido e a minha maneira. Levei uma bela surra da vida, literalmente. Tive que esperar as coisas acontecerem em seu devido tempo e a boa notícia é que, sim, elas acontecem!

Hoje tenho um trabalho onde da vista da janela vejo um lindo parque, a Torre Agbar e a montanha de Tibidabo. Se olho para o outro lado, vejo a praia e diante dessas imagens, só agradeço. Estou aprimorando o castelhano, mas ainda tenho muito a melhorar no idioma. Comecei a procurar outros cursos de idiomas também, pois aprender é sempre bom e necessário.

Da Espanha posso conhecer outros países próximos com pouco dinheiro, pois existem várias promoções de viagens que não são caras. Comecei a frequentar uma academia, voltarei a estudar inglês e começarei um curso de gaita também.

O preço do aluguel em Barcelona aumentou. Em geral, se você quer alugar um apartamento sozinho, a média de preços varia entre 500 e 600 euros. Claro que há mais caros e mais baratos, isso vai depender da região e do tamanho do apartamento. Os contratos de aluguel normalmente não são fáceis, exigem um contrato de trabalho estável e, geralmente, um seguro fiança.

O verão começou e, nessa época, festas, eventos, praias lotadas e muita diversão é o que não falta! Muitas pessoas costumam sair da cidade para passar as férias em outro lugar.

No mês de junho, temos o dia de San Juan, que me lembrou muito o ano novo no Brasil. Muitas pessoas vão à praia, levam comida e bebida e ficam sentadas na areia vendo os fogos de artifício. Tiveram alguns momentos em que achei um pouco perigoso, pois eles soltam os fogos muito próximos as pessoas. Isso, sem deixar de mencionar que há quem os solte sem se lembrar de que há outras pessoas por perto. Mas é só uma questão de ficar atento e se afastar, caso percebamos que a festa pode ficar um pouco arriscada demais. O metrô vai até mais tarde nesse dia e existem linhas de ônibus especiais que funcionam de madrugada. Ou seja, há um planejamento e toda uma infraestrutura para essa época do ano.

Outra coisa que aprendi com a mudança foi a reclamar menos, ou até mesmo parar de reclamar. Me tornei uma pessoa mais grata, sempre procuro ver o lado bom da vida, agradecer por coisas simples, por estar bem e com saúde. Quando tiro foto de alguma paisagem, um prato gostoso de comida ou de alguma coisa que registro no momento, sempre agradeço. A vida passa e às vezes não reparamos nas coisas simples, estamos sempre querendo mais, descontentes com o que temos e irritados por coisas bobas. O valor da vida está nas coisas simples, no acordar todos os dias, numa mensagem de “oi” de um amigo, na família que está longe, na flor no jardim. Quero muito sempre lembrar disso,valorizar o que tenho, poder ajudar alguém que precise e ser feliz com as coisas simples. Descomplicar, crescer e aprender.

Embora essa travessia, como gosto de chamar o período de adaptação pós mudança, seja difícil, eu aconselharia, se pudesse, a todos que tenham vontade de se aventurar por novas terras, que realizem essa vontade, seja por uma vida toda ou somente por um tempo. Às vezes ficamos tão presos à nossa realidade que, por medo de arriscar, deixamos passar as grandes oportunidades e a época certa de realmente fazermos algo que cause um impacto importante em nossas vidas e na vida das pessoas a quem amamos.

Cabe a cada um decidir o que fazer e quando fazer, pensar nos prós e nos contras, nos ganhos e perdas e, principalmente, nas consequências, porque elas existirão e teremos que lidar com isso baseado nas certezas que nos levaram a tomar decisões. Deixar um trabalho, mudar de profissão, sair da zona de conforto, deixar de receber um salário bom, deixar amigos, família, um relacionamento, viver uma vida sem estabilidade por um tempo, se socializar com pessoas de outras nacionalidades, voltar a estudar, aprender novas línguas, novas culturas, viver novas aventuras, conhecer novos lugares, começar de novo, fazer novas amizades, se expor, voltar atrás, aceitar os novos desafios, persistir na sua escolha, querer desistir, conhecer os seus limites, repensar a sua vida, se adaptar, aceitar o tempo para cada coisa, deixar coisas para trás, mudar os hábitos, ter muita paciência, se redescobrir. E você? Está disposto?

Tallenna

Tallenna

Related posts

As melhores áreas para emprego em Barcelona

Marianna de Castro

Como faço para casar na Espanha?

Susana Sawa Toledo

Festival de cinema de San Sebastián

Tati Sato

6 comentários

Sonia Renaldo Setembro 20, 2016 at 4:14 pm

Ola’ Gleice, seu depoimento me ajudou a me sentir mais confiante numa mudanca de pais. Tambem pretendo me mudar para a Espanha daqui 2 anos, mas para Madrid. Tenho uma cunhada que vive la’ e nao quer mais voltar ao Brasil (so’ a passeio). Tambem sou neta de espanhol de Granada. Meu filho vive na Finlandia e nao pensa em morar mais no Brasil. E’ casado com uma polonesa. Eu e meu marido, que e’ espanhol, decidimos ficar um pouco mais proximos do filho. Estamos arrumando nossa vida aqui para podermos ir, quem sabe de vez pra la’. Sei que nao vai ser facil, visto que ja’ passamos dos 50 anos, mas na vida se acostuma com tudo, nao e’ mesmo? Desejo felicidades a voce nesta linda cidade. Abracos.

Resposta
Gleice Garcia Santiago Setembro 27, 2016 at 9:55 am

Olá Sonia, que bom que meu texto ajudou você! Realmente a adaptação é complicada, mas depende de cada um e o momento que estamos vivendo. Acho que o mais complicado para mim foi a expectativa. Inconscientemente planejamos como as coisas deveriam acontecer e claro, nem sempre elas acontecem no nosso tempo. Nesse caso, temos que confiar que tudo virá no momento certo! E pode ter certeza que virá! A qualidade de vida é outra por aqui! Vocês vão ver! Agora é planejar e começar dar os passos para realizar sua viagem! Boa sorte e boa viagem! Abraços!

Resposta
Suzamara Setembro 20, 2016 at 4:31 pm

oi, Gleice!Tudo bem? Pretendo ir a Barcelona fazer doutorado, acabei achando seu blog na internet. E tenho muitas dúvidas sobre todo o processo. Estou programando ir para o próximo ano letivo. Queria muito estudar na Universidade de Barcelona, mas sou jornalista por formação, com mestrado nos EUA, em administração, pois minha vida profissional foi na área empresarial como coordenadora de comunicação e marketing, não achei cursos que tenham muito a ver com a minha formação. Como você estuda nessa universidade será que pode me ajudar, se não for pedir muito.

Resposta
Gleice Garcia Santiago Setembro 27, 2016 at 9:49 am

Olá Suzamara, tudo bem e você? No momento eu não estou estudando! Pretendo homologar meu diploma aqui, mas o processo é diferente para quem quer fazer um curso novo. Aqui existem algumas universidade online também. Veja os sites da UPC que é a universidade pública daqui e também na UB e na UAB. Acredito que você achará algum curso em alguma delas! Boa sorte. Depois me conta o que encontrou! Boa sorte.

Resposta
Bárbara Generoso Gascó Novembro 4, 2016 at 2:52 pm

Olá Gleice!!! Tudo bem?

Gostaria de agradecer sua disponibilidade em deixar seus relatos sobre sua nova vida na Espanha! Acompanho sempre!!! São inspiradores e trazem confiança de que temos a possibilidade de mudar nossas vidas e que esta decisão cabe somente a nós.

Também sou Arquiteta e Urbanista, formada pela UNESP e eu e meu marido historiador (cidadão espanhol) estamos planejando nossa mudança definitiva para Barcelona em Junho de 2017. Em janeiro vamos a Barcelona a passeio e com o intuito de fazer um “reconhecimento de campo”.

Como você também é colega de profissão, gostaria de saber sobre como está sendo pra você em relação ao mercado de trabalho, custo de vida…
Inclusive, se você tiver disponibilidade em janeiro, seria uma honra poder tomar um café com você e poder conhecer você pessoalmente, já que te acompanho aqui pelo BPM… ^^

Um grande abraço e muito obrigada

Resposta
Gleice Garcia Santiago Novembro 6, 2016 at 10:02 pm

Olá Barbara! Tudo bem e você? Fico feliz que acompanha meus textos! Referente ao trabalho em arquitetura, o que eu tenho sentido é que você terá mais oportunidade se tiver um bom inglês. Aqui é muito comum trabalhar com clientes e fornecedores de fora, por isso o inglês é fundamental. Já a homologação do diploma é outro fato a se pensar, não sei ainda se é mais fundamental do que ter experiência na área e caso não assine projetos, também não seria essencial, mas o processo para homologar é longo! Sobre custo de vida, percebi que esse ano os preços aumentaram, tanto em alimentos, como para alugar. Em média, alugar um apartamento por aqui sai por volta de €600, só o aluguel! Acho bem interessante vocês virem antes para conhecer e já olharem como seria viver aqui. Vamos marcar um café, sim! Vai ser bem legal trocarmos informações. Obrigada por acompanhar o blog! Um abraço!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação